Log In

Reviews

Review: ER – I Don´t

Pin it

Cena de I Don't
Série: ER
Episódio: I Don’t
Temporada: 13ª
Número do Episódio: 288
Data de Exibição nos EUA: 3/5/2007
Data de Exibição no Brasil: 24/5/2007
Emissora no Brasil: Warner

Antes de tudo, preciso ser honesto com vocês: eu não esperava que fosse gostar tanto do casamento de Abby e Luka. É o típico episódio que serve pra mascarar uma temporada inteira: o 13ª ano é um dos mais sofríveis do seriado, mas quando assistimos pérolas como I Don’t, passamos a duvidar desta afirmação. Foram poucas as vezes, nos últimos anos, que assistí a um episódio de ER com tanto gosto.

A premissa que cativou milhões em ER é a rotina diária dos funcionários de um PS de Chicago, que lutam pra conciliar a vida do trabalho com a pessoal. Gostar tanto dessa premissa me abalou com algo que parecia besta, mas mostrou-se não ser: uma cena com o PS fechado, sujo, empoeirado e cheio de caixas empilhadas. Este ambiente verde, esquisito e com piso xadrez é a casa da série… que está acabando. Ver o PS fechado, acompanhado de uma triste melodia, me deixou baqueado… Mas ele reabre as portas semana que vem! O importante agora é o casamento.

Casamento que só vai te convencer se você ignorar 5 coisas: 1ª-Por que Carter não foi convidado pra ser padrinho de Luka? É o melhor amigo do croata e a África é logo ali. (e nem me venham com ladainha Carby). 2ª-Por que Weaver não foi convidada pra ser madrinha de Abby? Miami é logo alí! (até citaria Susan, mas…). 3ª-Por que Haleh não cantou no casamento? 4ª-Por que Jerry não fez a cerimônia? 5ª-Aonde estava a família de Abby, principalmente o pai presente nessa temporada?

Tirou essas perguntas da cabeça? Okay.

O roteiro foi surreal. Um casamento surpresa? Abby parecia estar sendo conduzida até um abatedouro e ao assimilar pouco a pouco do que se tratava a coisa, reagiu da maneira que podia – talvez até um tom além do exagerado. Traços daquela Abby irritante que conhecemos vieram à tona, mas foram apenas coisas pequenas: ela logo resolve se casar. Claro que precisou discutir com a menininha das flores e ser empurrada por Hope pra prosseguir com a cerimônia.

O rabino no lugar do padre foi a coisa mais manjada do mundo. Mas e daí? Mazel Tov! Valeu tudo hoje. Foram uns sete anos desde que Luka e Abby entraram no seriado, dois personagens com histórias sofridas e que pareciam ser certos um pro outro, mas no meio do caminho toparam com Carter, Sam e muito mais gente… o importante é o momento feliz desses dois.

A festa toda foi organizada pelo figura do Morris e a inocente da Hope. Espero que Busy Philips não suma no próximo ano e ainda se torne uma personagem regular. A dupla que ela fez com Scott Grimes foi a coisa mais agradável da temporada. Alías, grande parte do episódio foi agradável, graças a sua extensa lista de gags. Timmy chamando Malik de gostoso, Morris com seu discurso e a filmadora, Hope surtando, a garotinha desejando “até pra noiva” uma vida feliz, as ameaças de Dubenko, o fora dado por Sam pra cima de Morris…

De longe, o episódio mais legal de se assistir nesse ano.

O título I Don’t é uma referência clara a I Do, do ano passado. A recusa se refere a parte de Neela no episódio, que de bom teve apenas duas em cenas, onde aceitava ser madrinha de Abby, mais os beijos dos bêbados Dubenko e Mae Lee. Foram as únicas porque… digamos que o que Hope e Morris tiveram de bons juntos, Neela e Gates não tiveram.

O casal insuportável atingiu em cheio, como um caminhão, tanto Shane West quando Ray Barnett. O personagem de Shane tinha tudo pra ganhar destaque nesse ano, mas o mala do Stamos entrou no seriado. Perceberam a briga do bêbado Ray com o inútil do Gates? Quebrou completamente a 4ª parede.

A 4ª parede é metafórica – grosso modo, ela seria a divisória que fica entre as casas de um sitcom e a platéia. Ela nunca aparece, mas está lá. Ao quebrar a 4ª parede, você interage com a realidade e traz à tona fatos sobre a própria produção – como Carter em seu último episódio vendo fotos das gravações do 1ª ano. A quebra ocorre nesse episódio durante a discussão de Ray e Tony, que poderia ser transcrita perfeitamente sem alterações para os atores Shane West e John Stamos.

Quando você entrou no nosso ER, e tomou o local, eu não gostei. E ninguém gostou.

Seguido de:

Vá se acostumando, porque não vou a lugar nenhum.

Mais óbvio impossível. Shane sumiu na temporada e Stamos foi eleito salvador da pátria ao tomar pra si as glórias de um (falso) aumento de audiência. Vinte e um episódios depois, aonde estamos, Stamos? Ray sumiu, West filmou o piloto de outro seriado sem avisar à produção e I Don’t foi massacrado pelo spin-off de Grey’s, ficando com apenas 7,8 milhões de audiência, o fundo do poço na brilhante trajetória de ER...

Por mais forte que esteja Grey’s, ficar abaixo dos 8 milhões foi algo humilhante. Eu não vou nem tão loge em comparar com a média de 30 milhões dos primeiros anos: digo apenas que esse número é menos da metade obtido no início desta 13ª temporada. Alguma coisa deu muito errado.

Eu só não reclamo mais porque eu não sou o Ray. Fazer papel de idiota dando um CD com músicas selecionadas e ouvir um “não” após sua amada falar do marido morto que não era mencionado há séculos? Que tal então, pra fechar com chave de ouro, quebrar a cara contra seu algoz, ser expulso da festa por um amigo e acabar atropelado por uma jamanta enquanto recebia uma mensagem da mulher que te deu a bota?

Cena de I Don'tSeria cômico, se não fosse MUITO trágico. Fiquei com um imenso nó na garganta, quando após as luzes do farol tomarem a tela, Ray aparecia numa gravação anterior, feliz como todos no casamento. Um final surpresa pra um episódio quase perfeito.

Mas de novo, o que deu de errado pra essa temporada não dar certo? Stamos? Pode ser. Só sei que se com um episódio delicioso como esse a audiência não reagiu, não sei mais o que ele pode tentar. A nova tentativa é Kevin Moretti, personagem novom já na semana que vem. E Ray aparece nesse episódio? Não. Só dia 7, no season finale.

O próximo episódio é dirigido por Laura Innes, a Dra. Weaver. Droga, por que que ela não foi convidada pro casamento? Até semana que vem…

(Se você sabe o que aconteceu com Ray, não comente com spoilers, por favor.)

Séries citadas:

42 Comments

  1. Leon

    Sim, para mim stamos foi o errado nessa temporada. acho que eu nunca vi um personagem pior em ER, não deveriam ter colocado. O final foi bem triste com o vídeo de Ray depois de as luzes tomarem conta da tela, gosto muito do personagem e realmente acho que deveriam te-lo valorizado muito mais em tramas com Neela e outras coisas do que com Gates (personagem altamente desnecessario, prar mim). A briga foi ótima. eu fiquei com aquela sensação quando ray falou o por que de ele não gostar de gates (aquilo sobre ser o rei do pedaço e talz) “toma !”. Eu partilho com Ray Barnett a exata opnião sobre Gates. Devia ter apanhado um pouquinho, o gates.

  2. Leon

    mais uma coisa, achei o acidente um tanto forçado. eu sei que pode acontecer, mas Ray estava parado no meio da rua a um tempo relativamente grande. Como foi que o cara do caminhão não viu ? mas tudo bem, pode acontecer. mesmo assim achei um tanto forçado. Deveria ser o Gates no lugar dele.

  3. Mônica

    Leon, você tem toda razão. Deveria ter sido o Gates atropelado no lugar do Ray. Eita personagem mala, credo!
    Mas adorei o episódio. Se bem que achei as cenas da Abby resistindo ao casamento no início meio chatas. Mas depois que ela resolveu casar ficou bem legal. As melhores cenas foram da Hope e do Morris e os beijos bebuns que deram na Neela. Nossa, quatro pessoas interessadas nela! A garota está arrasando!

  4. Li

    Acho que a série se perdeu um pouco, sairam todos os personagens mais cativantes e interessantes, só sobru a Abby e o Luka e pelo amor de Deus, como a Abby ficou mais chata e indecisa do que já era, aquela cena do casamento onde ela não sabia se casava ou não e ele praticamente implorando… não gostei, confesso que foi diferente assistir ao ER sem um doentezinho, sem sangue, morte, só a festa… Qto ao Gates não sei porque entrou, para mim deveria sair… Acho que deveriam aproveitar a festa e todos se despedirem e ER encerrar uma série que foi excepcional e depois pouco a pouco foi perdendo o brilho. Para ER voltar a emplacar seria necessário personagens mais interessantes como eram dr.Greene, dra.Lewis, Benton, Carter, Ross, Corday, Romano, Weaver, Carol, chega de Neela, Dubenko, Gates, Pratt, Morris, que são personagens que servem para serem coadjuvantes. Ma, quem sabe na nova temporada com a chegada de Stanley Tucci as coisas começem a melhorar…

  5. Katia

    Concordo com que foi escrito, para mim esse foi o melhor episódio de toda a temporada, tudo se encaixou perfeitamente. Stamos foi a grande furada de ER na 13ª temporada, tentaram fazê-lo de um simples plebeu um rei da série….. e se deram mal…. o personagem Ray tinha tudo para crescer nesta temporada. E pareceu mesmo briga de atores e não de personagens….. Acho que o grande ponto do episódio foram Hope e Morris, eles tem sido o melhor de ER…. só espero que na próxima temporada criem roteiros melhores e mais inteligentes, com o Ray neles é lógico

  6. Chris

    Sinceramente, além de forçado, achei extremamente previsível o atropelamento.
    Quando passou o primeiro caminhão, quando o Ray tava na calçada, já pensei “ah não, que rídiculo, falta de criatividade”, mas aí nada aconteceu. Então, veio o enorme erro: ele já tinha olhado para os dois lados antes de atravessar, devido ao susto… então como me aparece um caminhão daquele tamanho e com aquelas luzes DO NADA?

  7. Chris

    Ah sim, Stamos foi o grande erro. Personagem mala até não poder mais! Passei o episodio todo esperando Neela dar um mega fora nele… e o fora só veio quando Ray já não tava mais lá… mala ¬¬

  8. Raphaela

    Comecei a assistir o episódio com uma sensação de estranheza, sem hospital , sem ER, sem traumas mas um pouco depois me entreti com as cenas que seguiam. No início achei a Abby super chata, cheia de frescurites até quando ela disse em alto e bom som “Eu te amo”.Aí ficou tudo lindo!
    Que bom também ver a Sam com sorriso no rosto e não com uma cara de inveja pensando “esse homem já foi meu!”, adoro ela e ainda estou indignada por não estar com ninguém: deu uns peguinhas na festa mas nada demais.
    Bom agora Neela , todos odeiam ela mas eu consigo gostar, acho que ela bate o recorde de assédio a um personagem em um mesmo episódio na história das séries, como tem gente apaixonada por ela ! Caí na gargalhada com o beijo da Oriental Girl! Eu sei que lá no fundo ela gosta de Ray mas é muito confusa pra admitir isso ainda mais com Gates(que sinceramente eu adorava e passei a odiar nesse episódio!) a deixando mais confusa ainda.Tanto que no fim do episódio a sua “escolha” foi Ray com aquele telefonema.E finalmente por falar em Ray: não soltarei spoiler mas não acredito no que vai acontecer, muita crueldade dos roteiristas digna de novela do Manoel Carlos, tragédia, tragédia e tragédia.Ray é aquele safadinho que toda mulher quer , que quando se apaixona não esquece! tô revoltada.
    Enfim , foi um episódio mais pra Days of our Lives que ER mas nem por isso deixou de ser ótimo , estava digno de um Season Finale que sobre este comento daqui a duas semanas.

    ADOREI ADOREI ADOREI E ODIEI ODIEI ODIEI

    Como eu disse na comu!

    P.S: Thiago a falta de Carter, Weaver, Haley é a liçenca poética , não liga não!

  9. Heloisa

    E.R. não é o mesmo há muito tempo. Mas não consigo parar de assistir. O máximo que chego a fazer é perder alguns episódios, nada mais. Apesar de todos os problemas, ainda acho que a série se segura mais que Smallville, que, na minha opinião, anda insuportável. O que prende a minha audiência é que num mesmo episódio eu consegui chorar, rir e me abalar profundamente, pior ainda por saber o que acontece com Ray. Só não torci por ele quando o marido da Neela ainda estava vivo. Depois que ele morreu, queria muito que eles ficassem juntos. E também não achei que o personagem de Stamos salvou a série. Os episódios com o Forest Whitaker é que foram muito bons. Aliás, ele salva qualquer coisa (haja vista o personagem dele em The Shield).

  10. milton

    A atriz que interpreta a Hope se supera… ela sempre começa como secundária nas histórias e acaba roubando a cena, como em Freaks and geeks, Dawson´s creek e agora em ER…

    ainda gosto da neela, mas essa história com o gates cansou… não rende…

    ao contrário do ray, um dos meus personagens favoritos, que vi desaparecendo aos poucos nessa temporada…espero q ele não saia de ER.

    o personagem da neela funciona melhor sem o gates e o gates funciona melhor sem a neela. acho que os roteiristas deveriam criar tramas separadas para eles. (a propósito, bastante verossímel a explicação da neela quanto ao fato de não ter escolhido o ray).

    senti falta da sam… eu sempre quero q ela apareça mais!!!

    esse foi um ótimo episódio e espero q o bom nível da série continue até o season finale.

  11. Victor Hugo

    Heloisa citar Smallville para comparar com ER e foda!!!!
    Gostei do episodio… de tudo …. achei a reacao de Abby no inicio normal, nada de chata como dizem… e sinto pena do Ray que no final do episodio nao merecia aquilo… ER se perdeu nessa temporada justamente por Stamos que foi considerado o chamariz de audiencia… mas so fez com que os fans do seriado ficasse com raiva do personagem dele.

    Ps o teclado do computador esta desconfigurado…desculpem os erros de portugues…

  12. Heloisa

    Victor Hugo, quando citei Smallville, quis dizer que é o mesmo problema das séries que se perdem no decorrer dos anos. Ou você não entendeu a comparação? É o mesmo caso de dizer que prefiro 24 Horas a Lost, embora os estilos sejam completamente diferentes. E aí, entendeu agora?

  13. Paulo Fiaes

    concordo com Milton, a explicação que Neela deu para escolher Gates fez sentiido. Já não tenho assistido mais ER, assisti esse ep. porque Tiago estava falando muito bem.

    Olha, ninguém falou abertamente, mas pelo visto Ray não se salva, os comentários de vcs dá a entender isso. uma pena

    Eu so não entendo porque insistem com a série, e ano que vem, sem Luka.. fala serio

  14. Tatiana

    Olha, por causa da WARNER,mudar os horários(não entendi nada até agora)só vou assistir hoje a noite, pois gravei……mais o pouco que eu vi(na troca de canal entre CSI)eu gostei. Vamos ver o resto, mais pelo reviewsdo Thiago acho que vou gostar.
    Falando nisso, Thiago vc sabe se esse chato do Gates, irá ficar com papel fixo na temporada que vem?

  15. Gustavo

    Ok gente, realmente o episódio foi bem feito. Sim, também senti falta de Carter e Weaver (serão bons padrinhos) mas enfim , nem tudo é perfeito. Tony “quero ser Doug Ross” Gates mereceu o fora de Neela, embora tardio, Morris e Hope foram a sensação da festa, agora, que final foi aquele para o Ray? Um bom personagem, que poderia ser melhor explorado,ter aquele desfecho? (Posso estar enganado, mas tudo leva a crer que ele realmente morre)

  16. Thiago

    Tatiana, Gates meio que já respondeu sua pergunta:
    “Vá se acostumando, porque não vou a lugar nenhum.”

  17. Mica

    Depois eu leio os comentários do povo, mas queria dizer uma coisinha:

    Vc disse: “Foram poucas as vezes, nos últimos anos, que assistí a um episódio de ER com tanto gosto.”

    E eu digo: DROGA! Perdi justamente um episódio que vc gostou! Isso é totalmente injusto! :-(
    A reprise é domingo às 15h, né? Esse é o único horário que ainda me resta???

    E o Shane West saiu definitivamente de ER ou ele volta na 14ª?

  18. Lilica

    Este episódio foi tão bom (comparado aos outros desta temporada), que merecia ser a season finale! Que gancho melhor para uma nova temporada que aquelas luzes vindo para cima do Ray? E neste caso, nem precisava daquele final, da vídeo-mensagem para o casal, porque dá idéia que ele morreria, e como gancho não ficava legal…

    Para mim, a temporada acabou… E pelos spoilers, tenho que concordar, acreditar e quase rezar para que a 14a. seja a última temporada! Que pena, mas ER está agonizando…

  19. Mel

    Eita episodio gostoso de assistir. Eu ri, chorei, gargalhei… achei maravilhoso ate… a jamanta juntar o Ray no meio da rua. Poderiam ter deixado esse acontecimento para outro episodio. Nao gostei, achei um final pesado demais para um episodio leve e gostoso demais.

    Sobre o casamento:
    Eu sempre fui Carby, odiei a Makemba desde o seu primeiro dia, sempre sonhei com Carter caindo na real e voltando pra Abby, mas quando ela e Luka voltaram, aos poucos fui me acostumando e cada dia gostando mais da ideia dos dois juntos…ontem eles tiveram a minha bencao…hehehehe….

    Sobre as perguntas:
    Nem vou comentar as outras pra nao ficar nervosa… mas impossivel nao incluir mais uma:
    Abby disse que nao poderia casar sem Joe, Joe estava lah.
    Mas Joe nao apareceu nem por um momento no colo dos pais, Joe nao estava nas fotos, nem na filmagem do Morris.
    Para uma presenca tao indispensavel, o moleque foi figurante demais.

    Sobre Gates:
    O que esse cara tah fazendo la ainda?
    Adorei o Morris queimando ele. hehehehe

    Agora… Neela sendo a mais beijada da festa foi otemo. Dei muita risada.

  20. Ana

    Eu assisti e até gostei de algumas cenas (sim, a Neela eh uma coisinha tonta, mas as cenas dela com os bebados foi o máximo).

    Para mim, o problema de E.R tem nome: John Stamos.
    E o acidente do Ray é melhor do que o acidente do Romano…

  21. Mel

    Ahh mais uma coisa.

    Tambem fiquei achando o epi com cara de season finale. Na verdade… o ideal seria ER terminar definitivamente ali…
    e triste mas e a verdade…

  22. Babi

    Nossa, eu comecei a assistir e quase desisti com aquela chatice peculiar da Abby (ê mala!!).
    Fiquei triste pelo final do Ray. Fiquei pensando por que a maioria dos personagens têm que sair da série mortos?? É vingança dos roteiristas??…

  23. Patrícia

    Gostei muito desse episódio, concordo com tudo q vc disse, Thiago. Primeiro achei que seria estranho um episódio sem hospital, mas foi legal… sempre gostei do casal Abby e Luka (me recuso a chamá-los pelo apelido inventado, acho isso meio besta… nada contra quem o faz), desde a primeira vez que eles namoraram, e até torcia, meio que sem esperanças, que o casal se reunisse novamente… e acabou acontecendo!

    Realmente, pq o Carter e a Weaver não foram convidados, pelo menos a Weaver, que deve estar em contato com a produção, já que ela vai dirigir o próximo, né?

    E esse Gates… ow carinha mais chato, não vou com a cara dele desde o começo, demorou pra Neela dar um fora nele… sinceramente, não sei pq dizem que a audiência de ER tinha aumentado com a presença desse Stamos… o cara é péssimo ator…

    Mas um bom episódio de ER que se preze tem que acontecer alguma tragédia, né? Infelizmente essa foi com o Ray… eu não gostava dele no início, mas com o tempo fui simpatizando, e agora acontece isso? Gates idiota, como alguém disse aí antes, ele que devia ser atropelado no lugar do Ray.

    Ah, a Neela sendo beijada por todo o mundo, muito comédia… hehehe

  24. Thiago

    Mica
    a reprise é às 16:00 horas! Ou 5minutos antes
    Tá dando a doida na Warner….

    Mel
    Joe era a surpresa de Luka? Era pra ser Maggie…
    Mas, sobre bastidores, o ambiente das gravações deve ter sido muito puxado pra inclusão dos bebês.

    Patrícia
    Se vc fica incomodada com o nome “Lubby”, vai cair da cadeira semana que vem

  25. Katia

    Gostei do episódio embora esteja longe de ser um dos meus favoritos. Também acho Abby uma mala sem alça mas acho que faz parte das características da personagem. Stamos, como sempre, parece um peixe fora d’água num seriado em que simplesmente não se encaixa. Nem acho que ele seja tão ruim mas o personagem é uma desgraça (rascunho mal acabado do Dr. Ross). Neela poderia facilmente se juntar a Grey’s Anatomy já que fica gravitando entre os médicos sem se saber ao certo o que raios ela quer da vida. E finalmente, mais um final com desgraça (tem gente que aprecia) que não acrescenta nada a não ser um clima de novelão mexicano que contribui e muito pro afundamento da série.

  26. michelle

    que chato.e.r tá ficando uma merda.ray ser atropelado é o fim.concordo com leon que gates tinha que estar no lugar dele.mas o que não acredito mesmo é:goran e maura fora do elenco de e.r.luka e.abby sairem?não vai dar certo.e.r vai ter metade de uma temporada,e olhe lá.e.r é a minha vida.mas já planejei.vou comprar a 6ºe a 7ºtemporada e não desgrudo da tv no fim de semana.

  27. Cintia

    Absolutamente revoltada com o que aconteceu com o Ray? Depois de Lubby, pra mim, era o personagem q poderia crescer na série e segura as pontas com a saída de Luka…e agora? é muita sacabagem viu…qto ao casamento, foi bem legal. Morris e Hope, bem engraçados. Tb senti falta de Weaver e Carter…eles é q deveriam ter sido os padrinhos e não Neela e Pratt…Do jeito que as coisas vão, nao sei até o fôlego de ir vai aguentar…q pena…uma séria tão boa e agora isso…

  28. walter ferreira

    Sobre as cenas Lubby, o casamento e a coisa toda, rs, foi tudo perfeito, os votos que eles fizeram, a Abby num querendo casar de uma hr p outra, gostei muito msm!!! Sobre a briga Ray e Stamos, tbm não entendi pq o personagem do Gates ganhou tanta importancia nessa temp…sendo q os momentos mais irregulares da temp sempre envolviam ele….. mais impactate do q o atropelamento foi ver o Ray, com um clima p lah de postumo…., parabenizando a abby e o kovac pelo casamento…….2 semanas p saber o q aconteceu com ele q depois do casal Lubby eh meu personagem fav….. Morris e Hope roubaram a cena como sempre, e tbm estou na torcida para q a Hope entre p o elenco definitivo….. vamus esperar ate set/nov e ver como a 14 temp começará…

  29. Pingback: TeleSéries » Grey´s, ER e três anos de opinião

  30. Tatiana

    Ai!!!!!!!!!!!!Acabei de ver o episodio, achei lindo, sensivel e de extremo bom gosto, bem como o Thiago falou, realmente gostei, e Thiago, valeu pela resposta sobre o “chato e irritante” do Gates(apesar de ter odiado a resposta), e fiquei muito + muito curiosa sobre o próximo epi, só espero que esse novo chefe não seja um novo Clemente(acho que é esse o nome do antigo cara que veio para colocar a casa em ordem)Triste o que aconteceu com o Ray, ilário a cena da Nella sendo a “boazuda” da festa(ela está podendo hein)e Morris e Hope(vamos fazer uma campanha pro Morris e Hope(e olha que eu detestava o Morris, mordi a lingua fácil)tomara que realmente ela não sai na próxima temporada.

  31. Carol

    faz tempo q não comento!
    mas esse episódio foi muito legal! eu não posso imaginar um jeito melhor de Abby e Luka casarem!
    Foi tudo muito bom, as músicas, os diálogos, os beijos na Neela… O beijo lésbico foi a parte que eu mais ri, além, claro, da “briguinha” entre Sam e Morris!
    Agora, o Ray fez o favor de deixar meu coração de fã na mão! =/
    As mulheres ER daqui de casa estão loucas! Precisamos de um desfecho!

    Beijocas, ótima review!
    ;)

  32. Jamile Baptista

    Realmente eu tb senti falta de alguns personagens como todo mundo sentiu.
    Pelo amor de deus, o que é o chato do Gates.
    Ele deveria estar no lugar do Ray sendo atropelado.
    Aquele personagenzinho dele inútil que só serviu para que o Ray saísse.
    Revolta, raiva… não sei como descrever isso.
    Completamente desprezível a entrada dele na série e completamente necessária a saída.
    Voltando ao casamento…
    é Abby, não foi nesse dia que seus comentários fizeram efeito.
    Já estava tudo planejado, e foi completamente lindo.
    E o discurso da Neela, ahhauahuahuaha
    E a Abby corrigindo o padre (sei lá)
    “… Abigail, do you…”
    “Não é Abigail, é Abby” – óóóótimaaa
    sinceramente, o casamento foi perfeito.
    O que era a Hope… Completamente linda.
    Enfim, realmente um dos melhores episódios da temporada.
    até mais
    :)

  33. Vanessa

    Preferi a Abby agindo desse jeito, com dúvidas se casaria ou não, do que uma cena extremamente açucarada, com ela achando tudo lindo, tudo maravilhoso, seria muito novelão da Globo, já não basta a novela que está sendo ER. Assim deu um tom de comédia, foi uma coisa mais informal, a cena dela com a dama de honra foi engraçadíssima. Gosto desse jeito não-convencional da Abby.

    Qto a Neela, já gostei muito dela, mas esse novo rumo que deram para ela está muito chato. Primeiro esse relacionamento fora de hora com o Gates, essa tentativa de transformá-la numa Meredith (agh!). Forçam muito a barra para que ela seja irresistível, até para os pacientes! Sem contar que ela é uma perfeita cirurgiã, a que tem a melhor idéia no último momento, a que sempre é elogiada por todos… É muito irrealista. Preferia aquela Neela do começo, que tinha defeitos, dúvidas qto ao rumo da carreira, que era mais engraçada, que compartilhava seus pensamentos, algumas vezes malucos, com a Abby. Essa sim era uma dupla boa. Na minha opinião, estragaram a pesonagem, que era uma das minhas favoritas.

    Estou curiosíssima para ver a entrada de Stanley Tucci, acho um ótimo ator.

  34. Daniela

    Duvido que Ray volte na proxima temporada. Aliás, acho que tudo já foi feito, planejado para sua saída. Ouvi dizer que ele teria fechado com outro canal… Gosto do Ray, gostava dele junto com a Neela, ali sim rolava uma quimica boa. E quando tudo parecia estar entrando nos trilhos… Odeio o Stamos, quero que o Gates morra. Se um helicóptero caiu na cabeça do Romano, qual seria o fim perfeito p/ Gates. Talves ficar com a Neela… ou quem sabe 2 helicópteros caírem na cabeça dele?

  35. Diogo

    A CENA DE ABBY AND LUKA FAZENDO OS VOTOS NAO TEM PREÇO…
    LINDO DEMAIS……

  36. Bianca

    Achei muiiiito engraçado o rabino falando pro Luka e pra Abby: Pra quem não gosta de rituais até que vcs sabem enrolar!!
    Tb acho que podiam ter chamado a Weaver e o Carter pra esse episódio. Pelo menos a Weaver podia ser, não é?!
    O Gates podia estar tranquilamente no lugar do Ray e ser atropelado. Eu não sei o que viram nesse cara, ele é uma imitação péssima do Doug com um quê de Malucci (metidão sabe). Muiiito nojento esse cara.
    Agora, momento ignorância: o Luka não era católico? Por que eles casaram numa cerimônia com rabino, então?

  37. Thiago Sampaio

    Hope disse que o padre teve problemas e não pode chegar, então tiveram que usar um rabino no lugar. Fatos semelhantes como no casamento de Chandler e Monica (apesar de lá ser com um grego-ortodoxo) é mera coincidência)

  38. ALESSANDRA RIBEIRO LOBO

    GOSTARIA DE SABER QUANDO IRÃO FAZER UMA PROMOÇÃO QUE PARA BRASILEIROS CONHECER AOND EFAZEM AS FILMAGENS DO PROGAMA ER.
    SOU LOUCA PARA IR .
    ESTÃO DE PARABÉNS .
    OBRIGADA ALESSANDRA LOBO

  39. michelle

    falando do leon de novo.mas dessa vez discordando.ele falou que o gates tinha que ter apanhado um pouquinho.eu acho que ele devia ter apanhado,espancado,estraçalhado até a morte.eu chinguei muito o pratt quando ele separou os dois e mais ainda quando mandou o ray ir embora.só mais uma coisa.eu acho que em vez de escrever gates,tinha que escrever gaytes.

  40. marcus marques

    queria informacao de como posso baixar os episodios do final da 12 temporada em diante, falados em portugues.sai do brasil e estou vivendo no japao.queria continuar acompanhando a serie.se puder me ajudar, agradeco.

  41. joao cleber

    eu amo muito vc e mande moory gostei muito do filme,que vcs fiserão juntos,um amor para recorda,esse filme foi o melhor que eu assisti parabens amo vcs!

  42. Pingback: Review: Private Practice – War » TeleSéries

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account