Log In

Reviews

Review: Brothers & Sisters – Mistakes Were Made – Parte 2

Pin it

Brothers & Sisters - Mistakes Were Made - Parte 2Série: Brothers & Sisters
Episódio: Erros que Cometemos – Parte 2 (Mistakes Were Made, Part 2)
Temporada:
Número do Episódio: 9
Data de Exibição nos EUA: 19/11/2006
Data de Exibição no Brasil: 28/11/2007
Emissora no Brasil: Universal

Episódio de Ação de Graças são sempre especiais. Este não podia ser diferente. Serviu para concluir os assuntos e dá início a outros nesta segunda metade da primeira temporada.

Em relação a Kitty e Nora, as brigas e as acusações finalmente acabaram, pelo menos é o que parece. O motivo sempre foram as diferenças políticas, que se agravaram com a ida de Justin a guerra. A conversa entre Kitty e Nora nos deixa bem claro o que realmente aconteceu entre elas. E acredito que a partir de agora a relação entre elas só vai melhorar.

Quanto ao “Golpe de William” foi tudo resolvido. Descobriram onde foi parar o dinheiro e agora Ojai Foods vai ter um descanso. Pelo menos até o próximo episódio. A viagem de carro a Nevada foi a parte divertida do episódio. Serviu para aliviar toda a carga dramática que estávamos assistindo.

Brothers & Sisters - Mistakes Were Made - Parte 2A carga dramática foi deixada para os flashbacks e Kitty com sua entrevista com o senador McCallister. Kitty comprometeu sua integridade tentando ajudar a família, ajudar ao irmão. Mas o que ela conseguiu foi uma oportunidade de emprego. E também conseguiu paz de espírito, por ter uma segunda chance de ajudar seu irmão.

Mistakes were made.

É com essa frase que Kitty pede desculpas por sua ação. Seu discurso foi maravilhoso, a melhor coisa de todo episódio, sem dúvida.

Esse episódio também foi ótimo por outros motivos: os erros que William cometeu ainda não acabaram. Só começaram. Um problema já foi resolvido. Agora outro está a caminho: Rebecca. O que será que os roteiristas nos reservam para o futuro próximo?

Sempre adoro cenas de família celebrando Ação de Graças. E certamente a comemoração da família Walker foi uma das que me emocionou. A ligação para Kitty, a carta para Nora, o ressurgimento da Ojai Foods, a tentativa frustrada de Kitty ao cozinhar, a chegada de Saul, a tranqüilidade de Justin após decidir enfrentar o que a vida lhe reserva, a brincadeira entre irmãos, Joe e Paige, o brinde na mesa e a uma nova vida sendo gerada. Aquelas cenas foram mágicas. É como a própria Nora disse: “a vida acontece”.

Séries citadas:

7 Comments

  1. anderson

    Esse foi definitivamente o ep que me conquistou. Até agora não havia me empolgado tanto com a série, o fato de ser uma serie do Greg berlanti faz com que seja quase impossível não compara-la a everwood. E esse ep mostrou que sim, essa série pode nos conquistar como everwood nos conquistou.O final com aleitura da carta poe Wilian foi simplesmente fantástico. E a atuaçao de Sally Fields foi memorável. Emmy mais que merecido.
    Que a série continue a nos cativar e prencha um pouco o vazi que fãs de everwood sentiram com o final da série.

  2. Tiago Santos

    Eu gosto muito dessa série. Ela consegue emocionar, tocar em temas sérios e fazer rir tudo ao mesmo tempo.

    A cena dos três irmãos na viagem de carro foi muito legal. O Kevin tentando provar que não era um clichê e fazendo uma tremenda besteira ao inundar o pneu foi hilário. A Sarah se divertindo com os soldados e o irmão na volta vigiando foi demais também. No início eu confesso que não ia muito com a cara da Sarah, mas nesse episódio ela REALMENTE me conquistou. Só a frase dela na saída do bar quando o irmão anunciou que tinha arranjado companhia: “Beleza! Viemos a um bar cheio de soldados e você que se dá bem”. Muito bom!

    Agora….eu adoro a Sarah. Mas ver o interesse do Tommy em ir no lugar, ver o terreno, investigar no Banco e por fim, descobrir o legado do pai. Me faz pensar que o velho Walker errou em não deixá-lo na presidência da firma ao invés da Sarah.

    Olha! Ele sempre trabalhou com o pai, conhece aquilo como a palma da mão, tem competência. Não tem formação universitária como a Sarah mas entende da vida prática, da experiência. Mostrou que conhecia muito bem o pai ao dizer: “Gente! Ele tinha defeitos, mas não éra tão burro assim”. Nesse episódio ele mostrou curiosidade, confiança, determinação e raciocínio lógico. Características de um lider. O que lhe falta em conhecimento acadêmico seria preenchido com os conselhos da Sarah na Vice-Presidência.

    Essa é minha opinião até o momento. Pode ser que a série me prove que estou errado no futuro, mas pelo menos até agora é assim que vejo as coisas.

    O episódio foi ótimo também porque mostrou a raiz dos problemas entre a Kitty e a Nora. A ida do Justin para o Iraque. A nora é uma esquerdista e liberal, nunca concordou com a administração Bush, sempre teve o bom senso de separar os terroristas da população dos países (Iraque e Afeganistão), foi contra as guerras. E de repente seu filho induzido pelo drama feito pela Kitty (justificável diante do que ela viu!) se alista e decide lutar por seu país, A Kitty não atendeu seu pedido de demovê-lo da idéia e ainda apoiou achando que a disciplina seria boa para ele.

    A mãe passa um tempão morrendo de medo de atender telefones e a campainha temendo todo dia pelo filho e este ainda volta destruído psicológicamente da guerra.

    Justifica-se ai as reservas e conflitos entre mãe e filha e o fato de a Kitty ter ficado longe da família durante muito tempo.

    Não éra só o fato de ambas terem opiniões diferentes como se cogitou. Mas algo muito mais profundo.

    Acho que a Kitty estava coberta de razão em tentar com o Senador liberar o irmão. Quem não faria????

    Vendo o mal causado a sua família por causa disso e ainda se sentindo responsável pelo fato.Eu tentaria no lugar dela.

    Achei muito digno da parte dela ter confessado isso no ar. Não sei se eu confessaria pois na minha opinião a FAMÍLIA vem antes de tudo!!! Da ética, da sociedade, das leis, de tudo. E eu até poderia sair desse emprego mas não daria a cabeça para os inimigos, como a Amber. Que a denúnciou motivada mais por ciúmes do que por princípios éticos. Acusando sem provas naquele momento. Antes de a Kitty confessar ela poderia até ter sido demitida.

    Ela fez o certo por motivos errados!

    Achei bacana o Justin ter tirado o peso das costas da mãe e da irmã ao dizer que a decisão foi dele e aceitar seu destino qualquer que seja.

    Como não leio spoilers e nem procuro saber o que vai acontecer antes de ver, temo que seu personagem morra no Iraque como forma dos produtores protestarem contra a guerra para o público americano. Peço então que ninguém comente aqui o que irá acontecer.

    Pelo que vi nas cenas dos próximos a amante vai incomodar. Resta saber de que lado ficará o Tio Saul. Né?

    Bom. Gosto muito dessa série. Mostra em situações levadas ao extremo o que é uma família de verdade e que apesar das diferenças entre um e outro todos morrem um pelo outro ali.

    PS. Achei bacana a Kitty revendo valores. Quando é nos olhos dos outros a pimenta não arde. Ao ver seu irmão ir para a guerra e o mal que isso pode trazer ela verificou seu erro ao defender um conflito imoral e injustificável e o mal que isso pode causar a tantas famílias. E ela que num episódio anterior ainda queria que o Canadá entrasse para ajudar os americanos. Bem feito para ela!!! Que ela reveja valores.
    Eu também sou conservador e de direita, mas não sou burro e nunca apoiaria isso se fosse americano.

    Aos que leram tudo isso agradeço a atenção e desculpem se falei alguma bobagem.

  3. Guibarranco

    Excelente episódio!!!
    Sally Fields realmente mereceu o prêmio pois foi um show de interpretação, era palpável o desespero dela como mãe, a culpa que ela sentia, o medo… Enfim, o conjunto todo foi realmente excepcional!!!
    Realmente a frase da Sarah ao sair do bar e ver que o Kevin tinha se dado bem e ela e o Tommy não, foi impagável!
    E a conduta da Kitty foi irrepreensível. E não me refiro só ao fato dela ter pedido desculpas publicamente, mas o fato dela ter pedido o favor pro senador também foi irrepreensível, pois, pelo menos pra qualquer brasileiro, qualquer pessoa que ame sua família teria feito o mesmo, afinal de contas, faz parte do jeitinho brasileiro, e ainda que eu abomine o tal jeitinho, no caso não acho que seria um problema tão grande conseguir a dispensa de alguém pra não ir à guerra…
    E foi bem legal vê-la mudando de opinião sobre a guerra, mostrou maturidade, sensibilidade com a condição humana e responsabilidade enquanto comunicadora e formadora de opinião.
    Enfim, foi um episódio muuuuito legal, e que fechou com chave de ouro com a leitura da carta do William…

  4. Giselle Bauer

    Adorei este episódio. Gostei de ver o meu ídolo dos anos 80 Rob Lowe de volta. E a Kitty muito legal a atitude dela foi honesta com aquele pedido de desculpa. O trio Sarah,Kevin e Tommy estavam ótimos.Sally Field ótima como sempre e no final aquela leitura da carta do William foi lindo. Até chorei.E no próximo episódio a mala da Holly vai dar o que fazer.Êta mulher intrágavel.

  5. Tiago,ótimo tudo o que você disse, concordo com tudo. E ao contrário dos demais não achei que houvesse alguma cena neste episódio, assim tãooo espetacular assim. Achei um excelente episódio mas quanto a Sally gostei mais do episódio que eles buscam o Justin na prisão.

    Adorei também a viagem dos irmãos… também acho que o Tommy tem muito mais condição de gerir a empresa, e não foi só neste eps que isso ficou claro.

    Quanto a Kitty… sinceramente… ninguém teria confessado aquilo no ar como ela fez. E eu não concordo que ele estivesse certa e que o que ela fez é irrepreensível. Primeiro que ela usou do poder que ela tem para consiguir algo, isto já é um erro, e aqueles que não trabalham na TV e nem conhecem senadores… como fazer pra não ir pra guerra? Como muitos disseram é fácil ser a favor de uma guerra se vc não está em combate não é? E depois ela colocou em check a credibilidade de um programa, principalmente porque ela faz esse programa e fala bem dessa guerra.

    Bom acho que me alonguei demais sobre isso.

    Finalmente a carta… discordo também de vocês… embora a carta fosse muito bonita, somente escrever uma carta não apaga o passado, não apaga a amante, não apaga a filha. Acho que foi muito pouco para que ela perdoasse ele assim tão rápido. Mesmo porque ela disse um tempo atrás, que o pior não foi saber da amante, o pior foi saber que a 15 anos quando ela descobriu a amante ele prometeu terminar… ele mentiu pra ela, mesmo ela tendo dado a ele segunda chance. Isso não tem perdão.

  6. Ricardo S

    Lembro claramente da paixão por Brothers& Sisters que a sequência 7.8 e 9 provocou em mim. É simplismente fantástica.

    Esse ep especificamente mostrou uma das coisas que a série tem de melhor: os diálogos divertidos entre Kevin, Kitty e Sarah. Os três atores são ótimos e brilham nessas cenas

  7. Angela

    Caros …
    Segue meu comentário que ficou classificado no eps anterior por um erro meu na hora de digitar
    Este é sobre o eps Erros que cometemos parte 2. Seguinte: não concordo que o Tommy é que deveria dirigir a Ojay Foods e não a Sarah. Ela é passional, tem um quê de arrogante, tem que cuidar de marido e filhos etc … mas é infinitamente mais inteligente e brilha mais em quase todas as situações, mesmo quando usa mais o coração (leia-se: ciúme e raiva) do que a razão.O Tommy parece andar meio a reboque dela. Ela faz e assume o que faz e quando precisa volta atrás – vide o último eps naquele rolo sobre a parte da Holly na herança
    Quando ao discurso da Kitty, gostaria de saber o que vcs acham, mas eu acho que pode significar uma guinada na personagem que ficaria menos republiana pró-Bush e iria aos poucos tomando consciência do absurdo da guerra etc … e faria novos discursos que o povo americano talvez esteja mesmo precisando mesmo ouvir.
    A carta do William – não ficou claro quando ela foi escrita, se antes de o William armar aquele golpe com o fundo de pensão da Ojay ou quando a Nora descobriu o caso dele com a Holly ou etc …Será que o William sabia que ia morrer quando escreveu? Foi uma espécie de testamento conjugal? Estranho que ele não deixou nenhum sinal de como os filhos deveriam agir quando descobrissem o golpe nas contas da Ojay Foods … e mais uma vez sobrou para a Sarah decidir.
    O melhor é que a série cresce a cada episódio e os atores vão ganhando mais chão e os personagens mais firmeza. É ótima mesmo!
    bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account