Log In

Reviews

Review: Criminal Minds – Lessons Learned

Pin it

Cena de Lessons LearnedSérie: Criminal Minds
Episódio: Lessons Learned
Temporada:
Número do Episódio: 32
Data de Exibição nos EUA: 22/11/2006
Data de Exibição no Brasil: 10/4/2007
Emissora no Brasil: AXN

Criminal Minds RULES!!!

Um episódio perfeito, onde pudemos ver, mais que nunca, porque no primeiro episódio da primeira temporada Hotch busca Gideon, pedindo que ele volte ao trabalho depois de seu afastamento (quem não viu deve ver).

Começando pelo final, citando Ralph Waldo Emerson:

Para aprender as mais importantes lições na vida é preciso vencer um medo a cada dia.

Em uma batida atrás de drogas, a Swat encontra uma bomba que serviria para espalhar agentes químicos ou biológicos. A suspeita do envolvimento da Al Qaeda e a urgência para identificar o alvo leva a equipe da UAC a ser contatada.

Na sala de reuniões, a equipe ouve as explicações de JJ: não sabem qual o agente químico será utilizado, mas uma mensagem em árabe pôde ser interceptada. Prentiss, novo membro da equipe, ainda bastante desconfortável, traduz a mensagem rapidamente. Todos ficam olhando com cara de espanto, enquanto ela explica que cresceu em países do Oriente Médio, claramente constrangida por ter chamado a atenção.

A mensagem, cifrada, fala sobre um presente e um casamento e que a entrega acontecerá na próxima lua crescente. Isso dá a equipe 48 horas para descobrir o que, como e aonde tudo acontecerá. O clima tenso sai da tela e lhe faz companhia no sofá a partir deste momento.

O registro do celular do qual a mensagem foi interceptada leva a equipe a Jind Allah, preso a dois meses em Guantanamo Bay. Seu nome não é o verdadeiro e nesse período nada foi arrancado do preso, a não ser a constante repetição do Alcorão.

A equipe se divide: Gideon, Reid e Prentiss partem para Guantanamo, enquanto Hotch e Morgan vão examinar a casa em que a bomba foi encontrada. Gideon inicialmente não quer levar a garota, mas Hotch acha uma boa idéia, já que ela fala árabe fluentemente. Gideon argumenta a garota não deve ter uma mala arrumada e Hotch diz achar que ela parece estar preparada para qualquer coisa enquanto que, ao fundo, vemos a imagem dela tirando a mala debaixo da mesa.

Dale Turner:

Algumas das melhores lições na vida são aprendidas com erros do passado. O erro do passado é a sabedoria do futuro.

No avião, Prentiss tenta agradecer a oportunidade, mas Gideon não perde tempo:

Isso não é um favor, é o seu trabalho.

Reid fica desconfortável e muda a conversa para o interrogatório que farão. Gideon divide as tarefas: enquanto ele interroga Reid deverá observar os movimentos corporais, enquanto Prentiss deve observar as nuances e sub-textos de sua linguagem, já que ela conhece o idioma dele. Cada detalhe é importante para que eles consigam arrancar algo do prisioneiro. Gideon:

Um interrogatório é mais dinâmico do que fazer um perfil.

Após a virada rápida do avião, para não adentrar o espaço aéreo cubano, as peças do xadrez jogado por Reid e Gideon vão ao chão. Reid comenta que estava ganhando e Prentiss tem uma resposta na ponta da língua:

Na verdade ele iria ganhar de você em três jogadas.

Pronto, a nova garota já me conquistou. E imagino que teremos bons duelos entre ela e Reid – ela surgiu como um contraponto bem legal para ele e vai ser uma competidora de primeira classe.

Na casa onde a bomba foi encontrada Hotch e Morgan buscam por mais pistas. Morgan acaba achando folhas, onde vários elementos químicos estão descritos e com a ajuda de Garcia a equipe descobre que o elemento que será espalhado é antraz, substância que com apenas 2 gramas pode matar 25 milhões de pessoas.

Em Guantanamo, Jind Allah está sendo interrogado ao estilo do lugar. Abro parênteses aqui para elogiar a coragem do seriado em colocar, sem meias palavras, a tortura praticada nesta prisão. Por mais que os americanos saibam o que acontece lá, ninguém quer ficar falando disso ou mesmo assumindo isso, fato uma vez destacado com maestria em um encerramento de Alan Shore em Justiça sem Limites.

Gideon pede a Reid e Prentiss que acompanhem o interrogatório da sala de segurança e parte para sala de interrogatório, sem avisar aos agentes da CIA. Isso já é parte da preparação, ele deverá ser completamente diferente do que ele espera de quem o capturou.

A interrupção de Gideon não é nada apreciada, especialmente quando ele diz aos agentes que eles devem mostrar algum respeito ao homem. Os agentes da CIA saem bastante contrariados, ainda afrontando Gideon. Ele, então, pede desculpa pelo tratamento que ele vêm sofrendo e pergunta se Jind não se importa de que ele passe algum tempo com ele. Todo esse tratamento gera um efeito imediato: Jind para de recitar o Alcorão e pergunta a Gideon o que ele faz ali, ao que ele responde simplesmente:

Estudar o comportamento humano é o que eu faço.

É um prazer assistir a conversa de Gideon e Jind. Sim, conversa, pois é dessa maneira que Gideon conduz o interrogatório. E digo que encontraram não só um personagem a altura de duelar com nosso agente preferido como também encontraram um ótimo ator, em nenhum momento ele parece pedante em relação ao que ele acredita.

Prentiss, observando a conversa, identifica que Jind é do Egito. Ao usar esta informação na conversa Gideon impressiona o prisioneiro:

Você sabe mais de mim em dois minutos do que aqueles agentes em dois meses.

Ao deixar a sala de interrogatório, Gideon agradece ao prisioneiro, indica a direção de Mecca e diz que pedirá que um tapete e um bacia com água sejam trazidos para ele.

Garcia busca em mensagens repassadas pelas Segurança Nacional algo que faça referência as palavras encontradas na primeira mensagem – depois de um pequeno comentário atemorizado sobre como o governo acessa todas as mensagens trocadas pelas pessoas em caso de alerta terrorista. Apesar de não ser uma crítica clara não deixou de ser uma crítica.

A busca nas mensagens rende um endereço: Lincoln, Annandale. Hotch e Morgan, mas a equipe da SWAT se dirigem para lá.

De volta a sala de interrogatório Gideon e Jind começam a discutir questões religiosas: como ignorar que o Alcorão não prega a violência enquanto um bilhão de muçulmanos praticam sua religião em paz. Jind acaba falando de uma bomba que teria matado sua família em um pequeno mercado quando ele tinha apenas 8 anos. Com esta informação Garcia começa a buscar algo que identifique quem ele é.

Após saber que a equipe chegou à Annandale, Gideon conta a Jind, mas sua reação corporal não é a esperada e Gideon percebe que tudo é uma armadilha e sai da sala, liga para Hocth, que consegue tirar a equipe do local pouco antes da explosão.

JJ e Garcia vêem pela televisão a explosão em Annandale e uma chorosa Garcia liga para o celular de Morgan. Ela fica aliviada após ele atender, mas fica sabendo que um dos agentes da SWAT morreu. JJ liga para Gideon e conta o resultado e ele não demora a falar com Jind sobre o assunto.

Quando Gideon pergunta a Jind o que ele deve dizer aos parentes do agente assassinado, Jind acaba falando sobre a morte de seu filho. Prentiss entende que a explosão da bomba que ele havia falado antes não foi em sua infância, mas sim a que matou seu filho. Com ajuda de Garcia eles descobrem notícias sobre o acidente e o nome do prisioneiro: Jamal Abazza.

De volta a sala de interrogatório Gideon diz a Jind/Jamal que é hora das orações e pergunta se eles podem voltar a conversar no dia seguinte, Jind/Jamal concorda.

Com mais informações sobre o preso, Gideon pede ajuda aos agentes da CIA para falarem sobre o que já sabem. Eles dizem que tem protocolos a seguir, mas Gideon pede que cooperem fazendo-os imaginar quantas pessoas podem morrer caso eles não ajudem. Repentinamente, Garcia começa a receber uma carga maciça de informações vindas da bse de dados da CIA.

Gideon volta a sala de interrogatório e fala como as preces confortam os seres humanos. Jind/Jamal fica impressionado, já que desde que foi preso sente que foi tratado como menos que um ser humano.

Com as informações da CIA em mãos, Garcia descobre a possível fonte origem do antraz e que ela teria entrado no país através de um holandês convertido ao islamismo e passa a equipe o endereço que ele usou para entrar no país. Na casa, cinco homens são encontrados mortos e etiquetas de mochilas novas indicam que quatro homens já saíram com o carregamento. Parece tarde demais.

Após mais uma conversa com o prisioneiro, demonstrando que já sabem muito a seu respeito e a respeito do ataque, Gideon conclui que isso não está levando a lugar nenhum.

Após atender uma ligação, Gideon deixa a sala sem dizer nada, enquanto o prisioneiro volta a recitar o Alcorão. Gideon volta, trazendo consigo uma televisão, onde cenas de um ataque terrorista são mostradas.

Gideon diz que ele está usando sua fé para justificar assassinatos de pessoas inocentes, que nunca machucaram ninguém. Jind/Jamal responde que elas o machucam por existir e que os inféis cairão na mão dos corretos e então a Jihad acabará:

Até lá, talvez, quando um shopping gigante for inaugurado as pessoas pensem duas vezes antes de ir.

Após essa frase todos deixam a sala e Reid telefona para Garcia, pedindo eu ela desligue o sinal. Alguém abre as cortinas e Jind/Jamal percebe que o Sol ainda não se pôs. Prentiss liga para Quantico com as informações e a equipe conclui que o atentado acontecerá durante a inauguração é de um shopping em Mclean, Virginia.

Hotch e Morgan correm para o shopping e Hotch parece bastante abatido. Ao ser questionado por Morgan ele conta que sua esposa e sei filho estariam na inauguração. Morgan fala para que ele ligue, mas ele entende que isso seria quebra da segurança.

Chegando ao shopping eles encontram uma van branca abandonada. Através dos monitores de segurança Hotch vê os homens no telhado do shopping e Morgan vai até lá com a equipe a SWAT.

Quando ordena que eles larguem as sacolas e coloquem as mãos para cima um dos terroristas tenta reagir e Morgan atira nele, fazendo com que seu corpo caia sobre o teto de vidro do telhado, entrando dentro do shoppping.

Cena de Lessons LearnedQuando Hotch volta para casa, a televisão mostra o ocorrido no shopping como uma tentativa de roubo e sua esposa fala que foi uma boa idéia ter desistido de ir. Ele concorda com assertividade.

No avião, Reid e Gideon jogam xadrez novamente e Prentiss pergunta a Gideon sobre o caso resolvido. Ele diz uma pessoa inteligente como Jamal jamais usaria um telefone em seu nome, a não ser que quisesse levá-los até lá para ver o resultado de seu plano. O que deu a idéia de forjar o ataque, mas era preciso adiantar a passagem do tempo. Caso ele mudasse os relógios ele perceberia então usou as preces.

Gideon ganha, mais uma vez, de Reid no xadrez e ele desiste do jogo. Gideon pergunta:

Prentiss, você joga?

Sim senhor, eu jogo.

9 Comments

  1. Marcos

    Episódio irretocável, aliás está virando costume. Ótimo review , Simone.

  2. Cesar

    Se há um modelo de como Criminal Minds deveria se sempre, é este episódio.

    Texto inteligente, verossímil, atuações excelentes. O uso da psicologia, de fato. “Quando o cérebro vence as armas”.

    Gosto muito de Criminal Minds, mas acho a série irregular. Este episódio redime esta irregularidade. E obviamente, o review está impecável.

  3. Paulo Antunes

    Ótimo episódio, só não gostei da saída do Gideon para resolver o caso. Já virou clichê em seriados esta idéia de adiantar o relógio. Foi a solução de um bom episódio de Third Watch (onde o Chris Elliott era um serial killer) e recentemente até foi usada pelo Logan Echolls, um adolescente, em Veronica Mars.

    Caramba, como o Hotch é caxias. Ele é um robô. A idéia dele cogitar não avisar a esposa é inacreditável, incogitável, absurda e ainda assim foi pra mim o grande destaque do episódio. Putamerda.

  4. sandra

    Como já disseram acima, episódio e review perfeitos!
    Sei que o adiantamento do relógio já é clichê, mas da forma que foi mostrada foi inedita, eu não esperava essa solução (claro que ainda não assisti tudo que existe com o tema). Adorei a nova personagem, entre outras coisas,por mostrar que uma mulher pode sim fazer tudo que um homem faz (menos ser estivadora, rs). Parabéns pelo excelente texto.

  5. Rô Floripa

    É isto que eu espero de Criminal Minds. Mostrar o trabalho de uma equipe que usa técnicas de investigação muito epeciais, os profilers. E neste episódio, mostraram melhor as habilidades de cada um. Espero que ela se mantenha nesta linha.

  6. Simone Miletic

    Cesar,

    Concordo quanto a irregularidade da série. Eu fiquei bastante decepcionada com os dois episódios exibidos antes de Lessons Learned.

    Mas quando o episódio é bom, cá entre nós, ele fica perfeito.

    Paulo,

    Apesar da solução ser batida eu não havia percebido, até a última saída do Gideon da sala, em que o corte seguinte mostra que ainda está de dia, o que estava acontecendo. Então, a fórmula pode ser velha, mas funcionou.

    Beijos

  7. Prue**

    Oi Simone!!! Mais um otemo review!!! e com comentarios hahahahahaha
    Bom vamos la…esse episodio foi PERFEITOOOOO, fiquei boba com tudo…Gideon É O CARA!!!! a forma com q ele “interroga” é quase uma arte…como pode ser tão controlado???se fosse eu ja pularia no pescoço do cara hahahah,achei legal a nova personagem…e claro q o assunto tinha q ser terrorismo…oriente medio e ela ter morado la hahah nada mais comodo pra ela se encaixar no grupo hahahaha mas valeu…
    Paulo…como vc tambem não acreditei qdo o Hotch não ligou pra familia, caraca…vai ser caxias assim la longe…já fiz duras criticas a ele,sempre achei ele meio robotico e certinho
    demais, mas nesse episodio ele demonstrou que tem ética!!! ficando na duvida se a familia estava ou não no shopping, a unica coisa q ele poderia fazer, era o q foi feito…evitar que os terroristas chegassem onde queriam…e ele me surpreendeu mais ainda qdo chegou em casa, passado com tudo e não comentou o que realmente havia ocorrido no Shopping…nossa fiquei fã do personagem…pq ele é o q mais segura as pontas de tudo, já q tem familia…
    Morgan dessa vez nao atacou ninguem hahahah senti até falta… Outra coisa que me agradou muito, foi ver Gideon baixando a guarda no final do episodio..chamando a “novata” pra jogar, justo ele q é tão fechado…esse episodio ficará na historia…PERFEITO!!!!!
    Ah Simone…acho q nesse episodio ficou realmente claro do que o Gideon é capaz…e o pq é tão importante pro FBI e pra equipe!

  8. iara

    Oi, Simone!
    Amei o episódio; também não percebi que o Gideon estava enganando o terrorista, mas como Jind mesmo disse ao Gideon, guerra é guerra, né? bem feito pra ele e ponto para todos da equipe. A novata é bem legal, mas eu ainda prefiro o Reid, tão fofinho e tão gênio! Torço por ela, mas quero que o Reid não perca espaço não. Amei o review também, tudo ótimo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account