Log In

Reviews

Review: Criminal Minds – Pleasure Is My Business

Pin it

Criminal Minds - Pleasure Is My Business
Série: Criminal Minds
Episódios: Pleasure Is My Business
Temporada:
Número dos Episódios: 81 (4×16)
Data de Exibição nos EUA: 25/2/2009
Data de Exibição no Brasil: 27/10/2009
Emissora no Brasil: AXN

Camille Paglia:

A prostituta não é, como as feministas dizem, uma vítima dos homens, mas sim a sua conquistadora. Uma fora da lei, que controla os canais do sexo entre natureza e cultura.

Demoraram exatos quinze episódios para ter um roteiro centralizado na forte figura de Aaron Hotchner e o pessoal pode ter demorado muito, mas caprichou no que foi entregue: Hotch é o homem chamado para investigar a estranha morte de homens ricos e de sucesso pela mão de uma prostituta de luxo.

Eu sempre gosto quando o foco é um assassino fora dos padrões. Isso aconteceu no episódio anterior, em que o assassino imitava outros em busca do que melhor lhe parecia, e isso volta a acontecer aqui, quando temos uma assassina em série – e o pessoal da equipe já cansou de nos explicar que assassinas são muito mais raras, nem por isso menos perigosas.

Outro detalhe importante nesta assassina em série em particular: não é o prazer de matar, mas sim uma motivação muito mais profunda – vingar o abandono de seu pai por causa de outra prostituta – que guia os passos da linda garota. Talvez por isso, em certa medida, a gente chega até torcer pela garota. Ainda mais quando torcer por ela significa ficar contra um bando de homens que engana suas famílias e seus caros advogados que encobrem seus passos errados.

Criminal Minds - Pleasure Is My BusinessNão bastassem esses motivos, Brianna Brown também fez um ótimo trabalho ganhando nossa empatia como a, ao mesmo tempo, perigosa e inocente Megan. E tenho certeza de que os homens também não têm nenhuma reclamação, afinal, a moça é um avião.

Outras boas sacadas: a corretora de imóveis que na verdade é uma cafetã, Megan e Hotch no mesmo elevador, o anel de pureza usado para chegarem a identidade da garota e de seu pai, ela retirando o chip do telefone antes de entregar ao seu pai e toda essa história de venda da lista de clientes – que, pelo menos para mim, foi uma das coisas mais estranhas que já vi na vida.

Um episódio sólido, uma boa história que provou que, quanto mais tempo de tela Hotch tem, mais ele prova que é a pessoa certa para liderar esse time.

Séries citadas:

12 Comments

  1. Prue**

    Mais um otemo review!!! e concordo com vc…qto mais o Hotch aparece, mais ele brilha!!! Adoro qdo focam nele pois mostra o qto ele é importante pra equipe….Adorei o encontro no elevador…e realmente cheguei a torcer pela assassina….em um mundo tão corrupto o que ela fazia podia se chamar de justiça”…mas no fim…ela mesma provou do proprio veneno…
    Outro episodio otimo p/ uma temporada perfeita!

  2. Tati Siqueira

    Si, excelente texto – realmente demorou, mas arrasou – na hora do elevador – eu ficava falando é ela……….é ela…..como se ele fosse ouvir;esta lista eu já tinha ouvido falar em algum filme que eu vi……uma pura sacanagem isso sim. No fim a vingança não foi um bom prato a ser “comer”;

  3. bia mafra

    Excelente episodio, muito bom mesmo. Ate o Hotch sentiu pena dela. so achei que tava meio obvio que o problema dela foi descobrir que ate ele poderia estar cedendo aos poderosos.

  4. Célia Regina

    Adorei om episódio e odiei encontrar um furo! O Tal TRENT era viúvo e fiel a esposa… como ele foi parar na lista da prostituta??

  5. Simone Fernandes Miletic

    Célia,

    Não foi furo. Ele procurou pela prostituta para recomeçar a vida dele. De início ela não pensa em matá-lo, ela só faz isso quando ele fala sobre o fato do FBI estar atrás dela. Depois da morte dele a equipe, especificamente Rossi e Morgan, falam sobre o fato dele não se encaixar no perfil, o que demonstraria que ela perdeu seus limites e se tornou mais perigosa.

  6. Débora

    Hotch sempre impecavel .Acho que não é só Megan que gostaria de conhece-lo em outras circustancias .. rs
    Mas como sempre amei o episodio.

  7. Fernando dos Santos

    Mais um excelente episódio, essa temporada está mesmo muito boa.
    O roteiro foi acima da média.A escolha do local onde a trama foi situada é um de seus principais méritos.O Texas é um dos estados mais ricos dos EUA e Dallas é um grande centro financeiro, portanto o texto soube incorporar isto de maneira correta.
    A assassina sem dúvida acaba ganhando boa parte da empatia do público.Afinal de contas, aqueles caras que ela matou não eram mesmo flor que se cheire.Eram CEOs,VPOs, enfim víboras usando ternos caros e que brincam irresponsavelmente com as vidas de milhares de pessoas todos os dias.
    A Brianna Brown estava ótima no papel, encarnando com perfeição a “femme fatale” que é tão perigosa quanto bela.Bonita a ponto de enganar até mesmo sujeitos sempre ardilosos como os altos executivos.
    Agora, se eu entendi corretamente o final, a lista de clientes foi entregue às autoridades.Então é de se esperar que o pessoal do BAU sofra retaliações no futuro.Aqueles homens eram executivos de grandes corporações que por sua vez financiam campanhas de políticos influentes.Assim sendo, vai ser interessante se o fato gerar consequências no futuro de Hotch e sua equipe.

  8. Lu

    Realmente, demorou muito pelo episódio focado no Hotch, mas valeu a pena. Mais um ótimo episódio pra uma temporada excelente.

  9. Daniele

    Hotch sempre impecavel .Acho que não é só Megan que gostaria de conhece-lo em outras circustancias .. rs

    Ótima review!!! Adorei o episódio, principalmente a última cena.

  10. Mauricio Costa

    Simone, acho que não foi apenas o simples fato dela saber que o FBI estava atrás dela. Acredito que a Megan só decidiu matar o tal Trent porque ele disse que os advogados dele e dos outros empresários na mesma situação não iriam cooperar com o FBI. Ou seja, iam enganar o FBI e manter as coisas em sigilo. E era exatamente o que ela não queria. Um dos objetivos da Megan era expor todos eles. Ela tinha até desisitdo do Trent mas quando ele diz que tinha o FBI nas mãos, muda de idéia e o mata.

  11. Claudemir Antonio Zamproni

    Não foi o episódio mais brilhante de uma temporada brilhante, mas valeu pela criatividade em incorpora temas novos à série.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account