Log In

Reviews

Review: Brothers & Sisters – All in the Family

Pin it

Brothers & Sisters - All in the FamilySérie: Brothers & Sisters
Episódio: Tudo em Família (All in the Family)
Temporada:
Número do Episódio: 17
Data de Exibição nos EUA: 1/4/2007
Data de Exibição no Brasil: 23/1/2008
Emissora no Brasil: Universal

O que vocês acharam que iria acontecer quando a família Walker conhecesse a recente integrante? Confusão na certa! Mas a família Walker é diferente, e por isso não foi somente confusão dramática, também tivemos momentos cômicos: o Kevin brigando com o Justin pelo copo da Rebecca e depois puxando o fio de cabelo dela foi os melhores momentos do episódio, que abusou da carga dramática.

Tivemos Kitty lidando com os filhos do namorado e não foi fácil. Quem diria que aquela menina se revelaria um capetinha (no bom sentido, é claro!). Quem diria que depois de tantos problemas com o assunto Rebecca, Sarah foi a primeira a aparecer no jantar (claro, com segundas intenções de se aproximar da mãe), mas foi Kitty que ficou do contra e não quis conhecer a irmã mais nova. E, no final do episódio, ela mesmo reconheceu que estava sendo hipócrita.

Brothers & Sisters - All in the FamilyO episódio todo pode ser definido com uma palavra: paternidade. Tommy na busca da paternidade dos seus filhos; Kitty abalando a dinâmica do senador com seus filhos e Rebecca participando da família Walker.

Tivemos mais assuntos, com certeza. Mais assuntos com menos impacto. Meu personagem favorito é o Kevin, mas sinto que ele vem tendo sempre os mesmos problemas: a sua homosexualidade. Já está ficando chato, concordam? Percebi uma coisa sobre o Chad, ele já participou de mais duas séries, que eu me lembre, Sex and the City e Barrados no Baile, sempre no mesmo papel: ator. Com um agravante, nas duas séries citadas, ele era um ex-construtor/carpinteiro que virou ator. Sério mesmo! Podem verificar!

Agora a Nora é demais, ela consegue se superar a cada dia com as dificuldades que a vida lhe traz. Ela é da filosofia de que se a vida lhe dá limões você faz uma limonada. O que foi ela dizendo que “o desconhecido sempre assusta mais que a realidade”? Foi sensacional.

Mas tenho uam reclamação a respeito da Nora: entendo a sua raiva com a Sarah, mas coitada da primogênita! A Nora tem que dá uma folga para ela. Por favor!

Séries citadas:

15 Comments

  1. Marcia

    Review muito boa, concordo com quase tudo. Discordo apenas com relação a Sara, pois ela bem que esta merecendo o “gelo” da mãe, pois achei muita crueldade o q ela fez com a Rebecca, afinal ela nunca soube do pai.
    Tudo bem que ela quisesse atingir a mãe através da filha.
    Sei que deve ser horrível descobrir de repente que o pai tinha outra família, mas ainda assim acho que a Sara podia ceder um pouco e escutar um pouco mais o que o Tommy sugere em relação aos negocios da familia.

  2. angela

    Ótima review, Bárbara, só precisa corrigir o “dá” no final. É no infinitivo, dar.
    Acho que ficou mal explicada a entrada em cena da Sarah, direto no jantar. Antes, ela, aparentemente, nem queria atender a Norah. E aceitou ir ao jantar para fazer as pazes com a mãe … que, concordo com a Bárbara, tem que entender as razões da filha. E a Norah tem que parar com essa atitude magnânima em relação a Holly, que é uma biscate mau-caráter, se passando por boazinha, namorando o cunhado do ex e se metendo nos negócios da família sem ter o direito. Devia pegar a grana e sumir já que ela nem fez questão de apresentar filha e pai. Também adoro o Justin – ele e Sarah são meus favoritos – e acho que os roteiristas deveriam encontrar histórias melhores para ele nesses 6 meses antes do novo embarque para o Iraque.

  3. Luciano

    Pessoal eu perdi uma parte desse episodio e não entendi, o pq que o Tommy estava procurando o pai do seus filhos ???

  4. Darth Cesar

    Muito bom review Bárbara, também me surpreendi c/ a rebeldia inesperada da capetinha e concordo com o deputado/senador (?) não da pra ficar se amarrando muito na relação, eles já não são mais adolescentes. O jantar foi muito cômico e achei excelente a noção de que o culpado por tudo que esta acontecendo é do patriarca, o cara é que podia tomar alguma atitude no passado e não fez e agora todos sofrem.
    A Rebecca me decepcionou um pouco, não que ela não tenha um pouco de razão, mas culpar a mãe por não ter dado a ela uma infância feliz é pensar demais no próprio umbigo, sendo que ela dentro da história da serie se tornou uma adulta responsável, bonita, saudável, inteligente e agora rica… eu também queria uma infância perfeita!

  5. Luciano,
    Ele explicou mais tarde pra esposa que sua intenção era evitar que seus filhos no futuros passasem por uma situação como a Rebeca estava passando.

    Na verade achei a explicação e os motivos dele totalmente sem sentido, não tem nada haver e acho que foi colocada no eps só pra ele ter alguma participação, caso contrário ele ficaria totalmente dispensável.

  6. Mauro

    Neste episódio pode-se perceber que a Sarah continua arrogante e estúpida. Se não mudarem os rumos dessa personagem vou passar a odiá-la com todas as forças. Ela está conseguindo me tirar do sério mais do que a Holly. Dá para acreditar?

  7. Giselle Bauer

    Eu gosto da Sarah e entendo perfeitamente ela.
    Agora a Norah dá um tempo sinceramente alguém iria fazer um jantar para a filha da amante do seu marido? Eu não. Não iria nem conhecer a garota. Posso até estar sendo radical mas o cara trai ela durante 20 anos e ainda por cima tem uma filha com a amante.Tenha dó. Eu não aceitaria isto de jeito nenhum. A cena do jantar do Kevin tirando o fio de cabelo da Rebecca foi muito engraçada. O Tommy continua um pé no saco. E aquela filhinha do senador coisinha mais irritante. Achei a Rebecca meio chatinha.

  8. Mônica

    Eu gosto da Rebecca, ao menos por enquanto. Gostei de ela ter dito à nojenta da mãe dela que preferia ir ao jantar sozinha. E a cena do Kevin tirando o fio do cabelo dela foi a melhor do episódio.

    Agora, quanto à Nora, eu adoro ela, é minha personagem preferida, mas acho ela muito boazinha com a bitch da Holly. Cara, como é que uma mulher convida a amante do marido pra jantar em sua casa? Quanto à Rebecca, tudo bem. A garota não tem culpa de nada, mas a Holly?!

    Giselle, concordo com você. Também entendo perfeitamente a Sarah. Acho que é a personagem mais próxima da realidade daquela família.

    E o senador McCallister tinha que ter um defeito, né? Tinha que ter uma filha chatinha pra contrabalançar tanta perfeição.

  9. Andrea

    Excelente review! Só me lembro do Chad em Charmed, onde ele foi namorado/marido da Phoebe.

    Achei coerente a atitude da Nora no assunto do jantar. Até provem o contrário, a Rebecca é irmã dos filhos dela e é correto tentar integrá-la à família. E realmente muito interessante ver a Kitty passando do papel de quem rejeita (não querendo conhecer a Rebecca) para a de rejeitada (pela filha do senador). É uma lição de vida…

    E três vivas para a Rebecca ter ido ao jantar sem a Holly, além de ter lembrado à mãe dela que ela a colocou nessa situação.

    A Sarah ainda é meu personagem favorito, mas o comportamento dela durante o jantar foi irritante. Ela puxou a mãe nesse lado implacável e controlador. Da mesma forma que ela merece um pouco mais de complacência da Nora, precisar ser mais benevolente com a Rebecca.

    No mais, o Tommy foi o idiota confuso de sempre e a cena do Justin e do Kevin brigando pelo copo hilária. Me diverti com o Kevin e o tio dele no final também.

  10. Andrea

    Faltou dizer uma coisa:

    Gente, a filha do senador não é tão má assim. Os pais dela acabaram de se divorciar e houve fofocas na imprensa de que ele teria uma amante. Agora, de repente, o pai aparece com uma namorada? Lógico que a menina não vai querer amizade fácil com a Kitty.

    Se é possível entender uma mulher de quase uns 40 anos (que deve ser a idade da Sarah) com dificuldades para aceitar o romance do pai com outra mulher, acho que fica mais fácil ainda entender que uma criança não ia receber as coisas melhor…

  11. Mônica

    Andrea, a filha do senador não é má. É apenas uma criança. Mas não deixa de ser chatinha. Mas no geral, pré-adolescentes são chatinhos.

  12. Rafa Bauer

    Só para constar, o título do episódio, “All in the family”, é o nome de uma famosa sitcom dos anos 70, talvez a mais importante da década.

  13. Mauro

    Concordo plenamente com a Andrea, menos a parte de a Sarah ser a personagem favorita.

  14. Camila

    onde posso ver os capitulos com legenda?
    porke perdi alguns e nao ta repetindo na tv.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account