Log In

Reviews

Review: Grey’s Anatomy – Let the Angels Commit

Pin it

Cena de Let the Angels CommitSérie: Grey’s Anatomy
Episódio: Let the Angels Commit
Temporada:
Número do Episódio: 42
Data de Exibição nos EUA: 2/11/2006
Data de Exibição no Brasil: 12/3/2007
Emissora no Brasil: Sony

Pode se dizer que Let the Angels Commit foi o melhor episódio até agora. Melhor porque já era hora dos roteiristas mudarem o rumo da série e deixarem o drama de Derek e Meredith em terceiro plano. Surpresas como essa são sempre bem-vindas. A embromação dos protagonistas até agora foi responsável por 80% do que vimos nos cinco primeiros episódios. Mas parece que a coisa está mudando.

Nem tudo é sobre você, Meredith.

Começando pela perigosa parceria entre Cristina e Burke. Cristina é, literalmente, a mão direita do namorado. Essa situação que os dois criaram é bastante ousada e pode machucar quem não tem nada a ver com a história, como a Bailey. O que a Cristina fez foi completamente antiético e inaceitável. A fase de Miranda não é a das melhores, pois alguns médicos começaram a duvidar de suas habilidades profissionais. Ela é uma ótima profissional e não merecia tomar essa facada nas costas da própria interna. Pelo que conhecemos de Cristina, pode parecer que ela está se aproveitando da situação, pois sabemos o quão gananciosa ela é. Por outro lado, esse comprometimento dos dois pode ser até um ato impensável de amor. Proteção ao amado a qualquer custo. Mas isso não é um conto de fadas. A partir do momento que Burke se amedrontou e omitiu sua real condição, estaria ciente que qualquer eventual acontecimento seria de sua total responsabilidade. É igual aquele ditado: tudo que começa errado termina errado.

Incrível como todo paciente que chega ao SGH faz questão de mostram/ensinar para o médico na ocasião uma saída para seus problemas pessoais. A famosa metáfora que sempre tenho dito ganhou cadeira cativa nessa terceira temporada. E isso não é uma coisa boa. Eles não podem se acomodar com isso, pois já está começando a desgastar.

Cena de Let the Angels CommitA metáfora do presunto/ovos (comprometimento/envolvimento) fez cair a ficha de George sobre seu relacionamento com Callie. Ele estava envolvido, mas não se comprometeu com a relação. Ela era o porco e ele a galinha. Muito engraçado a reação de Callie. Depois de se decepcionar várias vezes com ele, agora ela está mais cuidadosa, pois conhece bem a personalidade montanha-russa de O’Malley. Ela sabe que se render aos encantos dele é bem provável que na próxima oportunidade o franguinho a decepcionará. Uma pessoa insegura é uma pessoa atrasada. E nesse ponto, ele é o especialista. Gostei muito da atuação do T.R. nesse episódio. Digo sem medo que ele é o grande nome masculino da série.

Izzie finalmente volta ao trabalho mas está proibida de interagir com os pacientes. É muito bom vê-la se recuperando. Essa volta a fez muito bem, até sua fisionomia está diferente. O caso médico de que ela participa é uma janela para o desabafo de seus próprios sentimentos. Izzie é a pessoa com maior capacidade de entendimento e envolvimento na temida relação entre médico e paciente. Ela é a mais humana também. Alguém se lembra de um episódio da primeira temporada quando ela exigiu que um paciente em estado vegetativo obtivesse seus 45 minutos de vida mesmo estando teoricamente morto? Pois bem. São coisas assim que faz de Izzie a personagem mais balanceada da série.

Quem possui varias irmãs sabe exatamente o que o Derek passou nesse episódio. Eu particularmente tenho duas e digo por experiência própria que o que vimos ali realmente acontece. Por mais que minhas irmãs não assumam, sempre ocorre uma certa implicância com as garotas com quem fico. Isso é algo completamente irritante, mas percebo que é como uma forma de proteção. E foi isso que entendi na relação entre Derek e Nancy. Apesar de terem seus atritos, o mais importante foi ela mostrar que se importa com o que ele anda fazendo. Isso faz com que você se sinta amado. Pro Derek foi importante, pois esse amor veio além das quatro paredes do SGH.

Depois deste episódio acho que o hospital ganhou um novo ginecologista. O Alex é um personagem que só vem melhorando. O engraçado é que ele só foi cair na graça do povo quando começou a se importar mais com as coisas, mas sem nunca cair no piegas. Acho que o pessoal tem um certo preconceito com os “bad-guys”. Justin Chambers é um ótimo ator e desenvolve seu Alex Karev com qualidade.

A cena mais engraçada do episódio foi quando o Chief pedi pra Addison e Bailey costurarem o botão de sua camisa. Nossa, foi hilária. A reação da Bailey então… Destaco as ótimas atuações do Chief nos últimos episódios.

E a casualidade que Meredith e Derek se encontraram na escadaria foi impressionante. Impressionante. Ele pedindo um tempo para pensar foi tipo “what the fuck?”. E a palerma ainda ficou com um sorriso no rosto. Ah pelo amor…

Semana que vem os rapazes da série saem da rotina e Meredith decide sua vida de uma vez por todas.

***

Essa semana a trilha sonora foi matadora. Uma das melhores seleções da temporada. Ai vão elas:

“Writings On The Wall” – The Album Leaf
“Notice” – Gomez
“My Patch” – Jim Noir
“Young Folks” – Peter Bjorn and John
“Cobrastyle” – Teddy Bears feat. Mad Cobra
“Life is Beautiful” – Vega 4

Séries citadas:

12 Comments

  1. Maikon Rafael

    Excelente texto, Eric.

    Tô gostando bastante dessa trama da Cristina. Por mais antietica que seja, é legal ver ela e o Burke lidarem as as situações. Mas a Miranda não merecia de maneira alguma essa traição.

    Só esqueceu de falar da cena do George com a Meredith no elevador: “OK, eu serei a Cristina pra vc, se vc for a Izzie pra mim” Muito bom!!! Grey’s parece que voltou!!!!

  2. Simone Miletic

    Oi Eric!

    Muito bom o seu review.

    Realmente aquela cara de palerma da meredith na escada foi de matar… Me deu vontade de bater com a cabeça dela na parede.

    E, sim, Karev estaá se tornando o melhor personagem do seriado. E não acho que seja a questão dele mostrar que se importa, a questão é ele ser autêntico, ser verdadeiro.

    Ele não dá bola para enrolação, não fica procrastinando. Ele fala o que pensa, faz o que acha que deve fazer, não tem falsa moral.

    Quanto a cena do elevador: o George tá muito bem mesmo como Cristina.

    Quanto a Bailey: já deu essa insegurança dela. Ela já pensando demais, não combina com quem ela é. Numa boa só porque virou mãe ficou tão insegura assim? Já sou mãe e não passei por isso não. Foi a primeira vez que não gostei dela em uma episódio.

    http://www.soseriados.zip.net

  3. Prue**

    Eric..vamos aos meus comentarios hahahahaha,até q enfim coloquei na sua cabeça q a Yang não era tão vilã e aproveitadora assim né?????q ela tem sim uma parcela de culpa nessa situação,mas o maior responsavel é o Burke,não só por estar ciente de que não está completamente pronto pra operar,mas por deixar o ego falar mais alto…ele ta percebendo que as coisas estão fugindo ao controle dele,q a forma de amar da Yang é meio doentia…ela é capaz de proteger ele contra tudo e todos,e fica se omitindo…vendo tudo rolar e não faz nada!
    Qto a Miranda,acho o seguinte:Ela ta insegura,não por ter tido um bebe,e sim pelo que rolou com a Izzie embaixo do nariz dela…ela foi sim questionada sobre ter amolecido pós maternidade,mas na verdade ela mesma ta insegura com a propria capacidade….ela tambem tem se perguntado o pq deixou tudo fugir ao controle dela…isso ficou claro,qdo no episodio anterior o Karev diz a ela q tambem sabia de tudo e não fez nada pra impedir…deu pra sentir alivio no agradecimento dela.E por isso ela nem queria q a Izzie voltasse a ser interna dela.
    George e Callie é um caso a parte…não acho q eles combinem,acho q ela quer mais do q ele pode oferecer,e isso não é bom…acho q ela cobra muito e isso fica chato…Não entender a amizade dele com as meninas é o q mais me incomoda,pq ela já sabia da situação antes de entrar nela.Mas ele ter admitido de que não estava comprometido foi legal,pelo menos ele ta enxergando mais as coisas.
    Izzie…bom pela primeira vez concordamos sobre ela hahahaha,AMEIIII a volta dela,e com certeza ela é uma medica de corpo e alma,ela não ve somente o q está na frente dela,ela tem a sensibilidade de ler nas entrelinhas o que está acontecendo,e isso faz dela a melhor por ali,enquanto todos estão mais preocupados com seus proprios problemas,ela para e olha com atenção pro paciente…o q a torna mais humana.
    O Papo da Meredith e do Derek na escada foi estranho…mas entendi sim a cara de “boba” dela,por ele não ter ligado por 1 semana após a noticia do fim dela com o MCvet,a cabeça dela ficou confusa,ao falar que terminou com o Finn ela esperava outra reação do Derek, alias todos nós esperavamos hahahaha,entaum ao falar que precisava de um tempo,ele deixou claro q não tinha desistido dela totalmente,e quando ele disse que deveria ter ligado,ela percebeu que eles ainda podem ficar juntos,mas que após o furacão todo precisam de um tempo….ou ele precisa…entaum a cara dela nada mais é do que ESPERANÇA!
    Ponto alto: KAREV!!! em cada episodio ele cresce mais,e a escolha dele pela Ginecologia ta bem clara…agora tambem não sabemos se é pq o Mark dificultou a vida dele na Cirurgia Plastica ou se realmente ele achou a especialidade dele!
    Ótemo Review Eric!!!!!
    O proximo episodio…foi o estopim pra briga do Isaiah com o Patrick!!! ai ai ai

  4. Eric Fernandes

    Simone, olá!

    Se você pegar o Karev no inicio da série e comparar com o de hoje, verá uma tamanha diferença. Não em sua personalidade, pois verdadeiro ele sempre foi. Mas sim nas suas atitudes. Ele começou a série marrento e egoísta e hoje ele não é mais assim. Acho que ele também amoleceu.

    Em relação a Bailey, concordo com a Prue. Essa insegurança é mais pelo problema da Izzie ter ocorrido embaixo de seu nariz e ela não ter feito nada.

    Prue, sempre os dois lados da moeda. Eu, na verdade, ainda defendo minha tese que a Cristina está mais errada nisso tudo. Mas não posso deixar de mostrar o outro lado da história. O Burke sabe que está errado e continua fazendo.

    Já ficou bastante claro que a Callie que está mais comprometida na relação do que o George. Mas, não concordo com a sua crítica. Se coloca na situação dela também poxa. O George sempre deu mais prioridade as suas amizades assim a deixando de lado. Isso não é errado de maneira alguma, mas é horrível ficar em segundo plano na própria concepção do namorado. Não é só a Izzie ou Meredith que precisa de atenção, a Callie também. Quando ele perceber isso pode ser tarde demais.

    Eu gosto do casal Derek e Meredith. Só odeio essa lenga-lenga. Não concordo contigo. Mas pra quê ele pediu um tempo se a 5 episódios atrás ele foi lá se declarar pra ela? Não consigo entender mesmo. Pra mim não tem desculpa. É pura enrolação.

    Quanto a escolha do Karev, após ele invadir a cirurgia ficou claro que ele realmente está interessado em ginecologia. Acredito que ele achou sua especialidade pq simplesmente foi forçado a faze-la. Ele aprendeu a gostar . É mais fácil você gostar de uma coisa que até então não gostava, do que ao contrário. E ele está se saindo muito bem.

  5. Continuo achando o casal Derek-Meredith a coisa mais sem graça da série (que eu adoro). Como foi dito, a cara de paisagem dele é demais. Independente da cena a expressão é a mesma.

  6. Prue**

    Eric meu querido….o q seria da nossa amizade se tivessemos sempre a mesma opinião? hahahahahaha

    Bom vamos la….sobre a Callie talvez eu tenha me expressado mal,com certeza ficar em segundo plano é pessimo…ainda mais em uma relação q nos doamos tanto….mas o que eu disse é q ela as vezes é super radical,tudo isso foi pq ele foi ajudar a Izzie no dia da carta do Denny…tudo bem, aquilo pode ter sido a gota d´água,mas ela sempre implicou com as amizades,mesmo pq ela nunca foi muito aceita…agora ele tambem tem culpa nesta parte,pq qdo rolou tudo akilo com a Meredith,ele se afastou até da Izzie,e por isso a Callie saiu em defesa dele…e outra…ela entrou na relação sabendo dos riscos…sabendo q ele amava outra e mesmo assim investiu…só acho q pra quem entrou em uma relação “delicada” como é a deles,ela exige demais….cobra demais…e espera q ele tome atitudes rapido demais.
    Resumindo….ela é a personsgem q menos gosto :0)

  7. Thais Afonso

    Uma coisa que eu amei nesse episódio foi a cena em que Nancy encontra Addie e Mark, e que apesar de curta, demonstra a real dimensão da intimidade entre aquelas pessoas, e como o que aconteceu foi algo gigantesco, fato que não havia transparecido com tanta eficiência, apesar das milhares de vezes em que Derek mencionou que Mark era seu melhor amigo. Aliás, viva a Nancy. A chegada dela concidiu com um episódio ótimo, como há muito tempo não havia. Pelo menos pra min, que não sou particularmente fã do relacionamento entre Meredith e Derek, e sinto muita falta da Bailey Nazi.

  8. Eric Fernandes

    Rô, entendo. Quase todo mundo ter a mesma opinião que a sua. Eu até gosto dos casalzinho…..

    Prue, toda relação tem seu riscos. Ela forçou a barra justamente pra ele tomar uma atitude. O que não aconteceu. Ele ficava na surdina e só quando era conveniente pra ele, ia atrás dela. Ela está mais do que certa. Agora é ele que vai ter que correr atras dela.

    Thais, eu também gostei bastante da cena. Simpatizei com a personagem também. Ela bem que poderia ser juntar ao elenco do spin-off de Grey’s, né?

  9. Rubens

    Pelo jeito o pessoal gosta do fato da Izzie ser… “mais humana” que os demais. Eu ja tenho opiniao contrario, acho que ela se envolve demais com os pacientes, que isso é prejudicial ao trabalho dela e que isso a torna uma pessima profissional, pois a ajuda a perder o foco na solucao dos problemas.

    Nem 8, nem 800. Nem totalmente desatento ao paciente, mas tambem nem tanto apegado como Izzie.

    Ou ela cresce mais e deixa de se envolver tanto, ou ela nunca será uma boa médica, e só fará bobagens.

  10. Gui Barranco

    Adorei o episódio, pois ele me mostrou que a série é simplesmente a melhor hoje em dia.
    Sobre Meredith e Derek… Bom, acho que me decepcionei com a reação dele. Não faz sentido ele se declarar, e depois ficar sem reação ou pedir um tempo. Agora que ela terminou com o Finn ele deveria correr pra ficar com ela, mas ele fica lá, com aquela lenga-lenga… Enfim, acho que eles tão levando tudo em banho-maria, mas a coisa pode cabar azedando…
    Tô achando a fase da Bailey, ótima!!! Todo mundo que possui chefes e subordinados, em determinado momento passa por essa experiência de insegurança, quando você dá liberdade e confiança pra um subordinado, ele faz merda e você tem que assumir e corrigir o problema. É natural, mostra que a Bailey não é um monstro cirurgico, que é uma chefe que também comete erros, e que está passando por uma transição, onde, quem sabe, sairá mais forte e consciente da capacidade dela e dos outros à sua volta.
    Sobre a Cristina, ainda não sei se ela é bandida ou mocinha, mas me parece que ela está realmente preocupada, pensando nos rumos que a coisa está tomando. Acho que ela está chegando a um ponto onde está questionando as suas ações, seus princípios éticos, seus valores morais. Enfim, estou gostando do desenvolvimento da personagem.
    Já o Burke está paralisado pelo medo. Tudo acontece à volta dele, e ele está congelado pelo medo, sem fazer nada, só reagindo ao que bate na porta dele… Enfim, vamos ver até que ponto ele fica assim, pois já tá ficando chato, e esse medo não combina com a personalidade dele.
    Concordo que a Izzie é uma ótima personagem, mas não acho o Karev tudo isso. Ele até é engraçado por ser tão seco e direto, mas é só.
    Agora, no próximo episódio vamos ver o que acontece, mas pelo jeito o Sloan vai dar em cima da Meredith… E confesso que ficarei muuuuuuito desapontado se ela acabar ficando com ele. Poxa, o Sloan é um personagem muito clichê, um tipo de Don Juan canalha. Ele é o típico garanhão, que não dá a menor bola pras emoções das pessoas, que toda a mulherada paga pau e acaba levando todo o elenco pra cama.
    FALA SÉRIO!!! Que personagem mais raso… E ele fica dizendo que é o melhor amigo do Derek, mas ficou com a esposa dele e agora vai dar em cima da mulher que o cara está envolvido??? Que tipo de amigo faz isso?

  11. Pingback: TeleSéries » Review: Grey’s Anatomy - Time After Time

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account