Log In

Reviews

Review: Gossip Girl – The Wild Brunch

Pin it

Gossip Girl - The Wild Brunch
Série: Gossip Girl
Episódio: The Wild Brunch
Temporada:
Número do Episódio: 2
Data de Exibição nos EUA: 26/9/2007
Data de Exibição no Brasil: 15/11/2007
Emissora no Brasil: Warner

O segundo episódio de Gossip Girl não foi tão bom quanto o piloto, mas teve seus momentos. Ele serviu principalmente pra aumentar ainda mais o clima de tensão entre Blair e Serena e também pra mostrar as conseqüências das revelações e acontecimentos do episódio passado.

Eu fiquei bem feliz por não terem explorado muito a história do “quase estupro” da Jenny. Levaram a história pro lado certo fazendo com que ela fosse perguntar pra Blair se Chuck estava falando dela. Afinal Jenny quer entrar pra High Society de qualquer jeito e acho que não se importaria muito se essa fosse a única maneira. Até porque, só uma pessoa realmente se machucou: Chuck!

Aliás, eu tenho que dizer mais uma vez: Eu amo o Chuck! Claro que eu o odeio como pessoa, mas como personagem, é ótimo! Fico feliz que ele tenha sido melhor aproveitado na série, porque no livro ele é coadjuvante de luxo. Agora, eu queria entender uma coisa: Nate não tem casa? O cara tá sempre dormindo no quarto do Chuck! Eu já acho o rapaz super suspeito, com essas histórias de echarpes e “conte-me todos os detalhes”, e pra completar o Nate dorme no quarto dele em praticamente todos os episódios? Posso estar enganada, mas eu não ficaria nem um pouco surpresa se mais pra frente o nosso querido Chuck Bass começasse a questionar sua sexualidade.

E Dan continua fofo como sempre. Um pouco brigão demais (quem bate é o Ryan não o Seth! Ops! Não é The O.C.), mas ainda assim um fofo. Tudo bem que aquela conversa do aceno entre ele e a Jenny foi meio forçada, mas valeu pela cena entre ele, Nate e Chuck! Sério, a cara que ele faz quando Nate diz que, sim, o hotel é do Chuck é simplesmente hilária! E eu também gosto muito das cenas dele com Lily. Acho engraçado como os dos Humphreys conseguem tirar ela totalmente do sério. Confesso que já estou a alguns episódios à frente e a história dela com Rufus é bem interessante.

Avançando um pouco no episódio, eu não acho que o Dan deveria ter ficado tão chateado com a Serena. Afinal ele sabia que ela não era exatamente uma santa, certo? Tudo bem, transar com o namorado da melhor amiga é golpe baixo, mas se nós pensarmos bem isso não teve nada a ver com ele! Como Serena disse:

It’s in the past!

E aliás, esse diálogo rendeu uma cena bem tosca. Odeio essa coisa de “ele vira, e depois eu viro, mas aí ele já está indo embora”, mais clichê impossível. E ainda foi em câmera lenta! Fora a estupidez do Nate de não perceber que Blair estava levando ele por quarto do Chuck. Como se aquele quarto não fosse basicamente a segunda casa dele.

E falando em Serena, continuo achando que Blake Lively foi uma péssima escolha pro papel. Não conheço o trabalho dela então não vou ficar criticando muito a atriz, mas ela simplesmente não encarnou bem a Serena. Ou talvez seja culpa dos roteiristas, não sei… Acho que a Serena precisa se soltar um pouco mais, parar de tentar ser a garota perfeita. Tudo bem que ela pegou pesado com a Blair, mas também não precisa entrar no convento por causa disso. Eu odeio protagonistas perfeitas demais. Ninguém consegue ser perfeito 24 horas por dia, sete dias por semana, então em vez de botarem ela pra ficar bancando a certinha e de vez em quando fazer uma besteira enorme, como sempre acontece, deviam explorar a ambigüidade do personagem nas pequenas coisas. Mas isso, infelizmente, é só o que eu acho.

Gossip Girl - The Wild BrunchJá a Blair é um personagem muito mais interessante. A garota pode ser uma bitch completa, arruinando o namoro da “ex-amiga” antes de começar, mas ninguém pode dizer que ela não ama o Nate. A Blair me faz pensar naquelas esposas ricas e infelizes que sabem que o marido não ‘tá nem aí pra elas, mas continua com ele. Um pouco por amor, um pouco por comodidade, um pouco por medo do desconhecido. Foi impossível não sentir pena dela naquela cena que ela conversa com Nate na cama. Uma garota de 17 anos já fazendo o papel da esposa que engole todos os furos do marido? Que se contenta com apenas ser “a esposa” mesmo tendo certeza que ele ama outra? Eu sei que eles ainda não são casados, mas ninguém deveria se prestar a esse papel, nem em um casamento, nem em um namoro.

E agora a guerra está mais do que declarada, você já escolheu de que lado vai ficar? Prefere a doce e renovada Serena que quer fingir que nada aconteceu e ter seus amigos de volta? Ou a vingativa e apaixonada Blair que conseguiu ser traída pelas duas pessoas que ela mais gostava no mundo? Eu acho que vou mandar fazer minha camiseta do “Team Blair”, mas quem sabe… Tudo pode mudar nos próximos episódios!

Séries citadas:

Estudante de design, é fã de Gilmore Girls, Firefly, Battlestar Galactica e Felicity. Atualmente assiste Sons of Anarchy, Friday Night Lights, Mad Men e Glee.

14 Comments

  1. ri

    meuu Deus que história mais chatinha!!!!!!um bando de patricinhas e mauricinhos sem ter o que fazer a não ser inventar tramoiaa uns contra os outros mais malhação impossivel.

  2. iran

    Infelizmente ,sinto em dizer que de malhação gossip não tem nada, a série é um retrato mais fiel da realidade do que você pode imaginar, eles são o futuro da sociedade americana, e no Brasil, tambem existem, é um raciocinio logico, gente com dinheiro que comanda o pais, claro que é tudo um pouco glamorizado, afinal é entreterimento mais vai dizer que não curtiu , a trilha sonora atual, o figurino desnumbrante e claro a fofoca, afinal é gossip girl!!! nunca nimguem pode dizer que foi enganado pelo titulo.

    Quanto ao review , falta um pouco mais de atenção aos detalhes, como já falei a série e boa pelos coadjuvantes que não são personagens e sim, figurino, fotografia e locação, Blake Lively não eh uma otima atriz mas esta se encaixando, e soh um detalhe sobre o review do piloto, quanto ao irmão da serena ser mais novo, uma escolha obvia para desenvolver a historia da Jenny, que ficaria tão perdida quanto nos livros..

  3. João da Silva

    É algo decepcionante ver pessoas aqui no Teleséries mostrarem preconceito contra pessoas ricas (como são boa parte dos personagens da série).

    Quanto ao comportamento da personagem Serena, com certeza não é culpa da Blake Lively, já que ela apenas interpreta o papel, mas não escreve os roteiros.

  4. Vinicius Silva

    Realmente, não foi um episódio tão bom quanto o anterior e essa é a tendência que “Gossip Girl” vem levando. Acompanho a série pelos Estados Unidos, mas vejo os episódios que passam na Warner tamém e é impressionante como a série tem um bom episódio em uma semana e outro não tão bom na próxima.

    Ainda assim, o interessante da série é o figurino. É mostrar o modo com que as pessoas vivem. Assim como no livro, segundo uma amiga que leu, os atores são os coadjuvantes, são o plano de fundo pra contar a história desse povo rico que vive em Upper East Siders e o modo de vida deles.

    Agora, fazer uma comparação com Malhação??? Acho muito forçado. “Gossip Girl” tem o seu diferencial em relação a esse troço que passa na globo. Tem todo um charme, um glamour, que é muito bem explorado pelos roteiristas.

    Eu acho que a comparação que mais cabe é com The O.C. Não porque a série é do Josh Schwartz, mas porque aquele Dan parece demais com a personalidade do Seth Cohen. Até na forma de falar, de se expressar, dos gestos. Incrivel a semelhança…

  5. Julia Mathias

    Tem horas que o Dan lembra muuuutio o Seth mesmo. No terceiro episódio tem uma hora que ele conversa com o pai na cozinha e foi totalmente Seth e Sandy.

    Eu particularmente acho que os figurinos também tem seus altos e baixos. Ás vezes põe umas roupas horrorosas na Blair, impressionante!

    E realmente, comparar com malhação é forçar muuuutio! Por mais que GG não tenha um elenco maravilhoso qualquer um ali é muito melhor do que qualquer atorzinho de malhação, e ro roteiro nem se fala!

  6. Rafaelly

    Gossip Girls é como o Diabo veste Prada…Esteticamente fabuloso, porém não passa disso. Pelo menos até agora, muito clichê!
    Mas vou continuar vendo…de repente mudo de opinião, vá saber.Se acompanhei The OC até o final mesmo depois de ter ficado totalmente estranha, posso continuar vendo até onde Gossip Girl vai…

  7. Mica

    Eu concordo com tudo o que você disse, menos a sua escolha de time, hehehehe. Não acho a Serena ‘leve e solta’ o suficiente para encarnar uma ex-rainha da escola, mas a Blair é feia demais para o meu gosto também. A cara da garota não consegue me cativar, e por conseqüência não sinto empatia pela personagem e só consigo ver seu lado vilanesco. Acho que a única cena da Blair que eu gostei foi no final do terceiro episódio, onde ela lê a carta para a Serena.

    Mas até agora o que eu mais gosto em GG é do Rufus. Gostoso! E o personagem em si é delicioso também. Adoro as cenas que ele aparece, seja com os filhos ou com a Lil.

    Já o Chuck…vc quis dizer que daqui a pouco o Chuck vai achar que o Nate é gay (realmente dá para se pensar) ou vai achar que ele mesmo é? (também dá para se pensar…oh…será que tem fanfics por aí?)

  8. Mica

    João, acho que não é exatamente preconceito contra os ricos, é mais uma realidade que não faz parte da nossa, então soa estranha. Eu fico vendo aquela gente e pensando “será que esse povo é assim fútil mesmo?”, mas então eu lembro que nunca tive sequer uma experiência semelhante. Nunca jantei num restaurante que se paga quase R$ 1000,00 só para entrar, ou fui de limusine para a escola, ou comprei um vestido que custasse nem perto de sei lá, R$ 5.000,00 por exemplo (quem estou querendo enganar!? Nem mil reais, hehehe). Então tudo soa artificial para mim, estranho e irreal, mas…talvez seja apenas porque não é a vida que eu e eu acredito a maioria aqui leva.

  9. João, Infelizmente é preconceito mesmo… não só pela vida irreal como a Mica mesmo disse e a distancia entre as classes, mas também porque, com algumas exceções, há muito sentimento de superioridade entre eles. E é difícil não sentir isso na pele quando você não é rico e convive entre eles exemplo na série (Dan e Jenny).

    Ninguém dá a mínima pra eles… e não é porque eles são chatos e coisa tal… é porque são pobres, esta é a verdade. E a Serena é legal com o Dan, porque ta na pior porque nunca antes ela deu papo pra ele. E a Blair deu a entender que sua amizade com a Jenny vai ser somente pra conseguir mais informações contra Serena.

    Sobre a série ser chata… bem… na minha opinião é uma série pra adolescente e pensando neste aspecto, não é assim tãoooo chata não. Mas creio que passei da idade mesmo. Embora Gilmore Girls pra mim tbm era uma série pra adolescente e eu adorava de paixão.

    E se lembrarmos de Gilmore Girls as amigas da Rory da Escola, exceto a Paris, eram bem parecidas com a Serena e a Blair… então acho que é bem isso mesmo.

  10. Matheus

    Nossa, vc dizer que a Atriz que faz a SXerena não foi bem pro pael é golpe baixo. Ela foi a melhor pedida dessa série. MUITO BOM. EU odeio quem faz a Blair. Sempre as mesmas caras!

  11. André

    O Chuck VIRA gay no livro. Alias, no meio da série (de livros) ele compra um macaquinho e dá o nome de Sweetie para ele. Juro.

  12. André

    E eu discordo totalmente dizendo que a Serene é mostrada como perfeita na série. Eu acho que a Blair, se não fosse tão vingativa, teria total e completa razão de estar chateada com ela. Primeiro ela transa com o namorado dela e depois ela FOGE da cidade sem avisar para a B, a MELHOR amiga dela e não dá notícias por um ano e volta querendo que tudo fosse como antes e fingindo que o que ela fez com Nate no passado nunca aconteceu… francamente… a Blair tem total razão de ficar chateada.

    E eu também achava a Blake Lively uma escolha errada afinal a Serena é o ser humano mais bonito do planeta e tal… mas quando vc c acostuma, ela é realmente perfeita para o papel. Eu to acompanhando a série simultaneamente com os EUA e eu acho isso.

  13. Mica

    Sério que nos livros o Chuck mostra-se gay? Hum…sempre desconfio de homens garanhões demais…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account