Log In

Reviews

Review: Criminal Minds – Revelations

Pin it

Cena de RevelationsSérie: Criminal Minds
Episódio: Revelations
Temporada:
Número do Episódio: 37
Data de Exibição nos EUA: 7/2/2007
Data de Exibição no Brasil: 14/5/2007
Emissora no Brasil: AXN

Cara! P%$#@& $#@%! E eu com medo de que o episódio não fosse tão bom, de que a história poderia ter sido finalizada em apenas um episódio. Só posso dizer que os roteiristas de Criminal Minds não brincam em serviço.

Depois de um breve review dos acontecimentos de Big Game finalmente vemos a equipe chegando à fazenda. Reid foi seqüestrado por Tobias, enquanto JJ é encontrada ainda dentro do celeiro, parada a um canto, após ter matado os cachorros que iam atacá-la. Bastante transtornada, ela não reconhece a equipe em um primeiro momento. Após saberem que Reid foi levado a equipe meio que fica perdida e Morgan é aparentemente o mais afetado.

Entrando na casa de Tobias a equipe encontra páginas da Bíblia espalhadas pelas paredes, o quarto dos computadores e diários.

Dirigindo para um lugar desconhecido, Tobias tem flashbacks de quando andava na picape com seu pai, ondr dizia ao seu pai que ele não quer matar nada nem ninguém, mas seu pai diz que ele deve parar de reclamar e ficar quieto.

Quando Reid finalmente recupera sua consciência ele está amarrado a uma cadeira, e Tobias está em volta dele. Ele se apresenta como Raphael, um instrumento de Deus e diz à Reid que os outros foram embora. A arma em sua mão seria um instrumento da vontade de Deus e ele coloca apenas uma bala no tambor e aponta para Reid.

Na fazenda, já na manhã seguinte, Garcia é trazida para examinar os computadores, em busca de uma pista que leve ao colega desaparecido.

Garcia diz a Morgan que os computadores parecem ter sido programados por um garoto muito inteligente, sem nenhuma manifestação de violência ou manifestos religiosos. Morgan não entende, já que o perfil do assassino é o de um sádico religioso. Mas ela consegue acessar as câmeras que mostram as pessoas que eram vigiadas pelo rapaz. Enquanto Gideon acha que Reid não corre perigo, pois é um rapaz inocente, Morgan acredita que todos têm seus pecados.

Reid é confrontado por Tobias, dessa vez com trejeitos e voz alterados, semelhantes ao assassino que contatou a polícia. Para nós é evidente que os trejeitos são os do pai dele. Reid ua de vários artifícios para tentar fazer com que ele acredite que ele é bom, mas a nova personalidade percebe que Reid está tentando enganá-lo, e não gosta. Ele retira o sapato de Reid e começa a bater nele com um pedaço de madeira, enquanto manda que ele confesse seus pecados. Reid apenas chora.

JJ não consegue deixar de lembrar dos cachorros tentando atacá-la, e acaba se assustando com Prentiss. JJ pergunta a Prentiss porque as mortes, assim como o seqüestro de Reid, não a afetam, pergunta que é reiterada por Hocth. Prentiss não sabe direito o que falar e diz apenas que sabe separar emoções do seu trabalho. Agora, falem sério: Hotch perguntando isso? Frio do jeito que é?

Morgan grita de fora da vasa, ele encontrou um quarto cheio de blocos de gelo, com o corpo do pai de Tobias deitado entre eles, já em decomposição.

Tobias se desculpa com Reid pelo que seu pai fez e, contra a vontade dele, injeta em seu braço alguma droga, dizendo que isso irá ajudá-lo, mas que ele não deverá contar ao seu pai. Reid desfalece e tem alucinações lembrando de sua infância, lembrando de sua mãe não podendo cuidar de si mesma e de seu pai abandonando a casa. A personalidade de Tobias muda e o pai acaba por dizer que ninguém ouvirá Reid gritar, pois ninguém ouvirá.

Mais um dia se passa, sem notícias de Reid. A equipe descobre que o pai de Tobias já está morto à seis meses. Prentiss e JJ descobrem com o padrinho da Narcóticos Anônimos que Tobias era viciado em Dilaudid e que seu pai abusava dele.

Com essas informações, e analisando os diários de Tobias, a equipe percebe que Tobias tem múltiplas personalidade e que uma delas é a de seu pai. Utilizando o nome do pai para acessar o computador, Garcia chega a múltiplos sites e imagens de violência. Eles percebem que quem falta ali para ajudá-los a decifrar tudo isso é justamente Reid.

Raphael acorda Reid e coloca uma câmera dirigida diretamente a ele. No computador na casa de Tobias a imagem de Reid é repetida em cada monitor.

A equipe assiste as imagens de Reid, percebendo que ele já foi surrado. A equipe assiste, horrorizada, Raphael pedindo que Reid escolha alguém entre as imagens nas telas quem irá morrer. Reid escolhe então quem viverá. Raphael desliga a câmera e parte em sua missão, deixando que Reid veja o assassinato.

Raphael entra na casa das vítimas, coloca a mulher sob sua faca e liga para o 911 dizendo que ele matará mais pecadores. Reid chora ao ver o casal ser assassinado. Quando a equipe chega a casa Gideon se aproxima do notebook aberto dizendo a Reid que aquilo não é sua culpa, que ele irá sobreviver.

De volta a fazenda Morgan diz para JJ descansar e ela pergunta se ele acha que ela é culpada pelo que aconteceu com Reid. Morgan é curto e grosso, diz que ela que deve pensar no que aconteceu. Eu, sinceramente, não conclui ainda se gostei da maneira que ele falou com ela ou não.

Enquanto Gideon está confiante de que Reid conseguirá sair dessa, Hotch está preocupado e se sente culpado por não ter preparado Reid de melhor maneira para enfrentar os aspectos emocionais do trabalho. Eu achei legal essa admissão de culpa por parte do Hotch, pois acho que ele realmente peca nesse aspecto, ainda mais sendo o líder da equipe.

Tobias injeta drogas novamente em Reid, que tem uma nova alucinação, com sua mãe na cama, enquanto ele insiste que ela levante. Reid acaba cedendo e fica com a mãe na cama, enquanto ela lê para ele.

JJ insiste para que Garcia coloque o vídeo da última morte para que ela assista. JJ diz que precisa enfrentar isso, enquanto Garcia diz que se ela se acostumar ela não será mais a mesma, que isso não provaria nada. Garcia sai então da sala e deixa JJ sozinha.

Prentiss sugere que a equipe procure nos diários o lugar onde Tobias se drogava, pois deve ser para lá que ele fugiu. Um Gideon quase fora de si pede que Garcia dê um jeito de tirar o vídeo do ar. Ela coloca uma mensagem na rede dizendo que o vídeo é um vírus, evitando que as pessoas fizessem o download.

Quando Raphael vê a mensagem fica com raiva e acusa Reid de tirar sua habilidade de mandar as mensagens. Reid diz não poder fazer nada, mas Raphael mostra a mensagem de Gideon no computador. A personalidade do pai de Tobias acaba aparecendo, chamando Reid de mentiroso. Ao ver as marcas das injeções no braço de Reid ele liga novamente a câmera. Gideon e Garcia assistem Tobias ordenando Reid que se confesse. Reid chama por Tobias, mas a personalidade do pai não cede e começa a bater nele. Reid acaba caindo com a cadeira e entrando em convulsão. Tobias deixa a sala. Gideon e Garcia ficam a espera de uma reação.

Fora da casa as três personalidades de Tobias se enfrentam, até que Tobias volta a sala e presta socorro a Reid, que revive. Antes de ser levantado. ele consegue ver, em um canto da parede, algo que permite que descubra aonde ele está: em um cemitério.

Prentiss conclui que já que o vídeo foi postado logo após o assassinato Tobias não pode estar muito longe. Mas mesmo definindo um raio em função do tempo a área ainda é muito grande.

Raphael novamente toma a frente e identifica os sete membros da BAU como os sete cavaleiros do Apocalipse. Reid deve escolher alguém para morrer, mas ele não o faz. Raphael volta a fazer roleta russa em Reid e a cada tentativa falha pede que ele aponte alguém. Finalmente, após três tentativas, Reid diz escolher Hotchner e cita um versículo do Gênesis para descrever o pecado dele: narcisismo. Raphael aponta para a parede e atira e dessa vez a arma funciona. Raphael chama isto de vontade de Deus.

A equipe sai da sala atrás de Hotch, que saiu logo que Reid o apontou e começou a citar o versículo. Todos dizem a ele que Reid não queria dizer aquilo, que ele foi obrigado a falar algo. O que ninguém sabe é que Reid citou o versículo de maneira incorreta. Apenas Hotch percebeu.

Hotch busca o versículo citado e ele, na realidade, fala de cemitérios. E na área anteriormente marcada existe um cemitério, próximo ao local onde Tobias se drogava, como Prentiss lembra de ver anotado no diário.

Tobias dá algo de beber a Reid, que agradece e mais uma vez fala em fugir. Tobias diz que isso não é possível, pois o pai dele sempre o encontrará. Após uma nova injeção Reid, relembra o momento em que internou sua mãe no hospital. Em semiconsciência, ele perde pelo perdão dela, acabando por confessar um pecado para o pai de Tobias, que o sentencia a morte.

Ele solta Reid e o leva para fora da pequena cabana, fazendo com que Reid cave sua própria cova. A equipe da BAU chega e entra na cabana vazia, encontrando os computador e a câmera. Sabendo que os dois estão a pé a equipe parte a procura deles.

Cena de RevelationsReid consegue ver a equipe chegando, por entre as árvores, quando Raphael também olha a distância a fim de saber o que chama sua atenção. Reid consegue tirar a arma de sua mão e atira em Tobias. Mesmo havendo apenas uma bala no tambor, a arma funciona. É, isso sim eu chamaria de vontade de Deus. Tobias apenas pergunta se ele reencontrará sua mãe.

Reid abraça Hotch, dizendo que sabia que ele conseguiria identificar a pista. Ele está totalmente fora de si. Nessa hora meu olho encheu de lágrimas e eu senti aquele alívio de quando a adrenalina do teu sangue finalmente abaixa.

JJ também abraça Reid, pedindo desculpas por tê-lo deixado, e ele responde que não foi sua culpa. Morgan olha em seus olhos e apenas sorri. Gideon tenta tirá-lo do cemitério, mas ele pede um momento sozinho.

Reid se aproxima de Tobias e pega em seu bolso alguns frascos de droga. Ele os esconde em seu bolso antes de partir.

Talvez tudo isso tenha afetado mais nosso garoto do que seria possível imaginar só acompanhando o episódio. Na realidade, acredito que os flashbacks foram o que realmente mexeram com ele. Nem tanto a tortura e o medo.

17 Comments

  1. Cristiano

    Excelente texto, como sempre !!! Foi exatamente o que senti. Parabéns!

  2. Leon

    Excelente pisódio assim como o review, criminal minds se supera a cada episódio que passa. o final quando Reid atira em Raphael e, logo depois, Tobias aparece, foi bem triste. Foi como se Reid tivesse matado seu inimigo e ao mesmo tempo seu maior aliado. Episódio muito bom MESMO !

  3. Leon

    Ah, mais uma coisa James Van Der Beek é muito bom, deu show, assim como Matthew Gray Gubler.

  4. Rodrigo

    Show!!! Show!! O Dawson rebentou. E criminal minds com certeza é a melhor série da autalidade. Tá difícil esperar uma semana pelo próximo episódio.

  5. Kadryia

    A série é boa e os seus comentários são ótimos, mas…esta Prentiss é uma mala sem alça e sem rodinha e olha que eu achava a outra, terrívelmente destoante, não sei se foi para se contrapor a outra agente que era motiva demais, esta saiu como uma peróla digna dos maiores insensíveis “sabe separar as emoções do trabalho”

  6. Mel

    Otimo review. O episodio foi realmente sensacional. Passei todo o epi com um no na garganta e no final chorei de alivio.
    E olha, o Dawson deu show, assim como o Reed.

    Agora o q mais me assustou foi o Reed pegando a droga do bolso do defunto. Quero soh ver no que vai dar…

  7. Marcos

    Eu gosto da Prentiss , ela destoa do resto da equipe, excessivamente emotiva, e isso é bom para a série.

  8. Tatiana

    E ninguéma acreditava na segunda parte, como nos engamos, excelente episodio, que dó do Reid, eu sofria cada minuto com ele, e qdo ele falou aquilo pro Hotch,a gente ver o qto ele é capaz, sofrendo horrores, ele ainda teve capacidade de pensar em versiculos errado……..e dá a dica de onde ele se encontra, chorei com ele sinceramente, qdo ele matou o Rafael/Pai/Tobias, eu disse a mesma coisa “vontade de deus”…..Espero que ele não se vicie em drogas, eu adoro ele……………Si, excelente review. Bjs

  9. alessandra

    ÓTIMA REVIEW!!!!!!!!!!!!!!!
    VALEU A PENA ESPERAR SIMONE!
    mas achei a segunda parte bem melhor q a primeira. e ODIEI o final do episódio. só de pensar q o reid pode virar um viciado…poxa, ele é o personagem mais curioso e original de criminal minds, não obedece a nenhum clichê..e é interpretado tão bem…
    tb concordo com a kadryia sobre a prentiss. não acho ela mala sem alça, mas ela é muito sem sal. a elle era mais..sei lá, interessante pra equipe. gostava de quando ela conversava com o hotch, era a única q meio q se aproximava mais dele. a prentiss só fica encarando o hotch, hostilizando o cara (se bem q ele tb naum vai com a cara dela).
    chorei qdo o maldito dawson torturava o reid. ele é tão frágil, apesar da inteligência dele, e ao mesmo tempo tão forte :não esperava q fosse ele quem matasse o tobias, achei q ele ia ser salvo. mais uma vez o roteiro de c.m. não cai na obviedade…
    simone, mais uma vez, parabéns pela resenha. gostaria muito q vc escrevesse tb sobre heroes – aquele tal de ale, pra mim, naum gosta da série e é obrigado a assinar as reviews, pois nunca vi escrever resenha tão sem graça como ele…

  10. marco

    Mais um epi show de bola, não sei como conseguem tirar tantas informações e “coelhos da cartola”, como esses caras. Rolou muita coisa boa , mas uma coisa eu achei estranha: As unicas que realmente se abalaram com a situação foram a JJ e a Garcia (Muito bem bolado, tirar ela do “ambiente” dela e coloca-la em campo junto com os outros, tirando o Hotch, que a gente sabe q. é um robo de frieza e eu esperava isto dele, os outros pareciam tratar de um caso normal , não uma situação envolvendo um deles, mas até isso eu perdôo, por que foi um dos melhores episodios de serie que eu vi até hoje. Simone mais uma vez show, agora eu vou dar um pulo na no seu blog. Tchau.

  11. sandra

    E pensar que o AXN no início apresentava Criminal Minds como uma espécie de “tapa buraco” da emissora… ela se transformou, na minha opinião, a melhor série do momento, melhor até que a badalada 24 horas ou Lost.
    Para mim uma série é boa quando mexe com minha emoção, não importa qual, e me deixa na espectativa para o próximo episódio. Parabéns pelo review, passou muito bem o clima do episódio.

  12. Laura Gomes

    Muito bom este episódio e o review. Realmente acho que o pessoal de CSI precisaria ter convocado a ajuda de um roteirista de Criminal Minds para ajudar no desfecho do caso das miniaturas. Ficou faltando esse cuidado que os roteiristas de CM possuem e no entanto o caso exigia algo assim.

  13. Alessandra

    Adorei este episódio. O interessante é pensar que este episódio vai ter muitos reflexos nos próximos fazendo com que a série saia um pouco do esquema do crime do dia. Já teve algo assim com a saída da Ellis mas acho que desta vez vai ser mais forte.

  14. ÁDINA ALVES

    SIMPLISMENTE ADOREI. NÃO TENHO PALAVRAS, CHOREI,SOFRI E POR FIM ALIVIADA E INTRIGADA PARA OS PROXIMOS EPISÓDIOS. SOU FÂ DO MATTHEW GUBLER(REID)ESTOU ANSIOSA PARA VER O CRESCIMENTO DO PERSONAGEM.

  15. iara

    Olá, Simone!
    Parabéns, pela review, que está tão boa quanto os episódios. Também não gostei do que o Morgan falou para a JJ, mas acho compreensível, por estarem todos com os nervos à flor da pele; não achei que eles estavam trabalhando “normalmente”, não; até a Prentiss, mesmo não demonstrando, estava preocupada.
    Acho que o Hotch se ressente da maneira como ela entrou para a equipe, “meio” que por imposição política, agora ela tem que provar o seu valor. Ela compete em inteligência com o Reid, mas eu não quero que ele perca espaço, não! espero que eles dêem espaço para ela e ele juntos. De resto, gosto deles como um todo, todos são meus preferidos, desde o Gideon, o Hotch, até todos eles sem exceção, pois eles se completam, cada um tem o seu modo de agir na equipe e a união deles é que os leva para a frente! Gostei muito!

  16. Edu

    Iara,

    Você colocou a essência da série. Todos se completam. Concordo com vc!
    Muita gente pega no pé do Hotch, mas não podemos esquecer que é ele quem segura as pontas da equipe. Ele é o líder, então, adota uma postura mais rígida. As vezes, concordo que ele poderia relaxar mais, mas nem por isso, o personagem perde o seu brilho.

  17. Carol S.

    Nossa! Acho que tive muita sorte… Foi a primeira vez que assisti Criminal Minds e o episódio foi realmente sensacional! Taí… me conquistou!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account