Log In

Reviews

Review: Fringe – Brown Betty

Pin it

Fringe - Brown Betty

Série: Fringe
Episódio: Brown Betty
Temporada:
Número do Episódio: 40 (2×20)
Data de Exibição nos EUA: 29/4/2010
Data de Exibição no Brasil: 18/5/2010
Emissora no Brasil: Warner

Reta final da temporada, todo mundo ansioso por grandes revelações e os produtores da série resolveram inventar. Brown Betty é um daqueles episódios que, definitivamente, não cabem num final de temporada. Tudo bem que, de maneira subliminar, a premissa da temporada foi mantida nesse fragmento lúdico de época, mas ficou estranho. Com muito esforço, seguem meus comentários.

O episódio começa com Walter fumando maconha – uma variação da marijuana desenvolvida por ele e nominada de Brown Betty – para ajudar a superar a ausência de Peter. Olivia chega ao laboratório com a sobrinha Ella, filha de Rachel. A agente do FBI pediu que Astrid cuidasse de Ella por algumas horas. Foi a deixa para o início da viagem ao universo do filme Casablanca.

Walter, enebriado pela “Brown Betty” e entristecido pela ausência do filho, construiu uma historinha que serviu de pano de fundo para o episódio. Ambientada na década 40, a história contava a saga da detetive Olivia, que procurava o desaparecido namorado de Raquel, o jovem Peter – estabelecendo um claro paralelo entre passado e presente. Walter revela assim para o público detalhes importantes sobre o enredo da temporada.

Deixando de lado a fantasia de época, foi possível filtrar informações importantes. A Massive Dynamic junto com o Willian Bell têm grande interesse em Peter por uma razão que seria revelada com a aparição de Willian Bell mais adiante. Na fantasia de época usaram uma simbologia, o “coração de vidro”. Essa simbologia também se aplica ao sentimento de culpa do Walter, já que no final Peter dividiu o coração com ele representando, talvez, o perdão.

Essa história do coração de vidro serviu também para acentuar o interesse dos Observadores por Peter. Tanto na fantasia de época quanto na realidade Fringe, os carecas estiveram na cola e à procura do filho do Walter. No final do episódio, já no tempo real, um dos Observadores informou aos companheiros que Peter continuava desaparecido.

Fringe - Brown Betty

Mais do episódio:

* Uma das sequências da fantasia de época reproduzi a clássica cena de Casablanca em que Sam (no filme, Dooley Wilson, na série Agente Broyles) toca piano e conversa com Ilsa (No filme, Ingrid Bergman, na série, Olivia).

* Na fantasia de época, Walter aparece numa cadeira de rodas e por duas vezes apareceu a informação de que ele poderia não ser tão bom quanto aparentava. Pode ser uma referência ao Walter ou ao “Walternativo”.

* William Bell reapareceu na fantasia de época numa animação gráfica. Ele revelou que Peter é a chave para a construção de um portal entre os dois universos. Obviamente, essa é uma informação válida para o tempo real também.

* Claro, não podia deixar de destacar a sequência em que Walter divagou contando a historinha e cantou um trecho de “Head Over Heels”, do Tears For Fears. Justamente o refrão que fala sobre o coração:

Algo acontece e eu fico completamente apaixonado
Ah, não pegue meu coração, não quebre meu coração
Não, não, não o jogue fora

* * *

Texto publicado originalmente no weblog Post Séries.

Séries citadas:

10 Comments

  1. bia mafra

    Eu até sei que foi um episódio para encher linguiça, mas poucas vezes fizeram um encher linguiça tão gostoso de se ver. todo seriado tem, ou entao um daqueles com um monte de flashbacks, mas realmente gostei desse episódio.

  2. Sheyla

    Eu até que gostei, pois usaram músicas lindíssimas, lembrando antigos filmes musicais…

  3. mazinha

    Esse episódio surgiu porque a FOX resolveu fazer uma semana com episódios musicais de algumas séries por causa de Glee. E não é que Fringe se saiu bem? há quem não gostou, eu achei bem interessante…

  4. Fernando dos Santos

    “Brown Betty é um daqueles episódios que, definitivamente, não cabem num final de temporada.”(2)

    Concordo totalmente.Um episódio filler como esse se encaixaria muito melhor no miolo de temporada.Porém ao ser exibido quase no fim da season ele acabou quebrando um pouco do ritmo.

    Quanto a época em que a história contada por Walt é situada, acho que se situa num período indefinido misturando elementos do presente com passado(principalmente anos 40).Se não em engano em mais de uma cena apareceram personagens usando bluetooths.

  5. cristiano

    Esta temporada de Fringe foi ótima, e não vejo a hora do início da terceira temporada. Mas este episódio foi apresentado na hora errada, considerando que estava no fim da reta da temporada. Mas relevando isso tudo,até que foi legal.

  6. Ed Cavalcante

    Fernando, sua observação é pertinente. A história tinha com eixo os anos 40, mas eles usaram vários elementos do futuro, afinal, eram os anos de de Fringe! kkk

  7. Fernando dos Santos

    Além de Casablanca, outra grande referência do episódio foram as histórias de detetive particular escritas por Raymond Chandler.O Walter inclusive chegou a mencionar que sua esposa era fã do autor.

  8. Fernando dos Santos

    Ed, é importante lembrar também que o Walter estava sob efeito da maconha o que deve ter contribuído ainda mais para o clima surreal da história contada por ele.Lembrando ainda que ele é louco e passou vários anos num hospital psiquiátrico.

  9. Gilberto Guerra

    Pra mim, o pior episódio da temporada! Não importa se fosse no começo, meio ou fim. Não tem nada a ver com a mitologia da série!

  10. Flávia

    Também achei o prior episódio da temporada. Aliás, o pior da série até agora. Mas eles se recuperaram entregando uma finale sensacional. Estou ansiosíssima pela terceira temporada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account