Log In

Reviews

Review: Gossip Girl – In The Realm of the Basses

Pin it

Gossip Girl - In The Realm of the BassesSérie: Gossip Girl
Episódio: In The Realm of the Basses
Temporada:
Número do Episódio: 32 (2×14)
Data de Exibição nos EUA: 5/1/2009
Data de Exibição no Brasil: 11/3/2009
Emissora no Brasil: Warner

Com este episódio, ficou mais do que provado que os verdadeiros protagonistas de Gossip Girl atendem pelo nome de Blair Waldorf e Chuck Bass, o que vai totalmente contra ao que acontece nos livros. Eu sei que já comentei isto em uma outra review, mas é a mais pura verdade. Não que eu não goste; pelo contrário, obviamente eu prefiro a série, apesar da pequena diferença em relação aos livros, onde as outras histórias costumam ser mais interessantes. Só que neste episódio, fico feliz de dizer que todas acrescentaram algo à trama.

Desta vez, até a história da Serena conseguiu ser suportável e olha que eu nem sou muito fã dela com o Dan. Mas qualquer coisa para ela não ficar com o Aaron, que já foi embora tarde. Uma coisa que notei foi que não deixaram a S. e o Dan serem felizes juntos sem problemas por um episódio inteiro. Tudo porque ele descobriu que eles têm um irmão, fato que o Chuck contou para ele, como forma de retribuir por não ter espalhado aquela história envolvendo o Bart. Aliás, adorei essa cena. E quem duvida que Serena e Dan vão terminar porque ele não revelou que já sabia do irmão?

Falando ainda do filho da Lily e do Rufus, gostei bastante dele ter ido procurá-lo. Se bem que concordo com a Lily quando ela diz que eles não têm o direito de ir atrás dele e se apresentarem, querendo fazer parte da vida dele. E ela mesma acabou entrando em contradição, ao ir em busca do filho com o Rufus no final do episódio. Posso estar até enganada, mas me parece que isso ainda deve render várias histórias boas para Gossip Girl e não apenas uma solução boba.

Gossip Girl - In The Realm of the BassesO que me deixou surpresa neste episódio foi o fato da Jenny ter voltado a estudar na Constance. Achei mesmo que ela fosse insistir mais para se tornar estilista, mas ao que parece, ela está feliz de voltar a ser apenas uma garota de 15 anos. Foi bom ver como ela amadureceu em relação a ser rainha e realmente queria ajudar a Nelly, que entendeu tudo errado. Se bem que toda historinha acabou sendo bem engraçada, com as “garotas da escadaria” se decepcionando com a J., achando que ela estava tentando ser rainha novamente.

Por último, o melhor. É incrível como a Blair consegue encontrar cada solução para fugir dos problemas com o Chuck e acaba voltando de alguma forma para salvá-lo, seja na escola, no alto de um prédio ou do próprio tio. Talvez por já ter entendido isso que o Chuck não cede de uma vez e diz também que a ama. Mas aí já não ia ter tanta graça, não é mesmo? Só que com esse tio Jack no Upper East Side e o Chuck eventualmente descobrindo o que aconteceu no Ano Novo (se for o que estou pensando), ia ser bem interessante. Para nós, óbvio! XOXO

Séries citadas:

12 Comments

  1. bia mafra

    essa familia bass, existe alguem que seja, pelo menos, mauzinho. ainda acho que o melhor que eles podem produzir eh o chuck bass.
    ainda vou comprar os livros para ver.

  2. Mariana

    A diferença entre série e livro é gigantesca. Em termos de trama e construção de personagens! FATO!
    A série tem mais apelo, pois temo glamour e charme que talvez o livro não consiga deixar muito evidente “aos olhos”. Mas uma coisa concordo, Chuck e Blair da série são fantasticamente superiores aos do livro. SEM SOMBRA de dúvida! A personagem mais decepcionante talvez seja Serena, q no livro é o tipo de pessoa que somente pelo simples fato de pisar o pé na rua, já chama atenção para si. Agora me digam se Blake consegue tamanha façanha?!

  3. Rodrigo

    Ao contrário da maioria das pessoas, eu gosto de Serena e Dan, e torço para ficarem juntos, embora me irrite com as atitudes politicamente corretas do Dan (pô, pq vai esconder a história da Serena se ele sabe que isso vai dar m. pro lado dele???)…
    Enfim, Blair e Chuck são realamente ótimos, os melhores da série e isso só ocorre justamente pq eles não são os protagonistas (na teoria)…
    Ah, Rufus e Lily indo atrás do filho… VIAGEM sem tamanho… afinal, o filho é mais velho que Serena e Dan e se nunca procurou os pais biológicos, não deve saber ou não deve querer saber deles e por isso não faz sentido essa obsessão do Rufus em querer acha-lo, muito menos Lily querer ajudá-lo…
    Enfim, a série segue ótima…

  4. Lucía

    Desisti no terceiro livro!!

    Não que a série seja tudo isso mas é beeeem melhor que os livros e Blair é com certeza a melhor e chuck pea carona com a excelente Leight sem comprometer muito…

  5. Maria Eduarda

    Bia,
    Não precisa comprar os livros não. É só baixar. ;D

    Mariana,
    Realmente você disse tudo sobre a Serena nos livros. Por isso que eu fico chocada como ela consegue ficar na sombra da Blair na série.

  6. Paulo Antunes

    Só tenho uma coisa a dizer deste episódio: o Ed Westwick é muito, mas muito fraco. Que atuação decepcionante, constrangedora.

  7. Lena

    Poxa Paulo, justamente neste episódio que achei que o Ed estava melhor. Na cena em que ele está bêbado no terraço, onde ele não tem que fazer aquele olhar 46 de Chuck Bass, ele está ótimo!

    Eu acho que ele atua bem, só tem que se livrar dos excessos!

  8. eudes

    Gente esta história de filho de Lily e Bass que foi dado para adoção é a mesma história de 90210 tbm da CW. Claro que Lily e Bass tem todo envolvimento emocional, diferente do casal de 90210, mas é a mesma história.

  9. Nai

    Eu concordo com o Rodrigo em relaçao ao Dan e a Serena, tbm torço pro casal.
    Agora, super forçado esse negócio do Rufus ir atras do filho como se o garoto tivesse 5 anos e a frieza da Lily? Não gostei dessa estória…
    E pra que essa estória da Blair e do tio do Chuck?
    Eu adoro GG, mas as vezes a série viaja.

  10. Maria Eduarda

    Eudes,
    Eu comentei isso na review anterior. E sem querer defender GG, mas já defendendo, a história foi muito melhor do que em 90210.

    Nai,
    Concordo com você sobre o filho do Rufus e da Lily. Achei a atitude dele um tanto egoísta, fora que parecia que cada um deveria convencer o outro e no final irem juntos procurá-lo.

  11. Angel

    Pra mim Blair e Chuck se tornaram os protagonistas por que os verdadeiros protagonistas na serie são absurdamente chatos. Até a Lily tem historias mais interessantes que a filha.

    Eu acho que a Lily só quis ir atras do filho pelo Rufus, ela sempre vai ser apaixonada por ele e uma hora ou outra vai contra a opinião pra deixar ele feliz.

    Dan e Serena não é um casal que eu consiga ver junto… Eles vão ficar terminando e voltando direto. Não sei por que, mas algo me diz que o final dessa temporada vai ser parecido com o final do segundo livro.

    Dan e Vanessa, Nate e Jenny e a Serena não vai fazer muita diferença

  12. Saulo

    NÃO EXISTE CASAL PROTAGONISTA……..EXISTEM AS PROTAGONISTAS……..

    BLAIR E SERENA…..A PRIMEIRA TEMPORADA ATÉ O MEIO DA SEGUNDA O FOCUS É NO PERSONAGEM SERENA.

    DO MEIO DA SEGUNDA E A TERCEIRA TODA, AS LUZES IRAM PARA BLAIR WALDARF, ASSIM COMO O LIVRO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account