Log In

Reviews

Review: Grey´s Anatomy – Walk on Water

Pin it

Cena de Walk on Water
Série: Grey’s Anatomy
Episódio: Walk on Water
Temporada:
Número do Episódio: 51
Data de Exibição nos EUA: 8/2/2007
Data de Exibição no Brasil: 14/5/2007
Emissora no Brasil: Sony

Em busca de um novo It’s the End of the Word/As We Know It, Shonda Rhimes apresenta Walk on Water, o episódio catástrofe da temporada. Este é o primeiro de três episódios onde o principal arco é um acidente envolvendo a balsa de Seattle. Uma atitude bastante ousada em destruir essa figura tão presente na série. Parece que está virando regra Shonda nos surpreender com esse tipo de episódio no meio de toda temporada.

Mas só assim mesmo para fazer Grey’s deixar de lado a velha fórmula e mostrar algo diferente. E é justamente essa a intenção da roteirista, diversificar. Shonda Rhimes é a mente por trás da série e sempre que vemos teu nome creditado como roteirista, pode ter certeza que não será um episódio qualquer. Seus roteiros se resumem sempre a momentos de grande exposição, como: episódio especial, season premiere ou season finale. Ela também não é nada boba, né? Por isso preparem, pois serão três episódios bastante tensos.

O episódio começa agradavelmente com a casual “reunião” dos médicos no elevador. A pauta do dia é tirar onda do cabelo tingido do Chief, que teve a compaixão de Addison e deu um belo de um sermão em Burke, Derek e Mark:

Ele está completamente sozinho. Algum de vocês sabe o que é isso? Você está com Cristina, você tem uma menina de 12 anos e você é um prostituto.

Muito, mas muito piegas esse treinamento de triagem coincidindo com o que eles teriam que fazer no local do acidente. Assim como a Sidney ajudando Bailey na clínica no mesmo dia, já que supostamente ficaria lotada. Seriously, às vezes essas forçadas de Grey’s me irritam demais. Essa fascinação que esse pessoal tem em sempre criar conexão entre duas coisas, sendo que eles têm total capacidade de fazer diferente, já está exagerado. O pior é que eu sei que isso não acabará. Mas enfim, isso não tirou o pequeno brilho neste episódio.

Podemos perceber que todos os internos estão lidando com algum tipo de pressão, causada ou não pelo desastre. E o mais importante é vermos como cada um lidará com isso. Meredith está fora da lista, pois a única pressão que ela está sentindo é a de debaixo d’água.

George tentando encontrar o garotinho: O que O’Malley dirá para mãe do garotinho na sala de cirurgia? Palavras de conforto ou de desespero? O bambi prometeu encontrá-lo, mas a situação está um caos e essa tarefa não será das mais fáceis. Ele terá que pensar muito antes dizer alguma coisa. Voltando lá no episódio piloto, George passou por algo parecido. Imaturo, ele confortou uma esposa dizendo que seu marido ficaria bem, mas ele acabou não resistindo e morreu. A paciente se revoltou contra George devido às falsas esperanças dadas pelo rapaz. Na época, Burke disse para ele nunca fazer promessas aos familiares dos pacientes. Agora só resta saber se ele aprendeu a lição e tomará uma atitude baseada na razão ou confortará a mãe e seguirá seu coração.

Cristina não falando sobre o noivado: Que a relação de Cristina e Burke é esquisita todo mundo já sabe, mas nesse episódio eles alcançam mais um grau de maluquice. Burke está jogando sujo mais uma vez e está tirando os privilégios da noiva para faze-la contar a novidade para os amigos. Mas o engraçado é que ela não conseguiu contar pra eles e ainda ficou com raiva por ele ter contado ao Derek. Ela é egoísta até nisso. Alguém avisa a garota que ela não está noiva sozinha.

Alex encurralado na clínica: Um acidente desta dimensão é de deixar qualquer um tenso e, se algum parente ou conhecido está envolvido, as emoções triplicam. Nesse momento a ausência de noticias faz com que tudo piore. É assim que as pessoas na clínica estão se sentindo. Todos estão desesperados e a batata quente foi parar na mão do coitado do Alex. Como ele sairá dessa?

Izzie tentando salvar o homem preso nas ferragens de um carro: De todos, ela é a que está na pior situação. O estado do rapaz só está piorando e Izzie não sabe mais o que fazer. As pessoas em volta não facilitam e ela tenta lidar com a situação com a maior calma possível, mas percebemos através de seus olhos todo o pavor que ela está sentindo.

Sandra Oh e Chandra Wilson quase impressionaram mais que o próprio acidente. Grandes atuações marcadas por momentos que jamais serão esquecidos. Bailey reagindo as provocações de Sidney falando que não é uma gracinha e em seguida dizendo que morde, com interpretação e tudo, foi brilhante. As duas são as que mais tem chances conseguir uma indicação ao Emmy e de serem concorrentes diretas, igual ano passado. Ellen Pompeo e T.R. Knight estão na corrida, já que nos episódios selecionados por eles para concorrer a uma indicação, ambos estão excelentes.

Cena de Walk on WaterE aquela garotinha aprendiz de psicopata? Creapy! Ela seria uma ótima parceira para o Dexter Morgan. Shonda Rhimes disse que esse jeito dela é uma metáfora (jura?) para Meredith, significando a crise de silêncio que mãe e filha atravessam no episódio. Alias, o que podemos esperar daquele cliffhanger com Meredith caindo na água?

Walk on Water foi um bom inicio para a trama, mas só isso não é o suficiente. Não é nada fácil sustentar um arco narrativo numa trilogia, pois corre o risco de uma parte comprometer a outra e a história que tinha tudo pra surpreender, ser um tremendo fiasco. No cinema há dois casos recentes disso que estou falando. A trilogia O Senhor dos Anéis é em exemplo de competência em todos os sentidos. Ela começou um pouco tímida, mas com o tempo foi surpreendendo com um roteiro bem amarrado e deixou todos satisfeitos no encerramento da saga. Já Matrix foi só decepção. A primeira parte deixou todos boquiabertos, mas os irmãos Wachowski erraram a mão nas outras duas produções e terminou de maneira decepcionante uma das trilogias mais promissoras dos últimos tempos. Portanto, duas partes são fáceis manter o controle do episódio, como vimos em It’s the End of the Word, mas em três eles podem perder totalmente a noção das coisas e darem em si mesmos um tiro no pé.

Semana que vem na metade da história, Izzie surpreende e Meredith passa por maus bocados.

***

Músicas tocadas no episódio:

“The Hop” – Radio Citizen
“Opposite Direction” – Union of Knives
“Liar” – 8MM
“Make This Go On Forever” – Snow Patrol

Séries citadas:

27 Comments

  1. Simone Miletic

    Oi Eric,

    Como você já sabe eu não vi ontem (mas gravei) e sua review me deixou curiozissima de verdade! Tô louca para ver!

    Agora, uma coisa que temos que lembrar quando comparamos trilogias do cinema: o O Senhor do Anéis é um livro único, ele só foi dividido em três pois, na época de seu lançamento, era um livro muito caro. E acabou sendo a solução ideal para o cinema, pois um filme de 8 horas não funcionaria. Então, ele não creceu em três, mas é uma única história se desenvolvendo.

    Podemos comparar, sim, Matrix e Poderoso Chefão, os dois se referem a três histórias em continuidade (mesmo quando apresentada em forma temporal diferente), e aí sim o fiasco de Matrix fica evidente.

    Como no caso de Grey’s é uma única história o risco de Shonda e não conseguir melhorar a cada episódio ou, pelo menos, manter a qualidade.

    Mas acho que ela consegue!

    Beijos

    Si

  2. Lucian

    Aprendiz de psicopata é pouco hahahahahhaha que menina fuleira né, espero q ela tenha saido pra avisar alguem que a pobre caiuu na agua né..

    :D

  3. Raphaela

    Ótimo episódio , estranho que não apareceu “to be continued”. Lucian pelo menos eu acho que a garotinha foi avisar alguém sim rsrsrsrsrs

  4. fernando

    Não dá pra parar de sofrer assistindo a “Grey´s”.
    Começo a achar que somos todos um pouco masoquistas.
    Me dói no coração ver a Meredith sofrer . A atriz e a personagem só tem me surpreendido ultimamente.
    De uma forma que não paro de brigar com meus amigos:
    GREY´S ANATOMY É A MELHOR SÉRIE DESDE MUITO, MUITO TEMPO!!!!!!!!!!!!

  5. Eric Fernandes

    Si,
    Sobre O Senhor dos Anéis você está certa, mas o que eu quis dizer é o seguinte: eles tinham uma única história (como em Grey’s) e ousaram a dividindo em três partes. O resultado poderia ser positivo ou negativo, mas funciounou por ter uma história consistente que possibilitou essa separação. Já em Grey’s, não percebi isso. Mas daqui 2 semanas veremos se foi uma atitude inteligente ou simplesmente comercial.

    Lucian e Raphaela,
    hahahahah. Isso. Vamos ver se ela abra a boca e avisa alguém. hahahaha

    Fernando,
    Tô contigo. Grey’s é mesmo uma excelente série.

  6. Guibarranco

    O episódio foi bom, e gostei muito da atuação da Meredith (calada e sem saber o que fazer, como sempre) e da Cristina (sempre dura, competente e direta). A Beiley como sempre está competentíssima, mas acho que a melhor atuação foi a da Izzie. Acho que de longe foi ela quem conseguiu traduzir mais o pânico que está sentindo e a tensão da situação.
    Me deu agonia de ver quando o cara começou a tremer e entrar em choque.

  7. Eric Fernandes

    Guibarranco,
    Sim, sim. Só não dei mais destaque pra ela porque no próximo episódio ela está excelente, dai vou comentar bem mais.

  8. Joao

    Eu não me aguentei e já baixei os próximos episodios, e posso dizer, o proximo é melhor, sensacional, mas o terceiro é um acontecimento na série, e faz jus ao nome de “Some Kind of Miracle”. O melhor episódio até agora. A cena final deixa um nó na garganta.

  9. Maikon Rafael

    Grey’s Anatomy conseguiu me surpreender! Excelente episódio. Ancioso pelo que virá. Superou todas as minhas expectativas!!

    Fernando, concordo com você. A melhor série em muito tempo.

    Ótimo texto, Eric. Adorei o que você disse sobre o momento de pressão dos personagens.

  10. Thomás

    Não foi o melhor episódio, não mesmo, mas foi o melhor final de episódio. Eu não esperava ela caindo na água, mas depois que ela caiu senti cheiro de cliffhanger fraquinho. Mas foi legal, ela começou o episódio em baixo d’água, e terminou lá.

    Não sei se é a melhor série em tempos, até porque eu não assistia séries dramáticas há um tempo atrás, mas concerteza é a que melhor mistura humor e drama, num segundo você morre de rir, e no outro você sente arrepios, como aposto que muita gente sentiu na hora em que a Ellen Pompeo caiu na água.

  11. Bela

    Oi Si,Oi gente
    Achei fantástico o episódio,estou me segurando pra não ler spoillers…bom,minha duvida é.vcs acham q naquela cena da banheira,no começo do episódio,Grey estava mesmo tentando se matar???Ficou no ar a intenção da cena,pelo menos pra mim…bjossss

  12. Barbara

    Ontem fiquei pensando no que ia comentar aqui… hohoho. =) Mas então, se o George já podia ter ido antes, agora mesmo é que demorou pra ele ir. Ah, nem… Não consiiigo achar qualquer graça, sentido pra ele estar lá, a não ser atrapalhar outros personagens que poderiam crescer mais…
    Izzie. Depois de ontem, pode pegar a mala e ir com o George. Totalmente sem noção ela não querendo ajudar o cara, arranjando desculpas e talz. Devia ter feito o que todo mundo disse: pegado o dinheiro e ido embora pra Aruba (a idéia de Aruba foi minha). =)
    Meredith… Aliás, Pompeo… voltamos aquele nível de todo o sempre… um tanto quanto blá…
    A relação da Cristina com o Burke cada vez mais psicótica (como a pirralhinha, hahaha – pensei enquanto assistia “acho que esta guria é meio psicopata…”)
    E concordo com vc: a Bailey falando com a médica psicopata (aquela ali não engana ninguém!) e mordendo, sem comentários!!! =)
    No mais, senti falta da Callie, ela poderia ter tido mais espaço (se possível, o espaço do George) e ontem foi a confirmação de que valeu a pena o Alex continuar na temporada. Eu que achei que na temporada passada ele não teria mais sentido, ontem tive certeza absoluta que aquele alí tem espaço de sooooobra no programinha.
    Enfim, falei demais.
    Agora, só pra terminar. Quando a Mer caiu e apareceu o crédito do “grey’s anatomy” eu falei para mim mesma “reaaally???”
    É, este reaaally pegou mesmo… =)
    Abraços!

  13. Digo

    gente, sinceramente, mas vocês não acham que todo esse relacionamento Christina/Burke tá sendo muito infantil não?

    PQP, primeiro fica naquela “eu só falo com ele se ele falar comigo”¬¬
    agora nessa.
    parecem duas crianças.

  14. Lourdes

    Adorei o episódio, foi o primeiro desta terceira temporada que me deixou com lágrimas nos olhos ( a segunda foram poucos q não fiquei), e qdo terminou fui correndo baixar os outros dois para assistir no final de semana, pq não vou aguentar esperar mais duas semanas!
    E sempre me acho do contra, não sou muito fã da Izzie e ontem, apesar da interpretação boa não tenho carisma por ela, mas em compensação Karev, ele está como um dos meus preferidos da série.
    Só para terminar, adoro seus reviews!

  15. Patrícia

    Não achei que esse foi o melhor episódio… eu acho que vou tomar uns xingos agora, mas lá vai: eu sou muito fã de E.R., e esse episódio me lembrou um E.R. bem fraquinho, com essa catástrofe, vários feridos em campo… acho que essa não é a praia de Grey’s…

    Concordo com o Digo, esse relacionamento do Burke e Christina é muito infantil, mas acho que é muito por causa dela…

  16. Mica

    Apesar de ter gostado do episódio, achei ele super fraquinho. Não gosto de comparar GA com ER, mas a verdade é que eu fiquei mal acostumada com as cenas de desastre lá, e estranhei um monte a reação do povo aqui.
    O Karev estava impagável, cada vez eu amo mais esse médico. O ator deu uma leve engordada, nada que atrapalhe, mas deu para notar.
    No caso da Izzie…situaçãozinha dela! Eu estava sem saber se ela estava meio que em estado de choque com a situação toda e não sabia como agir (nenhum deles clinica ali, só atuam diretamente nas cirurgias), ou se a coisa realmente estava tão caótica com o cara que não havia muito o que a garota fazer. Cheguei a conclusão de que o problema foi falta de auxílio de outros profissionais. Talvez ela devesse ter largado o cara e ido chamar por ajuda…talvez o resgate desse mais atenção à ela do que ao amigo do cara.

    A queda da Meredith nem chega a ser um cliffhanger…o legal é apenas o fato de ter começado e terminado na água ^_^.

    Quanto ao caso Cristina/Burke, um é mais criança que o outro, mas eu os adoro e acho que é o casal mais em sintonia ali, por incrível que pareça.

  17. Alvaro

    Bom episódio, ótimo review…
    Duas coisas têm me irritado em Grey´s:
    -O relacionamento Cristina/Burke
    -O Mark, que tá virando o Rodrigo Santoro de GA…o personagem não tem + história!! Ele deveria ter entrado na segunda temporada, e não nessa…
    E tô passando a defender Private Practice…a Addison é uma personagem excelente que não está tendo o espaço que merece…

  18. Eric Fernandes

    Thomás,
    Também acho. Grey’s mistura o drama com o humor de maneira brilhante.

    Bela,
    Não leia spoilers! Agüente firme ai, hehehe. Não acho que a Meredith estava tentando se matar, não mesmo. Acho que a cena não foi nada demais, ela só estava tentando relaxar. Foi estranho? Sim! Mas ela não tentou se matar.

    Barbara,
    Nossa! A Izzie queria ajudar ele sim, mas o problema é que ela não tinha noção por onde começar. Ela nunca imaginaria que veria um homem preso daquela maneira. É compreensível, ela é inexperiente e entrou em pânico no momento.
    Sim, concordo contigo em relação a Callei. Ela estava bem sumida no episódio. Já o Karev, esteve muito bem como sempre. Ele é um bom ator e seu personagem está caindo nas graças do público.

    Digo,
    Realmente. Parece que eles queriam colocar os dois em crise, mas não sabiam como fazer. As vezes soa superficial demais, como o negocio da notícia do noivado.

    Lourdes,
    Esse foi um dos únicos que não me deixou. hahaha. Fiquei mais espantado do que emocionado. E espero seus comentários sobre os outros episódios no review, ok?

    Patrícia,
    Fã de ER é muito bem-vindo aqui. =D
    Também adoro a série, mas não vi regularmente as últimas três temporadas.

  19. Mica

    Meu comentário não apareceu!? Eu escrevi aquele catatau de coisa e não apareceu!?? :-(
    Não vou me repetir, fiquei com preguiça. É nisso que dá postar e não conferir logo em seguida se entrou, pq estava preocupada demais com o episódio de Smallville que voltou da propaganda. Arf!

  20. Marcos Almeida

    Esperava mais do episódio pelo que li na net, mas como o episódio faz parte de uma trilogia, vou ficar no aguardo. No mais, gostei da maquiagem dos feridos…o rosto da mulher grávida tava um espanto.

  21. Ana

    Eu assisti e estou ansiosa para ver as continuações, espero que realmente não desaponte…mas só tem uma coisa que me incomoda….pq chamar o Geoge de bambi???Ele è gay sim, mas chamar o personagem de bambi além de perjorativo é misturar trama/realidade.
    Sei que pode ter sido de brincadeira mas é ofensivo, e todo esse tipo de brincadeira não pode ser incentivado, ainda mais por um veiculo de comunicação.

  22. Eric Fernandes

    Ana,
    Olá. Quero exclarecer que isso não veio da minha cabeça. A própria Cristina já chamou ele de bambi várias vezes na série (a última vez foi no episódio da semana passada, 3×14). Não considere isso como preconceito ou algo ofensivo. É apenas uma brincadeira dela a personalidade fraca do George NA SÉRIE.

    Mica,
    =). As vezes o site “come” teu comentário. hehehe
    Agora fiquei curioso pra saber tua opinião.

  23. Thiago

    Chamam o George de Bambi pq é o apelido de JD em Scrubs
    huahuahauhauahhau

    E olha, eu tentei… mas não. Não dá. Já critiquei GA por ter semelhanças com ER, e deu que eu estava errado. Okay, são séries distintas. Só q fui ver um episódio logo cheio de triagem.. meio ER. E não gostei. Não dá…
    Eu não entendo o essa série…

  24. Eric Fernandes

    Thiago,
    hahahahahaha, sério? Não sabia disso. =D

    Então nem assista os dois próximos episódios pra você não pirar o cabeção (no mau sentido). =D
    Mas é aquela velha história.. ER é o modelo de série médica bem sucedida a ser seguida. Grey’s até que tenta sair da sombra da veterana, mas nem sempre consegue. Muita gente nem percebe as semelhanças entre as duas, mas pessoas como você já consegue identificar com mais propriedade. Eu era apaixonado por ER e eu até conseguiria criar um paralelo entre as duas se eu as na mesma época, mas hoje não dá. Grey’s meio que alienou a minha cabeça! hahahah.

  25. Mica

    Não estou com muita paciência para me repetir, mas basicamente eu tinha comentado essas coisas:

    1)Eu fiquei mal acostumada com os episódios catástrofes de ER, então não consegui sentir qualquer empatia pelos acontecimentos nesse episódios de GA.
    Eu odeio comparar as duas séries, pois acho que as duas têm premissas bem distintas, mas desta vez não deu. Os futuros cirurgiões simplesmente não funcionaram até agora nesta idéia de clinicarem e serem lançados diretamente na tempestade. Achei forçado e, ao meu ver, prejudicou a série como um todo. Pela primeira vez eu tive a sensação de que a série está notoriamente copiando, e antes, por mais que discutisse coisas bem semelhantes, nunca havia sentido isso tão claramente.
    Achei o episódio fraco. Não é que eu não tenha gostado, eu gostei, mas achei bem abaixo da média de GA.

    2) Eu gosto imensamente do relacionamento Cristina/Burke. Na verdade, é o relacionamento mais interessante da série na minha opinião. Eles são estranhos a beça, mas se gostam de verdade. Ele nunca cede à ela….e ela nunca responde a altura. Eu entendo pq ele agiu daquele jeito, afinal queria contar para todo mundo que ia se casar….e vê-la se contendo tanto, fazia-o acreditar que ela estivesse meio que envergonhada de ter aceitado. Mas se eu fosse ela, teria dito na cara dele que não contou à Meredith pq tentou várias vezes e a amiga estava tão pra baixo e irritadiça, que ela não quis estragar o seu momento de glória com um possível cumprimento sem sentimento.
    Seja como for, achos os dois ótimo. Bem ao contrário do George e da Callie. Casamento impulsivo, conseqüências inesperadas. Nenhum dos dois está sabendo lidar com a posição deles no hospital. Complicado…

    3) Inicialmente achei a Izzie muito sem noção, mas então entendi que ela meio que estava em choque e simplesmente não tinha a menor idéia por onde começar, ainda mais depois do diagnóstico errado que tinha acabado de dar no treinamento na clínica.
    Mas fico me perguntando se não teria sido mais útil ao cara ferido, se ela tivesse saído à cata do resgate, afinal, ela é médica e poderia fazer alguns escândalos por lá…ao contrário dos amigos do cara, que eram apenas mais algumas vítimas chamando o resgate.

    4) Achei o cliffhanger fraquíssimo e, por que não dizer, medíocre. Mas a idéia dela começar e terminar o episódio na água foi legal.
    Agora, eu gostei da garotinha psicopata. Será que ela chama alguém para resgatá-la ou ficará só olhando?
    Btw, onde estará a mãe dela? Sera que sobreviveu?

    5) O Karev tem dado um show a cada episódio. Muito bom ele ^_^. A propósito, o ator deu uma leve engordada. Nada que atrapalhe o visual geral, entretanto :D

    E falei bem mais do que eu esperava falar, hohoho.

  26. Barbara

    Mas Eric, não só pela “travada” em frente ao caos. Aquele drama toda pq o George casou… nooossa… nem filmes da tarde de água com açúcar chegam a tanto… Aquele papo dela pra ele voltar pra casa… Too much drama for me… =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account