Log In

Reviews

Review: Brothers & Sisters – Affairs of State

Pin it

Cena de Affairs of StateSérie: Brothers & Sisters
Episódio: Os Casos (Affairs of State)
Temporada:
Número do Episódio: 3
Data de Exibição nos EUA: 8/10/2007
Data de Exibição no Brasil: 17/10/2007
Emissora no Brasil: Universal

Este terceiro episódio já começa sugestivo com o nome: Os casos. E vemos que é exatamente esta a peculiaridade da trama.

A Ojai Foods ainda está em apuros e só tende a piorar. Saul pede para Nora assinar uma série de documentos para gerar capital e segue escondendo informações dela. Há ainda o caso do acordo velado com os Irmãos Ruikas. A Sarah precisa da ajuda do Tommy. E Tommy precisa superar o fato de não ser o presidente da companhia. Se eles não se unirem, a empresa vai acabar logo e não será por culpa do pai, e sim por teimosia dos dois em não se darem bem. Mas este relacionamento entre eles é o que acontece na família toda: ninguém concorda com ninguém.

Fiquei triste em saber que a Paige ficou traumatizada com o fato da morte do avô na piscina. Ela é só uma criança. Ainda bem que ela tem uma família para ajudá-la, pessoas como o pai, a avó e o tio. A idéia de Nora para a festa foi bem certa. Ela pôde resolver o problema da neta e enfrentar os fantasmas do passado. E o tio Tommy pulando na piscina foi refrescante e emocionante. Já mencionei que adoro o Tommy, e também adoro o Kevin. São os meus preferidos.

A Nora visitando a casa da amante do marido foi de fazer meu coração bater mais rápido. Mas, quando na festa da piscina os filhos ficaram com medo de falar para ela e ela reage contando que sabia do caso do marido, foi tocante. Cenas como aquela que reforçam o Emmy que foi conquistado pela Sally Fields este ano. A reação dela de normalidade junto com constatação que o passado não ficou no passado, que algo que ela jurava ter acabado estava bem a sua frente e que todos sabiam o que se passava, foi extraordinária. Ficou arrependida depois, chorou e desabafou, mas é isso que acontece com pessoas de bom índole que são machucadas pela vida, conseguem extrapolar, mas ficam contidadas com o remorso.

Cena de Affairs of StateMas apoio 100% a ação de Nora, queria ter a sua força. A Holly foi humilhada e senti pena dela. Contudo, ela mereceu. Que audácia comparecer a casa da mulher de seu amante. O que ela achava que iria acontecer?

E o Saul finalmente enfrentou a irmã, e ela foi brilhante em perdoá-lo. Afinal de contas, família é família. Só que ele continou mentindo para ela, não mencionando o problema da empresa. E Nora, não sei dizer se foi superior ou não com a decisão de vender a casa para a Holly. Fiquei em dúvida quanto a isso. E vimos no final do episódio a sua libertação ao cair na piscina. Deve ter sido cartática toda essa experiência que ela teve.

Achei incrível o modo que o Warren conseguiu para marcar um encontro com a Kitty. E ela ficou totalmente chocada. Será que foi inocente ela perder uma aposta, afinal de contas ela sabe tudo sobre políticas, guerras e assuntos relacionados aos EUA, como bem o Jonathan disse. Só que nas palavras de Kitty: “I lost a bet”. O jantar foi ótimo para Kitty, ela pode desabafar a respeito de seu pai, o quanto estava decepcionada. O que ela disse sobre a traição foi perfeito e cito aqui para vocês:

O mundo é muito frágil para as pessoas serem falsas. Tem tanta coisas para investir e a vida é muito curta para mentiras. E você é o pior tipo de pessoa na face da Terra. Porque pisou no meu coração e gastou meu tempo.

O jantar terminou bem para os dois, tanto Kitty quanto para o Warren. Quando tocou a música Express Yourself percebi o que estava rolando, vocês também?

O dia seguinte foi engraçado, toda aquela confusão na cabeça da Kitty e o fato do gim ser a bebida do diabo, foi cômico e uma perfeita desculpa pelos atos da noite passada. Com isso percebemos como as notícias voam nesta família. Kitty contou para Sarah que dormiu com Warren. Tommy adivinhou. Sarah contou para Kevin que contou para Justin. E Nora ficou sabendo. Que família com ótima comunicação para fofoca. O mesmo aconteceu com a história de Holly.

As cenas mais engraçadas certamente envolveram a festa da piscina e Kitty. Primeiro o telefonema de Warren e logo em seguida a chegada “surpresa” de Jonathan (o que ele tem de lindo tem de chato) que culmina na sua desastrosa queda na piscina. Mas, não pára por aí, quando está linda e seca, matando a saudade do namorado, eis que a campanhia toca e quem aparece: Warren. A batida da porta na cara dele e a reação de Jonathan, a apresentações entre dois e a saída dela querendo beber algo, mas com um copo cheio na mão, NÃO TEM PREÇO!

Fiquei triste por ela. Ela fez algo que abomina, que critica com todas as forças, mas no final das contas ela agiu como o ex-namorado e o próprio pai. O relacionamento com Jonathan já era, não tinha mais futuro. Após a morte do pai, ela mudou, literalmente e figuramente, essa era a conclusão mais certa, o término. Acredito que a história com Warren ainda vai ter muita confusão.

Quem neste episódio “desabrochou” mais um pouco foi o Kevin com seu “cliente”. A-d-o-r-e-i o Scotty, tanto no escritório conversando com a Sarah, quanto na festa. Ele chegando com a bandeja de bolinhos e depois na mesa pedindo o molho no meio daquele silêncio constrangedor. Aquele sorriso dele é encantador. Agora só entre nós: dizem as más línguas que ele e o magnífico Wentworth “Michael Scofield” Miller são namorados!!

O que me deixou triste no episódio todo foi como terminou o dia para o Justin. Ele se rendeu as drogas, novamente. Com o dia que ele teve, merecia uma válvula de escape, contudo a que ele escolheu, com certeza, não foi a melhor opção. O que só nos mostra que a história dele com este problema está longe de acabar.

Sarah e Joe parece que estão entrando nos eixos. Será? Na cena final os dois juntinhos e se abraçando. Todo casal com filhos tem fases problemáticas no casamento, tomara que eles saibam lidar com isso. Que recuperem a paixão no casamento.

Cena de Affairs of StateJá que estou falando em cenas finais, já mencionei a da Nora, Sarah e Joe e do Justin. Agora menciono o do Kevin com o cupcake do Scotty. Que meigo e também bastante solitário.

A cada semana fico mais e mais ligada a trama familiar. E mais e mais com os olhos calejados de tanto chorar.

Séries citadas:

17 Comments

  1. Fernanda Costa

    Estava como louca tentando lembrar onde eu já vi esse ator que fez o Jonathan. Foi ele que deu uma surra na Abby na oitava temp. de ER…

    Melhor episódio até agora, Sally Field arrasou. A cena de todo mundo calado na mesa foi ótima. Não tive pena da Holly, não. E parece que mais para frente só teremos motivos para odiá-la.

    Não sei porque, mas a personagem da Calista ainda não me ganhou. Acho que é pelo jeito que ela trata a Nora, e tb por ser meio fria, sei que deve ter seus motivos e que veremos mais para frente, mas enfim… Ah, e tb adoro o Kevin. Só espero que não o façam um gay de ‘novela das 8’, sem defeitos, para não chocar ninguém…

    Ótimo review, Barbara.

  2. Mônica

    Já disse antes e repito. Adoro a Nora. Acho-a fantástica. Com certeza o Emmy que ela ganhou foi mais que merecido.

    A Kitty também não me conquistou, pelo menos por enquanto. O problema é que ela é conservadora ao extremo e eu ODEIO pessoas assim. Por isso gostei do momento de fraqueza dela de dormir com outro homem. Traição é algo que ela abomina (eu também) e o fato de ela ter traído o namorado/noivo, a fez perceber que ela não é tão perfeita assim.

  3. Mary

    Eu odeio a Holly, e tbm n tenho nenhum pouco de pena dela!
    Cavou a própria cova e eu acho que foi pouco ainda!

    A Kitty é hilária. E realmente o Jonathan é o que há de chato!

    Tommy é o pai-marido-filho-tio que todo mundo pediu pra Deus!

    Acho que a série ganha um ar todo diferente qdo Paige e Cooper entram em cena, amo os dois!

  4. rique

    Mais uma review perfeita assim como o episodio!!! Adoooorooo a Kitty!!! Tava com saudades de ver a Calista todas as semanas na tv, aliás, todo o elenco tá perfeitooooo!! so nao curto muito o saul!!!O episodio vale destacar as cenas da Kitty quando o colega de trabalho chega na festa e a Nora!!!!

  5. malu

    Não senti pena da Holly na verdade amei o que a Nora fez pq é ridiculo ela quer se aproximar da mulher do cara que ela era amante,a troco do que isso? .
    Kevin é meu personagem favorito e adoro a Kitty tbm dou muita risada com eles.

  6. Nicolas

    Ótimo review o episodio tb tava mt legal e eu adoro a Kitty ela eh hilária

  7. Bárbara, seu Heview foi perfeito!
    Adorei o eps também, mas não fiquei tão chocada com a cena da mesa de Jantar qdo a Nora conta que sabia de tudo pq a Universal já tinha colocada esta cenas nas chaamdas da série.

    A-do-re-i o Scotty, desde o início. Eu também adoro gays, acho o máximo eles conseguirem ser eles mesmos num mundo tão preconceituoso.

    Quanto a Kitty, o fato dela trair o namorado pra mim mostrou duas coisas: 1º mostrou pra ela mesmo que não existem pessoas perfeitas (alías o Warren falou algo parecido pra ela no jantar. 2º Que ela não amava o Jonnathan tanto assim.

    O Kevin tem um problema… isso é certo… Numa conversa que ele e a ora têm na cozinha, não me lembro se foi neste ou no eps anterior. Ele diz que o Warren é hetero e a Nora diz que isso não segurou ele antes. Eu não duvidaria se a causa da dificuldade que ele têm hoje foi causada por algo que ele aprontou no passado.

    Bárbara já tive um viciado na família, em bebida, mas é a mesma coisa… qualquer coisa é desculpa pra voltar ao vício. Pelo menos ali ninguém deixou de viver a própria vida só pra não dar desculpa pra viciado não se drogar (isso acontece muito).

    Ainda não falaram muito do Tommy, se não fosse a cena da piscina, eu nem lebraria da esposa dele.

  8. Sandra

    A Holly ir na casa da Nora é muita cara de pau. A chamada da universal tb estragou a surpresa, pois a cena da Nora falando que sabia da Holly passou antes da série começar.
    Eu gosto da Kitty, mas seus melhores momentos são sempre com o Kevin, e tb com uma pessoa que entrará daqui uns 6 episódios.
    O Kevin tb é meu preferido, simplesmente adoro o seu personagem.
    Ah, o que mais gosto na série é o fato de nenhum deles conseguir guardar segredo, e ainda vai ter muitas cenas desse tipo pela frente.
    Ótimo Review!!!

  9. Mica

    Eu amo o Kevin. Ele é fantástico! Agora…de onde eu conheço o ator que faz o Scotty??

    Achava que o Jonathan tinha melhorado um monte em relação ao primeiro episódio. E quando o cara finalmente cai na real e melhora, a Kitty vai e faz a burrada com ele. Acho que não a perdoarei por ter flertado tão descaradamente com o outro em plena rede televisiva.

    Não sei como a Holly agirá daqui para a frente, mas se levar em consideração que ela não sabia que a Nora sabia que o marido tinha uma amante, até que faz sentido ela ter ido na casa da outra, uma vez que poderia ser amigas agora que ele está morto.
    Mas achei legal a atitude da Nora de vender a casa para a Holly, porque, querendo ou não, a outra foi amante do marido durante 15 anos e isso é praticamente uma vida juntos. Não tenho a menor idéia de como é a lei nos EUA (e eu sei que é bem diferente daqui), mas se fosse aqui, ela teria direito a parte dos bens do falecido sem titubear. Mas como lá prevalece o testamento do que outra coisa (acho eu…pelo que eu vejo dos filmes).

    Não queria que o Justin continuasse viciado. Tenho uma sensação muito ruim com personagens viciados ou que bebem demais. Uma dor tão profunda que me agonia assistir.

  10. Géssica

    Tbém não senti pena da Nora não!! Como disse a Sara ” payback is a bitch”. Adorei!!! Otimo episodio e grandes atuaçoes de Sally e calista!!

  11. Will

    Gosto muito desta série…já vi toda 1ª temporada agora estou revendo…essa família é no 10.

  12. Daniel

    Pessoal poucas series fazem isso…ela só melhora a cada episodio ja vi a temporada inteira!mt boa!

  13. mauro

    “Não tenho a menor idéia de como é a lei nos EUA (e eu sei que é bem diferente daqui), mas se fosse aqui, ela teria direito a parte dos bens do falecido sem titubear.”

    Me desculpe Mica, mas aqui no Brasil a Holly não teria direito a nada, uma vez que ele não era separado e nem divorciado da esposa. Se ele fosse separado e ela pudesse comprovar uma vida juntos seria uma coisa. Se eles morassem juntos também seria outra história. Mas a situação dela não dá nem para encaixar na Lei do Comcubinato.

  14. Mica

    Encaixa como companheira sim, porque ela viveu com ele por 15 anos e dependia financeiramente dele. Mesmo ele sendo casado, ela teria direito ao que os dois construiram juntos, ou seja, a casa (ou se tivessem um carro ou algo do gênero). Até pensão do INSS ela poderia pleitear!

  15. mauro

    Mica, meu amor. A Holly não tem nanda dele em seu nome. E mesmo se ele tivesse passado a casa para o nome dela em vida, a família poderia reclamá-la de volta após a morte dele, porque seria antecipação de herança. Você precisa conhecer um pouquinho mais as leis deste país. Ela não pode ser companheira porque ele era casado, ele não era divorciado e nem separado. Parece que você não entendeu isso. No Brasil é assim. É por isso que existem vários casais que estão separados há anos mas não se divorciam nunca para não correr esse tipo de risco.

  16. mauro

    …e mais Mica, ele não viveu 15 anos com ela. Porque durante esses 15 anos ele viveu com a família, com a esposa, na casa deles. Ele teve um caso de 15 anos com ela. Por isso a Holly não pode ser considerada “companheira” no sentido jurídico.

  17. Rafaelly

    O Wentworth Miller é gay???

    A história do Tommy é pouco desenvolvida até agora.Ele apenas aparece como o irmão q perdeu a presidência pra Sarah, q aliás, é minha personagem preferida, juntamente com o Kevin e o Justin (às vezes).Essa esposa do Tommy mesmo nem apaece, coitada..
    Mas o episódio foi bem interessante. A cena do jantar em q a Norah revela q sabia do caso foi muito boa.E a da Holly desabafando com o Saul tb.Pelo q ela falou (“q estava na hora de ser uma pessoa”)ela vai aprontar pra cima da Norah…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account