Log In

Reviews

Review: CSI – Mascara

Pin it

CSI - MascaraSérie: CSI
Episódios: Mascara
Temporada:
Número do Episódio: 200 (9×18)
Data de Exibição nos EUA: 2/4/2009
Data de Exibição no Brasil: 1/6/2009
Emissora no Brasil: AXN

Podíamos inverter a ordem das coisas e deixarmos Turn Turn Turn como episódio de número 200, com mais cara de comemorativo, do que o episódio Mascara. Não me entendam mal, ele não foi dos piores, mas ele padeceu de alguns pequenos problemas que realmente me incomodaram: a ausência total daquela que é a nova supervisora da equipe, não, dois minutos de aparição não contam, um CSI nível um agindo como líder da equipe, e nem seu relacionamento com a vítima justifica isso, o fato de ninguém ver o apresentador das lutas entres as pessoas presentes na cerimônia de candomblé, ou santeria, não sei ao certo, o fato de deixarem as coisas correrem tão soltas a ponto do lutador ter de morrer para termos um pouco mais de ação no episódio.

Eu confesso que adoro episódios em que os crimes se referem a assassinos seriais, mas foram tantas as pontas soltas, tantas as perguntas sem resposta: qual a motivação daquele homem? Por que ele parou de matar por tanto tempo? Como Silvia havia chegado até ele? Quais suas pistas? Como ele descobriu o que ela sabia?

CSI - MascaraEu nem me importaria tanto de ter Langston no centro de tudo, era algo perdoável, mas eu preferiria que ele, então, conduzisse as coisas de maneira diferente. Em meio a tantos papéis espalhados no apartamento de Silvia ele não encontraria nada que o guiasse pelo caminho?

Não sei, fiquei com uma imensa impressão de termos um monte de cenas desconexas, tão diferente do episódio anterior que, como bem lembrou o Paulo em seu comentário no meu review publicado no TeleSéries, desde o primeiro crime criava uma eficiente rede de acontecimentos.

Acho que as cenas de que acabei gostando realmente foram aquelas que mostravam o relacionamento de Langston e Silvia ou, quando ele se sentre frutrado, mesmo tendo conseguido pegar o assassino. O sentimento tão humano da perda e da incapacidade de salvar a todos, de consertar tudo.

Texto publicado originalmente no weblog Só Seriados de TV.

Séries citadas:

8 Comments

  1. Rodrigo Xavier

    O que era pra ser um momento inesquecível se tornou um dos maiores vexames da série. Mascara é um dos piores episódios já exibidos de CSI.

    O caso foi muito mal feito, com conclusão péssima, mas não foi só isso que estragou esse momento. É realmente absurdo que em seu 200º episódio, a série dê toda importância a um recém-chegado do que ao elenco que estava nesses 9 anos, que foi jogado a quase figurante.

    Outro motivo foi direção esquisita de William Friedkin que descarecterizou completamente a série. Como naquela cena onde Nick e Brass ficam um tempão simplesmente olhando para as pessoas fazendo o tal vodu e não acontece nada. Friedkin conseguiu deixar CSI entediante em um episódio ainda pior que Cockroaches.

    Já chega de Ray e William Friedkin, queremos CSI de volta!

  2. Bruno A.

    Concordo: não foi um bom episódio. Não o que se espera de CSI.

    Acho que “Turn, turn, turn” foi um episódio muito melhor (e bem dramático) e poderia, sim, ser o 200º.

    Ou, ainda, o próximo episódio, que é muito divertido.

    São duas opções de estilos diferentes de episódio. Escolher esse é piada.

  3. Andrea

    Acho que quiseram deixar o Friedkin à vontade, confiando ‘oh, ele é o diretor DAQUELE filme, então qualquer coisa que ele bote a mão vai dar climão’.

    Então adicione uma colher de roteiro sem conclusão satisfatória, religião exótica pra assustar o pessoal racional do laboratório e umas ceninhas de pseudo terror! Tá pronto o epi!

    Pelo menos morri de rir quando o cara culpou Ogum! Quebrou o ‘climão’ todo! :D

  4. Livia

    Foi o pior episódio não foi de CSI, mas de toda a franquia.

    Eu achei o ep. todo um porre, asssisti grande parte dele adiantando(eu sempre gravo e assisto depois), e no final fiquei assim ????????. Tipo, Q porcaria foi essa ?
    É um ep. q podia e deveria não ter existido. Mt ruim. Não vai deixar lembranças.

    Qual ep. podia ter sido o 200, menos esse.
    O Turn, turn, turn como já dizeram seria perfeito pois inclusive contou com a participação super especial da cantora Taylor Smifth.
    Ou então aquele deles no laboratorio de met no porão, onde os novos CSIs tem q se virar e os antigos não podem fazer nada pra ajudar.
    Ou até o q passou depois desse, que teve ‘3’ historias interressantes.

    Qualquer coisa menos esse fiasco ai.

  5. Tati Siqueira

    Si, e ela existe ainda? Parece um enfeite, uma pena, agora que seria a hora dela brilhar!!!!
    Não gostei desse episodio não cenas bizarras e estranhas…..o vodu foi o pior;

  6. Maria

    Odiei o fato de colocarem a culpa em uma religião de umbanda.
    É uma falta de respeito e conhecimento.

    Csi não é o mesmo desde de que Grissom foi embora. Na realidade desde de que a Sara foi embora…
    É algo horrível Grave a Danger ser o 100º e esse aí o 200º. Eu até me perguntei se era mesmo csi. Ou Dr. Who.

    Mas quando vi que nenhuma pergunta tinha resposta, concluí que não poderia ser Dr. Who.

  7. bia mafra

    Realmente, estavamos vindo de episodios excelentes e me veio aquela porcaria. como carioca ja fui varias vezes a centros de candomble e ja tinha visto, logo no inicio, que aquilo ia me irritar. as religioes afros daqui e do mexico nao tem nada de semelhante. mas quando ele pos a culpa em ogun, para mim foi o fim, nem pela culpabilidade em sim, mas a falta de pesquisa, pois aquele ritual todo estava muito mais para ca do que para os povos de ligua espanhola.
    unicas cenas boas foi as das relações professor-aluna. uma lástima

  8. Celia lemos

    Ate parece que os roteirista perderam a inspiração depois que William Petersen saiu.Achei aquela personagem idiota,sair do movimento para um lugar escuro e deserto como aquele e idiotice da grande.Estoria mal escrita e resolvida e o resto da turma continua “querendo evitar a fadiga”.E continuo citando Coco Chanel:”Quando se vai…(no caso WP)so fica o tedio,e tudo se acaba mesmo que continue”Não incluo JF nesse parentese.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account