Log In

Reviews

Review: Everwood – Reckoning (episódio 86)

Pin it

cena de ReckoningSérie: Everwood
Episódio: Reckoning
Temporada:
Número do Episódio: 86
Data de Exibição nos EUA: 22/5/2006
Data de Exibição no Brasil: 8/6/2006
Emissora no Brasil: Warner

Reckoning, o 19º episódio da quarta temporada revelaria qual personagem da série iria morrer. Desde o início da temporada todos imaginaram que seria Rose, durante a temporada Edna também passou mal, Jake sempre foi apontado, e nas últimas semanas Bright passou a ser uma das possibilidades. Se formos ver, os Abbotts já sofreram muito para passarem pela perda de Bright ou Rose, Edna é uma personagem forte e com muitas emoções ainda a serem exploradas e também seria estranho Jake morrer, pois daria a idéia de que Nina ficaria com Andy por causa disso. A escolha acabou sendo mais óbvia, tão óbvia que talvez nós nem percebemos, e quem faleceu foi o bom e velho Irv que tanto nos emocionou com suas palavras. Já havíamos perdido suas narrações sensíveis, inteligentes e brilhantes e agora é a voz dele que se cala em definitivo.

Sobre o episódio eu posso dizer que me emocionou em algumas cenas, mas mesmo assim achei meio atípico a série. Nota-se uma correria para tentar colocar todos os personagens na reta final e encerrar suas histórias, por isso achei tudo muito rápido e superficial ás vezes. Mas não sei se é o momento para críticas, pois também estamos com o coração na mão por perdermos algo que tanto nos importa e acredito que tentaram fazer o melhor que podiam com tão pouco tempo e com o cancelamento cada vez mais perto e certeiro. Então os episódios ficaram assim, fora de padrão, mas mesmo assim Everwood conseguiu emocionar e passar sua mensagem, mesmo em toda essa correria.

Agora vamos aos personagens e, primeiramente, Rose. Embora não fosse uma possibilidade ela morrer já neste episódio, ela passou a ser uma das possibilidades ao apresentar hematomas nas costas, no local de sua cirurgia. Todo o medo que ela passou no passado voltou como um velho fantasma para assombrá-la, por acreditar que a doença voltou. Sem dúvida a cena entre ela e Edna foi muito linda, a expressão no rosto de Edna ao ouvir o drama de Rose e o pedido dela a Edna foi de nos fazer chorar. Ao imaginar que a doença voltou, sabendo que Edna e Irv pretendiam viajar, Rose pede a Edna que volte para casa para cuidar de Harold caso algo aconteça a ela, pois decidiu não lutar mais com a doença. Edna a acolhe com um abraço e um olhar. Embora o drama do câncer não seja o foco do episódio, essa cena foi marcante para as duas atrizes. Quem lembra de Rose na segunda temporada gritando e dizendo umas verdades para Edna, e quem sempre considera Edna respondona, rabugenta ou dona da verdade, sem dúvida viu o quanto as duas personagens se amam e se apóiam, como uma família mesmo.

De Rose vamos a Bright, esse sim, apontado como um sério candidato a morrer nesse episódio. Para comemorar seu aniversário e para sair do estado “vegetativo” sem Hannah, Bight é levado por Amy e Ephram para sair. E Ephram me surpreendeu ao convidar Stephanie para sair, uma moça que conheceu no campus. Quem diria Ephram saindo com alguém e Amy e Bright sozinhos? E Ephram tomando a atitude, (risos), meio engraçado isso. Não só ele, mas Hannah também estava em um encontro. Amy revela isso a Bright, deixando-o mais arrasado. E se ele já havia bebido bastante, arrumou mais motivo para não parar a bebedeira naquele momento. Mas a noite não terminou bem, Bright se acidenta gravemente ao cair no chão, batendo sua cabeça. É levado ao hospital e começa o suspense se ele sobreviver ou não. Amy liga para Hannah no exato momento que ela estava para beijar Nick (embora eles já tivessem falado no encontro que não era o momento para ela se envolver com alguém). No hospital, chegam Rose e Harold e pouco tempo depois Irv e Edna. Sobre essas cenas eu achei tanto Rose quanto Harold “calmos demais” pelo tamanho do drama que estavam passando, mas em compensação Amy estava perfeita e Ephram ao lado dela, cuidando e atendendo e foi lindo vê-los assim. Hannah também conseguiu transmitir pelo olhar tudo o que estava sentindo. A idéia de perder quem se ama mesmo estando zangada com ele ficou nos olhos dela e a cena que Bright acorda no hospital após a cirurgia foi um alivio para nós e para Hannah. Quando Harold vai dar a noticia a Rose que Bright estava fora de perigo ele também conforta a mulher sem saber, ao dizer que os exames dela estavam ok. Todo o pavor de Rose temendo estar doente novamente se acalma novamente dentro dela. As cenas de Bright no hospital foram ao som de “Don´t Come Easy” de Patty Griffin.

Irv e Edna, se formos ver, apareceram em diversas cenas no episódio, como se tudo estivesse ok. A fase três chega para Edna quando eles nos oferecem um momento lindo no começo do episódio, quando Edna revela estar pronta para se aposentar e viajar com ele, aproveitar esse tempo juntos. Uma cena muito perfeita e demorou mais Edna resolveu sossegar um pouco e se dedicar e curtir quem ama. A alegria e surpresa dele pela notícia com certeza foi o mesma que sentimos. Mas a vida tinha outras surpresas para o casal. No finalzinho do episódio, Irv está preparando o café para Edna – uma linda bandeja, um cartãozinho e uma chave que ainda não sei o que significa – e todos os sonhos e a vontade de um futuro juntos caem ao chão junto com Irv, quando ele sofre um ataque cardíaco fulminante. Com a série encerrando seu caminho, será que realmente ele precisaria morrer agora?? Talvez não, enfim, eu não sei dizer isso. Poderiam ficar juntos, ser felizes e seguirem seus sonhos, viajarem, passarem mais tempos juntos, eles mereciam isso. Porém às vezes nos damos contas de certas coisas na vida tarde demais, perdemos tempo em nosso dia-a-dia com coisas que realmente não importam e deixamos passar o que deveríamos fazer. Por sorte Edna ainda consegue revelar sua vontade a Irv antes dessa tragédia. Infelizmente não poderá vivê-la, mas ao menos ela disse e ela sabe que ele sabe disso. Os roteiristas devem ter algum significado para isso, para a morte dele, não deve ter sido algo colocado a toa. Ainda assim, foi triste.

Ao meu ver a idéia de gerarem um mistério sobre quem morreria ao longo do episódio, colocando Rose e Bright como possibilidades não me pareceu tão boa. Esse joguinho não combinou muito com Everwood e ainda tornou necessário apressar as maioria das cenas, tirando parte da profundidade e do drama que elas precisavam.

cena de ReckoningPorém nem tudo foi atípico nesse episódio, a participação de Eugene Brown, pai de Andy, me surpreendeu totalmente por toda sua intensidade e emoção. Soubemos um pouco mais do passado de Andy, e de quem ele herdou sua teimosia. Andy perdeu sua mãe e isso gerou um conflito e afastamento de seu pai, já que Andy acreditava num tratamento e seu pai foi teimoso e não aceitou isso. Andy nunca perdoou o pai por isso, na verdade nunca o perdoou por ele ter se afastado após a morte da mãe. A história se repete não é? Andy com seu pai e Ephram com Andy, porém no segundo caso Andy conseguiu reverter tudo e se tornar o pai que nunca havia sido a Ephram e conseguiu salvar a relação com o filho enquanto havia tempo. Agora é a vez do pai de Andy tentar isso. E ele consegue e ainda nos emociona com uma interpretação perfeita e difícil tendo que entrar num momento como este na série, na reta final. Uma cena que me arrepiou foi quando Andy e Ephram conversam, Andy fala da dificuldade em perdoar seu pai e pergunta a Ephram:

Você perdoaria o motorista do carro que matou sua mãe?

E Ephram responde:

Acho que não, mas ele não era meu pai.

Em que ponto chegamos da série para ouvir algo tão forte e profundo, que indiretamente revela como finalmente a relação de pai e filho está totalmente construída, dessa vez sobre um substrato real e concreto.

Além da volta do seu pai para mexer com Andy, ele descobre que Nina decidiu ir embora com Jake, e fica realmente triste e abalado com isso. Embora as razões de Nina para fazer isso pareçam certo para ele, não são o que o seu coração sente. Delia tem um momento muito doce no episódio quando sem saber em uma conversa com seu avô mostra o quanto Andy mudou, o quando Andy se esforçou para ser o homem que é hoje. E dessa forma Eugene Brown enxerga Andy Brown, e tira as palavras certas do fundo do seu coração para reconhecer seus erros e pedir perdão ao filho, numa cena linda, pequena mas imensa pelo seu valor, Eugene diz “Você está cercado de gente que o ama, você construiu isso” e nós sabemos que Andy foi buscar isso em Everwood, pelo visto, conseguiu! Mais uma vez, pai e filho se encontram.

Enfim, um episódio lindo em algumas partes, falho em outras, mas o principal foi manter a essência da série quando precisou. Novamente foi difícil escrever sobre este episódio porque ao mesmo tempo que acho que as idéias se encaixaram dentro da proposta do episódio eu também acho que não se encaixaram na proposta da série. Mas como eu já disse, eles tentaram fazer o melhor, dentro do seu alcance. Se nós estamos tristes, toda a equipe da série também deveria estar, seja para escrever o roteiro, seja nas gravações com a incerteza do futuro da série. Estamos tão marcados e tristes com o cancelamento precoce e injusto, que não conseguimos aproveitar tanto os episódios como deveríamos. A verdade é que nos dói quando assistimos, sabendo que o fim se aproxima. Isso afeta minha forma de escrever porque a inspiração não vem, poderia usar da minha raiva ou revolta, ou tentar a idéia do Enjoy the Ride mas a verdade é que não consigo. Os textos saem assim, me desculpem. Mas eu li algo muito bonito, muito interessante que dizia assim “a vida tem surpresas, e se pensarmos em todo contexto da série, esse fim abortivo até faz um sentido”. Isso nos conforta? Talvez não, mas precisamos de frases assim acalmar um pouco nosso coração.

Séries citadas:

14 Comments

  1. Paulo Antunes

    Eu não engulo desculpas para um episódio ruim em plena reta final da série, que deveria ser a mais criativa. Reckoning foi muito ruim e o episódio que passou na hora seguinte foi ainda pior.

    Everwood fazendo um episódio Scooby-Doo – quem vai morrer? Tenha dó.

    O acidente do Bright foi patético. A idéia é boa, mostrar que a degradação do personagem chegou ao limite, a ponto de insconscientemente lhe causar dor física. Mas é estranho mostrar isto dois episódios após o suícidio do Reid. One Tree Hill, por exemplo, abordou a questão de uma forma muito mais interessante, com um espetacular acidente de Nathan com um carro de corrida na segunda temporada.

    Outro absurdo: que qualquer outro médico, que não o Andy Brown, o melhor neuro-cirurgião dos EUA, operasse o Bright.

    A única coisa que salvou o programa foi a presença do Charles Durning, fantástico ator, no papel do Eugene.

    Outra coisa, tirar o Irv da série é outra decepção. Eu tinha expectativas que ele fosse o narrador do episódio final. E agora?

  2. Carolina

    Olá

    Eu concordo quando vc diz que os episódios estão parecendo meio corridos, como que para deixar todos os personagens em seu devido lugar para o encerramento da série. Com sorte, o cancelamento foi antecipado e a série terá um final programado, ao contrário de muitas outras que nos deixam na decepção e frustração.

    Com relação a morte de Irv, acho que representa o final de Everwood. Afinal, o narrador é um representante da série. Achei que matá-lo foi bastante significativo e até um sinal de protesto, pois é um dos personagens mais carismáticos.

    Enfim, ficamos esperando o desenrolar desta linda história.

  3. Eudes Antonio

    Gostei desse episódio!Fiquei apreensivo pensando que Bright iria morrer e com a possibilidade da volta do Cancer de Rose.Tbm concordo que parece que os episódios estão corridos,mais é devido ao cancelamento(ainda naum me conformei…).E achei surpreendente a visita do pai de Andy,pra mim isso salvou todo o episódio.Vimos que o relacionamento de Andy com seu pai foi cheio de conflitos assim como o do Andy e Eprham,mais Andy conseguiu salvar seu relacionamento com Eprham mais cedo,naum 15 anos depois.As cenas com Andy e seu pai foram as melhores,mostrando o que é Everwood.Agora tô louco pra que chegue quinta-feira as 22h pra ver esse final que saiu até materia no New York times.E é claro que vou gravar esse eppy.Agora eu quero a série toda.Pena que os DVDs naum devem chegar ao Brasil

  4. ILF

    só um detalhe a chave que Irv mostra deve ser do motor-home ou trailer que ele foi olhar com Harold.

  5. Dora Dias

    Achei as cenas de Andy com o pai, Eugene brown, simplesmente demais. Da mesma forma a cena em que Harold falava do seu convívio com Irv, nos poucos anos em que o próprio fez parte da família Abbott. O falecimento desse personagem só serviu para mostrar que Edna não é tão forte quanto parece, nos momentos de maior impacto, ela pedece, chora, cai como qualquer ser humano “normal”. Agora, ela vai poder sentir que uma companhia é fundamental, especialmente, na 3a. idade. Parafraseando Rita Lee, a grande roqueira, antes mal acompanhada do que só!

  6. Lígia

    Adorei o episódio, e a review tbm…
    fiquei mto apreensiva com os hematomas da Rose, relamente pensei q o cancer iria voltar…
    Mas nunca pensei que quem fosse morrer era o Irv, mas como vc disse deve ter um motivo maior para os criadores terem feito isso!
    Adoreiiii poder conhcer um pouco mais da vida do Andy, parece bemsimilar a do Eprham, acho q foi legal mostrar de onde ele tirou conhecimento para consertar seus erros…
    Bjuzz***

  7. Paulo Fiaes

    eu qria ver se fosse outra serie que fosse cancelada dessa maneira se conseguiria se estruturar ate o fim para ter um final digno e conseguisse manter, nem que seja em algumas partes, a essencia que everwood consegue. po, varias pessoas me falaram q se emocionaram com a serie, n acredito q os fãs de everwood, que parecem ser pessoas cabeças iriam se emocionar com bobagem ou produto de qualidade, infelizmente o final n eh melhor pela falta de tempo, mas ever continua sendo ever, n precisou se vender, pelo menos sai com a cabeça erguida, e por isso e outras coisas que apoio toda equipe de everwood, ficara para sempre na nossa memoria

  8. fabi

    bah, eu ja to triste pra caramba pelo fim da serie; por nao poder assistir e nem ter como gravar HOJE o ultimo episodio, e ainda tem os maravilhosos e trites reviews do marquinhos? O que me consola é saber que eu não era a unica “louca”a ponto de ficar triste com uma serie tao humana, sensivel e completa como é Everwwod. E ainda tem gente que falou que os DVDs NAO devem chegar no Brasil?? gente, é de cortar os pulsos? nunca mais ouvir as narraçoes sensiveis do Irv?? a musica de abertura? a musica que ephram fez pra Amy?… e alguns abacaxis estao por ai, felizes , como o American Idol..

  9. Heitor

    Não sei se é pq estou carente de Everwood, mas eu adorei esses episódios. O único problema que vi foi o acidente do Bright ter sido pouco explorado, pelo menos eu não senti em momento algum a eminencia da morte dele, ninguem se emocionou muito, mas de resto os episódios foram perfeitos. Preferi o Irv à Rose, ver a Edna dizer “Don’t leave me” valeu tudo. Perfeitos. Como vai fazer falta uma série como essa.. como!!

  10. samanta

    por favor,,,eu perdi o episodio de 15/06/2006(o numero 88)acho que o ultimo….estou desesperada sem saber o final…po favor alguem conte-me!!!!!!!

  11. Bruno

    Tudo que tenho a dizer é que este episódio foi simplesmente “Everwood em sua melhor forma”.
    Não há o que reclamar.

    O episódio lembrou as fantásticas primeiras temporadas de Everwood.

    Discordo totalmente do comentário de Paulo Antunes.
    Um episódio de nível extremamente alto.
    Esse negócio de “Quem vai morrer em Everwood” era apenas parte de uma história que faz perfeito sentido. Os acidentes que ocorerram, foram cada um, por uma razão racional.
    Não era a intenção dos roteiristas, brincar com o telespectador.
    Não é esse tipo de show.

    E este episódio só não foi melhor do que “Goodbye Love”.

    Everwood vai fazer muita falta.
    E eu ainda nao quero abandonar minhas esperanças em relação a sua salvação…

  12. Tatto

    primeiro…detesto comparações…Everwood é Everwood e naum deveria ser comparada com nenhuma outra serie (OTH)..
    qt ao epi Scooby-Doo, oq poderiaum fazer se cancelaraum quase terminandu a temp? tanto é q havia um ultimo epi q daria entrada para uma nova temp!! cancelaraum pq saum bestas!! Everwood com uma 5ª temp daria sim muita audiência, pq teria enrredo pra ser explorado!!
    ..naum achei nada do q foi mostradu patético..
    primeiramente, pra quem viu..sabe q Reid naum se suicidou..foi apenas uma tentativa!!..e daí outro médico operar Bright??
    e outra…achu q Irv naum morreria se tivesse a tal 5ª temp..
    esses comentários maldosos saum apenas de pessoas q naum deviaum gostar de Ever e queriaum q terminasse…
    os epis finais ficaraum bons sim! e naum tem como mudar o favoritismo de Everwood!!
    pra quem naum gostou do q escrevi deixe coments no meu blog!
    Tatto!

  13. Jaqueline

    Alguém sabe qual é a música que apareceu nas chamadas de everwood,nos últimos episódios?
    Por favor estou enlouquecendo,tentando descobrir!

  14. elaine

    alguem sabe a musica do ultimo epsodio uma musica que toca depois q a amy conversa com a mae ,lembra do passado com efhrm e tem a ideia da roda gigante q musica é aquela sei q é uma mulher q toca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account