Log In

Reviews

Review: Criminal Minds – Honor Among Thieves

Pin it

Cena de Honor Among ThievesSérie: Criminal Minds
Episódio: Honor Among Thieves
Temporada:
Número do Episódio: 42
Data de Exibição nos EUA: 11/4/2007
Data de Exibição no Brasil: 19/6/2007
Emissora no Brasil: AXN

Se você não teve paciência de ver até o final esse episódio de Criminal Minds eu juro que te entendo. Eu mesma perdi a minha, me dividindo entre ouvir o que eles falavam, com os olhos escorregando para a parte de baixo da tela, aí eu lia a legenda e ficava esperando alguém falar a frase. Coisa de louco. É só elogiar um canal de televisão que ele nos premia com uma coisa dessas.

Independentemente disso, Criminal Minds teve um de episódio fraco. Em nenhum momento a equipe juntou as peças para concluir quem era o desconhecido, acabou sendo um pouco de dedução lógica, um pouco de sorte e muito de sistemas.

Na cidade de Baltimore, um imigrante russo é seqüestrado em frente de sua casa e um de seus dedos, com a aliança, é deixado de lembrança com um aviso: dinheiro na conta em doze horas, ou outras partes da vítima serão enviadas para sua família.

Um seqüestro comum, que acaba sendo levado à equipe da BAU por meio da embaixadora Elizabeth Prentiss, mãe da agente Emily Prentiss. Comentário paralelo: como a atriz Kate Jackson envelheceu. Na realidade isso não é um problema, a não ser quando se faz tanta plástica que o rosto acaba perdendo toda a beleza natural e você conclui que a pessoa envelheceu por sua falta de expressão.

Depois de alguma relutância por parte de Hotch em aceitar o caso, devido ao não seguimento de protocolos, a equipe assume o caso e passa a discutir, na sala de reuniões, os acontecimentos e sua relação. Entendo que a influência da embaixadora contou para isso, mas permitir que ela e a família da vítima ficassem na sala enquanto o caso era discutido foi totalmente irreal.

Quando Reid pede que alguém leia o bilhete do resgate a filha do seqüestrado, Nathalia lembra palavra por palavra o que estava escrito e ele identifica que o bilhete é muito genérico, nada pessoal. Ele acha curioso o fato de que ele não diz para não se fazer o contato com a polícia, mas isso só mostra que eles acreditam que uma família russa não faria isso.

Nathalia conta que a família não tem o dinheiro exigido enquanto Garcia tenta localizar algo com base na informação bancária existente no bilhete. Devido as dificuldades encontradas, a embaixadora se oferece para contatar conhecidos em Moscou em busca de ajuda, já que a chance dos bancos ou autoridades russas cooperarem com o FBI é mínima.

Morgan fica responsável por levar Nathalia de volta a sua casa, para o caso dos seqüestradores entrarem em contato, enquanto a senhora Chernus fica na BAU a espera de um interprete. Gideon e Reid partem para Baltimore para conversar com o agente local do FBI, Kramer, que já havia trabalhado com eles no episódio Natural Born Killer, da primeira temporada, e que tem investigado uma série de casos semelhantes. Prentiss fica para ajudar sua mãe. No avião, Gideon pede a Morgan que faça a vitimologia, estudando Nathalia e sua casa.

Fora da casa, Kramer, Gideon e Reid conversam sobre os casos de seqüestro com mutilação que vêm acontecendo na comunidade russa da cidade a mais de um ano. Kramer explica que eles não têm conseguido a cooperação de ninguém e que a impressão é de que criminosos russos estão seqüestrando outros criminosos, o que nos leva ao título: honra entre ladrões.

Reid pede à Garcia que verifique tudo que puder sobre a família do seqüestrado. Enquanto os três conversam, Gideon percebe um dos vizinhos olhando por trás das cortinas de sua janela. Na casa de Nathalia, Morgan observa as fotos que apresentam três crianças: Nathalia e dois meninos. Ela conta que os meninos morreram quando ela ainda era menina. Depois disso, seus pais jamais foram os mesmos e eles acabaram saindo da Rússia em 1988. Quando ela fala do medo que os levou a fugir, Morgan fala que na América não é preciso ter medo de procurar por ajuda e ela questiona o quanto isso é realmente verdade.

Vemos então o Sr. Chernus pendurado como carne dentro de um frigorífico. Ele tem uma arma apontada para sua cabeça e um grande homem bate nele. Os dois seqüestradores discutem, um pedindo ao outro que tenha paciência, o primeiro dizendo o quão ansioso está para cortar novamente a vítima. O mais calmo diz ao Sr. Chernus que a família enviará o dinheiro, pois eles sempre mandam.

Enquanto Kramer continua sua conversa com Gideon e Reid, agora falando sobre a atuação da máfia russa, Gideon vê novamente o vizinho a observá-los e resolve conversar com ele. Ele se apresenta ao Sr. Gorban, nome escrito na caixa do correio, e percebe que um dos dedos de sua mão foi cortado. O Sr. Gorban é evasivo e, finalmente, fecha a porta na cara de Gideon, enquanto um carro com três homens pára próximo dos agentes.

Kramer apresenta um dos homens como Arseny Lysowsky. Ele diz ter ouvido sobre os problemas da família. Nathalia sai da casa confrontando Lysowsky, culpando-o pelo sumiço de seu pai. Ele responde que só queria ajudá-la e que ela não deveria pedir a ajuda de estranhos. Ele acaba partindo.

No frigorífico, um dos homens entra irritado pedindo por uma faca. O outro pede que ele espere, já que ainda faltam duas horas para o vencimento do prazo, mas o primeiro insiste e conta que a família envolveu o FBI. Ele acaba por cortar uma das orelhas da vítima.

Na casa de Nathalia, ela tenta entender o que o FBI está fazendo para ajudá-la e Morgan explica sobre como eles estão estudando a situação, tentando entender por que seu pai foi seqüestrado. Ele conta que percebeu que não existem fotos na casa posteriores à morte de seus irmãos, que percebe que ela tem problemas com seus pais e que, apesar dela falar da falta de dinheiro, eles fingem que o tem.

Na casa de Prentiss, sua mãe pergunta sobre seu trabalho. Enquanto as duas discutem um dos contatos da embaixadora liga e conta que não pôde ajudá-la. Prentiss volta com a notícia até a BAU. Ela e Hotch se sentem frustrados por não poderem fazer mais nada quanto a situação.

Gideon e Reid vão ao escritório do FBI ter uma aula sobre a máfia russa, onde entendem que Lysowsky atualmente é seu líder, e que, para isso, ele renunciou ao conceito de família e que sua base de operações é um restaurante chamado Little Kiev, Enquanto isto, Nathalia recebe em sua casa uma caixa com a orelha de seu pai, um aumento do resgate e um alô ao FBI. Morgan ainda tenta buscar o rapaz que fez a entrega, mas rua está vazia.

Nathalia se tranca no banheiro chorando. Morgan tenta consolá-la, mas por causa de seu silêncio ele corre para a porta, ainda a tempo de ver o carro da garota deixando a garagem.

No restaurante, Gideon e Reid tentam obter mais informações sobre os seqüestros. Morgan liga contando sobre os últimos acontecimentos, e Gideon conversa com Lysowsky sobre ambos terem um problema, já que, quem quer que esteja realizando os seqüestros, também o está desafiando.

Nathalia entra no restaurante encarando Lysowsky e dizendo ter cometido um erro ao não pedir sua ajuda. Ela agradece à Gideon e Reid pela ajuda mas diz que seu pai está bem e que eles estão dispensados.

Ainda frustrada por não poder ajudar a família a embaixadora volta à BAU. Conversando com Prentiss e Garcia ela verifica que a conta de destino do dinheiro é sempre a mesma, em todos os seqüestros e ela finalmente encontra algo em que seus amigos podem ajudá-la: repassar a Garcia informações que permitam que ele acesse o sistema do banco.

Quando Morgan chega ao restaurante, Nathalia está entrando no carro com Lysowsky. Gideon afirma que eles podem continuar a investigação, já que eles têm as partes do corpo. Mas Morgan não encontra nada na casa quando ele volta e a caixa na BAU que conteria o dedo também está vazia. Na casa Morgan também descobre que ela mentiu: ela havia dito que viu o carro do pai na rua ao retirar o lixo, mas o lixo da casa não havia sido retirado a dias.

Conscientes de que Nathalia tem parte no crime, Morgan se recrimina por não ter identificado isso. Reid o consola, já que ela havia confiado neles e não havia porque desconfiar dela.

Acessando a conta bancária, Garcia verifica que o resgate já foi pago e que a conta está em nome de um homem chamado Lyov Fulyenko, nome de solteira da esposa morta de Lysowsky. Isso significa que, ao contrário das aparências, que a mulher e filho dele não morreram, conforme exigido pelas regras da máfia.

No frigorífico o comparsa de Lyov conta que o dinheiro já está na conta. Lyov concorda, mas o mata antes que ele possa libertar o Sr. Chernus.

Gideon tenta novamente conversar com o vizinho da família Chernus. Ele entende que Lysowsky tem pago todos os resgates exigidos. Quando ele volta a confrontar Lysowsky contando tudo que sabe o mafioso apenas explica que o Sr. Chernus voltará para casa em breve e precisará de cuidados médicos:

Nós cuidamos de nossos problemas.

No frigorífico, Nathalia chega quando Lyov está a ponto de matar seu pai. Ela pede que ele não o faça, mas ele explica que eles não podem ter testemunhas. Nathalia então se despede de pai, dizendo o quanto se ressentia de viver numa casa sob a sombra de seus irmãos falecidos. Quatro homens da máfia entram, então, na sala. Só vemos, depois, os corpos de Nathalia e Lyov no chão congelado.

Já em casa, o Sr. Chernus recebe cuidados médicos. Lysowsky está sentado sozinho em seu restaurante. Os corpos dos criminosos são jogados na baía pelos mafiosos.

Cena de Honor Among ThievesConversando com sua mãe, Prentiss conta sobre o sucesso da ação e a embaixadora conta o quanto é bom ser necessária novamente. Prentiss custa a acreditar que sua mãe seja insegura quanto a alguma coisa. Sua mãe responde:

Eu duvido de mim bastante, mas não demonstro. Como uma diplomata deve fazer.

Prentiss e sua mãe partem para jantar juntas.

11 Comments

  1. Willian

    Ótima Review!!! Principalmente para quem teve que quebrar a cabeça pra entender os que os atores falavam, acompanhando as legendas adiantadas …

    Tirando o encontro da Agente Prentiss com sua mãe, nada de relevante foi mostrado na história, que pra mim, foi um dos episódios mais fracos da temporada …

  2. Paulo Fontes

    Realmente foi um episódio fraco. Mas ridículo mesmo foi a falta de sincronização entre os dialogos e as legendas. Isso irrita e desanima qualquer um.

  3. Alessandra

    Na reprise de domingo à noite as legendas já estavam normais. Se não fosse a questão das legendas seria um episódio que ninguém lembraria depois.

  4. Ivonete

    Não tive muita paciência para prestar atenção, embora tenha visto até o fim. Mesmo não conseguindo entender direito, percebi que o episódio foi realmente um dos mais fracos da temporada.
    Detalhe, no domingo o erro foi consertado e o episódio foi exibido com as legendas sincronizadas (não assisti, soube pela comunidade da série no Orkut)

  5. Pingback: Review: Criminal Minds - Honor Among Thieves « Só Seriados de TV

  6. Ana Maria

    Achei o fim do mundo, um desrespeito ao telespectador o problema apresentado e não corrigido no dia seguinte – sim, fui tentar ver na reprise para verificar se o problema havia sido resolvido – Assim , nem posso dar muito palpite sobre a trama, uma vez que não sabia se usava meu precário inglês para entender, se lia a legenda,pois o meu cérebro teimava em sincronizar as coisas e ia perdendo o filme!! Ufa!! Foi uma canseira!! Quem sabe, numa reprise qualquer eu possa falar sobre o filme em si.

  7. Mary

    Oi Simone!
    Eu seeeempre leio as suas reviews, mas nunca comento!
    Só que vou comentar aqui pra expressa a minha revolta com a AXN e com a Sony!
    Ta impossivel!
    Chegou um momento que eu desabilitei a opção legenda!
    Tava insuportável!

    Achei o episódio fraquinho! Mas desconfiei da filha do cara desde o inicio!

    :*

  8. Tatiana

    Aiiiiiiiiiiiiii, acho que foi a única que se supreendeu com a revelação do assissino,até revelarem não tinha a minima noção que pudesse ser a Nathalia talvez pela falta de coordenação das legendas com o audio, não foi um bom episodio, mais no geral eu gostei(apesar da falta de coordenação e respeito principalmente).

  9. Kravis

    O problema nem foi a falta de sincronização das legendas. Já assistis episódio inteiros de seriados sem legendas, só ouvindo.
    Foi isto acontecer NESTE episódio.
    Porque entender americanos é fáci, é simples.
    Mas este episódio estava cheio de estrangeiros, com sotaque. Falando apertado, com o som de muitas palavras saindo diferente. Aí fica difícil ficar decifrando o que cada um dos russos está falando. Só desisti do episódio por causa disso.
    E esqueci de conferir se a reprise de Domingo também foi assim.

  10. Li

    Foi bizarro o que aconteceu, as legendas estavam adiantadas, não sabia se prestava atenção nos diálogos ou se lia as legendas, foi estranho, a certa altura queria saber o que aconteceria depois então passei a ler as legendas, mas como as cenas não correspondiam aos diálogos, foi bizarro.
    Gosto de CM é uma série muito boa, mas esse espisódio não gostei muito!
    É uma pena como nós que pagamos para assistir esses canais somos tão desrespeitados, imagenem só se fosse de graça…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account