Log In

Reviews

Review: ER – Strange Bedfellows (episódio 263)

Pin it

cena de Strange BedfellowsSérie: ER
Episódio: Strange Bedfellows
Temporada: 12ª
Número do Episódio: 263
Data de Exibição nos EUA: 30/3/2006
Data de Exibição no Brasil: 11/5/2006
Emissora no Brasil: Warner

Assistindo ao início do episódio tive rapidamente dois pensamentos distintos. Um foi a frustração de ver o lindo close em cima de Linda Cardellini enquanto Sam acordava, mas teimosamente não tirando o lençol de cima de si. O outro foi de… não consigo achar palavras. Durare a cena do bate-papo do estacionamento das ambulâncias, fiquei tão bem após a cena. Parece besteira mas aquela ceninha, com os quatro do County mais Sam chegando, foi tão simples mas tão bem enquadrada, tão…. gostosa de ver. Daí me lembrei que quem dirigia era Laura Innes, nossa Weaver em descanso pós-operatório, e que mais uma vez se supera atrás das camêras, dessa vez em Strange Bedfellows, outro agradável episódio dessa temporada.

Há males que vêm para o bem. Adoro os momentos em que Weaver faz sua aparição nos corredores do County, ainda mais com a expectativa pro seu retorno após a cirurgia. Mas se for pra não vermos Kerry dando bronca nos funcionários, que ela faça seu consistente trabalho por trás das camêras. E recuperaram Sam. Ela não foi necessariamente “vendida” e o enredo com Elliot pode lhe render mais alguns episódios. Acho provável que ela ainda tenha resistência por parte das fãs ao dizerem que ela ficou boazinha de uma hora pra outra. Não é bem assim. Talvez não no pessoal, mas a enfermeira sempre foi desse jeito. O lado profissional de Sam sempre deu certo e podem ser facilmente lembrados nos episódios de Liotta, Nixon, Woods… Tudo bem levar pro lado pessoal, mas profissionalmente Sam sempre foi desse jeito. Quem mudou foi Morris.

Essa temporada mudou muita gente e uma delas foi Morris. Há dois anos no seriado, ele está o avesso de sua estréia. Empolgado pra trabalhar, relativamente competente e pesquisando muito em técnicas de tratamento que inclusive fizeram Weaver cair do trono. Carente de humor negro desde a morte de Romano, cabe à esse ruivo que recentemente descobriu ser pai fazer o alívio cômico da série. E pode apanhar à vontade Morris. Pena que logo agora que começamos a gostar do personagem fatos como sua provável saída já rondam o seriado. O convite pra trabalhar fora do PS, a entrada de John Stamos em ER e o fato de ano que vem já, como Médico Assistente, não consiga a vaga no County me trazem dúvidas quanto a sua permanência. Uma pena.

Quem parece não sair são Maura e Goran. Fizeram mais uma vez o casal de conto de fadas mas tudo bem. Mesmo com o pequeno incidente, estes dois estão do longe os personagens mais queridos do seriado. O incidente, bem… Carter voltou. Pelo menos de leve. Eu ainda não acredito como que Carter, o mais longevo dos personagens, esteja na situação de odiarem suas participações. Neguem, mas a maioria odeia Carter pela maneira que terminou com Abby, e as Lubys de hoje chiam com os pedidos de Carter pra que Luka vá à Africa. Não se preocupem, apesar de perderem a maior das chances de dizer “eu te amo”, Kovac vai cuidar de Abby durante a gravidez. Pratt vai no lugar dele. Ehr… o quê?!?

Essa foi das coisas mais improváveis de se acontecer! Como que um chefe chantageia na cara-dura um funcionário para que ele viaje até outro continente e enfrente perigo de vida pra que ele tenha uma nova pespectiva de trabalho? Altamente sem sentido. Certo que Pratt pode ter mais uma grande chance de enredo (uma já foi desperdiçada com o pai) mas essa da viagem foi muito forçada. Greg já vem desandando, é verdade e o que ele fez com Olívia foi mal, mas… ir pra África é um pouco demais.

cena de Strange BedfellowsUm pouco demais foi o dia de Neela. Além do mico de passar o dia com os sogros fez feio na sala de trauma, se viu no meio das brigas dos dois, foi a primeira a saber do divórcio dos Gallant e “terminou” com Ray. Pra constar: sou altamente contra um envolvimento entre os dois, mas está ótimo vê-los confusos. Devo lembrar aos que são à favor de que os “rommies” fiquem juntos, o fato dela ser casada, ambos serem amigos e que o mínimo que poderia acontecer seria algo à la Rachel e Joey em Friends… ou no máximo, a amizade termina. Ficou bonito o final com Ray atravessando a linha do bom senso pra que Rasgotra ficasse com sua camisa, mas que essa seja a última linha.

Bom episódio dirigido por Innes que sabe como poucos como são os personagens e escolher diferentes angulos de câmeras no PS. O trauma principal do episódio foi dos melhores – mas odeio violência policial, ainda mais de maneira racista. Mas tudo terminou bem, sem morte, sem prisão, com algumas gargalhadas… e sem Weaver. Há males que vem para o bem. Sem a bitch no PS, teremos a atriz por trás das câmeras. Mas o “bem” está destruindo a audiência de ER. Ela teima em não subir, está lá embaixo… “há males que vem para o bem”? É necessário causar um fato trágico pra levantar a audiência? E nos EUA fala-se em tirar ER das quintas-feiras, tamanha sua audiência decadente. Nem sei mais… ainda faltam dois anos. Eles agüentam? Por aqui, só episódios inéditos até a semana do climax. E enquando durar ER.

24 Comments

  1. Paulo Antunes

    Thiago, achei estranho você encarar com naturalidade a trama Lubby. O Kovac que eu conheço jamais cogitaria deixar a Abby sozinha. Completamente absurdo este plot – e daqueles que são óbvios demais, você já sabe que ele não vai viajar desde o primeiro diálogo.

  2. Mica

    Eu odeio reprises! Esse arrastar das temporadas sempre me tira do sério, e dessa vez estou realmente fula da vida, pq os últimos episódios cairão bem durante a minha mudança de apartamento, o que significa: nada de canal de tv a cabo. Droga! Vi um milhão de reprises e perderei os últimos episódios de toda série que eu acompanho.
    Mas vamos ao episódio. Paulo, eu juro que pensei que o Kovac fosse aceitar. Esse homem me dá medo…
    Não tenho raiva do Carter, mas imagino como a Abby deve ter se sentido. “Maldita ÁFrica! Arrancou de mim um homem que eu amava e agora vai levar o outro!”
    E, ao contrário de vc, Thiago, eu adoro a Neela com o Ray. Ok, ela é casada e eu normalmente sou pró casamento sempre, mas….gostei da Neela com o Ray desde o início, e sempre antipatizei com o Gallant. Nunca senti química entre os dois, e na minha opinião, o relacionamento deles e, pior, o casamento, foi um erro sem tamanho. Tudo bem que renderam algumas poucas cenas interessantes, mas acho que forçaram legal para a Neela ficar com o Gallant, enquanto o seu relacionamento com o Ray foi bem mais natural. Mesmo que os dois continuem apenas como amigos, não acredito que algum dia o casamento com o Gallant vá fazer a Neela feliz.
    Quanto a Sam, concordo com vc. Eu posso odiar a garota e tal, mas admito que como enfermeira ela funciona e gostei muito das cenas dela nesse episódio.
    Quanto ao Pratt…já deveriam ter eliminado esse ser da série há muito tempo. Ele é um peso morto. Há alguém que gosta desse personagem!??

  3. Carlos

    Thiago, só passei para te dar os parabens por mais uma excelente review. Infelizmente, a mudança de ER está 40% certa, o que quer dizer duas coisas:

    1ª – Se a audiencia aumentar relativamente, digamos 18 milhões (Duvido, mas já aconteceram coisas mais estranhas, como a renovação de 7th Heaven) a série deve continuar, sem, de certeza, Weaver, e talvez sem Abby e Luka.

    2ª – Se a audiencia fracassar mais, o que é mais provavel, ER acaba logo na 14ª Temporada, e pronto, adeus County General.

  4. Ellen

    É uma pena que mudem ER de horário… sempre foi transmitida às quintas 22h, no dia reservado às melhores séries. Pode ser que essa estratégia eleve a audiência, mas um pouco do glamour da série vai embora. E se é pra acabar na 14a, que acabe. Antes terminar (ainda) em grande estilo do que com mais uma ou duas temporadas decadentes.

    Como sempre, texto ótimo, Thiago! Parabéns! :D

  5. Paulo Fiaes

    gostei desse episodio

    eu acho legal comentarem sobre carter porque mostra q o personagem saiu do hospital, mas mantem vinculo com os amigos. estranho como doug era amigo do careca e na morte dele n fizeram nenhuma menção do personagem de george cloney, com carter tem sido bem trabalhado isso, porem penso que n deveria ter tirado o ator, ele era o icone do seriado e se tiraram ele entao n deveria mostrar ele. pratt ir pra africa, niuma, vai ajudar carter, mas n precisamos de cenas com carter pq assim parece q a serie n consegue se desligar

    gostei da cena de neela e ray, ele foi mais corajoso do que eu, ja perdi pelo menos duas oportunidades de dizer o q penso, ele de certa forma tentou, acho q essa historia ainda tem muito frutos para colher

    por ultimo acho que e.r deveria acabaar, ja deu o q tinha q dar.

  6. Morgana

    oieeeeeeee…thiago!!!
    baum como eu fiz um tempo!!fui no teu orkut e disse q eraaa sua fã!!rissssssss…acompanho sempre seus comentarios!!!adorooo…
    Parabens!!!
    eu gostei desse episodioooo….a sam ela naum me agrada muitxoooo…maix tbm se ela continuar aliiii por mim td bem… enredo dla foi legal!!e talz!!abby e luka!!!hihihi…eu estou adorandooo…vendo as reprises…olho pra carter e abby como amigos e vejooo como eles foram bauns…quando eles terminaram..e ele fikou com makemba…né!!eu ate fikei com raiva!!maix…eles amigos me dá a impressão de serem melhor do que namorados…enfim…luka e abby…tah massa!!!neela e ray!!!baum ainda tem muitxa historia…eles como amigos são otimos tbm…aii vem a pergunta!!!!e se eles fikarem igual a carby!?!?baum sei lá!!!!maix eu toh com medooo da entrada desse leguizamo…hihihih…um sei naum…vamo ver neh!!!

    baum foi issu q achei…

    bjuxxxxxxxxx…

    continuooo a vir akiiii…
    vc definitivamente é o livroooo de ER…riss….

  7. Tati

    Sabe, gosto muito de ER, mais tem vezes que é muito dificil de se assistir, mais este episódio de quinta foi gostoso de se ver, a Sam mostrando que é realmente uma ótima enfermeira, o Ray se destacando(se mostrando como médico mesmo, ao ter sexto sentido em relação ao “bandido”)o Morris(apesar de eu detestar este personagem)com sua cenas ilariantes, mais a cena que mais me tocou foi a cena em que Luka diz a Abby que não vai mais, eu simplesmente amei…..foi de uma sensibilidade tremeda……tbém adorei esta historia do Pratt ir para africa quem sabe lá ele não deixa de ser tão arrogante.
    Bom é isso.

  8. zyme

    Tati,
    concordo com vc – a cena da Abby com o Kovac foi ótima, tri-legal.
    Sou fã ardorosa da série.
    Penso que o Carter é ótimo, mas deixou passar a Abby para ficar com auqela outra… bah!
    Agora o Ray poderia ser mais audacioso e ficar com a Neela, pois este casamento com o Gallant foi e é um fracasso total.
    Vou sentir muito se a série encerrar.
    Bay.

  9. Laís

    Um absurdo vc falar q a Abby e o Luka estão longe de ser os personagens mais bem querido!

    Poxa.. eu amo de paixão aqueles dois juntos.. eu só espero q eles não terminem.. já que a Abby tá bem velhinha e merece sim algue´m pra ficar junto com ela de uma vez por todas.. acho apenas q está faltando amor entre eles, sabe!!

    Qnt a Neela e o Ray.. poxa .. acho os dois uma gracinha juntos.. antes eu torcia mto pra que ela ficasse com o Galant.. mas… pensando bem.. eles nem se conhecem.. e ela vai ter q fik se submetendo a ele sempre.. poxa. isso é chato vai!!
    Acho legal essa opção da Neela fica com o Ray!
    Vamos ver..

  10. Liege

    Bom, em 1° lugar, adoro a série e não queria que acabasse. nunca gostei do Carter, por isso foi bom ele ter ido embora. Gosto da Neela e do Ray juntos, eles se combinam. Acho a Sam muito legal, como enfermeira, mas ela podia ser um pouco menos complicada nas suas relações. A Abby e o Luka combinam, mas eles parecem mais amigos do que namorados. Por favor, falta mais romance.
    Também acho que o Prat deveria sair, mas se ele continuar, então bem que ele poderia aparecer menos. O Morris, é muito infantil, mas agora com a entrada da Hope parece que ele está tomando jeito.A Wever poderia ser menos antipática, seria melhor. Espero que a série continue sendo exibida nas quintas-feiras as 22:00.não concordei com os comentários sobre a Sam, não a acho chata, para mim ela é uma das mais legais da série. Mas cada um tem seu preferido, né? Agora basta esperar para ver o que ainda vai acontecer. E espero que a audiência possa subir, para que a série não acabe, mas para isso deveria ter episódios com mais clímax. Bem, fico por aqui, mas voltarei a escrever. Liege!!!!!!!

  11. Carol

    Concordo com o comentário da Liege, a personagem Sam não é nem um pouco chata. O romance entre a Abby e o Luka não estão com nada. tá certo que agora eles tem um filho, mas eles não são obrigados a viver juntos, né? Sempre achei que a Neela e o Ray combinam 100%, o que mais quero é que fiquem juntos de uma vez para não se arrependerem depois. Concordo com todos que o Pratt devia sair, mas se não for possível, fazer o que, né? Por favor, não dá para aguentar mais esse personagem que só se acha. O Gates é outro que chegou só para mandar. A Wever não é tão chata como dizem, ela só precisa que todos mudem de opinião sobre ela e a considerem como amiga. Agora o Morris merece um voto de confiança, principalmente com a Hope por perto para colocar ele na linha. Espero que a série continue e que mesmo depois da 14° temporada eles tenham criatividade para colocar no ar mais episódios emocionantes. Espero também que ainda nessa temporada, os nossos queridos personagens, vivam momentos de climax geral. Carol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account