Log In

Reviews

Review: Grey´s Anatomy – Great Expectations

Pin it

Cena de Great Expectations
Série: Grey’s Anatomy
Episódio: Great Expectations
Temporada:
Número do Episódio: 49
Data de Exibição nos EUA: 25/1/2007
Data de Exibição no Brasil: 30/4/2007
Emissora no Brasil: Sony

Great Expectations é um dos melhores episódios da temporada. Os personagens chegaram a um patamar importante, o caso médico principal foi interessantíssimo e o roteiro foi muito bem desenvolvido. Grey’s Anatomy chegou à metade de sua temporada dividindo opiniões de muitos telespectadores. Os mais saudositas dizem que a série ainda não mostrou a que veio, está longe do que mostrou na segunda metade da última temporada. Mas ela continua no mesmo nível e é sim uma das melhores séries da atualidade.

Como já tinha dito nessa primeira metade da temporada, os novos roteiristas estão ganhando cada vez mais espaço. A bola da vez é Eric Buchman, que faz sua estréia neste episódio e, como os outros novatos, não decepciona. Era sua missão enterrar velhas tramas e criar novos obstáculos, que veremos nessa segunda metade da temporada. Se seu script não chegou à perfeição, ficou bem perto disso. Dentre os novatos, eu o acho o mais talentoso e com maiores chances de ter seu trabalho viabilizado com maior freqüência.

Em seu primeiro post como roteirista no blog oficial da série, ele agradeceu a toda equipe e de quebra nos contou algo bastante curioso sobre o casal Cristina e Burke:

Na primeira versão do roteiro, nós na verdade queríamos mostrar algo mais ou menos assim – Burke e Cristina transando, mas não dizendo uma palavra. Isso mesmo! Sexo silencioso. Até funciona na teoria, mas na execução… Como diabos mostraríamos duas pessoas transando completamente mudos e ainda aproveitando o momento?

Eu já achei maravilhoso só o fato dele ter pensado nessa idéia. Já imaginaram isso? Muito engraçado. Enfim, agora parece que a situação dos dois se normalizou. Eu até meio que esperava que ela, mais uma vez, desse o primeiro passo. Pensando friamente, ela só o fez porque a situação não estava a favor dela. No inicio vimos o quarteto jantando na casa de Burke, mas Cristina foi excluída e acabou comendo cereal. Voltando quatro episódios, assim como Burke a excluiu das cirurgias e ela contou ao Chief o segredo deles, neste episódio ele não a incluiu no jantar e ela acabou dando o primeiro passo no fim. Isso a torna muito mais egoísta do que já é. Posso ter viajado legal, mas isso tem uma certa coerência. Sobre o duplo pedido de casamento, olha, nunca esperaria isso da parte de ambos. Burke parece saber o que quer e tem total consciência do que fez. Mas o problema é a Cristina. Ela não gosta muito de ser surpreendia e por isso acho que não aceitará.

Cena de Great ExpectationsJá a Callie eu acho que aceitará na hora. Todos sabem o grande amor que ela tem por George. Como já tinha falado num outro texto, o George toma atitudes baseadas na emoção e isso faz com que ele certamente se arrependa delas depois. Não boto fé em nada que o George faz. Sempre duvido de suas atitudes e quase sempre acerto. Espero estar completamente errado em relação a ele sobre o pedido de casamento, pois a Callie não merece nada de ruim. Se ela aceitar o pedido, o George terá que amadurecer muito para esse casamento dar certo. A forma com que ele encarou a morte do pai foi hilária. Muito bacana eles darem ao George essa nova perspectiva, justamente o oposto que vimos com Izzie na premiere.

Essa forte amizade entre George e Izzie não funciona só em Grey’s Anatomy. Os dois são grandes amigos longe das câmeras e sempre que podem estão juntos. A imprensa americana deu até um apelido carinhoso para os dois: Will & Grace da vida real. No episódio eles estavam em perfeita sintonia. A amizade deles nada se compara com nenhuma outra na série. Eles foram um dos grandes destaques do episódio.

A sociedade amish é um povo bastante curioso. Eles vivem afastados da população, não prestam serviços militares, não pagam o Seguro Social, não aceitam qualquer forma de assistência do governo e não possuem nenhuma tecnologia do “mundo exterior”. Na série, uma jovem garota amish chamada Julie é internada com um grande tumor cervical. De acordo com as regras da sociedade, nenhum membro após ser batizado pode sair da comunidade. Caso acontecer, a pessoa está banida e nunca mais poderá voltar. E foi isso que aconteceu com sua amiga Rachel. Curiosa pelos prazeres do “mundo exterior”, ela decidiu abandonar a comunidade e teve a compaixão de Julie, que também foi junto. Vemos aqui uma outra grande relação de amizade. A amizade é um tema universal, sempre é mostrada com total fidelidade entre ambas as partes e por aqui não foi diferente. O momento de despedida das duas foi algo muito, muito emocionante. Eu adorei a história e as duas atrizes são ótimas.

A conversinha entre o Alex e a Addison foi pra lá de produtiva. Achei espetacular a forma que ele disse aquilo para ela. Eu fiquei surpreendido e ela também. Bastante profissional ele, não? Se ela não ficasse se escondendo e se eles tivessem conversado desde o inicio, ela poderia ter ficado sem esse fora. Eu estranhei muito a atitude da Addison em relação a isso. Ela não é disso. Ficar se escondendo daquele jeito é bem a cara da Meredith! Não quero ver a Addison se rebaixando tanto assim.

Um dos grandes desafios de Bailey no episódio não foi ter que resolver os problemas de seus internos ou participar de uma importante cirurgia, mas sim conseguir o apoio de todos os residentes para abertura de uma clínica gratuita no SHG. Ainda não sei se essa idéia pode ser uma coisa boa ou ruim. Claro que tem seus prós e contras, mas não me simpatizei de cara. A clínica ainda por cima provavelmente levará o nome do Denny Duquette e os 8 milhões da Izzie. Alias, a cena em que ela ordena que os quatros babacas assinem o papel, foi outra grande preciosidade do roteiro. Brilhante.

E o Chief realmente pensou que a Adele ainda estava esperando por ele? Não tenho um pingo de dó dele. Achei correto o que ela fez. A primeira coisa que me veio em mente quando ela bateu a porta na cara dele, foi aquela imagem do flashback da premiere quando ele abandona a Ellis. Bem feito pra ele. Será que agora o Chief abandonará aquele papo de aposentadoria?

A corrida pela chefia do hospital foi pra lá de divertida, assim como a parceria entre Callie e Cristina. Os dois eventos renderam ótimos momentos. Quando o Mark disse que ia embora de Seattle, achei bom demais para ser verdade. E com uma simples palavra ele influenciou Derek sobre o deslize da Meredith. Nem preciso dizer o quanto idiota o Derek foi, né? E no fim do episódio, Derek se redimiu e mostrou porque é o McDreamy. Ele provou que quando está errado tem personalidade para reconhecer, ao contrário de outros que preferem uma relação sem palavras ao invés de assumir seus erros.

E a Dra. Callie Torres está se tornando uma das minhas personagens favoritas da temporada. Nesse episódio ela estava fantástica. Os diálogos dela com a Cristina foram hilários. Esse seu jeito descolado a torna muito interessante. É incrível como sua participação só vem aumentando desde a finale passada.

Semana que vem, Ellen Pompeo dará um show e um paciente causará terror no SGH.

***

Músicas tocadas neste episódio:

“Enchantment” – Lily Frost
“Ships” – Umbrellas
“Love Show” – Skye

Séries citadas:

22 Comments

  1. Simone Miletic

    Oi Eric!

    Amei a review!

    E como amei esse episódio. Assim como você minha cena preferida foi Bailey pegando a assinatura dos quatro panacas sentados no chão com cara de bobo. Eu adoro ela!

    E adorei mais ainda o Karev. Ele é demais! Só não concordo com a Addison estar se rebaixando, na realidade, acho que ela se sentia culpada, tipo: tô envolvendo ele nos meus problemas e não soube trabalhar isso.

    Agora o pedido de casamento de George foi rídiculo! Não gostei nada não e torço para que ela perceba que é só calor do momento e não aceite, se não ela é que vai sofrer depois.

    Beijos

    Si

  2. claudia braga

    Realmente, adorei a review, gostei das cenas da Cristina com o Burke e o pedido de casamento, mas achei ridículo o pedido do George, nunca achei que esse casal combina pra mim eles não têm química. Mas eu gosto muito da Callie e eu achei hilárias as cenas dela com a Cristina. Puxa que fora que a Addison levou, ela não merecia isso!
    O McSteamy muito gato e muito chatinho…Adoro a amizade do George e da Izzie e a Baley como sempre deu show!!! ri muito com ela ordenando que os quatros assinassem – McDreamy: Nazi is back!!!
    adorei o episódio.

  3. Prue**

    Eric!!! Voltei!! hahahaha
    Vamos ao Review!!! q diga-se de passagem ta PERFEITOOOOO!!!!
    Amo esse episodio…com certeza é um dos melhores dessa temporada….NAO GOSTO DA CALLIE, por mais q eu tente, ela nao desce sabe???? até acho q ela merece sim o George, e q ela é uma pessoa descolada, mas nao cola pra mim, acho ela um pé na verdade..não sei se a “panela” me faz ver a Callie de forma estranha, só sei q o pedido de casamento do George, alem de ridiculo foi um pedido de socorro….o cara nem bem tinha se recuperado do baque de perder o pai e faz isso???? se eu fosse ela não aceitaria…fala serio!!!
    Karev me conquista cada dia mais…alias eu sempre tive uma queda por ele, quer queira ou não,mesmo qdo ele era “vilão” ela achamava atenção, agora q ta vindo pro lado do bem hahahah ta cada vez melhor…concordo com a Simone, não encarei a reação da Addison como se rebaixar, e sim sentimento de culpa…tipo ela ja ta tão enrolada com tudo q não precisa colocar o rapaz nessa…mas por outro lado… o fora q o Karev deu nela foi bem dado…as vezes é bom vc deixar claro q a outra pessoa nao é TUDO ISSO….as vezes as pessoas se acham tanto q não pensam q pode ter sido uma coisa isolada e ja acham q vai ter q rolar algo mais…a cara dela após o fora foi OTEMA!!!!!
    Amizade Izzie e George realmente é linda…mas a Bailey brilhou nesse episodio mais uma vez, e até acho q ela deveria ser a chefe…e não os 4 bobos…eles só estão nessa pelo ego…por quem vai mandar em quem…e se fosse ela, nãos eria assim….sei q ela ainda não pode…mas quem sabe dando um jeitinho né???? vamos ver mais pra frente…to na torcida dela…a hora em q ela faz com q eles assinem sem nem poderem falar nada foi hilaria…pareciam 4 crianças hahahah adorei…
    Burke e Yang são um caso a parte… apesar da relação ser estranha,da pra perceber que eles se amam e o melhor se aceitam do jeito q são…o pedido de casamento dele foi lindoooooo,quebrar o silêncio daquela forma foi divinooooo adorei…
    Ah e o jantar dos casaia…Burke-Yang e Derek-Meredith tambem foi engraçado….ele nao fazer comida pra ela foi muito bom….queda de braço total hahaha.Falando rapidamente sobre o caso da menina Amish…eu achei bem legal, pois por mais q agente ache q vai enfrentar o mundo sem o auxilio dos pais…qdo o sapato aperta, a vontade é voltar pra debaixo da asa deles, achei legal mostrarem isso…pq acontece ou vai acontecer com todo mundo um dia….essa vontade de colo…de voltar pra “casa”…
    Comentei Ericcccccccc ta bom?????

    Ansiosa pra semana q vem :))

  4. marco

    Olha, não sei o q. é melhor, o episodio ou o review, eu não sei como os roteiristas conseguem, mas sempre que a gente ” A já sei o q. vai acontecer”, eles vem e dão um tombo na gente.A cena dos quatro cirurgiões sentados no chão, me lembrou a cena dos quatro estudantes, quando são postos de “castigo” pela Bailey, que aliás dá um show em todo episodio.
    Achei legal a idéia da clinica, vai permitir outros tipos de pacientes, e interessante a idéia da Izzie dar o dinheiro, porque eu não sei vocês, mas eu com oito milhões no bolso, parava de trabalhar,e desta forma ela continua na serie de uma maneira logica.

  5. Thais Afonso

    Gostei muito desse episódio. E acho que sou uma dessas saudosistas que você mencionou, hehe. Eu sinto muita falta da temporada passada, mas muito mais ainda da primeira. Mas esse foi um daqueles episódios excelentes, pra se lembrar. E Ellen Pompeo excelente é algo que eu vou ter que ver pra crer.

  6. Eric Fernandes

    Si,
    Valeu! Sobre a Addison pode ser isso também! Não questiono os motivos dela, o problema foi a forma que foi feito. Esconde-esconde mais brexa!

    Claudia,
    Eu também adorei as cenas da Callie com a Cristina. Quando a Yang diz “Não somos amigas, então pare de me dizer o que o George come”, a reação da Callie foi impagável. Ótima!

    Prue is back! hahahahahaha
    Você e essa sua perseguição com a Callie, né? Ai..ai.. E de maneira nenhuma ela merece o George!!!! Ela é legal demais pra ele! O cara dó pisa na bola com ela. E concordo com que disse sobre Gerge, Izzie e Bailey! A amizade deles é algo realmente bacana. O pedido do Burke foi muito bom mesmo. A Cristina tomou um belo de um susto! Eu nunca imaginaria isso. O caso da garota amish eu achei espetacular. Ela sair de uma comunidade super protetora, deixar tudo e todos para para tras pela amizade a amiga foi lindo. Mas nem tudo são flores e vimos que já estava com saudades de casa! Muito bom!

    Thais,
    Eu também sinto falta! Eu também! Esses dias eu estava matando as sudades da primeira temporada. O comecinho da série foi muito agradável. Sobre a Ellen, você verá. E olha que eu nem gosto tanto do trabalho dela na série. Foi surpreendente.

  7. Mica

    Primeira pergunta: reprisa no final de semana? Se a resposta for sim..
    Segunda pergunta: que horário reprisa?
    Pra variar, perdi o episódio pq estava viajando :-(
    Mas adorei o review, pq me fez saber o que aconteceu ^_^. E só para dar minha opinião: Callie é maravilhosa….e ela não tem química nenhuma com o George. Ele é um personagem legal, e eu até gosto dele, mas é imaturo demais para ela. Os dois deveriam se separar urgentemente e procurarem parceiros que completem um ao outro.

    E só para finalizar…não acho que a Cristina tenha denunciado o Burke da primeira vez por egoísmo. Desde o primeiro instante eu tive a sensação que ela o denunciou pq viu que ele estava indo longe demais, e ela não tinha mais condições de segurá-lo. Quando ele a excluiu da cirurgia, ela percebeu que ele estava se achando todo poderoso e ela sabia que não era assim. Além do que, a história do pai do George ainda estava entalada dentro dela.
    Acho que foi mais um ato de desespero do que de egoísmo.

  8. Eric Fernandes

    Mica,
    Reprisa amanhã (domingo) ás 20h!

    Em relação a Cristina, não concordo. Ele não, eles estavam indo longe demais. Não podemos esquecer disso. Enquando ela estava participando de todas as cirurgias dele, estava tudo bem. A partir do momento que ele comecou a dar um gelo nela, ela tomou atitude. Foi desespero sim, mas não só. Ela pensou nele e também pensou em se ajudar também. Ela não é nada boba.

  9. Paulo Antunes

    Estou surpreso com tantos elogios ao episódio. Achei ele bom, mas muito inferior aos dois Six Days…

    Vejamos:

    – Toda vez que eu ouço falar nos 8 milhões do Denny Duquette eu tenho urticárias. Pra mim foi a pior idéia da série de todos os tempos

    – A trama das amish é plágio de ER. E em ER aconteceu bem melhor.

    – Os dois pedidos de casamento foram dois cliffhangers muito forçados.

    – Foi bem infantil a trama do novo chefe de cirurgia, não? Aquela competição entre residentes é compreensível, mas entre atendentes…

  10. Eric Fernandes

    Paulo,
    Você melhor do que ninguém sabe que ER já fez quase tudo que poderia ser feito num drama médico. Falar que tal coisa é plágio da outra, por mais que seja verdade, já está batido. Daqui a 10 anos outro drama médico vai plágiar a história da bomba de Grey’s, e vão falar a mesma coisa que você. É um ciclo sem fim.

  11. Adriana

    Por favor, alguém sabe o nome da música que passa na propaganda de Men in Trees? Eu não sei se é a da abertura pois não assisto à série, só vejo a propaganda. Obrigada!

  12. Mica

    Mas quando ouvi falar das Amish a primeira coisa que eu pensei foi em ER.
    Se bem que a verdade é que pouca coisa na TV é realmente original. Quase tudo é idéia tirada de outra série, ou de algum filme, ou algum livro, ou alguma coisa…assim é a vida e o processo criativo.

  13. Marcos Almeida

    Gostei do episódio. Não foi nada assim excepcional, mas interessante.

    Duas coisas:
    Nunca fiz parte do pessoal que ataca a atuação da Ellen Pompeo. Sempre disse que ela não é uma Fernanda Montenegro, mas ela atua direitinho dentro do papel que lhe foi dado e passa bem a mensagem.

    Quanto aos Amish, eu nem me toquei sobre ER…e olha que fui fã cativo da série até a 11ª temporada. Mas atualmente a série tá tão micada que nem lembro mais que ela existe.

  14. Gui Barranco

    Gostei do episódio, mas achei os dois Six Days melhores.
    Teve até a surpresa dos dois inusitados pedidos de casamento, o que certamente ninguém esperava, mas mesmo assim acho que os outros dois episódios foram mais emocionantes.
    Como não assisto ER desde a 4ª temporada, não achei que fosse plágio, mas também não achei nada demais.
    Sobre o casal George/Callie, fiquei feliz com o acontecimento, pois acho a Callie um dos melhores personagens da temporada. Sobre Burk/Yang, por Deus, que relação complicada e doentia…
    Enfim, vamos ver pra onde as coisas caminham.

  15. Barbara

    Gostei mto do episódio e tb do seu review. Concordo em quase tudo… ou em tudo? Ah, só sei que a Callie tá ocupando todos os espaços e a relação dela com a Cristina foi hiláaaria, rí demais aqui. =) Ah, todo o episódio foi muito legal mas a parte da Baley esculhambando a todos foi ótima!!! Tava demorando aquele povo ouvir umas cousas… Só não entendi por que o McSteamy fez cara de coitado… ele tava alí por acaso… =) Ah, sim, e pra ir embora: como você, não acredito em nada do George. ô criatura sem noção aquela… um hora ama Meredith, outra hora odeia e outra hora depois de levar um fora da Callie e saber que ela pegou o Mark, pede a Callie em casamento. Este aí não sabe pra que lado que vai…

  16. Eric Fernandes

    Gui,
    É verdade. Os dois Six Days foram intensos e emocionates. E também acho a Callei uma das melhores personagens da temporada. A relação da Cristina e Burke, chega a ser até engraçada. Era uma batalha totalmente egocêntrica.

    Barbara,
    Obrigado. O Mark é um ser sem noção! hahuahuahu! Ainda pensa que poderá ser chief. hahaha!
    O George é mais sem noção ainda. Eita cara confuso. Não faz nada direito! Aguarde os próximos episódios e verá como isso continuará. hehehe

  17. Mica

    Finalmente vi o episódio!!! E continuo achando que a Callie não deverá aceitar. Muita areia para o caminhãozinho do George. Ele não tem estrutura suficiente para ela.

    Me pergunto mesmo como o Chief e sua aposentadoria ficarão agora que ele levou um fora da mulher…mas se alguém assumisse o seu lugar, acho que eu gostaria do Derek. Eu o acho mais maleável de se tratar, se bem que o Burke melhorou muito ultimamente.
    E o que foi que ele fez para ir pedir desculpa para a Meredith? Acho que perdi isso.

    Quanto às comparações com ER…apesar de eu ter lembrado do lance das Amish na mesmíssima hora, isso não me incomodou. O que me incomodou muitíssimo foi a clínica. Primeiro pq esse tipo de pedido não tem a cara da Bailey (apesar dela ter humanizado muito desde o Danny), segundo pq eu lembro da mesma epopéia em busca da clínica em ER. Casos iguais para mim são comuns…cruzadas iguais enche o saco.

  18. Maikon Rafael

    2pedidos de casamento?? My god!
    Perdi o episódio, mas deu pra ficar por dentro de algumas coisas!

    Ótimo texto.

  19. Rô Floripa

    Eu achei este episódio muito fraco mesmo.
    A única coisa que valeu foi a interação Christina Callie, as atrizes são ótimas e ficou hilário. Adoro o personagem da Callie, aquele jeito aberto meio despreocupado, mas super ligada em todos. E aquele visual diferente dela eu acho o máximo. Tenho certeza que ela não vai aceitar o pedido de casamento, é muito repentino, ela é esperta para saber disto. Mesmo que amasse demais o George ela sabe que não é o momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account