Log In

Reviews

Review: Criminal Minds – The Performer

Pin it

Criminal Minds - The Performer

Série: Criminal Minds
Episódios: The Performer
Temporada:
Número dos Episódios: 98 (5×07)
Data de Exibição nos EUA: 11/11/2009
Data de Exibição no Brasil: 15/3/2010
Emissora no Brasil: AXN

A onda dos vampiros chegou até Criminal Minds. Com a diferença de que aqui eles não são nem tão bonitos (não que Pattison faça meu tipo, longe disso), nem tão inocentes. Apesar de também não terem grandes problemas com a luz do sol.

Brincadeiras a parte, eu olhei com dúvida o comecinho do episódio, imaginando por onde iríamos, mas, mais um vez, os roteiristas conseguiram segurar muito bem a história. Pensando bem, acho que nunca tivemos um episódio de Criminal Minds que saísse de sua tradicional seriedade – mesmo que com alguns momentos “engraçadinhos”, como a citação de “Crepúsculo” e Laranja Mecânica e a cara de Spencer de “não faço idéia do que vocês estão falando agora”.

Acho que o grande trunfo do episódio seria fazer com que acreditássemos que o cantor Dante, no auge de sua decadência (a Simone tá toda engraçadinha) era o assassino, mas algo me soava errado desde o início. Quando vi a cara do assistente dele não tive mais dúvidas de que o caminho não estava lá.

Na verdade, se a gente for gastar um tempo observando o episódio a procura de defeitos eles serão vários. A descoberta da responsável pelas mortes, por si só, parece algo tirado de última hora para “meio que combinar” com o perfil que Spencer havia traçado, já que o assistente não tinha nenhum traço dele, sendo apenas um tremendo oportunista.

Criminal Minds - The Performer

Apesar disso, quando você soma erros e acertos, o episódio funciona que é uma coisa: Morgan está excelente, Prentiss dá um show (com direito a climinha com o Dante canastrão), Garcia tem todas as referências pop na ponta da língua, Hotch não compromete, temos a segunda aparição do detetive Kim (acho uma graça) e todo mundo cuida da JJ, que levou uma “pazada” de deixar qualquer um caído.

Bom, acho que esse é o mais próximo que chegaremos de um episódio leve em Criminal Minds. E sabe que até funcionou bem?

* * *

Texto foi publicado originalmente no weblog Só Seriados de TV.

Séries citadas:

10 Comments

  1. Flávia

    Em Third Watch, também tinha um cara que se fazia de vampiro e se chamava justamente Dante, lembram? Era meio que um líder de vários adolescentes desajustados que bebiam sangue e implantavam caninos. Participou de um arco de episódios em que tentava conquistar a filha da Yokas para se vingar dela. Nada a ver com o episódio de Criminal Minds – que eu gostei bastante, por sinal -, eu sei, mas é que passei os 45 minutos do epísódio lembrando de Third Watch e de como aquela série era boa…

  2. Tati Siqueira

    Eu gostei bastante deste episodio, apesar de vários erros como vc mesmo diz, no caso do agente, sinceramente não suspeitei dele não…….E nem da amiga, que diabos a JJ foi parar lá sozinha?Enfim Criminal mesmo com um episodio não tão bom , funcionou.

    Engraçado ver o Hotch de subalterno….

    Ok, em que mundo o Reid vive????????Sei que ele é dedicado a ciencia e tal, mas…..não tem um ser humano na face da terra que não tenha ouvido(ver tudo bem)falar na Cia Crepusculo……(neste caso eu prefiro o Lobinho….bem melhor). Enfim é o Reid…….

    Não comentei no outro post, mas amei a sala que a Garcia fez para o Morgan…….adoro os dois. Uma quimica perfeita;

  3. bia mafra

    Só uma grande frustração, eu fiquei esperando a todo momento que o Reid fosse encontrar a atriz (nem adianta que não lembro o nome)…

  4. Andrea

    Ri horrores no começo com o Dante cantando Love Will Tear Us Apart. Era de se esperar…

    Um grande problema são os coadjuvantes: no momento em que vi o tal assistente do Dante, póin, ‘tu é culpado!’. Esse artista só faz bandido, como o grandalhão “John Henry” da Sarah Connor, que fez um tresloucado em Lie to me e aquele irmão tetraplégico.

    Quanto a Reid, sei lá… achei crível. Acho que ele vive imerso em seu trabalho e ensaios, não vai entrar na internet pra ver ‘estréias da semana’ nos cinemas. :) Por exemplo, eu ignoro novelas, não citaria mais de um do elenco de nenhuma, nomes, rostos, diretores, escritores. Pena realmente não saber NADA de big b**ta, pois quando alguém abre site do… Curdistão lá vem foto de mané que fez isso ou aquilo. BORING!

  5. Lu

    ” Pena realmente não saber NADA de big b**ta, pois quando alguém abre site do…”

    Isso é uma grande verdade. Eu não tenho o menor interesse nesse programa e mesmo assim, qq site de notícias tem, pelo menos, uma nota sobre o assunto. Não tem como escapar.

    O fato do Reid não conhecer Crepúsculo é estranho e ao mesmo tempo, não é. Acho que o mais perto de cultura pop que um cara como ele deve chegar deve ser Tolkien. No máximo. Acho que ele se limita aos clássicos.

    Episódio divertido.

  6. Fernando dos Santos

    Eu não acreditei em momento algum que o Dante fosse o verdadeiro culpado pelas mortes pois ele era o principal suspeito.Se o culpado fosse ele não teria graça, tiraria a surpresa de descobrir quem é o assassino.E eu também achei que a atriz que o Reid namorou em Los Angeles iria reaparecer.Aliás o roteiro soube aproveitar bem o exagerado culto as celebridades do showbizz em LA, característica que é uma das mais marcantes da cidade.

    Quanto a relação entre o Reid e a cultura pop, eu tenho impressão que certa vez ele citou Star Trek mas não estou bem lembrado, não tenho certeza.

    E o fato do cantor-vampiro se chamar Dante igual ao vampirista de Third Watch, pensou eu não ser coincidência haja visto que o Edward Bernero era produtor daquela série também.Ele deve ter resolvido reaproveitar o nome.

  7. mazinha

    Adorei a pazada da JJ…rrsrsrs e estou gostando muito de ver o Morgan liderando a equipe, não vou falar que foi um episódio excelente, mas me agradou…I LOVE CM…

  8. Fernando dos Santos

    Quase esqueci de comentar que The Performer tem alguns detalhes bem curiosos.
    A direção do episódio ficou a cargo de John Badham cineasta que em 1979 dirigiu uma adaptação de Drácula(bem fraca por sinal)protagonizada por Frank Langella,Laurence Olivier e Donald Pleasence.
    No final do episódio quando a equipe está no avião voltando para Washington, é dito que o Rossi é fã do Rat Pack.Em 1998, o Joe Mantegna participou do telefilme The Rat Pack onde interpretou Dean Martin um dos membros do grupo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account