Log In

Reviews

Review: Friday Night Lights – State

Pin it

Cena de StateSérie: Friday Night Lights
Episódio: State
Temporada:
Número do Episódio: 22
Data de Exibição nos EUA: 11/4/2007
Data de Exibição no Brasil: 9/11/2007
Emissora no Brasil: Sony

A temporada 2006-2007 foi uma grande merda (desculpe) para o gênero dos dramas teen. Foi o ano do desastre da CW, com suas apostas infelizes em Runaway e Hidden Palms. Foi o ano do fim de The O.C., de Gilmore Girls e de Veronica Mars e, sejamos realistas, as três tiveram despedidas no máximo bonitinhas, mas o correto seria mesmo dizer que foram frustrantes. Smallville virou Charmed. No Brasil, a Sony nos ofereceu Falcon Beach e ninguém assistiu One Tree Hill, série que foi desprestigiada também lá fora. Só volta em 2008, com todos os jovens já adultos. Mas convenhamos, eles já estão todos velhos demais.

Friday Night Lights foi a única boa notícia no meio disto tudo. Série audaciosa, reunia em um único programa adolescentes cheios de hormônios, as emoções de um esporte amador (existe esporte amador nos EUA?), boas doses de drama familiar e alguns personagens excêntricos (que podiam muito bem estar em Twin Peaks) em uma cidadezinha estranha (que podia muito bem ser Twin Peaks). Tudo isto com uma linguagem visual sofisticada – a câmera de documentário se movimentando constantemente, os enquadramentos estranhos – e um roteiro econômico – sem narradores, com diálogos curtos, sem personagens articulados, prolixos ou irônicos.

Ao longo de 22 semanas critiquei bastante Friday Night Lights, mas critiquei como quem torce por ela, como quem quer ver a série consertando os erros, fungindo dos plots ruins, enfim, evoluindo. E eu não tenho dúvida que Friday Night Lights foi o grande drama da temporada (tá, foi um ano bem mais ou menos), certamente com mais estilo e conteúdo que Dexter e que Heroes.

State, a finale, é um episódio curioso. É outro destes episódios de final de temporada que chegam com ritmo acelerado, com tantas coisas para contar que parecem implorar que seus 40 e poucos minutos durem umas duas horas. Ele tem cara de series finale, de despedida, mas ao mesmo tempo o que vemos são personagens se desenvolvendo (impossível não curtir Lyla recusando o carro do pai e colocando fora o uniforme de cheerleader), criando novas relações (a hilária caravana formada por Landry, as garotas Collette, vovô Saracen e por fim Lyla) e deixando as melhores sementinhas para a próxima temporada (um Jason vencedor, o silencioso mas explêndido acerto de contas de Taylor e Matt, a gravidez de Tami, o misto de admiração e decepção deixado pelo coach após a vitória por toda a cidade).

Cena de StateSe State fosse só o desenvimento de seus personagens, ele seria ótimo. Mas ele é ainda mais do que isto. O futebol aqui também ocupa lugar de honra. A cena dos garotos visitando os vestiários dos Dallas Cowboy e por fim conhecendo o estádio é emocionante. A câmera soube captar claramente o sentimento e a perplexidade de alguém que está vivendo o seu sonho.

O jogo é outro grande momento. Eu, particularmente, preferia que as adversidades enfrentadas pelos Panthers não fosse tão escancaradas. Não é anormal do futebol americano que um time comece perdendo por 2 downs e se recupere e vire marcando 3. Quer dizer isto é tão comum como em futebol o Botafogo tomar 4 a 2 do River Plate em 15 minutos. Acontece. Mas o que eu quero dizer é que eu acho que preferia ver os Panthers se superando a cada jogada do que fazendo aquele milagre no último período.

Mas, claro, eu, assim como vocês, me emocionei pra caralho (desculpe de novo).

Meu lado loser e masoquista ficou pensando se não teria sido mais interessante ou mais realista se o Panthers tivessem perdido. Poderia ser interessante também, uma segunda temporada com recomeço triste e desconfiado não seria mal. Mas é a minha velha implicância, de achar que as coisas podem ser ainda mais perfeitas no final. O que importa é que Friday Night Lights terminou bem, muito bem.

Cena de StateVinte e duas reviews depois, encerro aqui minha participação como colunista de Friday Night Lights. Deixo meu lugar para um fã mais jovem e mais atento ao que os fãs querem discutir. Durante 22 semanas fiquei testando a paciência de todos com minhas reflexões sobre dramas teens em geral e apontando todos os pequenos defeitos em Friday Night Lights. Se você chegou até aqui, obrigado pela audiência. Eu aprendi muito com este trabalho e com todos vocês.

MVP: Kyle Chandler

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

12 Comments

  1. juliano cavalca

    O principal problema da finale é que a partida final foi altamente esquemática. Todo mundo que já viu um filme sobre algum esporte sabia o que ia acontecer em seguida.

  2. Thiago FLS

    Embora Friday Night Lights perca para vários dramas na minha preferência pessoal, para mim foi a melhor série nova da temporada passada, e a mais regular de todas.

  3. Cesar

    FNL é sensacional. Tem seus equívocos, sim. Mas tem muitas qualidades. E o review está perfeito. Pra mim, FNL é vida inteligente na TV. Infelizmente, pra poucos.

  4. Darth Cesar

    Foi uma temporada muito boa, pra mim até certo ponto foi surpreendente pois não esperava personagens tão simples e diretos, sem aquele glamour comum ao genero.
    Aquela cena deles entrando na arena é bem Gladiador, bem épica! o jogo foi totalmente cliche, mas é sempre bom torcer pra time que esta perdendo e aquele final me deixou na duvida se o treinador iria embora ou não.

  5. Guilherme

    Gosto bastante de FNL, e acho que realmente é uma das melhores séries teen da atualidade, mas comparar com Dexter nao dá naum….
    Dexter não só tem uma das premissas mais originais dos últimos tempos (milhas mais do que acompanhar o futebol americano numa cidadezinha do Texas), como tem atuações impecáveis, destaque para Michael Hall.

  6. Pingback: O que anda acontecendo nos blogs da Sociedade « Sociedade dos Blogs de Séries

  7. Edu

    Porém Charmed era uma ótima série, diferente de Smallville, que é uma ladainha completa.

  8. Giselle Bauer

    Gostei muito desta primeira temporada de FNL.Acho uma série muito boa no ínicio fiquei meio indecisa em assistir por não entender muito bem de futebol americano mas a série me pegou e até estou entendendo um pouquinho deste esporte. Adoro o coach e a mulher dele.Casal muito fofo.
    Aprendi a gostar da Tyra e não suporto a Lyla.E realmente foi a melhor série nova da temporada.

  9. Paulo Fiaes

    Paulo

    adorei sua review, principalmente qndo vc fala “caralho”, rsrs. aeeee, o editor do site soltou um palavrão,

    agora como é comum entre agente, tenho q discordar de vc. One Tree Hill perdeu publico, é fato, mas isso nao quer dizer q a temporada foi ruim, mto pelo contrário, é uma das melhores temporadas da série, perdendo apenas para a primeira ou talvez nem isso. só lembrando q se for usar a audiência como fator para qualidade, Friday Night Light é uma bosta. e olha, essa segunda temporada da série é uma das melhores da temporada americana atualmente e mesmo assim a série não ganha público.

    abraços!

  10. Rafaelly

    “Smallville virou Charmed….KKKKKK “(2)

    Poxa…essa foi forte, Paulo!Até q mesmo nos seus piores tempos, ainda prefiro Charmed a Smallville.
    E concordo quanto a sua opinião a respeito de Dexter…não gosto dessa série.

    FNL terminou muito bem.Só fico com medo desse negócio do eEric ir pra Autin.Como ele vai continuar integrado às histórias de Dillon se ele vai pra outro canto? Fico com medo que isso o afaste demais das tramas.Acho q esse emprego poderia vir mais tarde.Talvez numa terceira temporada.Mas vamos ver…
    Termino essa temporada gostando cada vez mais da familia Taylor, do Matt e mais recentemente da Tyra e do Landry.Vamos ver como eles se comportam nessa ´2ª temporada…

    E por último,(snif…snif…) foi um prazer acompanhar suas reviews, Paulo!Té a próxima e que o próximo colunista de FNL seja tão bom quanto vc!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account