Log In

Reviews

Review: Grey´s Anatomy – From A Whisper to a Scream, Don’t Stand So Close to Me e Six Days – Parte 1

Pin it

Série: Grey’s Anatomy
Cena de Six Days - Parte 1Episódios: From A Whisper to a Scream, Don’t Stand So Close to Me e Six Days – Parte 1
Temporada:
Número dos Episódios: 45, 46 e 47
Datas de Exibição nos EUA: 23/11, 30/11 e 11/1/2007
Datas de Exibição no Brasil: 2/4, 9/4 e 16/4/2007
Emissora no Brasil: Sony

Galera, não deu pra fazer os reviews dos últimos episódios por problemas no meu PC, mas agora que está tudo resolvido vamos ao que interessa. O episódio From a Whisper to a Scream, exibido há duas semanas atrás, foi tenso, com grandes momentos dramáticos e uma dose de humor moderada. Por incrível que pareça, as habituais metáforas ficaram de fora (a do roubo ao banco não conta). O roteirista Kip Koenig escreveu um episódio com uma linguagem clara, sem ser piegas. Ele é bastante cuidadoso em relação aos seus textos. Teve apenas dois scripts que foram ao ar até hoje: The Self-Destruct Button e Begin the Begin, dois ótimos episódios. O bacana é que foi justamente Koenig quem introduziu Denny Duquette (Jeffrey Dean Morgan) na série em Begin the Begins. Portanto, a citação ao seu nome no episódio não foi mera coincidência. No blog oficial dos roteiristas da série, ele resumiu em cinco palavras o que foi o episódio:

Holy crap! That was intense!

Esteve nas mãos dele a tarefa de colocar um ponto final na trama, autodestrutiva, de Cristina e Burke. Nesses episódios, inocentes foram vítimas de um jogo imoral onde os principais afetados foram o próprio casal. Mesmo que tenha sido com as melhores intenções, ninguém estava certo. Tudo na vida é baseado nas escolhas que tomamos e as deles poderiam ser completamente diferentes se o ego de Burke não tivesse falado mais alto. As acusações que o casal trocou no episódio foram pura conseqüência da pressão que estavam sentindo. O episódio foi focado completamente nessa relação e no final o resultado foi pra lá de positivo. A narração inicial já apontava algo diferente e no término só me fez ter certeza que esse foi um dos melhores episódios da temporada.

Em Don’t Stand to Close Me, episódio da semana passada, os personagens lidam com as atitudes tomadas por Cristina e Burke. Ela está sendo oprimida pelos amigos, ele pressionado pelo Chief. Na posição do Burke, culpar o Derek é muito fácil, pois na cabeça dele era ele quem deveria ter percebido o tremor, já que era seu responsável médico. O Derek errou sim, mais o ponto chave da história foi quando Burke omitiu sua real condição. Tanta coisa seria evitada se ele não se deixasse influenciar por Cristina e falasse a verdade.

Os problemas de Cristina ficam em segundo plano e agora é a vez de George crescer na série. O caso de seu pai vem ganhando mais destaque e com isso ele vem demonstrando uma outra faceta de sua personalidade. O medo de perdê-lo misturado com a raiva que o tomou conta nos últimos episódios, são os fatores responsáveis por toda essa revolta. Claro que eles têm seus motivos de estar desse jeito, mas essa sua personalidade instável e sua habitual infantilidade ao encarar seus problemas, fazem com que ele tome atitudes baseadas no calor do momento e que certamente se arrependerá mais tarde. A Callie que o diga.

Quando terminou o episódio minha primeira reação foi ver quem era o roteirista, pois foi um episódio muito bem escrito. Carolina Paiz é a responsáveis pelo roteiro e a novata não fez feio em sua estréia. É muito bom ver que em Grey’s eles estão aproveitando cada vez mais os roteiros dos novatos, pois assim eles estimulam esses jovens roteiristas a usarem toda sua inteligência e apresentarem os mais diferentes temas e, quem sabe, surpreender.

Já que estou falando dos roteiristas, em Six Days – Parte 1 (e parte 2), a responsável é prata da casa Krista Vernoff. Ela entrega seu segundo (e terceiro) script e é a mais requisitada da temporada. Na temporada passada ela colocou no ar simplesmente quatro roteiros. Shonda Rhimes tem total confiança em seu trabalho. No blog dos roteiristas, Vernoff diz que o episódio original tinha 61 minutos de duração e possuía apenas uma parte que seria exibido num especial de uma hora e meia. Mas a ABC vetou a idéia e sugeriu o seguinte: ou cortava 18 minutos do episódio ou alongavam o roteiro e transformava num episódio de duas partes. Eles preferiram a segunda opção.

Como já disse no meu review do episódio I Am a Tree, Vernoff busca sempre balancear o drama e a comédia, criando outra dinâmica ao episódio. Ela mais uma vez acerta a mão. As cenas da Meredith roncando, por mais medonhas que sejam, foram divertidíssimas. Miranda ensinando para Callie como se faz pra ganhar a atenção de Shepherd e depois soltando aquela risadinha, foi impagável. Por falar nela, quando ela coloca em prática o que aprendeu de Bailey foi hilário. Enfim, Six Days – Parte 1 não é seu melhor roteiro, mas está muito longe de ser seu pior.

Izzie finalmente depositou seu cheque. Ela demorou tanto, porque aquele pedaço de papel era seu único vinculo material com Denny. Isso mesmo, nem uma foto dos dois juntos ela possui. Isso é realmente muito triste. Agora o que lhe restou foram apenas boas lembranças. Acredito que daqui em diante ela vai encontrar seu rumo. A cena onde ela está no banco toda emocionada, é maravilhosa. Não vi nada forçado na cena, Katherine é uma grande atriz.

Acho que todos já sabem que a Addison estará se despedindo da série no final da temporada, né? Para quem ainda não sabe, ela ganhou seu próprio show chamado Private Practice (uma série derivada de Grey’s Anatomy). E foi justamente Shonda Rhimes a encarregada de dar vida a essa nova etapa na vida da Addison. Esse era o sonho almejado por todos os amantes da personagem, mas esse spin-off corre o risco de ser uma tremenda furada, pois será um desafio a série sair da sombra da original e das maldosas comparações. Mas fiquem tranqüilos, pois isso ainda vai demorar a acontecer. Então, quando terminou esse episódio já comecei a lamentar o dia que ela sairá da série. Ela estava ótima no episódio. E achei super bacana à indicação do possível casal Addison e Alex. Eles combinam demais.

Alguém sabe me dizer qual o problema do casal Cristina e Burke? Que diabos é essa greve do silêncio? Mas o pior é que tudo foi tão perfeito que nem consigo criticar. Essa relação de amor e ódio deles é uma batalha de princípios. Nenhum dos dois quer dar o braço a torcer, pois quem o fizer será o fraco da história, o perdedor, o dependente, etc. Depois da confissão ao próprio Chief, não duvido nada que ela tome o primeiro passo.

Cena de Six Days - Parte 1George finalmente tomou uma atitude e lascou um beijo em Callie. Ela é visivelmente apaixonada por ele, mas não acredito nos sentimentos de George. Toda vez que elogiava O’Malley, no episódio seguinte ele ia lá e fazia besteira. Portanto, não quero criar nenhuma expectativa no casal. Estou com muita pena do pai dele. É um personagem muito bacana e bem desenvolvido. Essa da Miranda omitir as informações pro George está cheirando confusão. Ou não, pois parece que o pai dele melhorou. Enfim, estou ansioso para ver como tudo terminará.

Alias, qual será esse segredo da Addison e do Mark? Fiquei morrendo de curiosidade! E pior que não tenho a mínima idéia do que seja. Alguém aí arrisca um palpite? (Só quem não viu o episódio! Por favor, Sem spoilers).

O episódio termina ao som da bela canção “Love Will Come Through” no bom e velho estilo Grey’s: com uma trilha perfeita e com todos os personagens num momento de reflexão.

Semana que vem no desfecho da história, George tem que tomar uma importante decisão e Meredith finalmente encara seu pai.

***

Músicas tocadas neste último episódio:

“Lonely Hearts Still Beat The Same” – The Research
“Passion Play” – William Fitzsimmons
“Beggars Prayer (demo)” – Emiliana Torrini
“Rest Of My Life” – Michelle Featherstone
“Love Will Come Through” – Travis

Séries citadas:

9 Comments

  1. Maikon Rafael

    Ebaaaa!!!! Os reviews de Grey’s Anatomy voltaram!!!!

    Bom, eu gostei muito de todos os três episódios. A temporada está cada vez melhor. Quando a o episódio dessa semana, é íncrivel como o George mudou em relação aos últimos. Nesse ele tava um santinho! Também acho que ele não senti nada verdadeiro por ela. Como você mesmo disse, ele toma atitudes baseadas no calor do momento. O beijo deles foi a prova.
    Casal Alex e Addison? Adorei!!! Muito bom mesmo. A trilha sonona do episódio foi perfeita e terminando com a música do Travis foi espetacular. Esse foi um grande episódio!!!

    Eric, como sempre excelente texto. Parabéns.

  2. Simone Miletic

    Eric, apesar de falar de três episódios ao mesmo tempo seu review conseguiu ser menor que os meus de um episódio só… Preciso aprender isso!

    Um ótimo review.

    Fiquei pensando bastante no segredo Addisson e Mark. Será que ela engravidou dele e perdeu? Será que foi quando eles começaram a ficar juntos? Ou quando terminaram? Eu fico com a primeira opção.

    De resto: retiro quando disse que Orson e Bree era o casal disfuncional mais sensacional da tv, Cristina e Burke ganham de longe. E por isso são perfeitos e por isso acho ótima a relação deles. Torço para que seja longa.

    Beijos

  3. Prue**

    Eric…só vou comentar pq Amo essa serie…mais to de mal de vc :-P
    Vamos la….comentando o primeiro episodio citado…essa lance da Yang e do Burke ja tinha q ter acabado faz tempo…não tava mais aguentando essa situação..tava claro q o cerco estava se fechando e isso ia vir a tona,mas mesmo assim da forma q terminou essa situação me deixou triste..não curti ver eles se acusando,o Burke egocentrico ao maximo, jogando tudo em cima da Yang,tratando ela como lixo,descartando ela da cirurgia qdo brigaram, achei pessimo da parte dele,enquanto tava tudo bem, ele aturou as loucuras dela,depois resolveu mostrar q tinha mais poder???? detestei…achei certissimo ela ir contar tudo pro chefe…pode ter sido dor de cotovelo,por ter se sentido traida,mas foi a melhor atitude q ela poderia ter tomado…a cena final qdo ele fecha a porta na cara dela, me deua té arrepio…deve ser horrivel estar nessa situação…e o Derek cobrando da Meredith,por não ter contado pra ele tambem foi legal..ele tava precisando ouvir o q ouviu…e perceber q não é pq eles estão juntos q o passado foi apagado…tanto q ele nem reclamou pq reconheceu a razão da Meredith.
    O lace do pai do George é super triste…como foi dito, ele é um personagem forte,que mesmo aparecendo pouco marcou a serie…mas serviu mesmo pro George aparecer….alias aparecer e irritar..até entendo toda a situação,o desespero,o medo de perder o pai,mas precisa descontar em todo mundo??? achei pessimo essa forma de lidar com a situação…ninguem ali tem culpa do pai dele estar mal,o minimo q ele poderia fazer era ficar na dele,e nao explodindo com todo mundo…o q ele fez com a Izzie foi o pior pra mim,jogou baixo e sujo…por mais compreesivel q eu tente ser, essas coisas não entram na minha cabeça…
    Eric vc nao falou do caso do bebe da irmã da Meredith….tenho q perguntar pra vcs uma coisa…na hora do parto q a Meredith ajudou…toda hora a Addison falava..Dra Grey…dra Grey…será q a menina nao sacou q elas eram da mesma familia???? caraca!!!! o sobrenome Grey la é como Silva aki???? essas coisas q não entendo hahahahahah tinha q ter mostrado ao menos a menina olhando diferente,ou perguntando pra mãe sei la….muito mal contado isso hahahaha
    Agora Eric…vc me surpreendeu qto a Izzie… a sua demosntração de compreensão do assunto Izzie e Denny foi magica….até “ontem” vc nao entendia o pq ela ainda tava de “luto”, q bom q agora vc pensa parecido comigo hahahahah, tambem achei q desde o começo o real motivo dela nunca depositar aquele cheque era o medo de se soltar de vez dele…como se akele cheque fosse a ultima salvação…a ligação fisica deles…e ela demostrou isso no banco…desabafando e chorando q nem doida hahah cena ótema!!!!
    Casal George o Callie é um caso a parte…não gosto deles juntos..acho q o George não gosta dela,e ela meio q as vezes força uma barra…
    Yang e Burke…é um dos meus casais favoritos…eles são tão iguais q da até medo…ela pedindo pra todo mundo perguntar da mão dele foi hilario…ele dando um de dificil tambem foi engraçado…mas no final eles estavam juntos no quarto…o q demosntra q de um modo totalmente torto, eles se amam e se entendem hahahaha
    Meredith e Derek…engraçadissimo…mostrar esses probleminhas Comuns foi bem legal… a serie é tão pesada as vezes, q ver q o problema atual deles é o ronco dela até alivia,e ver como eles lidam com a situação é hilario….
    Adorei o final….todos refletindo ao fundo uma musica linda… e no final…o Derek abrindo o olho passado com o ronco hahahahahha
    Show… ótemo Review!

  4. Prue**

    ERic…. eu sei as respostas das perguntas acima hahahaha posso responder?????

    Brincadeirinhaaaaa :-)

  5. Eric Fernandes

    Maikon,
    Obrigado mesmo!

    Simone,
    Obrigado. Mas cada caso é um caso. Não assisto Criminal Minds, mais aposto que suas reviews são excelentes mesmo grandes. Gostaria de ter falado bem mais dos dois episódios anteriores. Não fazer review de episódio bom é um saco. Sobre a pergunta…Será?? hehehehehe. Só semana que vem! Bjinho!

    Prue,
    Desculpa não ter te respondido, mas é que estava sem PC e a coisa complicou pra mim. huahuahuahuauh!!! Sobre o casal Cristina e Burke, você está tomando as dores da Cristina. Ela não é santinha não, Prue! Porque você acha que ela foi contar pro Chief? Ela é tão egocêntrica quanto o namorado. Se sentiu excluída e tratou logo de dedurar ele. Ela sempre será egoísta.
    E você é completamente analítica! Caraca! hahahahaha! Essa da Addison chamando a Meredith pelo sobrenome e a “irmã” não percebendo foi muito boa. Revi o episódio aqui e é verdade. Não tinha percebido isso e foi uma falha horrorosa!
    Prue, quanto a Izzie quero esclarecer o seguinte. Assumo que fui contraditório sim nesse ponto, mas isso só aconteceu porque quando faço o review de um episódio, eu vivo aquele momento independentimente se já vi os outros episódios ou não. Coloco todas as minhas dúvidas e sentimentos no texto deixando ele mais dinâmico. É muito dificil você escrever uma coisa que você já sabe a resposta. Mas não posso fujir da minha verdade. E a minha verdade é essa, a cada episódio eu me sinto de um jeito em relação a Izzie. Seria muito mais fácil eu já ir direto ao ponto e sempre martelar essa posição. Mas enfim, pensamos parecido! hahahhahaha!

    E não, Prue! Você não pode responder a minha pergunta! hahahahahha

  6. Simone Miletic

    Prue e Eric:

    De quem já sentiu as dores do parto: Pode aparecer o papa na sua frente e você nem vai perceber, você só tá preocupada com o que tá acontecendo no seu umbigo, literalmente!

    Beijos

  7. Géssica

    tbém vou sentir falta da Addison… odiei ela de inicio mas agora com certeza ela deixa Grey`s mais especial… mas se tudo der certo la retornará a Grey´s…não boto fé no novo seriado não…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account