Log In

Reviews

Review: Brothers & Sisters – The Feast of Epiphany

Pin it

Brothers & Sisters - The Feast of EpiphanySérie: Brothers & Sisters
Episódio: O Banquete da Epifania (The Feast of Epiphany)
Temporada:
Número do Episódio: 26 (2×10)
Data de Exibição nos EUA: 13/1/2008
Data de Exibição no Brasil: 26/11/2008
Emissora no Brasil: Universal

Nora está apaixonada. E por um republicano. Parece que o primeiro namorado tinha razão quando disse que Mrs. Walker precisa de alguém com quem ela possa discordar. Num momento bem adolescente ela mostra que quando estamos apaixonados o comportamento é o mesmo não importando a idade. Usa como desculpa a preocupação com a filha para ligar para Isaac sendo que todos sabem que a CIA não seria capaz de localizar os filhos tão rápido quanto ela. Após conseguir convidá-lo para um jantar com toda família ela resolve pedir ajuda a Sara, pois está tendo dificuldades de falar com os filhos. Especialmente com Tommy e Justin. A preocupação dela com o jantar acaba ajudando ela não perceber que esse afastamento dos irmãos é algo mais sério que o de costume. Sara então recorre a Kevin para convencer os dois a comparecerem ao jantar. E após perceber que o irmão sabe, conta que Rebecca revelou sobre o caso de Tommy e Lena e que está fazendo um esforço fora do comum para guardar tamanho segredo. E sendo ela uma Walker, o esforço realmente é tremendo.

Aliás, parece que Isaac tem um poder paternal sobre Kitty. Ele fala e ela acata mais facilmente. Falando nela, sua relação com Robert começa a tomar um caminho complicado. Ela quer um filho e ele não. Situação bem presente na realidade de quem constrói sua primeira família com alguém que já têm a sua. Em relação à parte política, o principal adversário de Robert renunciou após ter seu segredo revelado. O senador McCallister manteve sempre o discurso que não usaria de golpes sujos para vencer a eleição. A questão que fica no ar: será que alguém de sua campanha resolveu passar por cima de sua decisão?

Não foram somente os conflitos entre os Walkers que tiveram destaque nesse episódio. David, o amigo do passado de Holly, continua aparecendo para visitá-la. E ela parece cada vez mais incomodada com a sua presença. Enquanto Rebecca está visivelmente interessada e/ou empolgada em saber mais sobre a juventude de sua mãe. E no final, ela (Rebecca) fez a pergunta que muitos de nós gostaria de fazer: seria David seu pai? Holly é enfática: Becca é filha do Sr. Walker e pede perdão a filha por ter escondido a verdade por tanto tempo. Eu tive a sensação que Becca ficou um pouco decepcionada com a resposta.

A melhor definição sobre o que foi (e é) o jantar na casa da família foi dito num diálogo entre Nora e Isaac:

Nora:

Deve ser alguma coisa na água ou no vinho. Eu não consigo reunir a minha família sem o teto cair sobre nós.

Isaac:

É muito melhor do que a maneira como eu cresci. Meu pai ensinou a ficarmos com nossas bocas fechadas. E ninguém falava em nossa casa. Então, considere-se com sorte. É barulhento aqui, mas é verdadeiro. E a verdade nos liberta.

E a verdade realmente ‘se libertou’ nesse jantar. Primeiro Kitty e Robert: finalmente ele confessa que não pensa em ter filhos no momento. E ela se sente traída por ele não ter contado isso antes. Principalmente porque é uma decisão que ela não pode esperar muito tempo para tomar. Ela já não é mais uma garotinha. Sara entra na cozinha e em seguida Kevin. E Kitty conta que Robert não quer filhos. E ele tenta se defender. Para variar, o que seria uma briga dele com Kitty acaba virando um ataque ao Kevin. Vira e mexe Robert toma as dores do irmão. Justin nesse momento já está na cozinha e fica sabendo que Jason está voltando. E Kevin tenta se defender dizendo que é solteiro e pode mudar de opinião. Piorando a situação e mostrando o quanto está confuso. Na confusão crescente a infidelidade de Tommy vem à tona. Kitty por sua vez diz que nunca foi com a cara de Lena e Justin toma as dores dela revelando que eles ainda estão juntos. Tommy entra na cozinha e acaba no meio da confusão e todos já falam ao mesmo tempo, até que o óbvio acontece: Julia entra e escuta a verdade sobre Tommy e Lena.

Brothers & Sisters - The Feast of EpiphanyTodos tentam voltar para a sala e retomar o jantar como se nada tivesse acontecido e, claro, não dá certo, até porque, Julia começa a chorar. E surge mais uma verdade: Julia também teve uma aventura. Durante o período na casa dos pais ela se envolveu com um ex-namorado (mais clichê impossível). Eu levantei minha plaquinha de ‘eu já sabia’ (risos). E o jantar acaba com cada um seguindo o seu caminho. Kevin liga para Scotty e conta sobre a vinda de Jason, aparentemente omitindo a parte do almoço. Tommy e Julia conversam e resolvem levar o casamento adiante. Robert e Kitty também parecem ter se entendido.

Apesar de que, para mim eles só resolverão suas diferenças quando essa campanha chegar ao final porque a política acaba sendo prioridade na vida desses dois. E eu continuo me perguntando como vai ser quando a vida deles cair em rotina. E continuo achando o Robert perfeito demais. E sempre tenho a sensação que o armário dele tem mais esqueletos que possamos imaginar. Ao mesmo tempo eu penso: ele é o Rob Lowe, ele é lindo. Quem se importa?

Ao contrário de Lena e Justin que eu não consigo sequer encontrar sentido para comentar suas cenas juntos porque eu só vejo vantagem nelas – pausa para a adolescente de 15 anos – para ver o Dave Annable sem camisa, Sarah e Graham estão bem interessantes de se ver. Quando ele pergunta se ela nunca traiu o marido e ela afirma que não. A pergunta que passou pela minha cabeça foi à mesma que fiz na primeira temporada: o fato dela não ter consumado mas ter admitido que pensou em trair não seria uma espécie de traição? Acredito que foi pensando nesse tipo de situação que Graham a questionou sobre fidelidade. E se continuar nessa linha vai ser interessante alguém mostrando para Sara que tudo na vida tem dois lados.

Tati Leite está substituindo interinamente a colunista Bárbara Reis.

Séries citadas:

Pós-graduada em História Contemporânea, pretende fazer mestrado usando séries como fonte. Seriados fazem parte da sua vida desde sempre. Magnum, Casal 20, Macgyver, Super Vicky são alguns deles. Assiste aproximadamente 40 séries (incluindo algumas já canceladas). Está aprendendo a abandonar séries mas sempre acaba colocando outras no lugar.

24 Comments

  1. Rodrigo de L Oliveira

    Esse episódio foi ÓTIMO!
    Eu ri demais. Mas, por favor, matem Lena, Julia e Tommy.

  2. marília

    esse episódio foi realmente sensacional!!!!

    eu ri demais na cena da cozinha… e o Senator, já totalmente integrado na família, opinando em tudo e tendo sua vida pessoal com kitty devastada… ADOUUUREI!!!

    pra mim, essa série já é um clássico. ô coisa boa de assistir!!

    EU-ODEIO-LENA.

  3. Mônica A.

    Gente, como o Ken Olin engordou! Mas continua um gato.

    Também achei que a Rebecca ficou decepcionada quando a Holly afirmou que o William era o pai dela e não o David. Por uma questão de genética, sempre achei que a Rebecca não poderia ser filha do William com a Holly, já que ambos têm olhos azuis e ela tem olhos castanhos. De repente o cara que escolhe o elenco não se incomoda com isso. Mas se a Holly estiver mentindo de novo sobre o assunto ela realmente não vale nada. Continuo não gostando dela.

    Estou adorando o “romance” Nora/Isaac. Tomara que engrene. E claro que um jantar da família Walker não poderia ser uma calmaria total, né? Segredos sempre são revelados.

    Espero que o Tommy e a Julia se acertem. Os dois erraram feio, mas errar é humano. Acontece até nas melhores famílias.

  4. anderson

    Estou cada vez mais satisfeito com a segunda temporada de B&S. Atualmente essa serie e Dexter são as únicas que me fazem esperar ansioso o próximo episódio.

  5. Leandro

    Vejo Lena como uma pessoa profundamente infeliz que tenta encontrar seu espaço e não acha. Acredito que na realidade ela quer amar alguém e ser amada, mas não consegue pois é aquele tipo de pessoa que todos querem que morra, que suma da face da terra como se fosse um objeto. Tenho dó da Lena.

    O ep. foi bom , realmente B&S é sensacional!

  6. Renata Simone Braga

    Mônica,em relação ao problema da genética que você mencionou,eu gostaria de dizer que é perfeitamente possível que pais de olhos azuis tenham um filho de olhos castanhos(ou o contrário);para isso basta apenas que alguém da família de um dos dois pais (avó,avô,bisavó,etc)tenham olhos castanhos.

  7. Patrícia

    Renata, você está enganada. É possível que pais de olhos castanhos tenham filhos de olhos claros, mas o contrário não.

    Gostei muito do episódio. Eu não tinha simpatizado com o Isaac e achava que o primeiro namorado da Nora era perfeito para ela – foi a impressão que tive no primeiro encontro. Mas agora estou até me acostumando mais com a idéia.

  8. Mônica A.

    Renata, se ambos os pais tiverem olhos azuis o filhos só poderão ter olhos azuis, já que o gene do olho azul é recessivo. Já ao contrário, como disse a Patricia, pode acontecer.

  9. ana melo

    Eu amooo B&S , a cena da cozinha foi tudo que os Walker tem de melhor . sem falar na Nora com o republicano . maravilhoso episidio .Tati otimo seu review.

  10. Renata Simone Braga

    Mesmo? Eu não sabia, já que tenho uma amiga cujo o marido tem os olhos claros(como os dela) e o filho deles tem os olhos castanhos claros.E a próposito eu adorei este review, assim como eu adorei este episódio.

  11. Rodrigo de L Oliveira

    Gente, é ficção! Esse negócio de azul recessivo ou não…

    Crazy people!

    HAHA

  12. anderson

    Sinceramente, vemos Sally Field e Danny Glover darem um show de interpretação e o pessoal discutindo genética?! Não que isso não seja importante, mas por favor né.

  13. Carla Beatriz

    Renata,

    Depende o que vc chama de olhos “claros”. Dois pais de olhos azuis só podem ter um filho de olhos azuis.
    Agora, dois pais de olhos verdes podem ter um filho de olhos castanhos.
    E dois pais de olhos castanhos podem ter um filho de olhos azuis, verdes ou castanhos.
    E concordo, se a Holly e o William têm olhos azuis, definitivamente a Rebecca NÃO é filha do William. ;-)

  14. Carla Beatriz

    No caso de seus amigos acima, se ambos tiverem olhos azuis e o filho tiver olhos castanhos, então o filho NÃO é deles – ou não é do pai. ;-)

  15. sidney

    Faz tempo que terminei a escola.To adorando esta aula de biologia, esse revival. Podem continuar.

  16. Patrícia Y.

    Gente, essa história de cor dos olhos é um mero detalhe… acho que isso não é prova de que Rebecca não é uma Walker (apesar de acreditar nisso), pois é ficção, e acho que muita gente não se lembra da aula de genética que tiveram na escola…

    O episódio foi muito bom, ri muito também…

  17. Glica

    Esse episódio de B&S foi sensacional. Não tinha reparado nesta questão da cor dos olhos, mas se a Holly e o Willian têm olhos azuis e a Rebecca olhos castanhos fica óbvio: ela não pode ser filha do Willian. Qualquer hora a Rebecca vai lembrar das aulas de Genética e ver que não é possível o Willian ser seu pai (sei lá, é só uma suposição).

  18. Vania

    Gente,
    O pior é que eu gosto da Holly, não sei bem porque. Me pareceu muito digno da parte dela nunca ter se intrometido no casamento do Willian, de ter ficado lá, entendem? mais amiga do que amante. Ela sabe tudo sobre os filhos da Nora, quase tanto quanto, porque ele contava. Acho que ela engravidou, o cara sumiu, e o Willian se não assumiu como pai, assumiu como amigo e amparou a Holly e a Becca. Tem mais coisa nessa estória, tenho certeza.
    Não consigo gostar de Julia, vai entender.
    Torcendo pela Sara, vai ser feliz menina, deixa essa tristeza de lado.

  19. Giselle

    Faz tempo que terminei a escola.To adorando esta aula de biologia, esse revival. Podem continuar.
    [2]. Ótimo sidney ahahaha !!!!!

    Quanto ao episódio eu amei.
    Foi muito legal a cena da cozinha . Ri muito.

    E continuo achando o Robert perfeito demais. E sempre tenho a sensação que o armário dele tem mais esqueletos que possamos imaginar. Ao mesmo tempo eu penso: ele é o Rob Lowe, ele é lindo. Quem se importa?[2]
    Concordo plenamente !!!!
    Excelente review !

  20. Tati Leite

    Bom, eu estou achando muito engraçado esses comentários sobre a cor dos olhos da Rebecca. Eu achava que era a única a reparar nessas coisas. Eu sempre acreditei que o fato de ser ficção – e isso com novelas, cinema, teatro – não custa nada cuidar de certos detalhes. Os atores não precisam ser idênticos mas pelo menos com traços que vc olhe e diga: é, seria possível. Eu lembro de Alias que eu rolava de rir com o fato de Isabela Rosselini, Lena Olin e Sonia Braga serem irmãs. Eu só consegui pensar: meu pai eterno, a ‘Grabiela’ agora é russa.

    Mas voltando a B&S.Eu também ando simpatizando com a Holly. Já com a Julia… Cada vez mais acredito que a culpa não é da personagem, é da atriz. Aquela sensação que ela ou uma porta não faria grandes diferença. Ou talvez porque ela me lembre a Carolina Dickman. Se bem que a Sally Field me lembrava a Regina Duarte. E eu adoro a Nora. rsrsrs.

    E a Lena e o Justin realmente já cansou.

  21. Edite Mesquita

    Patrícia, com todo respeito, você está precisando de rever seus estudos de Genética. Para ter filhos de olhos azuis um dos pais ou avós, necessariamente, terão que ter olhos também azuis. Isso é Genética!!!!! O resto acontece naturalmente.

  22. Edite Mesquita

    Isto também vale para a Mônica, Carla e quem mais achar….. Gente, Genética não se discute e pronto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account