Log In

Reviews

Review: Criminal Minds – No Way Out: The Evilution of Frank

Pin it

Cena de No Way Out 2Série: Criminal Minds
Episódio: No Way Out: The Evilution of Frank
Temporada:
Número do Episódio: 45
Data de Exibição nos EUA: 16/5/2007
Data de Exibição no Brasil: 10/7/2007
Emissora no Brasil: AXN

Evilution, que dá nome ao episódio, não existe no dicionário, mas é um inteligente e irônico jogo de palavras: Evolution, de evolução, desenvolvimento, e Evil, de diabólico. Bem apropriado.

Os roteiristas de Criminal Minds nos entregam um dos melhores finais de temporadas que eu já vi, eu, particularmente considerei o melhor desta temporada, o que nos alegra por sua qualidade, nos entristece por termos que esperar até setembro por novos episódios e me deixa inconformada pensando que esses mesmos roteiristas entregaram alguns episódios fracos como Honor Amoung Thieves, Profiler, Profiled e Big Game.

O episódio abre com cenas de No Way Out, quando fomos apresentados a Frank, o seria killer mais prolífico da história. Após desafiar a equipe do FBI por todo episódio, Frank foge com sua amada Jane, condição para que ele dissesse a Gideon onde estão as crianças da cidade de Golconda que foram deixadas para morrer.

A frase marcante de Frank na ocasião foi:

Com Jane ao meu lado eu nunca matarei mais ninguém.

Gideon tenta, desastradamente, comprar flores para uma amiga que o espera em sua casa. Hotch lhe telefona contando que os arquivos dos membros da equipe foram solicitados para análise, com exceção do dele. Gideon tenta acalmá-lo, escolhe um buquê e vê, do outro lado da rua uma mulher, a quem reconhece como Jane… Mas ela desaparece em seguida.

Mal desliga e seu telefone novamente toca. O identificador pisca com o nome Sarah. Gideon já atende se desculpando pelo atraso, Frank apenas pergunta pelo fascínio de Gideon por aves.

Gideon começa a perguntar por Sarah, pede a Frank que não a machuque, num diálogo entrecortado pelas perguntas de Frank sobre as aves, sobre sua obsessão por elas, sobre ser obssessivo. Frank:

Você viu Jane, Gideon? Eu sei que ela veio para Washington. Eu a quero de volta.

A cena de Gideon largando o buquê, que cai no chão molhado pela chuva, é marcante.

Um Hotchner nervoso observa fotografias, diplomas, um pequeno bonsai, uma escultura de arte moderna. Revistas organizadas com cuidado em uma mesa de centro. A sala é da chefe Erin Strauss. Quando ela comenta que nunca o viu dessa maneira ele responde que ela não viu o que ele tem visto. Ela pergunta o que aconteceu na última sexta-feira. Hotch suspira e começa a contar.

A equipe da BAU é chamada ao apartamento de Gideon, aonde a polícia coleta evidências e tira fotografias. Uma mulher morta na cama e sangue espalhado pelas paredes atrai imediatamente a atenção da equipe. A mesa de jantar está arrumada para duas pessoas, o celular de Gideon está sobre a mesa.

A polícia tem seis testemunhas que viram Gideon descendo a rua correndo, coberto de sangue e empunhando uma arma. Morgan acredita que ele deveria estar atrás do assassino. Prentiss fotografa a cena com seu celular, para enviar à Garcia, já que eles não podem investigar o caso em razão do conflito de interesses.

Garcia atende ao telefone já brigando, ela estava em um interessante encontro amoroso com um agente do anti-terrorismo. Quando vê as fotos fica horrorizada, mais ainda ao saber que são imagens do apartamento de Gideon.

Ainda na cena do crime, Morgan verifica que a porta não foi forçada e não existem ferimentos de defesa. Ela estava viva enquanto seu corpo era cortado, devendo ter morrido pouco antes se ter tido partes internas retiradas. Prentiss diz que ela deveria estar paralisada, sem conseguir se mexer, e que eles devem encontrar drogas em seu sistema: quetamina. Uma costela retirada, agora na mão esquerda da vítima, dá a resposta à equipe: Frank está de volta.

Em um pequeno caderno de anotações o resto da primeira página está arrancada. Através de uma foto Garcia verifica que ali existia uma lista, das quais só restaram os números.

Em uma decisão comum, eles partem para investigação, não podem correr o risco de esperar pela polícia. Por enquanto, para ela, Gideon é o principal suspeito.

Gideon liga para Hotch de um telefone público, ele conta sobre a ligação e a fuga de Jane, conta que quase o pegou saindo do apartamento. Em seu rosto e mãos o sangue de Sarah, sua respiração entrecortada, as palavras desconectas, ele chora. Ele conta que enquanto perseguia Frank ele jogou algo no lixo da rua. Ele se culpa pela morte, se culpa ter se atrasado.

Na rua a equipe discute o que podem conseguir de provas. Hotch aparece com um saco plástico com roupas, provavelmente o que Gideon viu Frank jogar fora. Um garoto de skate se aproxima e repete a Morgan a frase dita por Frank no restaurante em No Way Out sobre a beleza. Em seguida avisa que se eles não entregarem Jane ele matará a todos.

Garcia espera por Gideon em um estacionamento deserto, assustada, descrevendo como seu corpo mutilado seria recuperado depois dela ser atacada ali. Gideon entra apressado no caro e fala para ela dirigir:

Simplesmente dirija.

Quando JJ repassa as fotos do lugar da cena do crime e fica intrigada com a página arrancada do caderno. Hotch e Reid imediatamente reconhecem o caderno de Gideon, a página arrancada é a lista das pessoas que ele salvou, incluindo seus nomes, datas e informações pessoais.

É dessas pessoas que Frank falava ao dizer que mataria todos. Hotch pede a JJ localize quem estaria nesta lista e entre em contato avisando sobre o perigo.

No Instituto Smithsonian, Gideon se limpa no banheiro, enquanto lembra a cena que encontrou em seu apartamento. Samuel, diretor do instituto e amigo de Gideon, o leva juntamente com Garcia a uma sala de reuniões. Preocupado com seu amigo ele ainda pede a Garcia que cuide dele.

Garcia abre os arquivos que têm sobre Frank, o que não é muito. Gideon olha para a imagem de aves penduradas na parede, e conta a Garcia que o estudo das aves lhe ajuda a ter “insights” sobre a origem da sintaxe e a evolução da linguagem humana.

Longe dali, Rebecca Bryant, a vítima de The Fisher King que foi salva pela equipe, entrega uma xícara de café ao homem que ela acredita ser Gideon, a quem ainda não conhecia. Ele fala sobre a carta que ela lhe enviou agradecendo, e ela diz não se ver como uma vítima. A medida que a conversa progride ela percebe que algo está errado e se retrai. O telefone toca.

JJ se identifica, Rebecca responde:

Ele não é Gideon, é?

Hotch e o resto do time entendem o que está acontecendo e pedem que ela desligue o telefone e saia de casa. Frank injeta quetamina em seu pescoço, pega o telefone e repete que continuará matando enquanto não tiver Jane.

No apartamento, a equipe encontra o corpo de Rebecca na cama, coberta por seu sangue. Na mão de Rebecca um bilhete: 7 A.M. – Union State. Reid garante que eles contataram todas as possíveis vítimas, mas Hotch tem certeza de que alguém ficou para trás. JJ liga e avisa que Jane foi encontrada e está na delegacia de polícia após ter brigado com um policial, Hotch pede que ela verifique famílias dos casos que eles atuaram que tenham mudado de cidade.

Prentiss começa a conversa com Jane, que diz que Gideon estava certo, Frank não é capaz de amar, ela se assusta com a idéia de que ele já está em Washington, atrás dela. Ela começa a contar o que sabe dele, pois ele fez questão de lhe contar tudo sobre sua vida. JJ liga para Gideon e passa as informações obtidas. Jane diz que o único capaz de pegar Frank é Gideon.

Eles também já sabem quem seria a próxima vítima: Tracy Belle, salva pela equipe de um serial killer do Texas. Quando a equipe finalmente chega a sua casa é tarde demais, Frank já levou a garota.

Gideon dá uma pequena aula à Garcia sobre perfis. Nos arquivos de Frank existem 170 vítimas, e o número de vítimas aumenta conforme a faixa etária aumenta. A única sobrevivente, Jane, tinha 22 anos quando ele a pegou. Ele não matou Jane, pois ela lhe lembrava sua mãe (confesso que meio que me perdi aqui entre a associação das idades e ela parecer com a mãe).

As informações dadas por Jane (Frank é de Manhattan, descendente de alemães, não conheceu seu pai, sobrenome é Breitkopf) levam Gideon a lembrar da conversa que tiveram no restaurante e ele começa a identificar uma série de pistas dadas por ele nesse dia.

Hotch passa para Gideon uma ligação de Tracy Belle, ela relembra a primeira vez que foi salva pelo agente. Frank volta ao telefone. Gideon:

Seu filho da mãe, eu vou buscar você, vou achar você e vou matá-lo.

É isso que Gideon fala ao desligar o telefone, entregar à Garcia um bilhete que ela deverá ler para Hotch e sair da sala com sua arma.

A estação de trem é invadida pela SWAT, FBI e a polícia local. Eles fazem com as pessoas saiam. Frank é encontrado sentado em um banco na plataforma 11.

Em Manhattan, JJ, Reid e a polícia da cidade invadem um apartamento, antes de entrar JJ diz a Reid que, haja o que houver, dessa vez, eles não vão se separar. Dentro do apartamento o corpo de uma mulher morta a muito muito tempo sobre a cama. Dentro do armário a pequena Tracy amarrada.

Hotch se aproxima de Frank. Ele pergunta se ele tem algo para ele, quando ele diz que não ele responde que eles não verão Tracy novamente. Prentiss sobe com Jane, ele diz que sentiu sua falta. Ela diz que não irá com ele, Gideon chega e começa a falar sobre Sarah:

Você tirou a vida de centenas de pessoas porque sua mãe era uma prostituta e te fazia assistir a tudo.

Por essa Frank não esperava.

Cena de No Way Out 2Frank está cercado e sabe que eles já têm a menina. Ele continua falando com Jane, falando sobre o quanto ela era feliz com ele. Jane diz que o ama e lhe dá a mão. Antes que qualquer um deles possa fazer algo ele se joga, com Jane, nos trilhos, em frente de um trem em alta velocidade.

Gideon ouve, pelo celular, Tracy agradecê-lo por ter novamente lhe salvado.

Na sala de Strauss, Hotch diz que, mais uma vez, o time lutou contra o monstro e venceu. Strauss explica que os que eles estão questionando é o residual de cada investigação que fiz com ele. Para provar que ainda é bom em seu trabalho, Hotch faz o perfil dela com base no que observou em sua sala, ela fica mais irritada. Ela lhe lembra que ela é sua superior e o que ela está questionando é sua habilidade para liderar seu time.

Hotch resume seu time:

Morgan escondeu seu passado de seus colegas, pois ele dificilmente confia em alguém. Reid usa sua inteligência como um escudo para seus problemas emocionais e atualmente seu escudo está em reparos. Prentiss se dedica demais pois sente que não faz parte do time, mas é. JJ analisa dezenas de casos todos os dias e todas as noites torce para ter escolhido os casos certos para a equipe. Garcia colore e decora sua sala para lembrar a ela mesma de sorrir, mesmo frente ao horror que vê em sua tela a cada caso. Gideon é amaldiçoado por seu profundo conhecimento da alma humana, não se abre facilmente, mas se entrega completamente em cada caso. Eu sou um bom líder para o meu time, e se você acha que pode encontrar alguém melhor para o trabalho, boa sorte.

Cena de No Way Out 2Gideon acrescenta a foto de Sarah e Rebecca em seu caderno, escrevendo embaixo o nome e a data da morte de cada uma.

Strauss lembra a agente a sua frente que ela puxou os fios para que ela entrasse na BAU porque ela insistiu que merecia a posição, apesar de alguns lhe considerarem ineficiente.

Agora é hora de pagar o favor. Seu time está com problemas e eu acredito que ele este fraco e fora de controle. Acho que é hora da carreira de Hotchner acabar e você vai me ajudar nisso.

Emily Prentiss nada responde.

12 Comments

  1. Ivonete

    O episódio foi realmente ótimo, apenas a cena final meio forçada, quando Frank e Jane conseguiram se aproximar e saltar juntos com todos agentes em volta.
    Apenas uma correção, na frase “Strauss explica que os que eles estão questionando é o residual de cada investigação que fiz com ele.” Acho que você quis dizer, “é o que o residual de cada investigação fez com ele”.

  2. Rodrigo

    Espera dolorosa até setembro. Mas vale a pena, pois se trata da melhor série em exibição atualmente.

  3. Raphaela

    Estão especulando que Mandy não estará na próxima temporada, pois faltou a uma reunião na CBS. Em represália esta não o colocará no primeiro ep. da terceira temp. e ainda cojita-se a contratação de outro ator. Veremos!
    Essa notícia esta em outro site ainda não foi posta aqui no teleséries.

  4. Edu

    E esse lance com o Hotch? Será que ele tb vai deixar a série? O final ficou ambiguo.

  5. sandra

    Se realmente o “Gideon” e o “Hotch”, sairem da série é melhor acabar com ela, pois séries policiais tem aos montes, o que diferencia é o talento dos atores, passando credibilidade. Espero que a notícia de troca de elenco seja só um boato. Ótimo review, parabéns.

  6. Tatiana

    Oi Si, como já falei no seu blog, o final de Criminal Minds, até agora está insuperável……o melhor de todos…….dei cada pulo da cama, querendo ajudar a prender o Frank……meu deus, suspense geral…….Só uma observação……quem tira foto e liga para Garcia não é a JJ? Parabéns pelo ótimo texto……

  7. Neto Paes

    Realmente, quem tirous fotos foi JJ e não a Prentiss…e apesar de ter gostado muito do episódio, não gostei do Frank ter se matado. Ele deveria ter sido preso. Matou um monte de gente e escolheu morrer ao invés de pagar por seus crimes ainda levando a Jane junto. Sacanagem!! Eu pensei que a linha de trem estava desativada com todos aqueles agentes lá para prendê-lo. Se for para pra analisar, foi muito forçada a morte dele, afinal, eles já tinham a garota e ele não poderia fazer nada contra eles ali. Bastava tê-lo prendido. Novamente ele quem deu as cartas no episódio, fazendo o pessoal da BAU de besta.

  8. Rafaelly

    Nada a ve a morte do Frank…Não precisava ter esperado tanto pra prendê-lo.E eles estavam perto do Frank,não dava pra ele sair correndo, puxar a Jane e pular nos trilhos.

  9. Paulo Antunes

    Sério que você gostou Simone? Eu achei este episódio tão “nhé”. Primeiro achei a edição, com aqueles flashbacks em preto e branco meio fora de propósito (não foi como na finale de CSI, onde toda a direção de arte funcionou que foi uma beleza); segundo a reação do Gideon me decepcionou, eu realmente esperava que fosse ser mais passional; por fim como o pessoal observou a morte do Frank e da Jane foi patética (aliás, alguém já ouviu falar de serial killer se matar?); e por último achei que eles não souberam como encerrar o episódio. Melhor encerrar com o Hotch descrevendo os problemas do seu time do que com este cliffhanger meia boca com a Prentiss.
    Nota 8 e olhe lá…

  10. Simone Miletic

    Eu gostei mesmo Paulo, é aquele tal negócio: pode ter sido clichê mas foi um clhê bem feito.

    Ao contrário de você eu achei bem melhor que CSI, em CSI eu esperava bem mais por causa de tudo relacionado a história das miniaturas.

    Também fiquei decepcionada com a morte de Frank, mas, sinceramente, não ficaria satisfeita com nenhum final que existisse com relação a ele, então até deixei passar… Eu imaginei algo mais como Jane jogando ele na frente do trem, podia até ter ido junto, mas não que tivesse partido dele.

    E gostei do cliffhanger. Não foi o melhor, mas deixou a gente com a pulga atrás da orelha com relação ao que ela fará na próxima temporada e, se ela resolver ajudar a chefe, será que aquele bando de profilers vai perceber?

    Quanto a questão das fotos: vou ter que ver o episódio de novo, eu tinha ficado com a impressão que tinha sido a Prentiss a tirar as fotos…

    Si

  11. Simone Miletic

    Ahhh, quanto a especulação sobre quem sai e quem fica: simplesmente não sei.

    Primeiro escreveram que Mandy faltou a reunião e seria um indicativo de que ele queria sair… depois que ele será punido por faltar e será colocado fora do primeiro episódio.

    Torço para que tudo fique bem, já que gosto muito do elenco e de como ele funciona. O mesmo vale para Hotch: ele está bem no papel, tanto que me irrita bastante sempre…

  12. Mel

    Ah, eu adorei a season finale.
    Concordo que ficou estranho o Frank morrer, ainda mais levando a Jane com ele.

    Fiquei dando pulos o episodio todo e o final me deixou de cabelo em pé.

    Espero que isso tudo seja apenas assunto pra nos deixar ansiosos pela proxima temporada.

    Agora, sobre esse assunto do Mandy sair. Falaram que ele ficara fora da premiere como punicao, poxa se o cara nao participar da premiere quem sera punido somos nos!!! Ele vai é ganhar folga, e nos um episodio capenga sem a presença dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account