Log In

Reviews

Review: Fringe – Night of Desirable Objects

Pin it

Fringe - Night of Desirable Objects

Série: Fringe
Episódio: Night of Desirable Objects
Temporada:
Número do Episódio: 22
Data de Exibição nos EUA: 24/9/2009
Data de Exibição no Brasil: 3/11/2009
Emissora no Brasil: Warner

Sem se aprofundar em sua mitologia, o segundo episódio da temporada traz só “o monstro da semana”. O que ninguém esperava, porém, era a participação especial do corvo de The Vampire Diaries! =P

Fã que é fã prefere aqueles episódios que se aprofundam na mitologia, gosta daquela referência obscura do piloto e não se importa se for o único que ainda entende o que está acontecendo na história. Eu não sou diferente, mas consigo entender e apreciar capítulos como esse, já que, querendo ou não, Fringe é um produto a ser vendido e precisa, urgentemente, de uma audiência maior.

O desaparecimento de sete pessoas na Pensilvânia não pareceu muito convidativo, mas se desenrolou bem. Eu poderia jurar que aquele espantalho estaria envolvido nas bizarrices do dia (quando o infeliz trabalhador encontra o líquido azul, aquilo parecia uma mão de um dos desaparecidos que o boneco teria matado) mas fiquei feliz que não… seria muito Supernatural-ish! O homem sendo puxado para debaixo da terra me deu o primeiro susto.

Pra quem entrou na brincadeia por obrigação, o Peter está cada vez mais envolvido com o FBI e quase todos os seus requerimentos foram atendidos pelos superiores do Broyles. Sua preocupação com a Olivia e o crescente carinho com o pai conseguiram mostrar bem a evolução emocional do personagem desde que o conhecemos. Ele entrou muito bem com o papo sobre pesca com o xerife para salvar a amiga!

Quais as consequências para alguem que viaja para outra dimensão? Ao contrário do que andei lendo por aí, não faz muito sentido a Olivia ouvir coisas do “lado de lá”, e ao que tudo indica ela adquiriu “apenas” uma super-audição, que, sendo bem controlada, pode ajudá-la bastante durante as investigações. Não sei porque ela procurou o curandeiro da Nina Sharp ao invés de contar o que está acontecendo para seus amigos Bishop, mas a entrada de mais um personagem que tem consciência dessas viagens é sempre positivo.

Fringe - Night of Desirable Objects

O Walter conseguiu dois momentos muito tocantes:

1) Sua declaração de que não saberia o que fazer se a Olivia tivesse, realmente, morrido. Nesse ponto eu me pergunto o real significado dessa afirmação. Ele se sente responsável por tais acontecimentos? É fato que ele sabe muito mais do que deixa transparecer mas, quanto mais ele sabe?

2) Seu pedido de ir a pescaria com o filho. A emoção de John Noble é de arrepiar, mas o melhor foi a reação do Peter que deixou de ser o escroto que era com o papai e proporcionou um momento muito especial para a relação dos dois.

O Charlie do mal também esteve muito bem com aquele olhar aterrorizante no começo e aquele papo sinistro onde se coloca a disposição da Olivia no sentido de ajudá-la a recuperar a memória. Sua conversa com a máquina de escrever mágica não revelou nada demais mas me deixou ainda mais curioso para saber quem está por trás daquele espelho!

Meu segundo susto veio com o quase-sequestro da Olivia pelo menino-escorpião! Dessa vez eu quase caí para trás. Por mais que a história do menino gerado por uma mãe com Lupus seja fantasiosa (e não me importo com isso, afinal Fringe é ficção!), o paralelo daquele pai com o próprio Walter foi claro e, se não fosse tão bizarro, poético. Ambos fazendo o que podiam e o que não podiam por amor ao filho.

* * *

Texto publicado originalmente no weblog Série Maníacos.

Séries citadas:

8 Comments

  1. Hélen

    Esse episódio me assustou muito…
    Me assustei quando o cara foi puxado também e quando o garoto puxou a Olívia…
    Cara, que garotinho feio!!!
    Eu só tinha me assustado antes com a série, no 16ºepisódio com aquela coisa que usava as pessoas como incubadoras, que era uma mistura de lagarto que até usou o Charlie…
    aushauhsahsuahsuah

  2. paullo kidmann

    Sem se aprofundar em sua mitologia, o segundo episódio da temporada traz só “o monstro da semana”. O que ninguém esperava, porém, era a participação especial do corvo de The Vampire Diaries! =P²
    adooorei o comentário!

  3. DIMAS (Goiânia)

    Esse episódio lembra bastante os episódios de “Arquivo X”, e dos que me lembro posso citar aquele do verme no esgoto e aquele dos filhos bizarros que moravam em uma fazenda.
    Com relação ao comentário (1), vale lembrar que em um episódio anterior o Walter coloca um vídeo onde aparece uma menina (Olívia), ou seja, ele é no mínimo corresponsável pela Olívia de hoje.

  4. Eversmann

    Por mais que tente ser um Arquivo X, Fringe não conseguiu me capturar. Acho que faltou “a” ruiva.

  5. João da Silva

    “Sem se aprofundar em sua mitologia, o segundo episódio da temporada traz só “o monstro da semana”. O que ninguém esperava, porém, era a participação especial do corvo de The Vampire Diaries! =P”

    Melhor ver o corvo de “The Vampire Diaries” que a dupla de vampiros canastrões que a série possui.

    Este episódio de Fringe foi razoável, mas achei tola a forma como a criatura morreu.

  6. Rafael Schnneider

    Eversmann – 11/11/2009
    Por mais que tente ser um Arquivo X, Fringe não conseguiu me capturar. Acho que faltou “a” ruiva.

    Nossa uma das melhores coisas que li a respeito de Fringe parabéns pelo comentário

  7. Bruno

    Arquivo X tem um episódio de monstros desse tipo (sim, mais de um).

    Alguém notou que Walter visita um “Peter” no cemitério? Será o Peter atual, do outro universo?

    Não achei o observador…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account