Log In

Reviews

Review: Friday Night Lights – Git ‘Er Done

Pin it

Cena de Git  Er Done
Série: Friday Night Lights
Episódio: Git ‘Er Done
Temporada:
Número do Episódio: 5
Data de Exibição nos EUA: 30/10/2006
Data de Exibição no Brasil: 13/7/2007
Emissora no Brasil: Sony

Friday Night Lights estreou nos EUA em outubro de 2006 já com uma audiência preocupante – 7,2 milhões de telespectadores na primeira exibição. Nas semanas seguintes, o desempenho foi ainda pior – oscilando entre 5,9 milhões e 6,6 milhões de telespectadores. Por sorte, a série é exibida por um canal sério. A NBC, quando acredita no potencial de uma série costuma usa todas as armas possíveis para que o show tenha sua chance. Exemplos não faltam: a NBC bancou Seinfeld, e no início o público ignorava Seinfeld, e também Scrubs e The Office, entre outras.

Foi na quinta semana de Friday Night Lights, em Git ‘Er Done, que a NBC decidiu intervir e tirou a colocou a série temporariamente no horário de Studio 60 on the Sunset Strip, que por sua vez também vinha tendo um desempenho preocupante. A série saiu do horário das 20h e foi ao ar às 22h – de horário de drama teen para o horário de drama adulto. Resultado: a audiência de um gás, foi para 8,26 milhões, e os executivos perceberam que o seriado tinha espaço para crescer.

Do ponto de vista da produção a leitura que pode ser feita é um pouco diferente. Git ‘Er Done é o primeiro episódio desde o piloto que aparece a bola rolando (ops), a bola sendo lançada. E o ponto forte do piloto não tinha sido justamente as cenas emocionantes da primeira partida da temporada? Parte da má audiência da série não teria sido provocada exatamente por falta de boas cenas de futebol e de ação (que por sua vez rendem grandes vinhetas)?

Não, não acho que o futebol seja o tema da série. Mas é no campo de futebol que os conflitos da série se traduzem, se evidenciam, se resolvem. E é no futebol que a estética da série se justifica – e os enquadramentos estranhos, o movimento irregular da câmera, os cortes secos, fazem sentido. O campo é o cenário definitivo da série.

Justamente por isto, Git ‘Er Done, é um episódio muito superior aos dois últimos. Ele encerra um arco de três semanas, quando coach Taylor finalmente sai do seu estado de letargia e escolhe Tatum para iniciar a partida. Má escolha. Tatum age como um babaca (aliás, exageraram nas atitudes dele) e faz um touchdown espetacular para logo depois perder a vantagem conquistada com um lançamento ridículo, tudo isto ignorando as ordens do treinador. O jogo mostra então o renascimento de Saracen, com uma jogada incrível digna dos grandes momentos da NFL (aliás, exageraram na qualidade da jogada). Então o gran finale. Perdendo, os Panthers arriscam converter dois pontos, ao invés, de aceitar o empate fazendo um field goal. E conseguem. A adrenalina jorra do televisor.

Notem que o jogo nunca é só o jogo. A câmera é hábil em mostrar o que acontece antes da partida, a festa na concentração, o time se despedindo da cidade e, aqui, a grande sacada motivacional do roteiro/coach Taylor: levar o time para visitar Jason Street antes da partida. A cena começa forte e só falha na hora de mostrar o reencontro dos amigos Jason e Tim – eu realmente não suporto Taylor Kitsch.

Cena de Git  Er DoneO episódio ainda mostra Jason encontrando a motivação para tentar a recuperação e tem uma bela trama paralela centrada em Tyra, que tem um breve caso com um executivo de Los Angeles que está prospectando campos de petróleo na cidade, numa tentativa torta de encontrar o príncipe encantado que a leve de Dillon.

Eis a fórmula do sucesso de Friday Night Lights: bom drama pessoal e bom futebol.

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

11 Comments

  1. Lucas "Gandalf" Leal

    bom ainda to enrolando pra ver o segundo episódio, mas a série não conseguiu me cativar mto no seu piloto não…
    foi boa, mas não me convenceu a ver mais…vou dar uma chance como sempre faço tentar ver pelo menos 3 episódios…mas não sei se vou continuar vendo não…

  2. João da Silva

    Já assisti a todos os episódios da série exibidos pela Sony, e continuo sem entender como os americanos conseguem se empolgar com esse esporte sem graça. Até agora FNL deixou muito a desejar.

  3. Anderson Vidoni

    Acho que eles pensam o mesmo do nosso futebol. Eu vendo os jogos pela ESPN, acho uma chatura só. Mas filmado sempre fica bom.

    Eu tenho a mesma opinião do Paulo. Eu não gosto da câmera tremendo, dos enquadramentos bizarros, dos 300 milhões de cortes por segundo. Mas se tem um lugar em que tudo funciona é na hora dos jogos, ali é uma maravilha.

    E a série usa o futebol americano não só como coadjuvante e neste episódio se prova mais uma vez. Apesar de eu não achar que os outros episódios sem os jogos sejam ruins ou piores, mas vejo que ficam fortes juntos.

    E muita gente fala que a série é maravilhosa por já ter visto toda a temporada. É diferente de ver alguns episódios, você já tem uma dimensão maior, já se importa mais com os personagens e etc.

    A Tyra teve um desenvolvimento maior nesse e vai ter ainda mais. É isso, vamos conhecendo aos poucos os personagens. Não é uma atração a primeira vista e conforme vamos os conhecendo, a série cresce e vamos nos importando cada vez mais com eles.

    É dificil para alguns aceitar a abordagem da série, mas para quem tem uma certa paciencia, é recopensado ao longo dos episódios. E isso explica a exaltação de todos ao fim da temporada.

  4. Thomaz Jr

    Gostei desse episódio por causa da Tyra. Ela é a personagem que mais gosto.
    Espero que ela se destaque mais na série. Ela é uma personagem interessante.

  5. João

    Paulo, tem um errinho no texto.
    NHL é a liga de hockey no gelo.
    A liga de futebol é NFL.

  6. Chris

    Não dá pra acreditar que Studio 60 on the Sunset Strip foi cancelada e essa chatice continua…

  7. Thiago FLS

    Eu concordo que as cenas de futebol americano são essenciais à série, e justamente por isso fiquei meio desapontado ao ver os produtores dizendo que a próxima temporada vai ter menos jogos, a fim de se concentrar mais nos personagens e atrair mais o público que não se interessa por esportes.

  8. Manoel

    Por mim ainda tá tudo bem, afinal, Heroes só foi me cativar depois do décimo episódio…

  9. Giselle

    Eu não curto mto nem futebol dk..mas depois de alguns episódios eu já comecei a entender melhor e torcer como louca pro Panthers ganhar…e posso falar q sou fã da série/futebol, pq com certeza eles estão ligados.
    Agora o Taylor, olha eu entro naquela minha velha opinião e vou fazer uma comparação não tão justa, acho q Tim/ Meredith são parecidos nesse quesito, pois tanto um como o outro não são bem resolvidos em nenhuma área emocional da vida, então eu acho q tanto Ellen como Taylor são grandes atores, pois consegue passar isso mto bem na tela, assim como foi o Tim vendo o Jason e não conseguindo chorar, posso estar fazendo a comparação mais sem noção q esse site já teve, e claro q eu acho q a Ellen entende mto mais de interpretação do q o Taylor, mas acho q o Taylor está mto bem no papel do Tim. Tentando esconder algumas emoções e deixando transbordar as mesmas nas brigas ás vezes. Tim vai evoluir mto, todos os personagens vão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account