Log In

Reviews

Review: Criminal Minds – Identity

Pin it

Criminal Minds - IdentitySérie: Criminal Minds
Episódio: Identity
Temporada:
Número do Episódio: 52 (3×07)
Data de Exibição nos EUA: 7/11/2007
Data de Exibição no Brasil: 28/3/2008
Emissora no Brasil: AXN

Se você for pesquisar a ficha corrida de Oanh Ly na internet vai descobrir que o roteirista tem apenas dois textos creditados como seus, ambos de Criminal Minds. Se isso significasse algum padrão seria necessário olharmos Identity com outros olhos: o primeiro roteiro Oanh foi Distress, episódio fraquinho da segunda temporada em que me irritei no fato de Reid estar totalmente diferente após ter sido torturado e apenas Gideon ter percebido o fato.

Identity foi, para mim, o melhor roteiro desta temporada e, com certeza, se encaixa na lista dos cinco melhores episódios do seriado. Até do Rossi eu já estou gostando… Ou estou gostando da tensão dele com Morgan…

Em Montana um homem é perseguido por vários carros da polícia. Quando percebe não poder mais fugir ele encosta o carro e espera.. Espera até que os policiais chegassem mais próximos. Quando coloca suas as mãos para fora do carro à explosão de uma granada destrói seu carro e mata um dos policiais.

Na BAU Morgan, Reid e Prentiss vasculham no novo escritório de Rossi, traçando o seu perfil (Reid: Nós combinamos de não traçar o perfil dos membros da equipe. Morgan: Equipe? Essa cara não faz parte da equipe, trabalha sozinho).

Rossi entra no escritório respondendo às questões colocadas no ar, dizendo acreditar em muitas coisas. Ele avisa que JJ e Hotch estão aguardando na sala de reuniões e sorri enquanto os três deixam a sala. Morgan não esconde estar contrariado.

JJ apresenta ao grupo o caso de Montana: ao longo de 14 meses, três garotas morenas desapareceram, não foram sido encontradas e dadas como mortas pelas autoridades. Uma quarta mulher, Angela Miller, desapareceu naquela manhã de um posto, em seu carro.

É o carro dela que a polícia persegue pela estrada e acaba sendo explodido pela granada. A polícia pôde identificar que ela não estava nele no momento da explosão e o FBI foi chamado, para ajudar na buscas pela desaparecida, que ficou apenas 40 minutos com o seqüestrador e pode ainda estar viva.

Morgan, Prentiss, JJ e Reid discutem no jato os casos de desaparecimento. Reid foca sua atenção nos locais dos desaparecimentos, surpreendentemente Rossi também participa da discussão, explicando os motivos que levariam o assassino ter optado pelo uso de uma granada ao invés de armas: matar o maior número de policiais possível.

Garcia, graças à identificação a partir dos registros dentários, verifica que o homem morto na explosão é um ex-militar, Francis Goehring, dispensado por mau comportamento, que depois entrou para uma milícia, da qual também foi expulso.

Reid e Rossi decidem ir até o endereço de Goehring, acreditando que Ângela poderia estar lá. Logo de cara eles já enfrentam a resistência local (mais Reid que Rossi, é verdade… E até deu para imaginar aquele cara dobrando Reid ao meio), mas depois de dizerem a que vieram conseguem entrar no trailer, que aparenta estar abandonado já há algum tempo. Livros sobre a inquisição espanhola e a sociedade feudal espalhados pelas mesas e estantes.

De volta à delegacia, a equipe assiste às fitas encontradas no local, que seriam um manifesto daquilo em que Goehring acredita: ele é um rei, que merece não somente um castelo, mas também uma mulher para servi-lo.

A mulher de Goehring também não parece muito disposta a ajudar, até Prentiss lhe mostrar as fotos das desaparecidas e ressaltar as semelhanças entre elas. Ele acaba por contar que não via o marido desde que ele havia sido expulso da milícia por maltratá-la. Sua principal ajuda é fornecer uma possibilidade de local para o reino de Goehring: os terrenos de seus pais, localizados bem na área definida por Reid.

Todos chegam a casa com a esperança de encontrar Angela, mas acabam encontrando seu corpo. Ela foi morta com tiros certeiros, mas o corpo ainda quente indica que Goehring não trabalhava sozinho.

Prentiss é quem identifica o local onde as demais mulheres desaparecidas foram enterradas, todas torturadas até a morte. A busca muda da vítima para um novo assassino e Rossi sugere que Morgan vá até um bar local, onde a milícia se reúne, em busca de informações sobre o parceiro de Goehring. Morgan toma a indicação como pessoal, mas Rossi diz que a questão é que eles não esperam vê-lo ali, e o elemento surpresa sempre ajuda, não é?

No bar lotado, Morgan e JJ são cautelosos ao abordar os membros da milícia. Seu líder, Harris Townsend não esconde sua surpresa em ver Morgan ali, afinal, segundo ele, o governo federal criou as mais diversas conspirações para manter os negros longe do poder.

Mas Morgan mantém a calma e coloca cada coisa em seu lugar: eles querem pegar o homem que ajudou Goehring a matar quatro mulheres da comunidade e precisam de ajuda para fazê-lo. Townsend descreve o parceiro de Goehring, mas não sabe seu nome. Morgan ainda se arrisca, deixando seu cartão sobre a mesa.

No local indicado pela mulher de Goehring, a equipe encontra fitas de vídeo com a gravação das torturas realizadas nas quatro mulheres. A arrumação da casa leva-os a concluir que o parceiro de Goehring na realidade trabalhava como um servo, o que é confirmado nas fitas: ele nunca filma as mulheres e sim Goehring.

Enquanto a equipe descreve o parceiro de Goehring para a polícia vemos Henry Frost se transformando: pinta os cabelos, usa uma garrafa para repetir em seu rosto a cicatriz do mestre. Já mudado, ele parte para pegar uma nova vitima, mas é visto pela dona do posto, que o descreve para Hotch e Rossi, que percebe a mudança realizada.

Tendo tomado a personalidade de seu mestre, já que a própria não mais existia, são os equipamentos de tortura montados servem como pista para identificação de Frost. O local para a tortura também está ligado a Frost: uma formação rochosa que apresentaria todas as características de uma fortaleza ideal.

A equipe precisa de um ótimo atirador e o melhor disponível é justamente o líder da milícia. Rossi segue com Townsend para a lateral da formação rochosa, enquanto Hotch chama a atenção de Frost para si.

Townsend questiona Rossi sobre a orientação para atirar para matar, lembrando do caso de Ruby Ridge, onde não teria havido essa instrução. No primeiro momento ele se surpreende, mas depois retoma as rédeas da situação. Mas toda equipe ouve a conversa dos dois pelo rádio.

Townsend atira uma vez, matando imediatamente Frost. Morgan e Prentiss correm para libertar a vítima, enquanto o atirador entrega o cartucho para Rossi e parte para seu carro.

Criminal Minds - IdentityMorgan vai conversar com Rossi. Rossi diz que é engraçado as pessoas não esquecerem que um atirador do FBI matou uma mulher segurando seu bebe, mas esquecem que seis meses depois 80 homens, mulheres e crianças morreram porque o FBI não disparou um tiro sequer.

Ele conta que essa frustração foi o que fez com que ele pensasse em abandonar o FBI em primeiro lugar. Mas Morgan que saber por que ele voltou. Rossi apenas sai andando: negócios inacabados.

5 Comments

  1. Pingback: Criminal Minds: Identity (03×07) « Só Seriados de TV

  2. Tatiana

    Si esse episodio foi dez, em tudo e dessa vez eu gostei do nosso novo amigo. Não quis resolver tudo e vimos que ele tem alguns podres que o Morgan tentará descobrir…..será bem interessante daqui pra frente…..O Reid com aquela arma na cintura é muito engraçado……parace que ele vai tombar para o lado. Criminal voltou aos bons episodios :)

  3. Virgínia Meirim

    Excelente review principalmente para mim que perdi alguns episódios. Aproveito para perguntar: por que a Garcia foi baleada no episódio de ontem? a atriz vai deixar a série? ou o assassino quer se vingar dos agentes, por algum motivo, e começou por ela?
    abraços
    Virginia

  4. ADRIANA ZANDONA

    Também queria saber como a Virginia, o que está rolando ou vai rolar coma Garcia??
    abraços

  5. Ina Raquel

    Esse seriado é FANTASTICO…INTELIGENTE E agora esta impactante. Muito bom roteiro e personagens sempre 10! Realmente esta ficando dificil dizer qual a melhor serie. Hoje eu diria CRIMINAL MINDS
    ( tadinha da Garcia…)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account