Log In

Reviews

Review: Friday Night Lights – I Knew You When

Pin it

Friday Night Lights - I Knew You WhenSérie: Friday Night Lights
Episódio: I Knew You When
Temporada:
Número do Episódio: 38 (3×01)
Data de Exibição nos EUA: 1/10/2008
Data de Exibição no Brasil: 10/4/2008
Emissora no Brasil: Sony

Muitas coisas mudaram desde quando a série foi ao ar pela primeira vez, há dois anos. A estrela do Dillon Panthers, Jason Street, sofreu uma grave lesão logo no primeiro jogo e o novo treinador, Eric Taylor, contratado para fazer com que este time se tornasse campeão estadual (e eles se tornaram), já não começou muito bem quando perdeu o seu quarterback titular. Então, ele teve que treinar Matt Saracen, o reserva da posição, para que ele pudesse ser o novo cérebro do time. E, convenhamos, não foi fácil.

Assim como não foi fácil fazer com que esses jogadores se importassem com o jogo, mas também com a escola. E não foi fácil fazer com que Tim Riggins pudesse levar com mais seriedade o esporte e a sua vida, assim como não foi fácil colocar na cabeça de Smash Williams que a educação é muito mais importante na vida de um ser humano do que o jogo e toda a fama que ele sonhava em conseguir. Além disso, Eric Taylor tinha que administrar sua família, sempre contando com a ajuda da sua mulher, Tami, para educar sua filha, Julie, uma adolescente de 16 anos que está começando a viver novas experiências e descobertas.

A verdade é que as coisas não mudaram tanto assim com a chegada desta nova temporada. Tami agora é a diretora do Dillon High e precisa consertar todos os problemas de falta de professores, de materiais básicos, de livros e tantas outras coisas. E o treinador Taylor, que já estava bastante pressionado na temporada passada, só fez com que toda aquela pressão aumentasse para que ele resgatasse o espírito do time, principalmente da torcida.

Friday Night Lights - I Knew You WhenSaracen corre o risco de perder a sua vaga para um novato que está sendo apontado como o novo Jason Street. Tim Riggins continua com a mesma vida de boêmio, mas está começando a se tornar mais sério graças a Lyla Garrity. Enquanto Tyra, em busca do seu sonho para alcançar a Faculdade e pensando em não ter o mesmo futuro da sua mãe ou sua irmã, luta desesperadamente para aumentar as suas notas e ter a pontuação requirida para entrar na escola que ela quer.

Todos esses problemas, todos os sonhos e toda a magia do jogo estão de volta. Assim como o drama, os diálogos rápidos, a “câmera nervosa”, as boas interpretações, a emoção e a trilha sonora perfeita da banda Explosions in the Sky. Todos esses elementos estão reunidos novamente, como só Friday Night Lights sabe fazer. É uma perfeição, desde o “previously”, até se chegar na cena final, quando ficamos com vontade de assistir novamente para poder se emocionar e rir com estes maravilhosos personagens e esta maravilhosa história. Que o jogo comece e que as noites de sexta-feira sejam inesquecíveis!

Séries citadas:

7 Comments

  1. Chelsea

    Fantástico! Adorei esse episódio. A minha parte favorita é a cena da coletiva de imprensa do Coach. Eu ri demais dele falando com os jornalistas que o Tim e o Matt eram como irmaos (e o take mostrando os dois brigando) e falando que o Tim tomou jeito (e o take mostrando o Tim fazendo as burradas de costume). Só mesmo FNL pra nos presentear com coisas como essa. Que as noites de sexta feira sejam longas!

  2. Rodrigo R

    É uma pena q o “previously” citado na resenha tenha sido exclusivo pra versão da DirecTV. É muito bom rever todos aqueles momentos com a trilha do Explosions in the Sky de fundo, como de costume na série.

  3. Taiana

    eu tinha directv, mas agora mudou para a sky e não vi nenhum previously de FNL, alguém sabe se tem no youtube?

  4. Cesar Adriano

    Ótimo review Vinicius, direto ao ponto, não existe vida fácil e glamour pra ninguém na série, ela busca muito o realismo, esse é o diferencial.

    Tão realista que as vezes da vontade rir(pra não chorar!),como naquela cena do irmão do Riggins se declarando pra namorada, enquanto que a mesma rebolava pra outro cara no palco, (era pra rir mesmo, mas é forte), e depois, na festa caipira, o pedido de casamento, achei que o cara ia levar um toco! mas deu certo.

    O principal que gosto na série é sobre o time mesmo, e raramento se vê algo do tipo na tv, o esporte mostrado de forma tão interessante e verdadeira, (imagino eu), pois aqueles momentos finais são incrivéis…Saracen joga um partidaço, arrebenta… e depois entra seu “rival” e detona o jogo. E agora coach?
    Acho que a equipe deve vir sempre em 1 lugar, e se o JD for o atleta que seu pai pintou, (alias, outro momento digno de nota, achei que ficaria com raiva do cara, pela arrogância, mas não, gostei da atitude), Saracen vai pro banco.

    Mas o melhor foram o Coach e o Smash, talvez os caras, pra mim, sejam a alma da série.

  5. Rodrigo R

    Taiana, tava me referindo à DirecTV americana, aqui não tem mais mesmo. Procurei no YouTube mas não encontrei.

  6. André Vieira

    nossa essa serie e sem duvida nenhuma, um dos melhores dramas da atualidade… nunca vi um elenco tão bom quanto esse…
    o episódio de sexta foi sensacional com destaque para o Coach e o Smash… neste mesmo episódio deu pra dar risadas(entrevista do Coach) e se emocionar (Coach e o Smash) e meu como é linda aquela Minka Kelly heim!!!…

  7. Paulo Antunes

    Eu não sei se é muito tempo sem ver a série, mas eu achei a largada meio fraca.

    Não entendi exatamente o que eu o Coach quis dizer pro Smash com “alguma coisa de bom tem que acontecer”. Eu entendo que ele não queira desistir do Smash, queira convencê-lo a persistir, mas achei a frase tão largada – está tudo tão ruim assim? Fiquei com a impressão que eles tentaram repetir aquela cena clássica da primeira temporada, em que o Coach treina o Saracen. Mas o efeito definitivamente não foi o mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account