Log In

Reviews

Review: Friday Night Lights – Full Hearts

Pin it

Cena de Full Hearts
Série: Friday Night Lights
Episódio: Full Hearts
Temporada:
Número do Episódio: 9
Data de Exibição nos EUA: 5/12/2006
Data de Exibição no Brasil: 10/8/2007
Emissora no Brasil: Sony

Então chegamos a um consenso. Friday Night Lights é um drama realista. Não que os outros, que a antecederam, não quisessem ser. Mas Friday Night Lights tem maior compromisso com verossimelhança, é mais cru (e lá vamos nós falar da câmera de novo).

O ponto curioso é que realismo nunca foi uma característica importante em um drama que almeja o público jovem. Dramas teen buscam a identificação com o público. O truque não é mostrar os jovens como eles são, mas como eles se vêem, ou como eles gostariam de ser, ou de viver.

É neste ponto que os jovens de Friday Night Lights deixam a desejar. Mesmo em seus melhores momentos, o que é um caso do episódio desta semana.

Neste Full Hearts, por exemplo, Matt Saracen volta a ganhar destaque. É lindo vê-lo interromper seu sonhado encontro com Julie para colocar a avó na cama, cantando e dançando, incorporando o falecido avô. É ótimo ver ele intimidado diante do treinador quando o tema é Julie (o treinador oferecendo uma cerveja). É bom ver ele reagir e roubar um beijo após a vitória (sob o olhar da sogra!). Mas no resto do tempo, Matt é um pé no saco, apagado demais. Nas cenas com o fiel escudeiro Landry (o Mouth de FNL), ele pouco reage. É triste também ver como ele é incapaz de exercer a liderança do time fora do campo.

Cena de Full HeartsFoi bom ver um pouco do background de Smash (o gueto, a relação em família, as primeira conseqüências do doping), ou Tyra procurando Jason para superar a traição (incrível como os adolescentes bebem nesta série, parece o Brasil) e ver Lyla sentindo na pele as conseqüência da traição (o desprezo do namorado, a fama de vadia na escola).

(E a cena onde Buddy Garrity larga o time do coração para consolar a filha foi magistral).

Mas acompanhar as vidas destes personagens não implica em identifcação, em perceber que existe algo em comum entre nós e eles.

O grande segredo de Friday Night Lights é que ela precisa ser aproveitada como um drama adulto, não como uma série teen. Aqui não tem ídolos, ícones, modelos, heróis. Tudo é ordinário. Exceto as boas histórias.

MVP: Minka Kelly

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

15 Comments

  1. Thiago Sampaio

    Se Matt Sarecen fosse um líder nato do time, antes do 10ª epi, é que eu veria problemas. Ele é o cara que mora com a avó, que nunca jogou, tímido e reservado… que virou o QB de uma cidade fanática por futebol.

    A evolução é gradual. Tem que ser gradual. É assim na “realidade”.

    E realmente, a cena do coach oferecendo cerveja pra ele me rendeu boas risadas.

    O que mais me agradou nesse episódio foram as “consequências”. O arco não foi abandonado ao relento, como acontece em alguns seriados – Tim teve o carro detonado, perdeu o respeito dos colegas… e a Layla se deu mal. Gostei disso, gostei das consequências.

    Talvez o único problema da série é que – olha a heresia que vou falar – todo episódio tá sendo dia de jogo, ou seja, sempre se chega na sexta-feira. Talvez por isso o desenvolvimento dos personagens seja um pouco defasado, pois as salas de aula, as noites de segunda, de domingo… pouco se mostra no seriado.

    Tá faltando mais cenas não relacionadas ao futebol.

  2. Thomaz Jr

    Friday Night Lights: um drama teen ou um drama sobre teens?
    Afinal seus personagens são avessos aos jovens das séries teen.
    Uma coisa que não tenho curtido é o pouco destaque que a Tyra tem tido, gosto dela, podia ser mais explorada. Aquele episódio que ela ficou com o cara da california foi mto bom.
    Concordo com vc, Thiago, seria bom momentos off futebol. Afinal, as que tem são sempre as melhores.

  3. Lucas

    Adoro a série e os reviews, tá de parabéns! Só queria saber o significado da sigla MVP!

  4. Jordan Bruno

    MVP é Most Valuable Player … algo como jogador mais valioso … aqui pode ser ator mais valioso também …

  5. Raphaela

    Adorei esse episódio , a série só melhora com o passar do tempo ! Realmente muito realista , parece que vc está vendo cada situação na sua frente!
    E continua o Paulo Antunes falando mais mal do que bem , AFF!

  6. Cristina

    Não percam os próximos episódios. Essa segunda metade da temporada é a melhor. Mais Tyra, mais Matt e Julie, enfim, acho que é mais divertida. E ainda bem que alguém perguntou o que era MVP pq eu tb não sabia. XD

  7. Giselle Bauer

    Foi um episódio muito bom.Não acho o Matt um pé no
    saco.Ele é tímido e sem máscaras.Tomara que não mudem o perfil dele que ele não vire um superstar bobão.E realmente a cena dele com a avó foi linda.
    E o Jason é uma delícia não deve perdoar a Lyla.

  8. camila*

    Pra mim esse foi um dos melhores episódios até agora…
    E o Jason é uma delícia não deve perdoar a Lyla.(2)
    Se bem que eu prefiro o Tim…

  9. Wiki

    Por mim poderiam tirar o Tim da série… Se colocar o Taylor Kitsch e um poste para atuar, acho que o poste atua melhor!

  10. angelica

    Adorei tb esse episódio !!!!!!!
    Adoro o Matt e a Julie juntos…. muito fofo!!!! E muito realista..o desconforto inicial… tão fofo !!!
    E o Jason é uma delícia não deve perdoar a Lyla.(3}!!!!!

    Tô adorando a série justamente por não se encaixar nos padrões da tv …. em q tudo está igual..só muda o canal…

  11. Rafaelly

    Acho q a Lyla deve se danar, embora esteja dando pena da garota…heheh
    Jason idem, com aquelas expressões de lunático q ele faz…
    Matt, Julie, Taylor e Tami continuam sendo os melhores!!!
    Aliás, Julie me surpreendeu, pois não levava muita fé na personagem dela q no início era meio q apagada, já q a câmera só passava por ela.Se bem q é início de série, as personagens estão se apresentando ainda, o q me dá esperanças de q a Tyra se desenvolva lá pro final.É realmente uma personagem legal.

    E só pra continuar a história(o Jason é muito pé no saco)…MATT é uma delícia e se o Taylor não deixar a Julie namorar ele, eu consolo o rapaz!hehehe

  12. Analu

    Paulo, este fim de semana li seus reviews de FNL e me desculpe, mas parece que vc escreve sempre as mesmas coisas, como a câmara se mexe, que é a série mas legal etc, etc, etc….Isso nós já sabemos, gostaria mas que comentasse mesmo era sobre os episódios, os diálogos (em protuguês)do personagens, a evolução dos mesmos, pois se estamos acompanhando pela Sony, pelo menos no meu caso, é pq não sou dão fluente nesta lingua. Bom foi só um comentário.

  13. Lenita

    Bom, faço minhas as palavras da Analu… Tinha até comentado isso em outro review. Mas esse foi o melhor de todos, com certeza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account