Log In

Reviews

Review: Criminal Minds – The Last Word

Pin it

Cena de The Last Word Série: Criminal Minds
Episódio: The Last Word
Temporada:
Número do Episódio: 31
Data de Exibição nos EUA: 15/11/2006
Data de Exibição no Brasil: 3/4/2007
Emissora no Brasil: AXN

As cenas iniciais nos remetem a St. Louis, Missouri, mostrando duas mulheres cujos destinos estão sinistramente ligados: uma mãe de família que é arrastada para dentro de uma floresta e uma prostituta que logo após se despedir de seus filhos é assassinada em um beco.

Em Quantico, Emily Prentiss entra no escritório de Hotch. Ela acredita que começará a trabalhar com a equipe neste dia, mas Hotch e Gideon não sabem nada sobre isso e ela é mandada de volta para casa.

Na apresentação do caso, ou casos, descobrimos que dois assassinos seriais vêm atuando na área de St. Louis – um mata mulheres de classe média, abandonando-as na floresta, e é denominado Mill Creek Killer, o outro mata prostitutas e se autodenomina Hollow Man em uma carta enviada a um repórter.

Os dois assassinos parecem competir entre si, aprendendo um com o crime do outro.

Enquanto a equipe, já em St. Louis, visita casa da última mulher desaparecida, vemos imagens do Mill Creek Killer – ele se aproxima do corpo de uma mulher semi-enterrado, penteia o cabelo, passa o batom em seus lábios e, finalmente, a beija.

Na casa da prostituta assassinada, Hotch e Reid conversam com sua mãe, que está bastante hostil:

Ninguém se importa. Vocês nem estariam aqui se não fossem pelas outras.

Referindo-se as mulheres assassinadas pelo Mill Creek Killer. Hotch responde dizendo que isso não é culpa deles, já que prostitutas procuram ficar fora do radar, e ninguém pode procurar alguém que ninguém sabe que desapareceu. E isso não significa que elas sejam menos importantes.

No prédio local do FBI, JJ conversa com com Jim Meyers, o jornalista que recebeu a carta de Hollow Man. Ela pede a ele que não publique a carta ou qualquer notícia sobre os assassinatos, tentando, deste modo, atrair o assassino para mais perto. Ela também garante que não é culpa dele que os assassinatos tenham acontecido. O assassino mataria de qualquer forma.

Avaliando a maneira como o corpo de Elle Carroll foi encontrado na floresta a equipe conclui que o assassino volta para visitar suas vitimas e a melhor maneira de pegá-lo seria encurralá-lo neste momento.

Vemos um homem dentro de seu táxi lendo o jornal. Ele fivs nervoso porque algo não foi escrito e a manchete do jornal fala, mais uma vez, sobre o assassino Mill Creek. Ele vê duas prostitutas se aproximando e não hesita em atirar nas duas, colocando o jornal entre elas, com a manchete a vista.

Quando descobrem sobre os novos assassinatos a equipe identifica que o assassino está ficando mais perigoso. O repórter Meyers pergunta a JJ se o trabalho deles não é baseado somente em “achismo”. JJ explica que tudo é baseado no perfil que eles conseguem montar.

A análise do perfil dos dois assassinos demonstra que, na realidade, eles são bastante diferentes. Enquanto Mill Creek tem um impulso sexual que o faz cometer crimes, Hollow Man comete crimes simplesmente buscando atenção. Enquanto o primeiro é mais previsível, o segundo acaba por se tornar mais perigoso.

Mais uma mulher desaparece na cidade e ela tem o perfil das vítimas de Mill Creek. Gideon acha que este é o momento de pegá-lo: fazer uma busca na floresta para encontrar o corpo e então esperar ate que ele volte. Graças aajuda de Garcia eles limitam a área de busca em função da escala dos policiais florestais e encontram a garota, já morta.

A equipe e a polícia vêem um homem se aproximar do corpo e pulam para pegá-lo. Mas não é o assassino e sim Meyers, que recebeu uma carta do Hollow Man falando onde encontrar o corpo e, julgando pelo número de helicópteros que aparecem na área, ele não foi o único a recebê-la.

Desesperado por não poder visitar o corpo depois de todo circo armado pela mídia, vemos um nervoso Mill Creek andando pelas ruas da cidade, tentando levar uma mulher como sua nova vítima. Ela grita e ele acaba fugindo. Ela confirma as suspeitas de Gideon de que estamos falando de um homem bonito e que não destoa da paisagem. Fornece informações para um retrato falado, que acaba não sendo usado.

Reid tenta entender porque o jornal é tão importante para o Hollow Man. Observando os classificados ele identifica uma série de anúncios sob os nomes de Holden e Sunny, protagonistas do livro O Apanhador no Campo de Centeio, livro preferido de 10 entre 10 psicopatas (eu li uma vez e ainda não entendi a ligação que possa ter com esses malucos, nem é um livro tão bom assim).

Os anúncios são como trocas de informações e elogios de um para o outro. Um, inclusive, mostra a confiança do assassino ao dar dicas sobre onde sua última vítima estava escondida na floresta, informação usada pelo Hollow Man para chamar a imprensa.

Não tendo como localizar mais informações sobre os assassinos a equipe resolve plantar um anúncio falso de Hollow Man para Mill Creek, como se ele tivesse colocado um corpo de presente para ele na floresta.

Uma policial é colocada na posição em que os corpos foram encontrados no lugar do último corpo e a equipe se esconde à espera do assassino, que não tarda a surgir. A segunda armadilha funciona e finalmente ele é pego. Como Gideon mesmo diz:

Um caído, um para ir.

No FBI, JJ faz um novo comunicado à mídia, enquanto Gideon interroga o assassino. Em sua declaração ela comunica a prisão do assassino e informa que não existe outro e que as mortes das prostitutas foram realizadas por diferentes pessoas, não tendo ligação entre si.

Na sala de interrogatório, Mill Creek afirma ser inocente. Mas também diz considerar Mill Creek um artista, enquanto Hollow Man é um fã obcecado, sem imaginação. Quando confrontado pelo fato de Hollow Man ter localizado o corpo, Mille Creek declara:

Quem quer que o tenha ensinado, o ensinou bem.

Cena de The Last Word Mas Gideon mostra a face que mais gostamos de ver: entra no jogo do assassino, dizendo exatamente o que ele queria ouvir e, ainda assim, conseguindo arrancar a verdade. Depois de falar que contaria a todos que ele voltava para ver as vitimas, Gideon percebe que Mill Creek perde a calma, até que, finalmente, assume as mortes, mas pede que ele não conte a ninguém sobre ele voltar.

Uma mente doente, com certeza, mas ainda assim sujeita a algum tipo de moral, mesmo que torta.

Um enlouquecido Hollow Man invade o prédio do FBI querendo ver Mill Creek. Ele olha para JJ e diz que Mill Creek mentiu, que sabe que ele que disse aquelas coisas para JJ, mas que ele fez tudo, ele matou aquelas mulheres.

No avião, de volta para casa, JJ recebe pelo fax a capa do jornal da cidade, cuja manchete, “As Vítimas São Lembradas”, não fala sobre o assassino, afinal, ninguém quer saber sobre alguém que mata pessoas.

De volta a Quantico, Emily Prentiss continua esperando por Hotch, e acaba impressionando-o dizendo que pertence à unidade. Ele acaba lha dando uma chance, informando-a que as reuniões são as segundas, às 10h, e que ela deve pedir uma mesa ao almoxarifado.

5 Comments

  1. sandra

    Ótimo review, aliás, como sempre, perfeito! Gostei do episódio mas, se eu fosse o produtor da série, transformaria em dois, interligados pela “continuação”. A idéia dos roteiristas foi original, não lembro de ter assistido outro filme com dois serial killers aos mesmo tempo, investigados pela mesma equipe (claro q não assisti tudo que existe, e tudo é possível). Poderiam extender mais a trama, detalhes da investigação… tudo foi muito rápido, não deu tempo de digerir. Fiquei com aquela sensação de “quero mais”.

  2. Prue**

    Simone voltei a comentar seus reviews!!!agora..kd sua opinião????senti falta dela no seu texto hahahaha
    Bom vamos la…mais um ótemo episodio..cheio de misterio e tudo o mais…o ponto inicial foi mesmo a entrada dessa nova personagem,e com isso como ficou claro como o Hotch está com o pé atras em aceitar novos membros na equipe…seria um trauma pós Elle???o q ficou claro é q eles fazem parte de uma panelinha hahah e pra entrar nela tem q provar q é capaz!!!
    Não comentei o anterior mas falo agora..to amando ver a Garcia nas mesas de reunião, na apresentação dos casos…tiraram ela da sala dela e colocaram mais unida ao grupo…o q pra mim foi perfeito!Gideon e Morgan me fazem rir, a forma com que eles falam dos casos pra pessoas “normais” chega a ser hilaria,o policial ficava com cara de bobo sempre q eles faziam o tal perfil,com a naturalidade que eles avaliavam as ações dos assassinos…Me surpreendeu a hora em q Gideon meio q acalenta a mulher q quase virou mais uma vitima do Mill Creek,ele é sempre tão pratico, q ver ele falando q estava feliz por ela estar bem foi surpreendente hahahahaha
    Logico q nosso Genio favorito..Dr Reid descobre a forma com que eles se comunicam,achei meio forçado,ele achar exatamente onde,mas ele é um genio entaum tudo é possivel hahahaa
    JJ cada vez mais ativa,mais unida ao grupo o q me agrada bastante…ah outra coisa…nao tem um episodio q nao vemos o Morgan pulando pra cima de alguem hahah ja repararam???? parece um touro hahahahaha
    O fim tambem foi legal…alem da nova personagem ter q provar q não está la por intermedio dos pais q são influentes, ainda vai ter q encarar um grupo super fechado q quer queira ou não ainda vivem de uma forma ou outra a saida da Elle… Espero que isso não se torne algo q divida a equipe…:-p

  3. Paulo Antunes

    Simone, a Prue tem razão, faltou um pouquinho da tua opinião. Eu confesso que estou meio desapontado com Criminal Minds, depois daquele gás do arco da Elle e do episódio da JJ, que foram os pontos altos da série até aqui, acho que o programa deu uma caidinha.
    Mas fiquei um pouco excitado com a chegada desta nova agente, gostei que ela chegou devagar. Acho que ela pode render boas histórias.

  4. Leonidas

    Concordo com a Sandra, poderia ser melhor explorado se fosse relamente em dois episódios…
    De qualquer forma mais um excelente episódio desta série que me surpreende a cada dia, saindo da mesmice das outras séries… Realmente faltou somente a opinião da Simone, de resto review mais uma vez brilhante… Parabéns… Feliz páscoa…

  5. Jessé Mneiro

    Não gostei muito do episódio.

    É a 1ª vez que posto aqui.

    I hate Garcia (parece aqulea porquinha dos mumppets)
    O mais fodão e o Hotcner a a JJ. eles realmente convencem em seus papeis.
    A Elle era chatinha.
    O Reid e o Morgan são cool!
    Gostava mais do Gideon no começo. Agora ele fica direto com a cara emburrada, de antipatico.
    Já estou me acostumando a ideia que ele vai sair. Na 1ª Temporada ele era o CARA.

    O principal deveria ser o Hotcner.

    Fuiiiiiiiiiiiii

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account