Log In

Reviews

Review: Fringe – Dream Logic

Pin it

Fringe - Dream Logic

Série: Fringe
Episódio: Dream Logic
Temporada:
Número do Episódio: 25 (2×05)
Data de Exibição nos EUA: 15/10/2009
Data de Exibição no Brasil: 24/11/2009
Emissora no Brasil: Warner

Depois de um episódio avassalador, com tantas descobertas e reviravoltas, Fringe volta a nos apresentar um simples caso da semana, mas com alguns momentos marcantes.

O pior do episódio nem foi a quebra do ritmo de seu anterior, mas a completa falta de tensão apresentada. O fãs de Fringe sabem que é possível fazer um capítulo sem nenhuma resposta aos nossos infinitos questionamentos e, ainda assim, algo que nos prenda na poltrona em cada segundo. Como todas as (muitas) participações foram simplesmente jogadas, não foi possível criar simpatia nem com os que estavam sendo possuídos (e suas respectivas situações-problema) nem com o possuidor, Dr. Nayak. Mas essa foi a parte feita para os telespectadores de ocasião, então vamos para o que realmente interessa.

Estou cansado de personagens intocáveis, durões num sentido sobre-humano, então foi um deleite assistir cada gota de emoção vivida pela Olivia. Ela já perdeu muita coisa nesse último ano e seria descabido vê-la passar pela morte de seu parceiro Charlie sem um pingo de sofrimento. Sam Weiss também foi de grande auxílio ao colocar a agente na busca pelas palavras que poriam paz novamente em seu coração. Pode ter certeza, agent Dunham, You’re gonna be fine.

Walter teve seus bons e maus momentos. Vamos a eles:

Maus: Todo mundo está cansado de saber que o Walter não tem muitos princípios a zelar, mas dopar e usar o agente Cashner como cobaia sem seu consentimento passou dos limites. Tem que haver uma linha que ele não possa cruzar, não da para simplesmente aceitarmos que ele faz tudo o que quer sem consequências. O pior é colocarem a Astrid para ajudá-lo e não questioná-lo ou impedi-lo de fazer algumas das maluquices. Talvez seja só eu e minha cabeça velha e ranzinza, mas seria melhor maneirar.

Bons: Sua relação com o Peter tem sido uma crescente positiva desde o finalzinho da temporada passada. Melhor ainda é ver a inversão dos papéis de pai e filho como quando o Peter precisa orientar o agente que irá levar seu pai de volta para casa, pensando em tudo para protegê-lo do mundo e de si mesmo. Outro momento marcante foi o próprio pedido do Walter para o filho:

Peter, I want to go home.

Claro que o filho atende ao pedido do pai, mas fico pensando o que o Walter diria se o Peter quisesse voltar para casa, na outra dimensão.

Fringe - Dream Logic

Não tem preço assistir o Walter sério, concentrado e ciente de si e do que está acontecendo ao seu redor. Vê-lo observando o Peter sonhar foi como ver outra pessoa, completamente diferente. Fica claro que, depois de tantos bloqueios, Peter finalmente começa a ter vislumbres de quem realmente é. Quero só ver a velocidade desse processo e, claro, suas consequencias.

Sobre o sonho em si tenho duas coisas: Como o Peter era gordinho, não? Me lembrei do episódio piloto quando o Walter se encontra com o Peter pela primeira vez em anos e comenta que esperava que o filho fosse mais gordinho. Talvez o Peter original fosse mais magro que o da outra dimensão, de qualquer forma é um bom presente dos continuístas.

Quando o Walter vai raptar o Peter, dá pra ver um poster do Challenger Mission 11 o que confirma que estamos vendo uma cena do outro universo. No “nosso” mundo o último Challenger Mission foi o de número 10, ocorrido em 1º de Janeiro de 1986 (quando o foguete explodiu). Parece que o lado de lá está um pouco na nossa frente em certos aspectos. Juntando essa informação à imponência das torres gêmeas devo dizer que o outro lado parece ter mais sorte até agora, então está mais do que na hora dela mudar de lado, vocês não acham?

PS: Algumas informações desse post são traduções livres de textos do site Fringe Bloggers.

* * *

Texto publicado originalmente no weblog Série Maníacos.

Séries citadas:

4 Comments

  1. FlavioBC

    Mas as pessoas do outro lado, querem mesmo destruir esse mundo de cá? ou apenas o usam como laboratório?

  2. carlos eduardo

    desde O ARQUIVO X, não me ligava tanto em um seriado como FRONTEIRAS, sabe aquele gostinho de quero mais ou… como será o próximo episódio???fica áquela curiosidade e a vontade de ver e ter os capitulos pra ver se tem alguma mensagem para decifrar ou será mesmo só ficção; o seriado booom

  3. Bruno

    Lembro de John Dogget enfrentando um episodio por demais similar a este, embora os monstros em X-Files fossem reais e aqui só mais um chip na cabeça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account