Log In

Reviews

Review: Criminal Minds – Reckoner

Pin it

Criminal Minds - Reckoner

Série: Criminal Minds
Episódios: Reckoner
Temporada:
Número dos Episódios: 94 (5×03)
Data de Exibição nos EUA: 7/10/2009
Data de Exibição no Brasil: 15/2/2010
Emissora no Brasil: AXN

Foi só eu ou esse foi um episódio meio confuso de Criminal Minds? Eu nem ao menos consigo decidir se realmente gostei dele, afinal tivemos Garcia e Reid dividindo sala e atenções como adolescentes que quase são e Rossi mais um vez mostrando um lado seu até então desconhecido, ou se não gostei nada, achei a construção da investigação meio tosca com essa idéia de juntar serial killer, o ex-amigo bandido de Rossi e a mulher da sua vida que ele só viu uma vez.

Tivemos Hotch um pouco mais centrado e encarando a verdade dita por Rossi – acho que sua preocupação ao que estão pensando dele uma mostra de que o pior já passou – e sofrendo por estar longe de seu filho bem no dia de seu aniversário. Não tenho dúvidas de que o menino e o reaparecimento de Foyet estão diretamente relacionados, é só questão de tempo para acontecer.

Achei que os roteiristas poderiam ter brincado um pouco mais com Garcia e Reid, o potencial era enorme e foi mal explorado. A cara de decepção de Reid quando Garcia diz a resposta da palavra cruzada antes que ele foi ótima – e só melhora com o comentário “essa garota é inteligente mesmo”.

Criminal Minds - Reckoner

Quanto a investigação em si, como disse antes, achei muita informação para pouco tempo, pouco trabalho de análise da equipe e muito chute certo de Rossi. No final das contas o primeiro episódio mais ou menos depois de muito tempo.

* * *

Texto foi publicado originalmente no weblog Só Seriados de TV.

Séries citadas:

17 Comments

  1. mazinha

    Foi um episódio meio esquisito sim,eu particularmente não gostei, mas as cenas da “guerra de egos” do Reid com a Garcia foram hilárias…pena que foram poucas…

  2. Tati Siqueira

    É Si, salvou-se neste episodio – Reid e Garcia;
    De resto bem fraquinho mesmo;

  3. Lu

    Pois é, foi um episódio meio esquisito. Teve Rossi demais e Garcia vs Reid de menos. =( Uma pena.

  4. Andrea

    Aproveitando a menção ao filho do Hotch, esse garoto já não devia ser mais velhinho, tipo uns 8 anos?
    Pois desde o começo da série ele estava nessa agonia da ex-mulher ficar com o filho, que já falava com ele pelo telefone…

  5. Carol sm

    Que eu me lembre o filho do Hotch nasceu na 1º temporada.
    Então ele deve ter uns 4 ou 5 anos.

  6. Sonia Gonçalves de Araújo

    Achei o máximo, é claro que podia ter mais Reid e Garcia, e já esta na hora do Hotch acabar com a depressão, mas cá prá nós, em que episódio desde o inicio da série ele não foi depressivo? Acho que em um episodio que termina com todos vendo um filme de Chaplin, outra coisa o Rossi é um chato de galocha e muito mal relacionado e outra coisa a Mafia não perdoa, como diria D. Corleone “familia é familia”, seja ela italiana ou irlandesa

  7. bia mafra

    bem, eu tambem achei meio chato, mas acho que entenderam algumas coisas erradas. o Rossi não a viu apenas uma noite, ele a conhecia desde os doze anos… ele explica no final e ele e o amigo conversam sobre ela. o cara eh bandido, mas não vi nada a respeito de mafia. agora uma pergunta, ele era envolvido ou so conhecia as pessoas?

  8. Fernando dos Santos

    Eu até achei o episódio interessante por ter se desviado do habitual da série.No início os crimes pareciam ser obras de um serial killer mas acabou se descobrindo que ele era na verdade um matador de aluguel, um “hitman” que tinha conexões com o mafioso irlândes que era amigo do Rossi.A revelação de que o Rossi tinha velhos amigos no mundo do crime me pareceu interessante também e acredito que em episódios futuros os roteiristas voltarão ao assunto.
    A grande falha que eu apontaria no episódio, seria o fato da equipe do BAU demorar a perceber que o juíz(sofrendo de doença terminal) havia incluído a si próprio na lista do assassino que havia contratado.

  9. Livia

    só Reid e Garcia, foi muita confusão, e a história do serial killer foi bem mal explicada. Já teve melhores, com certeza.

  10. Eliane Moura

    Vcs não viram nada, ainda! Vai ficar muito pior! Eu já vi alguns capítulos baixados na net e o tal de Foyet vai encher o saco!!!
    O absurdo nesse episódio a que vc se refere é um agente do BAU ter que se encontrar com um mafioso pra conseguir informações sobre um hitman. Francamente, um juiz moribundo se transformar em justiceiro é o fim!
    O FBI tem MILHARES de histórias reais interessantes, pq em nome de todos os deuses os roteiristas não usam esses casos?
    A escritora Agatha Christie, que em 1976 já tinha vendido 400 milhões de livros, dizia que se vc quer escrever uma boa história, basta ler o jornal. A história tá lá, pronta. Aff!

  11. Fernando dos Santos

    Se o mafioso já havia contratado os serviços do hitman em outras ocasiões e sabia como entrar em contato com o sujeito, eu não vejo absurdo no fato do agente do BAU pedir a ajuda dele.
    Deve se levar em conta também o fato do mafioso ser um velho amigo do Rossi e ele ainda propôs um acordo do tipo “uma mão lava outra”.O gangster estava na mira do FBI e em troca de sua ajuda o Bureau levaria isso em consideração.Esse tipo de acordo é bastante comum em filmes e séries policiais.

  12. Fernando dos Santos

    Concordo, também achei a história mal construída.Era muito enredo para apenas um episódio.Acho que uma história como essa ficaria melhor se utilizada em um episódio duplo.

  13. Bárbara

    Também não gostei. Espero pacientemente o dia em que serei presenteada com um episódio dando muito mais destaque ao Reid. Gosto da Garcia, mas acho que a atriz deveria fazer menos cara de tonta e não ficar tanto com a boca aberta, é ridículo.

  14. mazinha

    Bárbara, ja teve alguns episódios da segunda, terceira e quarta temporada que deu muito destaque ao Reid, contando inclusive detalhes do seu passado…se você quiser eu te passo o nome desses episódios

  15. Francisco Aguiar

    Meus amigos é tudo ficção. Para que o estresse se o enredo foi mal construído. No final diverti-me bastante. Alguém citou a Agatha Christie, mas se formos ver ao pé da letra seus livros eram um igual ao outro, mas nem por isso eu deixei de ler mais da metade. Temos que nos divertir. É lógico que a série é cheia de furos, mas e daí? Já assisti até o episódio 15 da 5ª temporada (Enemy Public) e não vejo a hora de assistir ao próximo.

  16. Olívia Ventura

    Sobre o passado do Reid, gostei muito do episódio(acho que foi duplo) em que ele suspeita do próprio pai e chega até a reencontrá-lo!
    Só não me lembro o nome deste episódio…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account