Log In

Reviews

Review: Grey´s Anatomy – Physical Attraction… Chemical Reaction

Pin it

Grey´s Anatomy - Physical Attraction... Chemical Reaction
Série: Grey’s Anatomy
Episódio: Physical Attraction… Chemical Reaction
Temporada:
Número do Episódio: 68 (4×07)
Data de Exibição nos EUA: 8/11/2007
Data de Exibição no Brasil: 24/3/2008
Emissora no Brasil: Sony

Química. Ou você tem, ou não.

Assumo outra vez os reviews de Grey’s Anatomy após um longo hiato. Várias coisas bacanas aconteceram entre o segundo e o quinto episódio, porém por terem sido exibidos há várias semanas decidi então não comentá-los. Talvez eu faça um resumão mais pra frente, relembrando os capítulos como no review da finale da temporada passada.

Já que o tema principal de Physical Attraction… Chemical Reaction era a falta ou não de química, fora da telinha, mais precisamente na sala dos roteiristas, há um casal que esbanja química. Tony Phelan e Joan Rater juntos são responsáveis por grandes roteiros do seriado. Contratados em 2006 por Shonda Rhimes após o fracasso, injustamente, do drama Law & Order: Trial by Jury, ambos acumulam vários sucessos dentro do programa, como Wishin’ and Hopin’, simplesmente o melhor episódio da temporada passada, e Didn’t We Almost Have It All?, a excelente finale do terceiro ano, entre outros.

Há bastante tempo Grey’s vem usando manjados temas para ilustrarem seus episódios. E, claro, desta vez não foi diferente. No começo achava até bacana esses episódios temáticos, mas já começou a irritar, ficou ultrapassado. A falta ou não de química esteve presente no episódio todo e foi com o intuito de nos mostrar que George e Izzie não estão funcionando juntos.

Acho muito difícil os produotes sustentarem uma relação tão criticada pela imprensa, fãs e pela própria Katherine Heigl, como a de George e Izzie. Shonda confessou ao TV Guide que no momento em que aquela transa dos ex-amigos foi escrita ela sabia que a reação seria negativa, mas já estava pronta e era um antigo desejo seu. Será que bateu um arrependimento? Nesse episódio ela já deu sinais claros que as coisas vão realmente mudar. Pelo menos o motivo escolhido, a falta de química, não foi tão absurdo.

Hahn e Yang são outro ‘casal’ que sofrem do mesmo problema. É incontestável dizer que a entrada da nova cirurgiã ajudou e muito a pacata vidinha do SGH. Sua personalidade marcante é o que mais me agrada nela. Hahn ainda tem muito a acrescentar ao programa. Já a Dr. Yang tem me decepcionado um pouco. Há algumas semanas já venho achando Cristina meio caricata, ela não era assim. O que parecia ser um ano promissor para Sandra Oh está sendo ofuscado por outra grande atriz.

Chandra Wilson finalmente vem recebendo destaque merecido após um terceiro ano em baixa. A química aqui está entre ela e o hospital. Tudo nas mãos dela funciona, todos os problemas ela resolve, é ela que faz o hospital funcionar. E já estava mais que na hora do Chief dar a sonhada chefia para ela. Ela passando o episódio todo decidindo os problemas em nome da Callie foi ótimo. Já esta que sofre de uma dura falta de química com o Chief.

Há bastante tempo já disse que Meredith e Derek funcionam muito bem juntos. E enfatizo mais uma vez. Muitas vezes os rumos que eles tomam não são de nosso agrado, mas eles se completam. Aquela frase que a Meredith disse em algum episódio anterior “quanto mais ele fica disponível mais eu me afasto”, resumia bem a relação destes dois por muito tempo. Patrick Dempsey já revelou que também não anda satisfeito com os rumos do personagem e a criadora já disse que os dois ficarão juntos pra valer já no próximo ano.

O tema do episódio também é muito bem representado nos pacientes da semana. O pai que, por não conhecer a filha, pensa em devolvê-la para adoção. Até que a conexão que faltava entre os dois é conquistada. Os pais do garotinho que de tanto vê-los brigar, decidiu pedir o divórcio deles como presente de aniversário. E por fim, o casal de brigões que deixa a Izzie morrendo ciúmes.

Derek e Chief também tiveram seus momentos de falta de química, oras. A comodidade de Richard é motivo para criar um mal estar entre os dois médicos e conseqüentemente, na boca de Mark, motivo de piada. Foi muito engraçado todo o desenvolvimento desta ‘relação'(e as referências a O Poderoso Chefão e Taxi Driver, duas obras-prima do cinema…) foram muito divertidas.

Ela é uma mulher de conteúdo. Não tem nada a ver com você.

Grey´s Anatomy - Physical Attraction... Chemical ReactionE para finalizar, Hahn e Sloan. Dentre todas as pistas, sobre a tal química, que o roteiro nos deus em relação às outras pessoas, a única que eu não consegui decifrar foi destes dois. Às vezes fico meio confuso. Será que eles funcionariam juntos? Por serem tão diferentes acredito que poderia até sair alguma coisa boa disso. E também por achar que hoje ela é a única capaz de por esse mulherengo na linha. Se conseguirá é o que veremos no restante desta temporada.

***

Trilha sonora do episódio:
Name – Derek Webb
Iluvitwhenya – Northern State
San Jose – Joe Purdy
Pouring On The Gasoline – Calahan
Rain – Priscilla Ahn

Séries citadas:

6 Comments

  1. Simone Miletic

    Oiiieee!

    Bem vindo de volta!

    Foi um episódio realmente curiosos, mas o que me cansa mais que episódios temáticos são esses casos dos pacientes servindo para os personagens terem epifanias.

    Você falou que Cristina está caricata, pois eu acho que essas epifanias são caricatas. Tudo bem que somos afetados pelo que acontece há nossa volta, mas todo caso tem que ser assim? Não dá só para operar e sair? risos

    Mas fico feliz do episódio ter retomado o rumo. Para ficar perfeito só falta mesmo Derek e Meredith passarem a ser um casal de verdade.

  2. Mônica

    Concordo com a frase do começo. Química, ou você tem ou não tem. E definitivamente Katherine Heigl e T. R Knight não têm (como par romântico), então como esperar que o casal Izzie e George a tenham?

    Não vi o peisódio inteiro, mas gostei do que vi. Principalmente acena final.

  3. Tula

    O casal Izzie e George é muito estranho….não vi sintonia…e já dava pra imaginar que Derek e Meredith tinham “a química” desde o início….

    Bjss…

  4. Mica

    Pois é…Izzie e George nunca tiveram química e a pior coisa que podiam ter feito para os dois foi justamente colocá-los juntos. Além de ter estragado a coisa mais linda do mundo que era a amizade verdadeira entre os dois. Dava a sensação que homem e mulher podem de fato ser amigos, apesar do que todos ao redor possam pensar. Mas aí vem a mulher e decide fazê-los se apaixonar um pelo outro. Não!!!!
    Graças a Deus eles não têm química e, espero sinceramente, acabem se separando e, se possível, voltem a ser amigos.

    Agora, o que eu mais estou gostando nesta temporada é do retorno da amizade entre Derek e Mark. Percebi que os únicos motivos que a expressão facial do Derek desanuvia é quando está com o Sloan, pq de resto…é só sofrimento atrás de sofrimento. Coitado do cara!

  5. Fabio

    Senão fosse pelo cenário de hospital, greys poderia ser mais uma série teen. Os personagens parecem adolescentes, sempre no mesmo chove não molha. A série nao merece o status e a audiência que tem, é muito super valorizada e está longe de ser um drama de conceito ou que se possa levar a serio.

    Após uma segunda temporada brilhante, onde Izzie se destacou vem uma temporada 3 onde ela esquece facilmente seu amor falecido e pra piorar se apaixona pelo pega-mulher-sem-graça da serie george. Fala sério, ele nao convence ninguem que é o “gostosão”. Ficar com Callie nada mais sem noção.

    A série nessa temporada 4 ate melhorou se comparada a terrivel temporada anterior,
    Chandra Wilson ta tendo o destaque que merece, mas Izzie e George irritam, Callie esta no que o personagem pode oferecer, criticaram ela por “detonar” sua carreira, mas quem passa pelo que passou fica visivel que ela nao esta se sabotando de proposito, é apenas sua dor. Mas aí nota-se a inconsistencia da série, pq por mais que soframos por Callie, logo lembramos que o casamento foi um erro e pricipitado, ou seja ela errou tbem, mas nao se compara a canalhice do George. Cristina esta caricata e Meredith e o Mc dela parecem adolescentes, ate os atores ja reclamaram dos personagens, querem que eles vivam uma relação de verdade com problemas de verdade, nao esse “te amo mas nao sei se fico”. Ou seja Shonda esta longe de merecer qualquer merito pela serie, pq ela é péssima no que faz.

  6. Raquel

    Esse episódio eu achei médio. Mas o dessa semana, 31/03, foi ótimo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account