Log In

Reviews

Review: Criminal Minds – Solitary Man

Pin it

Criminal Minds - Solitary Man

Série: Criminal Minds
Episódios: Solitary Man
Temporada:
Número dos Episódios: 109 (5×17)
Data de Exibição nos EUA: 10/3/2010
Data de Exibição no Brasil: 17/5/2010
Emissora no Brasil: AXN

Estamos todos sentenciados a confinamento solitário dentro de nossas peles, por toda a vida. – Tennessee Williams

A primeira cena de Solitary Man é quase um clássico de seriados policiais: a menina que é colocada para dormir e deixada sozinha. Um homem entra pela janela. É com alívio que vemos ela reconhecê-lo como pai. É com desgosto que o vemos contar a história de um rei em busca desua rainha quando, me meio a história, vemos cenas de uma garçonete sendo sequestrada e morta.

Ele é um pai, mas também um assassino em série em busca de uma mulher julgada perfeita para, com ele e a menina, formar uma nova família – motivação só descoberta por nós e pela equipe mais à frente. Vamos do alívio a tensão em questão de minutos, segundo até, guiados pelos roteiristas que entregam mais um excelente episódio.

Acho que mais assustadora que a ideia de ele ser um assassino em série é a ideia de que muitos são os assassinos em série que não são descobertos, com seus crimes disfarçados pelas muitas estradas que cortam o país.

O episódio segue bastante tenso durante toda a investigação, tensão que aumenta quando o assassino escolhe como vítima uma senhora que ele vê com a filha e a equipe tenta descobrir a verdade antes que ela acabe morta.

Criminal Minds - Solitary Man

A descoberta da verdade, é claro, passa pelas pesquisas de Garcia – que apareceu pouco nos últimos dois episódios, não é? – e acaba na casa da menina do começo do episódio. Particularmente a sequência final do episódio é uma de minhas preferidas: a equipe tentando não ser vista, Prentiss e JJ levando a menina para o quarto e descobrindo nos desenhos da parede a referência aos assassinatos, depois Prentiss levando a menina de volta à sala para que ela seja vista pelo pai e, finalmente, a equipe assistindo ao suicídio do assassino.

Solitary Man foi mais um episódio clássico de Criminal Minds, com todos os elementos que fazem deste um excelente seriado.

A citação final é de Christopher Lasch:

Família é o paraíso em um mundo sem coração.

Mas prefiro lembrar as palavras de Morgan:

Sabe, Prentiss, quando penso nas coisas que vemos diariamente, todo o mal, ainda fico impressionado com todo o bem.

* * *

Texto publicado originalmente no weblog Só Seriados de TV.

Séries citadas:

5 Comments

  1. bia mafra

    Realmente essa frase do morgan eh tudo!!!!! excelente episodio.

  2. Lu

    Parabéns pela review, Simone!

    Gostei muito desse episódio. Quase fiquei com pena do assassino. Ele podia ser um monstro, mas amava a filha.

    Fiquei torcendo pra Prentiss adotar a menina. Já é a segunda vez que ela pensa nisso. Pode me chamar de sentimental, mas seria um final bacana pro episódio também.

  3. Tati Siqueira

    Eu amei o episodio, começou de um jeito classico, terminou de jeito classico, no meio a emoção, o aperto no coração, a dor de não “poder” criar a filha, e uma “Andreia” – 90210 do bons tempos – bem mais velha.

    Realmente só faltou a Garcia aparecer mais.

  4. Eduardo

    Não estava muito feliz com o começo dessa 5ª temporada, porque no início tivemos poucos episódios bons na minha opinião.

    Mas a partir do 100º, parece que praticamente todos os episódios foram excelentes, e “Solitary Man” não foi exceção.

    Talvez não tenha sido uma história assim tão envolvente quanto “Mosley Lane”, por exemplo, mas mesmo assim foi e retomou muito bem o objetivo da série, fazer os profiles, procurar saber o motivo do unsub e mostrar toda a trajetória até a captura, o que faltou no anterior.

    Esse episódio então foi um clássico da série. Pode não ter tido uma história tão original – com o unsub procurando uma mãe pra filha dele – mas teve muitas cenas emocionantes, principalmente as do final, com a filha contando sobre as histórias, conversando com o pai e depois o suicídio dele, que o transformaram em um ótimo episódio.

    A cena final com outro serial killer apanhando uma vítima em seu caminhão foi realmente aterrorizante, mas as palavras do Morgan valeram por tudo.

  5. Eduardo

    Ssó uma correção, a data de exibição nos EUA foi na verdade 10/03/2010.

    Por sinal, excelente review.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account