Log In

Reviews

Review: Californication – Piloto

Pin it

Cena de CalifornicationSérie: Californication
Episódio: Piloto
Temporada:
Número do episódio: 1
Data de exibição nos EUA: 13/8/2006
Data de exibição no Brasil: 6/11/2007
Emissora no Brasil: Warner

A tão aguardada volta de David Duchovny ao mundo das séries televisivas acabou sendo precedida por uma propalada polêmica, que envolveria em doses nada sutis momentos de sexo gratuito, bebedeiras e substâncias ilícitas. Tudo isso condensado em um episódio de 30 minutos que gira em torno de Hank, seu personagem, que não passa por uma fase muito produtiva, já que, sendo um escritor one hit wonder, precisa com urgência de reencontrar sua inspiração para se firmar no competitivo mundo literário americano.

Ao seu redor, sua ex-companheira (a belíssima Natascha McElhone), sua filha pré-adolescente e mulheres. Muitas mulheres. A introdução ao mundo de Hank é sintomática, pois a deselegante e desnecessária amostra do que está por vir, no papel de uma freira gostosa, foi, convenhamos, de um péssimo gosto, apesar de fazer todo sentido na situação em que ele se encontra. Despedaçado, sem rumo e, muito pior, ao mimetizar – ao contrário – suas idiossincrasias nas pessoas que gravitam ao seu redor, acaba por torná-las pessoas piores, como sua filha e sua esposa.

“You Can’t Always Get What You Want”, dos Rolling Stones – do espetacular álbum Let It Bleed – não foi escolhida à toa, já que estabelece logo no primeiro episódio as escolhas que nortearão a vida de Hank, como em um jogo no qual escolhas erradas vão refletir lá na frente. “Não dá para ter tudo! Faça a escolha certa, ou sofra as consequências”, parece dizer a voz do anjinho no seu ouvido, mas, como um imã do mal, sua personalidade auto-destrutiva suplanta o bom senso, transformando sua vida em uma sucessão de transas estranhas com mulheres esquisitas, jantares entediantes e a convivência com o profundo desprezo que ele sente pela versão cinematográfica de seu livro, numa óbvia brincadeira com Tom Cruise e Katie Holmes.

Cena de CalifornicationNo final, as sábias palavras de Elton John – aqui interpretado pela banda My Morning Jacket – na música “Rocket Man” entregam a solução do problema de Hank. Saudades.

I miss the earth so much I miss my wife
It’s lonely out in space
On such a timeless flight

Quem diria que Hank, na verdade, é um homem apaixonado?

Séries citadas:

38 Comments

  1. Rafaelly

    Valeu pelas dicas das músicas…hehehe
    Tava atrás dessa do Elton John!

  2. claudia braga

    Eu gostei de CC, às vezes eu acho que é muita cena gratuita de sexo e palavrões, mas o David pra mim é o máximo e continua lindo. Acho que a série vai melhorar!!!

  3. Como diria meu pai, o Osório deixou de ser pedra para ser vidraça. Boa sorte!
    A cena inicial é bem impactante. Mas ela é perfeita para mostrar com Hank é, um cara carregado de culpa por que na realidade quer ser um cara bem “normal e certinho”.

  4. Osório Coelho

    Obrigado pelas boas-vindas pessoal. Rafaelly, vá atrás não só de “Rocket Man”, mas de toda discografia do Elton John dos anos 70.

    Acho que a gratuidade das cenas faz um contraponto aos verdadeiros desejos do Hank, no que acabo concordando com a Rô.

  5. Paulo Antunes

    Osório, seja bem-vindo ao time!

    Grande review, pra um piloto meio meia-boca.

    Mas tem a Madeline Zima, nham!

  6. Daniellapb

    Gostei do piloto e vou assistir a serie…afinal David está de volta!

  7. Giselle Bauer

    Eu adorei a série.Achei ótima. Gostei da Rebecca bem engraçada. E concordo com a Claudia Braga o David continua lindo. Só uma perguntinha.Aquela garota que faz a Mia .Já vi ela em alguns filmes quando ela era pequena.Por acaso é ela que fez a filha mais nova do Robin Willians em Uma babá quase perfeita? E o Bill também não me é estranho.

  8. Rafaelly

    Engraçado que nunca tinha ouvido “Rocket Man” antes e logo após ver o episódio ouvi essa música tocando na JB…

  9. Lucas "Gandalf" Leal

    poh eu ADOREI a cena da freira, achei engraçada a beça e não achei de mal gosto não!
    mas mto bem vindo!!!o texto foi bem legal mesmo se mantiver esse nivel vai acabar indo tão bem quanto a série

    e poh Antunes piloto meia-boca???esse piloto foi mto bom e deu o ponta pé inicial da Californication mto bem!não foi um ‘show’ mas foi com ctz mto bom!

    Giselle Bauer vc conhece a menina “Mia” do The Nanny ;)

  10. Silvia_05

    A tão falada cena com a freira é prá lá de comum. Não achei nada demais. Achei até previsível, quando se percebe que ela é bem bonitinha.
    Neste mundinho tem gente que se ofende com qualquer coisa ou, no mínimo, não tem senso de humor. Mesmo porque tem ainda muita baixaria prá rolar ao longo dessa primeira temporada de Californication. O texto é bem bacana. Mas a parte mais legal evolui muito pouco. O que sobra mesmo é o “charme” de Duchovny. Vamos ver se melhora na segunda. Tem que comer muito feijão prá chegar a um Dexter ou House.

  11. Paulo Fiaes

    Silvia

    eu discordo um pouco de vc, eu diria q os primeiros episodios de californication, apesar de serem divertidos, não nos dá mta coisa, mas apartir do quinto até a season finale a série consegue ser perfeita, ou chegar próximo disso. eu diria que está no mesmo nível de Dexter e House. contando com Californication, meu top 5 seria

    1-friday Night Lights(segunda temporada)
    2- House (quarta temporada)
    3- Dexter( segunda temporada)
    4 – Californication
    5- Life

    desculpa eric, Greys entra no meu top 5 se nao contar com Californication q foi da mid season.

    abraços

  12. Rafaelly

    Como nunca vi House e não gosto de Dexter…

    Mas não gostei da cena da freira não.Podem me chamar de conservadora, e provavelmente sou mesmo,mas foi de muito mau gosto!Tirando isso, foi um bom piloto sim.

  13. Esta cena da freira, para mim, deu para sacar logo que era alguma coisa do tipo delício, sonho, etc e que ia rolar alguma sacanagem. A freira era muito bonita e muito oferecida para ser real. Eu não me ofendi e achei perfeita para introdução do personagem.

  14. Osorio Coelho

    Que fique claro. A cena não me ofendeu. O que me irrita são as polêmicas vazias e inúteis. Eu gosto de uma subversão, mas de uma forma inteligente.

  15. Giselle Bauer

    Valeu Lucas. Sabia que eu conhecia ela de algum filme ou série. The Nanny isto mesmo.Ela era a filha caçula do patrão da Miss Fine.Confundi ela com a menininha do filme do Robin Willians aquela é a atriz que fez Matilda. Puxa como o tempo passa não? A garota cresceu bastante hehehe.

  16. Rafaelly

    A filha do Robin Williams no filme era a atriz que fez a Matilda????

    Não lembro da caçula de The Nanny…

  17. Giselle Bauer

    É sim Rafaelly é a mesma atriz. Eu confundi as duas porque elas são parecidas.The Nanny passa todos os dias às 11 horas no canal Sony. Dá uma olhadinha que você vai se lembrar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account