Log In

Reviews

Review: Friday Night Lights – Ch-Ch-Ch-Ch-Changes

Pin it

Cena de Ch-Ch-Ch-Ch-Changes
Série: Friday Night Lights
Episódio: Ch-Ch-Ch-Ch-Changes
Temporada:
Número do Episódio: 19
Data de Exibição nos EUA: 21/3/2007
Data de Exibição no Brasil: 19/11/2007
Emissora no Brasil: Sony

Se todos os episódios de Friday Night Lights fossem iguais a este aqui, que maravilha a série não seria. Ch-Ch-Ch-Ch-Changes começa bem já no título, citando o refrão da canção do David Bowie (não, a canção não foi criada para o Shrek 2!).

Aliás, este é um dos motivos que me fez gostar tanto do episódio, as referências pop. Tipo quando Riggins vê Matt e Smash dormindo juntos:

That is soo Brokeback, man.

Ou quando Landry tenta convencer Matt de que Taylor não irá sacá-lo do time na próxima temporada:

You’re his Seabiscuit.

Talvez seja o fato de eu ser big fan de Gilmore Girls e adorar este tipo de diálogo. Mas eu realmente não acredito em série com elenco teen sem muitas, muitas citações. É da natureza do jovem incorporar nos gestos, nas roupas e na gírias as referências do mundo exterior. Friday Night Lights até então vinha sendo muito tímida nesta área.

Outra coisa que eu adoro no episódio é a reunião de Street, Riggins, Saracen e Smash. Faltava a Friday Night Lights um sentimento de turma, de irmandade. Aquela reunião dos quatro amarrou as inseguranças e estórias deles no episódio e finalmente exibiu este sentimento.

Cena de Ch-Ch-Ch-Ch-ChangesEste nem é o grande tema do episódio, que são as mudanças. Os Taylor pensando em mudar para Austin (e a tristeza que isto gera em Julie), Tyra pedindo o apoio de sua mãe para mudar seu futuro e Jason encerrando a relação com Lyla. Eu realmente espero que os dois tomem rumos separados a partir de agora, com Jason percebendo que ele se compremeteu com ela por medo e não por amor.

Ah, fui criticado na semana passada por ter escrito que Waverly era maluquinha. Escrevi maluquinha na maior inocência, sem maldade e na brincadeira. Por isto foi até engraçado ver este diálogo:

Matt:

So, what you mean she’s bipolar?

Smash:

It means she’s crazy.

Se o Smash pode, eu também posso.

MVP: Kyle Chandler

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

7 Comments

  1. Thiago FLS

    Quando eu vi que o próprio Jason Katims escreveu esse episódio, eu sabia que ele ia ser um dos melhores.

    E a cena com Matt, Jason, Smash e Tim confraternizando no campo foi a melhor da série desde aquela do segundo episódio em que Taylor treina e motiva Matt lá. Não por acaso, Katims também escreveu o segundo episódio.

  2. Thomaz Jr

    Episódio foi bom mesmo. A cena que o Jason sai do mercado na cadeira de rodas e se depara com os 3 foi ótima. O ponto alto do episódio.
    Julie tbm é uma tipica adolescente que nunca é retratada na séries e é uma personagem interessante. Ela não tem esteriótipos.
    Paulo, qto a usar o termo “maluquinha” mesmo sendo inocentemente não é apropriado. Só ajuda a aumentar preconceito contra portadores de patologias. Tem um ar prejorativo. Ah! Smash não é exemplo a se seguir rsrsrs

  3. Rafaelly

    Realmente foi um bom episódio.A conversa do Taylor com a Julie no carro antes de entrar no baile foi emocionante…
    E tb sentia falta das turminhas.Em FNL é cada um por si.Jovens geralmente ficam muito em grupo e não vejo muito isso em FNL.As histórias podem se integrar melhor, assim como eram os jovens de Dawson’s Creek, por exemplo.

  4. Pingback: O que anda acontecendo nos blogs da Sociedade « Sociedade dos Blogs de Séries

  5. Jean

    Legal, é o Jason Katins que faz essa série ?
    pois estou assistindo os DVDs de uma antiga série dele, Roswell, e vejo o nome dele todos os dias quase.
    Só para registrar a coincidência.
    Abraço a todos.

  6. Jean

    Por falar em Jason Katins (citado acima), por coincidência foi ele quem fez uma das minhas séries favoritas, a antiga Roswell.
    Alguém conheceu esta ?

  7. Giselle Bauer

    Episódio muito bom.E só uma coisinha o Jason e a Lyla estão tão chatinhos.Acho que ele ficaria melhor sem ela. Garota chata!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account