Log In

Reviews

Review: Friday Night Lights – What to Do While You’re Waiting

Pin it

Cena de What to Do While You're WaitingSérie: Friday Night Lights
Episódio: What to Do While You’re Waiting
Temporada:
Número do Episódio: 12
Data de Exibição nos EUA: 10/1/2007
Data de Exibição no Brasil: 31/8/2007
Emissora no Brasil: Sony

Meu colega Paulo Fiaes, que só tem feito elogios ao quarto ano de One Tree Hill, que me perdoe. Fiquei esperando mais de ano para ver a série, ainda tive que piratear episódios (já que a Fox me privou da série, colocando ela em um canal novo que custa uma fortuna para assinar pela Net) e, bom, o que tenho visto é uma One Tree Hill envelhecida, repetitiva, inverossímel.

Uma das coisas que me deixa fulo com One Tree Hill é esta ausência de núcleos familiares. Mais da metade dos jovens não tem pai nem mãe, sempre distantes por algum motivo tolo. Eles sequer podem beber, mas moram sozinhos tranqüilamente, sem qualquer supervisão. Mas sei bem que este é um dos charmes da série. Não é da natureza dos adolescentes gostar de passar tempo com os pais, fazer coisas em família, viver em família. O que One Tree Hill fez foi tirar este empecilho do caminho para se dedicar aos temas que lhe interessa desenvolver.

Ops, mas este é um review de Friday Night Lights! Pois é, e o forte Friday Night Lights é que não tenta fugir de nenhum tema. Aqui todo mundo tem algum tipo família e, portanto, muitos problemas para resolverem em casa. A vida pessoal de todos parece ser tão ferrada que a certo ponto do episódio Julie vê os pais vendo televisão e diz para eles que eles são os melhores pais do mundo. Tá, a cena é meio bobinha. Mas emblemática.

Tyra tem que expulsar o namorado da mãe e ainda confrontar ela, para que não tenha uma nova recaída:

Mom, you know I love you more then anything in this world. So much. You’re an amazing woman and you are a damn good mother, but God you are such a loser when it comes to men.

Jason, que tem a sorte de ter pai e mãe em casa, tem que aceitar o fato de que seus pais não ouviram seu pedido e decidiram processar seu mentor.

Coach. Listen, uh, I just came out here to let you know that no matter what anyone says, no matter what happens with this whole lawsuit thing. Just know that it was not in my hands and I was against it and that you’ll always be my coach.

Matt, por sua vez, consegue um emprego para o pai na concessionária de Buddy Garrity para logo depois pedir a ele que vá embora e retorne ao exército. Há um diálogo especialmente brilhante no episódio. Ele está sentado na varanda ao lado de Julie e diz para ela que simplesmente não pode culpar o pai, afinal ele está tentando.

Cena de What to Do While You're WaitingEnfim, What to Do While You’re Waiting mostra que a série está mudando. A câmera já quase não treme e os adolescentes não só ficaram menos estúpidos, como todos tomaram atitudes maduras (talvez maduras até demais). Definitivamente a série está mudando. Mas felizmente Friday Night Lights não está fugindo de nenhum tema.

MVP: Kyle Chandler

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

7 Comments

  1. Paulo_fiaes

    sabe, o que me chama atenção nessa quarta temporada de One Tree Hill são as lições que as séries nos passa com as vidas de cada um dos personagens. eu sei que a série não tem o melhor enredo, e tem furos enormes de continuidades, e ainda se apressa as vezes. mas essas lições que eles tentam passar acabam superando os defeitos. e FNL é boa, mas não dá para querer forçar que a série seja “a série”, deu para entender? gostei muito da review.

  2. Thomás

    As cenas do Coach com a filha são sempre bobinhas.

    Se a série está mesmo mudando, esta ficando cada vez mais parecida com um filme. Essa história do processo contra o técnico dá um belo roteiro para um filme. E a cena da Tyra expulsando o cara de casa também foi bem madura. Mas a série nunca vai perder os traços de série teen.

  3. Eudes Antonio

    Eu tinha abandonado a série.Mas depois desse episódio, acho que vou continuar.

  4. Prue**

    Eu adoro essa serie…confesso q no inicio me forcei a ver, por indicação do amigo Eric…mas agora ela ta como uma das minhas preferidas..
    Agora entendo os comentarios sobre OTH e FNL, pois falam do mesmo mundo…adolescentes!!!!
    Agora nao sei se repararam, mas la fora eles tem mania de exagerar as coisas….ou colocam eles muito banais como Barrados no baile,e até um pouco em OTH, onde eles são imaturos mas tem ações de adultos, ou colocam eles com exagero de maturidade, como era em Dawson´s creek ou até mesmo em alguns personagens do FNL, como o Matt, Tyra e outros…
    Não sei se isso é a realidade la, ou se isso cahama a atenção das pessoas…mas de uma forma ou outra, elas lidam com uma fase complicada pra todos, e q muitas vezes o q é colocado na serie ajuda a vida real…sei la…complicado tudo isso…
    So sei q adoro FNL….cada dia mais me apego a serie :))

  5. João da Silva

    Acho a série boa, mas as cenas de partidas de futebol amaericano são insuportáveis (e pensar que baseball é ainda mais tedioso que este esporte!).

    A Minka Kelly, que interpreta a Lyla, é linda.

  6. Thiago Sampaio

    Eu gosto das partidas, João. Odeio assistir futebol americano, mas em filme ou seriado é até que legal. Insuportável são cenas do nosso soccer na tela XD Pólos opostos…

    Tô adorando a série. Ela faz do simples algo gostoso de ver. Essa é pra ficar. E a cena da Tyra protegendo a mãe… uau. Foi tão real que pareceu um reality show quebra-barraco da Fox.

  7. Darth Cesar

    Futebol americano pra assistir na tv só zapeando, va ver outra coisa, volta e os caras avançaram 5 jardas, volta a zapear e volta depois, afinal 4 hs de jogo?!
    A serie é otima, estou gostando da questão de colocar a chamada turma mala da escola (atletas e animadoras de torcida) no foco principal da serie, geralmente é ao contrario, vemos os problemas do pessoal perseguido por eles e aqui assistimos os seus dramas.
    O que acho meio falso é um time, mesmo de escola, não ter um reserva que no minimo saiba lançar uma bola, aquele cara é muito tanço pro futebol, bem intencionado e batalhador é claro, mas se fosse real acho que ja teria saido do time, outra coisa é que a serie pega situações simples do dia a dia , como consertar uma pia e transforma numa batalha pela vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account