Log In

Reviews

Review: CSI – Law of Gravity

Pin it

Cena de Law of Gravity
Série: CSI
Episódio: Law of Gravity
Temporada:
Número do Episódio: 156
Data de Exibição nos EUA: 8/2/2007
Data de Exibição no Brasil: 12/4/2007
Emissora no Brasil: Sony

No imaginário coletivo há uma enorme diversidade de monstros e heróis, bruxas e fadas, e seres fantásticos de toda espécie, que desde sempre serviram como alegorias para problemáticas do cotidiano. Em Law of Gravity, nos deparamos com uma trágica jornada heróica, enfeitada por versões mais reais e mesmo mais assustadoras daquelas fábulas de infância.

Na vida real, nem sempre é possível reconhecer heróis e monstros na multidão e discerni-los. Nossos princípios éticos e morais são muito complexos e subjetivos. Desde a chegada de Mike Keppler, CSI tem discutido pungentemente a aplicação desses princípios, explorando um lado não tão perfeito do maquinário judiciário americano com todas as suas falhas, sua política. A polícia cientifica não é perfeita, pois os cientistas também não o são. Law of Gravity fecha uma gama interessantíssima de episódios de maneira esplêndida, contando um belo conto de redenção. Em sua breve passagem, Keppler nunca deixou claro quem era, e acho que continuamos sem saber, mas fomos agraciados com uma pequena incursão ao seu passado, e emergidos em algumas de suas perturbações, que com uma fotografia esplêndida e trilha sonora impecável, deram o episódio o posto de melhor estética da temporada.

Em apenas 43 minutos conhecemos a natureza corrupta de Mike, as justificativas para esta, e presenciamos todo o seu confronto com Frank, e seu confronto psicológico consigo mesmo enquanto tentava tomar a decisão mais acertada, e num final eletrizante descobrimos o segredo horrível de McCarthy, vemos Keppler receber as balas destinadas a uma prostituta e matar o vilão salvando Catherine de ser baleada também. Para mim foi arrasador.

Cena de Law of GravityEu fui levada por um misto de emoções, mas principalmente, eu senti angústia. Toda a angustia que Liev Scheibrer foi capaz de expressar, e o ator está de parabéns por uma participação incrível. Toda a angústia de ver a impotência e desespero de Catherine, muito bem manifestada por Marg Helgenberger, fazendo uma temporada impecável. E foi simplesmente reconfortante ter a presença de nosso herói original Grissom, sereno como sempre.

O Grissom também protagonizou algumas as mais leves cenas do episódio, especialmente com Hodges, que vem se destacando como a parte cômica do grupo. O Nick com os implantes de bumbum também gerou um bom momento de descontração. Momentos que eu considero mais que necessários em um episódio tão pesado como este.

Enfim, as corrupções estão em todo lugar. Mas os heróis nos trazem conforto e esperança. E torço para estes nunca faltem, nem que seja apenas na ficção.

Séries citadas:

É estudante de comunicação. Não vive sem The Good Wife, Parks and Recreation e 30 Rock. Ah, e Gossip Girl, que apesar do bom senso, ainda nao conseguiu largar.

18 Comments

  1. Cristiano (Highlander_Master)

    Achei o episódio muito bom. COnsidero essa temporada a verdadeira volta por cima de C.S.I, idenpendente da audiencia ter sido batida, o que é normal pois tem concorrência forte, pq se vc analisar friamente vai ver que C.S.I marca toda semana que tem inédito 21 milhões, e faz uma boa marca quando ta na reprise também. O problema é que o adversário esta dando mas audiência do que eles. Mas em matéria de qualidade, essa é a melhor temporada em anos.

    Liev Scheibrer , merece o emmy de melhor participação especial, ele foi brilhante. E lamento muito a morte dele, apesar de muito bem feita, perdemos um grande personagem na série.

  2. Simone Miletic

    Não diria que a vida de Mike corrupta.

    Na realidade seu único erro foi se vingar daquele que achava responsável pela morte da namorada e deixar que o pai dela o encobrisse.

    Com esse pequeno erro ele ficou na mãos do sogro, o verdadeiro corrupto.

    Chorei que nem criança quando ele morreu e, sinceramente, sentirei muita falta dele.

    Ao mesmo tempo que considerei este, de longe, o melhor episódio da temporada e um dos melhores de CSI (dentro dos três melhores com certeza)também queria que acabasse diferente, permitindo que Keppler voltasse.

  3. Cesar

    Foi um episódio sensacional. Episódio este que corrou uma sequência interessantíssima de CSI. A ausência de Grissom tinha tudo para gerar um momento de turbulência na série. Mas ao contrário, a chegada de Keppler representou uma período de elevado suspense, com as dúvidas a respeito de sua índole, seu passado, e certo obscurantimso, fruto de meios heterodoxos de ação – como a tal “perícia reversa”.

    O período “non-Grissom” mostrou que há muito a ser explorado em CSI, e que a capacidade de reinvenção da série, por muitos acreditada limitada, é infinita.

    No fim das contas, “Law of Gravity” foi um episódio tenso, marcante e que, ao final, recuperou a imagem de Keppler.

    Ao lado da sequência (solucionada???) das Miniaturas, os episódios com Keppler são marca inesquecível do melhor drama policial da tv.

  4. sandra

    Com certeza é o melhor episódio, talvez de todas as temporadas. Para mim, quando um filme mexe com minhas emoções é perfeito, não importando quais, se de medo, angustia, alegria… mesmo que tenha falhas e que os críticos não gostem, o que não é o caso aqui. Resumindo, adorei o episódio. A saída do personagem nunca será esquecida da forma que foi apresentada. Normalmente quando um personagem sai de uma série, quase sempre morre ou apronta, como a Elle de Criminal Minds.
    E muito boa a crítica. Parabéns, conseguiu chegar ao cerne da estória.

  5. Rodrigo Eduardo

    Tenso, triste, emocionante mesmo e aquele final é o ápice da tristeza.

    Quando Grisson da uma olhada lve na Catherine e dai ve que ela está chorando, logo a segura, dando o tal conforto amigo, muito bom.

    Acredito que a grande maioria dos fãs da série podem se considerar “orfãos de Keppler”, nunca vi uma participação especial tão forte assim, foi incrível e faço coro com aqueles que consideram esse episódio final, um dos melhores da série.

    Mike Keppler é um verdadeiro herói, sua morte e sua curta passagem, com certeza não será esquecida!

    Os diretores tinham razão ao dizer que Willian Petersen seria substituido por alguém à altura, Liev Scheibrer é excelente, tudo aquilo que foi dito sobre passar pra gente toda a angústia é a mais pura verdade.

    Bem, vou ficando por aqui, um grande abraço à todos.

  6. Paula

    Eu gostei do episódio, mas achei que tomaram a via mais fácil matando-o. Passei o episódio inteiro pensando: o que vai ser desse cara quando descobrirem isso? Será que ele vai explicar seu passado à polícia? Será que vai ser perdoado? Será que continua como CSI? aí decidem matá-lo… assim é fácil…

  7. Thais Afonso

    Simone, e pareceu que era comum o Mike fazer esses favores ao sogro, e intimidado ou não, é algo que corrompe o sistema. Mas acho que ele ser responsabilizado ou não, ser considerado culpado ou não vai ficar mesmo no julgamento de cada um. Enfim, ética é algo muito dificil de se discutir, minha opinião sempre acabará sendo subjetiva de alguma maneira.
    E Cesar, o assassino das miniaturas volta no episódio que vem.

  8. Laura Graziela Gomes

    Eu também acho esse um dos grandes episódios de CSI, daqueles que a gente sempre se lembrará, da mesma forma que ele vem coroar uma temporada feliz em todos os sentidos. Liev Scheibrer deu um show de interpretação e o seu Mike Keppler entra para a galeria dos grandes personagens no gênero. Eu concordo com a Paula, acho que não precisariam tê-lo matado, mas provavelmente o ator não se mostrou disponível. Seria muito bom tê-lo por perto, eventualmente como um convidado especial, como a Lady Heather. Parabéns, Thaís. Vc tem razão, achei a estética do episódio apuradíssima.

  9. Quincas

    O nome correto do ator é Liev Schreiber.
    Ele não cometeu “um pequeno erro no passado”: fez justiça com as próprias mãos ao matar alguém, o que por si só é um grande erro (homicídio qualificado no Brasil), como matou um inocente.
    Bom episódio. A morte do personagem foi conclusão dramática certa; do contrário, teriam que continuar com sua história: Grissom voltou – o CSI continua.

  10. Rodrigo Eduardo

    A morte dele não foi a via mais fácil, foi para tornar o momento único, se fossem fazer ele ficar vivo teria toda aquela coisa de rever seus casos etc, ia ser uma novela recheada de cliches.

    Do jeito que eles fizeram ficou legal, pois não importa quanto os fãs gostem, ele nunca vai voltar, esses episódios se tornaram únicos.

    Um abraço à todos.

  11. pedro

    realmente, o episódio foi sensacional. só teria sido melhor se o keppler e o grissom tivessem convivido por mais alguns episódios antes desse desfecho. achei ruim a saída ‘agora que o grissom voltou podemos matar o keppler’.

  12. Marcos Almeida

    Um bom episódio, mas tá longe de estar entre os melhores. E ao contrário da maioria, nunca fui fã do Keppler. Pra mim, já vai tarde.

  13. Sergio

    Até agora o melhor episódio da temporada,foi uma pena o Keppler ter morrido,será que ele volta até o final dela,numa reviravolta surpresa?

  14. Lucas Barreto Gomes Leal

    Liev Scheibrer é ótimo ator…não to acompanhando CSI mas fico chateado que ele tenha ‘morrido’ (ele não ne o personagem Keppler hehehe) tinah esperança de continuar a série com ele e Grissom mas já vi que não vai rolar…pelo menos o final dele pareceu ter sido bom

  15. Quincas

    Thais Afonso: –
    Parabéns pelo Review.
    Ética, concordo, é difícil de discutir, mas de modo algum é subjetiva.
    Sem querer ser impertinente, peço-lhe licença para sugerir a leitura do excelente, simples e didático artigo sobre essa questão no seguinte link: http://www.criticanarede.com/fil_subjectivismo.html.
    Abraços.

  16. Thais Afonso

    Impertinente de modo algum, Quincas. É um prazer quando vocês debatem e vão contra min e tudo mais. Uma boa discussão é bom pra todos nós. Ótimo link, a propósito. Se eu acho que ética é subjetiva e você não, nossas definições de ética não são subjetivas? Eu não descarto de maneira alguma que deva haver respeito a certos decoros da sociedade, aliás falei sobre isso em Redrum, mas talvez eu ache isso porque tenha uma concepção moral de que as pessoas deveriam buscar uma convivência social cortês. Talvez esse assunto seja muito complexo para meus limitados e parciais julgamentos…

  17. Geogea

    Eu sempre achei desde o início que a quimica kepler/cath funcionava legal.E os diálogos deles nesse episódio foram demais, ela pedindo para ele continuar no turno da noite;ele pedindo desculpa para ela e no final aquela reação de despero dela.Pena que não teremos mais o kepler.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account