Log In

Reviews

Review: Battlestar Galactica – Torn

Pin it

Cena de TornSérie: Battlestar Galactica
Episódio: Dilacerados (Torn)
Temporada:
Número do Episódio: 44
Data de Exibição nos EUA: 3/11/2006
Data de Exibição no Brasil: 7/4/2007
Emissora no Brasil: TNT

Graças aos Deuses chega mais um sábado, e como sexta-feira foi feriado boa parte das pessoas devem ter ido viajar, mas quem preferiu ficar em casa e assistiu Battlestar Galactica não deve ter se arrependido.

Com certeza a qualidade que tem esse episódio resulta nas atuações de James Callis, Edward James Olmos e Michael Hogan, respectivamente Gaius Baltar, Almirante William Adama e Coronel Saul Tigh. O elenco inteiro de Battlestar Galactica é maravilhoso, mas nesse episódio pra mim os três foram destaques. E a trama voltou finalmente pra algo que estava meio abandonado desde o finalzinho da segunda temporada, o seu eixo principal, a busca da Terra.

No episódio vimos como foi definido o destino de Baltar, ‘Ameaçado’ de morte caso não ajudasse a encontrar o caminho pra Terra, Baltar aposta suas fichas na provável localização do planeta, uma vez que ele tinha acesso as descobertas das coordenadas e aos mapas encontrados em Kobol e acaba sendo poupado pelos cylons.

Surpreendente o interesse dos cylons em descobrirem a localização da Terra, mas D’Anna define o que eles querem com o planeta ao ser questionada por Baltar:

Sim, nós decidimos que a Terra será nosso novo lar.

Assim Baltar interpreta as escrituras e os mapas, tal qual faz Gaeta a bordo da Galactica, e ambos chegam à mesma conclusão. São duas estrelas, uma nebulosa, que forma uma cabeça de leão, e que as estrelas pulsam, cintilam, uma em azul outra em vermelho, tal qual as escrituras de Pythia definem. Assim, os cylons vão investigar as coordenadas dadas por Baltar e na Galactica começa a “caçada ao leão” como definiu Roslin.

Na Galactica temos a melhor definição da forma de agir de Baltar quando Gaeta diz a Roslin que ele tem uma “incrível capacidade de assegurar sua sobrevivência” o que é corroborado depois pela cylon Caprica quando Gaius fala que seus sentimentos ao ajudar os cylons são conflitantes, uma vez que ele é humano:

É engraçado como essa ambigüidade e esses conflitos desaparecem quando sua vida está em jogo.

Baltar circulando pela Basestar com Caprica entra em um debate sobre como todos os locais parecem iguais. Caprica explica que pra ele isso é difícil, uma vez que os cylons não vêem a parede assim, eles fazem projeções e enxergam o que bem entendem naquelas paredes (ela naquele momento ela enxerga uma floresta). Messe momento Baltar vê uma praia com a visão da Caprica, que ele sempre tem. Nisso surge à pergunta de Baltar e que fica em nossa cabeça, seria Gaius Baltar um cylon? Como existem 12 modelos, só 7 foram apresentados até agora e os outros cylons nada sabem dos outros 5, sequer falam sobre eles, existe a possibilidade. Por mais que Baltar não tenha sido infectado a bordo da Basestar, os outros 5 podem ser diferente geneticamente dos outros 7.

E por falar na visão de Baltar com Caprica na praia, meus Deuses que cena foi essa, a Tricia Helfer realmente é maravilhosa, as mulheres que me desculpem, mas eu fiquei babando com essa cena, com certeza uma das melhores do episódio.

A Basestar que foi até as coordenadas entregue por Gaius, foi infectada por um vírus e assim, não podia fazer download de seus tripulantes, que levariam o vírus pra nave da Ressurreição. Sendo assim nenhum cylon pode adentrar na nave mas Baltar, ‘instruído’ pela visão de Caprica na praia, se candidata a ir até a nave, e eu pessoalmente fiquei com muita raiva de Baltar nesse momento.

Cena de TornGaius conhece o “Híbrido”, um modelo cylon que fica submerso em um líquido e comanda a nave ou, como bem definiu os cylons, ela é a nave. Engraçado como eles falam as coisas sem sentido, mas o Leoben acha que tudo que ela diz tem significado. Alguém se sentiu assistindo Minority Report ao ver essa cena?

Chegando a Basestar infectada, Baltar vê os modelos humanóides morrendo, encontra um dispositivo abandonado pela décima terceira colônia e também uma modelo Seis agonizando, ela pede pra que ele a mate, mas o acusa também de ter condenado os cylons a morte. Gaius acaba por atender seu pedido e a estrangula até a morte.

Voltando a Basestar os cylons discutem se devem salvar a nave infectada e arriscar a vida da sua espécie ou se devem abandonar ela lá. A número três bate o pé e decide que eles devem abandoná-la a morte sim, mas durante a discussão eles levantam a questão de como isso começou. E apontam Baltar, que teria os enviou lá propositalmente, e estaria trabalhando com os humanos desde o início.

A cara de Baltar mais uma vez é hilária, sabendo misturar desespero e luta pela sobrevivência apenas com a sua expressão facial. Por essas e outras que eu digo que o Callis que é ótimo ator e nesse episódio em especial ele se supera.

Depois da decisão tomada, Gaius é questionado se não encontrou nada de estranho a bordo da nave infectada. Baltar mente e responde que não, mas a número Seis examinava as fotos tiradas por ele e descobre sua mentira. Ele havia descoberto algo importante sim, o dispositivo que deu origem a infecção, a armadilha deixada pela décima terceira colônia. Caprica Seis mantêm silencio sobre a descoberta.

Na Galactica os pilotos treinam táticas de ataque com seus vipers, mas Starbuck, descontrolada como sempre, se intromete em uma contenda entre Kat e Apollo e causa. Ela consegue pousar a nave mesmo sem uma gota de combustível como destacou Hot Dog, mesmo assim Apollo não gostou nem um pouco:

Se você quer morrer eu abro uma comporta da nave pra você (…) Você não voa mais.

Por falar em Apollo, ele finalmente está en forma, com a ajuda de Helo ele emagreceu todos os quilos extra que havia adquirido.

Tigh segue sua sina, continua bebendo todas e começa a ouvir a voz de Ellen, enxergando sua falecida mulher em uma civil que circula pela Galatica.

Já Kara encontra com Kacey e sua mãe, e a menina grita:

Kara, Kara, Kara (…) me dá um abraço.

Nas Starbuck responde pra Julia, a mãe de Kacey:

(…) Nunca mais a traga aqui.

Revoltados eles descontam seus problemas nos outros e na bebida, vão ao refeitório e começam a bater boca com os pilotos que permaneceram na Galatica. Reclamando de tudo, eles questionam a lealdade dos que ficaram na Galactica, dizem que eles não se sacrificaram e tiveram vida fácil durante a ocupação.

Falando em refeitório, foi lá que tivemos uma cena que pra mim ficará marcada na história da série. Após ser chamada de Boomer, Shanon Agathon deixa claro, ela não é a mesma pessoa que Boomer. Assim, Helo resolve dar um apelido pra sua esposa, tal qual todos os pilotos tem. Os pilotos gritam vários nomes fazendo graça como “Torradeira Baby”, mas Hot Dog grita “Athena” – a deusa da mitologia grega, o equivalente a Minerva na romana, deusa da sabedoria, da guerra justa, das artes e do ofício, e da estratégia. Athena, a filha de Zeus, se torna o apelido de Shanon Agathon.

Ainda no refeitório, Tigh segue a discussão ao Hot Dog propor um brinde. O coronel questiona a nomeação de Helo para seu antigo cargo, questiona a confiança superestimada da tropa e isso reflete nos pilotos que ficam com a moral baixa. Adama descobre isso e questiona Helo, que confirma que as atitudes tomadas por Tigh e Kara estão abalando a tropa. É hora de Adama agir e o Almirante vai falar com eles.

Temos aqui o ápice do episódio, Olmos e Hogan espetaculares, Adama chega e manda todos saírem exceto os dois, ele pede a arma de Starbuck, engatilha e diz:

Um de vocês, e não me importa quem, pegue a arma e atire em mim.

Starbuck tenta rebater, mas Adama rispidamente a proíbe dizendo que não deu permissão pra ela falar, e chama os dois de covardes. Tigh o manda tomar cuidado com o que fala, Adama pergunta o que ele fará caso ele continue, jogará os pilotos dele um contra os outros, envenenando a tripulação? Nesse momento Kara interrompe:

Se você procura por desculpas, não vai conseguir.

Adama agressivo a empurra da cadeira fazendo Starbuck cair, a tensão toma conta da cena, o Almirante revoltado responde a Kara:

Você foi como uma filha pra mim (…) não é mais. Você é um câncer pro resto da equipe e eu não a quero mais na minha nave.

O Almirante segue falando pra Starbuck que ou ela arruma um jeito de ser mais humana e voltar a ser uma oficial ou pode arrumar outro lugar pra viver e manda-a sair da sala. Agora é a vez de Tigh, irônico como sempre ele pergunta:

Você vai me derrubar da cadeira também?

Adama diz entender Tigh, ele esta cheio de ódio e raiva por conta da morte de Ellen, mas ele tem que dirigir a nave e a última coisa que ele precisa é de um:

Bêbado caolho propagando o descontentamento e a desobediência.

Mais uma vez o Almirante pede pra Tigh pegar a arma e atirar nele, ou voltar a ser o homem que ele conheceu por 30 anos. Tigh pega a arma olha bem pra Adama… e a desengatilha (ufa!). E Tigh termina dizendo que este homem não existe mais e que Adama não o verá novamente e sai da sala.

Kara corta o cabelo curto finalmente, pra tentar esquecer o passado e resolve ir visitar Kacey e restabelecer o carinho que teve pela criança durante a ocupação em Nova Caprica. Já Tigh recorre a sua escapatória habitual e tenta esquecer os problemas com bebida.

E termina assim o episódio, com Racetrack e Athena encontrando a nebulosa de cabeça de leão e a Basestar abandonada. Assim chego ao fim, espero que todos tenham tido um bom feriado e uma Feliz Páscoa.

Curiosidades do episódio:

• O apelido de Sharon Agathon, Athena, faz uma referencia a série original Battlestar Galactica, aonde Athena era o nome da filha de Adama, interpretada por Maren Jensen.

• 41,422 sobreviventes, 13 a menos que no ultimo episódio, os 13 condenados e mortos pelo “Círculo”.

• Ao ganhar a denominação Athena, temos mais um nome advindo da mitologia na série, junto com Apollo, Hera e Maia (Maya).

• O Hibrido repete várias vezes a frase “Fim da Linha”, que é uma citação ao filme Tron – Uma Odisséia Eletrônica (Tron), por sinal Torn, nome do episódio, é um anagrama de Tron.

Séries citadas:

Viciado em séries desde 1998, quando gravava os episódios em fitas cassetes para assistir depois (estou ficando velho). Minhas séries prediletas são: Battlestar Galactica, Boston Legal, Ally Mcbeal, Quantum Leap, Dexter, X-Files, GoT, TWD, Seinfeld, dentre outras! Atualmente sigo buscando séries que forneçam algo mais do que um passatempo de qualidade, ainda que para tanto precise recorrer a séries antigas que não vi.

54 Comments

  1. Rô Floripa

    Eu achei muito interessante a idéia de projeção dos cylons. Realmente, as cenas da praia foram belíssimas, davam um contraste muito forte entre a frieza metálica da nave com o calor orgânico da luz do sol refletindo na água. Linda fotografia.
    Só discordo de você numa coisa, não acho que o Baltar atendeu o pedido daquela cylon na Basestar matando-a. Ele não tem coragem para tanto, tal como acena em que ele mata aquele piloto, no início da 2ª temporada (?), o que ele teve foi uma ação de descontrole. Ele é tão fraco, que por isso ele tenta ter o controle sobre tudo manipulando. Assim quando ele se viu naquela situação difícil com aquela cylon agonizante gritando com ele, ele se descontrola e tenta fazê-la calar-se.

  2. Lucas Barreto Gomes Leal

    Pessoalmente não acho esse episódio dos melhores, algumas cenas estarão pra sempre marcadas na história da série, porém no geral não achei um episódio do nível dos cinco anteriores, não que isso signifique que o episódio é ruim, longe disso, pois o episódio é bom sim, mas é que os anteriores foram superiores e da pra perceber a queda de nível.

    Rô o Gaius pra mim matou ela sim…não atendendo ao pedido…isso eu escrevi pq ele realiza, mesmo que não por esse motivo, o pedido dela, mas ele mata ela por conta das acusações!
    e pra mim quando ele mato o piloto é o mesmo caso que aqui…ele mata pra livrar o dele!!!!;)

  3. Rô Floripa

    Agora concordo com tudo.
    Pois é, numa avaliação rápida, este episódio não mantem a qualidade dos anteriores, mas eu acho que ele lançou elementos que serão muito importantes para os próximos episódios. Estou dizendo isto porque eu não baixo o episódios, então não sei de nada do que vai acontecer.

  4. Marcelos

    Na minha opnião esse Gaius jah devia ter morrido hà muito tempo. Ainda não entendi qual é a dele com aquela alucinação q só aparece p ele e, até onde acompanhei, não faz nenhum sentido! e pq ele está sempre com aquela cara de choro??? nossa, o cara é mto inútil. E o Adama é um gênio. Gostei da prensa que ele deu na Starbuck e no coronel Tigh. Não vou avaliar o episódio comparando com os outros. O enfoque nesse é outro.

    Abraço p todos.

  5. Paulo Fiaes

    Marcelos

    discordo de vc, considero Gaius um dos personagens mais importante da série e o ator é muito talentoso. sobre o ep. foi legal,

    Lucas,

    vc n entende de mitologia? acho que a historia de BSG é baseada um pouco em mitologia, se você souber de alguma coisa, compartilhe com a gente, por favor.

  6. Patricia E.

    Depois do desfecho espetacular do arco de histórias de Nova Caprica é normal achar os episódios que se seguem um tanto “mornos”. Mas “morno” é só maneira de falar porque os ânimos andam bem acirrados na frota e em especial na Galactica. Enquanto alguns tentam deixar o que aconteceu pra trás, outros, como Tigh e Starbuck não conseguem (ou não querem) esquecer e acabam criando um clima de revanchismo, dividindo a tripulação e enfurecendo Adama, que acaba por massacrá-los verbal e emocionalmente falando. É impossível não engolir em seco ao ouvi-lo dizer palavras tão duras (e verdadeiras). Starbuck acaba entendendo o recado, mas Tigh parece afundar-se ainda mais. Apesar de a série ter retornado à sua premissa original — a busca pela Terra — como já comentei antes, esse arco de Nova Caprica continuará influenciando a trama por um bom tempo.

    Também achei estranho os cylons terem deixado as naves infectadas pra trás… o mais lógico (ainda mais pra eles, sendo máquinas) seria exterminar o foco de contaminação antes de partir.

    Alinne, Gaius atira em Crashdown no 3º episódio da 2ª temporada, “Fragged”, quando o grupo se vê cercado por cylons em Kobol, depois que o raptor em que eles estavam caiu no planeta.

    Considero Gaius um dos personagens mais complexos e interessantes da série. Ele é acima de tudo um sobrevivente. E, se analisarmos bem, será que ele é tão mau assim? Será que não faríamos o mesmo que ele se fôssemos colocados em circunstâncias parecidas? Mas esse é um debate para uma outra ocasião. ;)

    Sobre a mitologia, ela não é tão presente e gritante como na série original, mas ela está lá e é interessante comentar a respeito na coluna como você tem feito, Lucas.

    Ainda não me acostumei com o novo nome de guerra da Sharon, Athena. Gostava mais de Boomer, mas é uma forma de diferenciar uma Sharon da outra… :D

  7. Paulo Antunes

    Achei o pior episódio da temporada, tirando a intervenção do Adama no Tigh e na Kara o resto foi chato. Detestei as cenas nas naves cylon, aquela luz estourada, aqueles diálogos arrastados, aqueles planos fechados longos na cara do Gaius. Só faltou aparecer a Número 6 e a Xena peladas para ser igual a um filme do Walter Hugo Khouri. Se bem que se aparecesse elas peladas eu não ia achar tão ruim… rerere.

  8. Lucas Barreto Gomes Leal

    Paulo Antunes
    tb achei o pior da temporada, o que não significa que foi ruim, achei bom, mas longe do nivel dos episódios excelentes e magnificos que costuma ter BSG.
    Quanto a nave cylon, eu gostei MTO do CIC e da forma que eles comandam as naves, botando a mão no liquido e tals e gostei mto do Hibrido tb, agora a parte que “mora” o Baltar com aquela cama de motel achei mto nada a ve…

    Patricia concordo com quase tudo que vc disse, tirando sobre o Baltar, como já disse outras vezes eu não tomaria o caminho que ele tomou em Nova Caprica, eu preferiria o caminho tomado pelo Zarek, mesmo que isso culminasse com a minha morte! O problema do Baltar é pensar na sobrevivencia dele acima de TUDO, enfim acho que quase todos os humanos pensam em si antes de tudo, mas tem determinados momentos que o nosso bem estar colide com o bem estar maior da sociedade e nesses momentos devemos ser altruistas deixar de lado os nossos interesses e priorizar a sociedade, algo que o Baltar jamais faria
    e gostei mto de Athena, achei mto bonito e poetico, e ela merecia uma homenagem dessas…como eu disse ela de certa forma é mto mais humana que mtos dos humanos, como por exemplo o Baltar ;)

    Paulo Fiaes assim eu entendo o básico de mitologia, mas como já falaram a série nem é tão permeada pela mesma como a original era, porém tem muitas citações e referencias, a verdade é que ness nova BSG eles preferiram criar uma mitologia propria, o que eu admiro mto, mas tem muitas situações que eles usam a mitologia grega, principalmentes nos nomes como eu disse e nos Deuses deles que são basicamente os mesmos dos gregos!

    Marcelos eu pensava isso lá pelo meio da primeira temporada, depois eu entendi qual era a dos roteiristas com o Baltar e achei genial, ele personifica os nossos erros todos, ele tem N qualidades mas tem tanto ou mais defeitos, e acima de tudo ele é o tipo de pessoa que não comete o mal propriamente dito, mas não faz nada pra mudar as coisas!ele não é bonzinho ou mauzinho, e principalmente nem faz questão de se encaixar como qq um dos dois!por essas e outras que eu vejo ele hj como um personagem essencial pra série!e sobre as visões da Seis na cabeça dele…é meio que a consciencia dele falando indiretamente com ele…mas pode ser algo mais!
    mas acho que é isso…assim como ela tb ve ele!!!
    é algo como o “grilo falante” pro pinoquio!

    Rô que bom que vc ainda não viu nada…pode ter ctz que a qualidade desse episódio foi uma exceção nessa temporada, tirando mais um ou dois, todos os outros são MTO superiores e no nivel de BSG mesmo outros até acima do nivel normal da série!

    Alline sua pergunta já foi respondida!!!
    e sobre a morte do Crashdown se não me engano o Baltar acaba por matar ele pq ele começa a por em risco a vida dos outros sobreviventes, ao inves de apenas tentar fugir dali ele quer ir de frente e lutas com os cylons e ele ameaça a Cally acabando por ser morto pelo Baltar, mas pra mim como sempre o Baltar faz o que sabe fazer de melhor, livra o seu da reta e sai do planeta inteiro!

    acho que era mais ou meno isso que eu havia postado gente…se eu esqueci algo eu posto aqui depois ;)

  9. Rô Floripa

    “filme do Walter Hugo Khouri” – muito boa esta, de onde você desenterrou isto??? O Baltar de roupão e aquela cama era muito estranho mesmo. Enquanto estava assistindo, achei o episódio bem mais-ou-menos, arrastado (também depois da overdose de ação dos últimos seria difícil manter aquele rítmo). Mas depois, analisando, tenho a impressão de que neste episódio foram lançados temas importantes para o desenvolver desta temporada. Quem já viu a temporada toda, é isto mesmo? Não precisa mandar spoiler, é só dizer sim ou não.

  10. Patricia E.

    “(…)como já disse outras vezes eu não tomaria o caminho que ele tomou em Nova Caprica, eu preferiria o caminho tomado pelo Zarek, mesmo que isso culminasse com a minha morte!”

    Mas o problema é que no caso Baltar não seria o único a morrer. Digamos que Roslin estivesse na presidência quando os cylons chegassem. Ela certamente não se renderia e a série terminaria ali já que os cylons exterminariam o que restou da raça humana, não é mesmo? Claro que ao se render Baltar estava pensando em salvar a própria pele em primeiro lugar, mas também acabou por salvar (ainda que pra viver sob domínio cylon) todo mundo no planeta, incluindo Roslin e Zarek. Talvez seja por isso que ele seja tão odiado, pois Baltar reúne tudo aquilo que mais desprezamos na natureza humana, mas que no fundo também faz parte de cada um.

    Rô, pode ter certeza que muitos dos eventos desse episódio terão repercussões daqui pra frente. Aguarde. ;)

  11. Darth Cesar

    O que mais gostei do episodio foi a retomada a busca pela Terra, só com essa hipótese (os Cylons na Terra), a serie pode ir muuuuito longe.
    Acredito que os humanos da Terra só podem ter deixado a armadilha pra qualquer um q chegasse ali, não pode ter sido exclusivamente para os Cylons, agora, por que deixar uma armadilha daquela, que parece tem como objetivo atingir humanos???!!! Apagar o rastro dos humanos!!!

  12. Lucas Barreto Gomes Leal

    Rô não chega a ser a temporada toda não, mas levantou uma “bola” que pra mim tem um dos melhores momentos da temporada, um debate mto legal!mas não é mto explorado a temporada toda não o que aconteceu nesse episódio ;)

    Patricia Não acho que a Roslin não se renderia, acho que ele se renderia sim…mas a questão não é a rendição é a colaboração…o Baltar podia ter feito o que fez o Zarek…que se rendeu mas se recusou a contribuir com os cylons, se recusou a estar no governo do lado deles!não estou questionando ele ter se rendido…mas a verdade é que ele tinha prazer em manter o poder e estar ali do lado dos cylons, ao inves de fazer o mais correto que seria se negar a tal e não se envolver com os cylons, ou fazer o que fez o Gaeta, parecer estar junto com os cylons mas na primeira oportunidade trair eles e ajudar os humanos, mas tb não foi isso que vimos!
    o Baltar tem sim otimas qualidades…mas em Nova Caprica pra mim ele não fez absolutamente nada que tenha prestado!

    Darth Cesar a série não vai “mto longe” parece que essa quarta temporada é a ultima, a série pensa em terminar em alto nivel ao inves de se alongar e acabar por ser uma série comum, acho isso mto legal e tenho alta espectativa pra essa temporada!
    Cesar o que vc não procede, uma vez que o virus não infecta os humanos propriamente ditos, se não me engano até infecta mas é extremamente mais brando!!!
    a amadilha foi deixada ali provavelmente por alguma premonição de um futuro…e provavelmente pra infectar os cylons ou alguma “entidade” tal qual os cylons, pelo menos eu acredito nisso

  13. Rô Floripa

    Eu concordo com o Lucas e espero que a série não se arraste. Prefiro que ela acabe em grande estilo. E com um final progamado os produtores podem fechar todos os arcos e dar um final que preserve a qualidade que a série teve desde o início.

  14. Mica

    Odeio quando chego e um milhão de pessoas já comentaram antes. Fico sem nada para falar, pq todo mundo já disse tudo o que eu pensava! :D
    Mas sobrou um restinho que gostaria de dizer…
    Fico feliz de ter perdido este episódio. Quero dizer, já havia assistido, mas não sei se agüentaria reassistir. É o episódio que mais me agonia. O ‘câncer’ que a Starbuck e o Tigh se tornaram acabavam com minha paz de espírito. Como eu já disse, odeio quando a Kara tem esses períodos auto-destrutivos.

    Eu estava pensando…o Baltar não servia para presidente, isso é um fato. Ele não nasceu para o comando. É um cientista brilhante, mas como grande parte dos cientistas, não tem traquejo humano, não sabem lidar com a massa. Baltar nunca deveria ter chegado à Presidência, ele não tinha estrutura para comandar uma nação, e muito menos para lidar com uma situação louca como o desbravamento de um planeta e a invasão de um exército inimigo.
    É claro que ele não é mau…assim como não é bom, e por isso mesmo que ele é um personagem maravilhoso.

    E graças a Deus o Apollo emagreceu. Eu estava enlouquecendo de tristeza ao vê-lo daquele jeito, hehehehe.

  15. Paulo Medeiros

    Eu ja tinha assistido esse episodio (baixei da net) mas resolvi rever… ai notei uma coisa: a legenda da TNT é horrivel. muitas coisas erradas… tem frases com o sentido totalmente diferente… eu achei um absurdo… tem coisas q se a pessoa nao tiver uma boa base em ingles nao vai entender nada ou entender errado. Mais alguem pensa assim em relacao a legenda?

    ps: otimo episodio. Gaius Baltar é o meu personagem preferido.

  16. Darth Cesar

    Lucas tem razão s/ as duas coisas, só achei q devido a competencia dos roteiros das 3 temporadas a serie podia ir um pouquinho mais longe.

    Só entendo 0,1% de ingles mas da pra perceber q tem muita coisa errada em varios programas, não suporto quando os caras colocam q quaterback é zagueiro???

  17. Patricia E.

    Estava assistindo à minissérie em DVD e topei com essa pérola: Numa das cenas a Boomer diz “Helo” e na legenda ficou… “Alô”. Alô?! Coitado do Helo… :D

    Mas as legendas da TNT são tristes mesmo. Felizmente não preciso delas, mas assisti aos episódios pela rede com legendas feitas por um grupo de fãs cujo trabalho ficou muito melhor e de graça ainda por cima.

    A 4ª será a última, mas sabendo que a série tem data pra acabar dá à equipe de roteiristas tempo pra encerrar os arcos de histórias, ao contrário do que acontece quando o cancelamento pega todo mundo de surpresa. Veremos como eles irão terminar. E ainda tem o tal filme que sairá direto em DVD, mas cujo enfoque será na tripulação da Pegasus, mostrando o que aconteceu com eles desde o ataque às colônias até o encontro com a Galactica e o restante da frota. O filme servirá de aperitivo enquanto a nova temporada não começa.

  18. Lucas Barreto Gomes Leal

    nossa Patricia “Helo” = Alô é deprimente MESMO hehehe
    Darth Cesar talvez desse pra ir além…mas ai o que restaria pra quarta temporada…achei OTIMO ter investido isso na terceira temporada…e falando como fã mas tb criticamente acho que não mudaria mto na terceira temporada não…pq a segunda já teve ação pra caramba fisicamente falando…tava na hora de um pouco de ação mais intelectual, um debate das questões da frota e principalmente os conflitos entre as diversas formas de agir e de pensar dos personagens e da humanidade em si…e nisso a terceira temporada atingiu em CHEIO então achei ela impecavel!
    mas cada um tem o seu gosto e entendo o que vc quero dizer sim…e a grande maioria dos fãs vão concordar 100% com vc…eu infelizmente concordo em partes apenas ;)

    Sobre essa coisa do “filme” nem sabia que havia sido confirmado…achei que fosse especulação ainda…mas realmente bom isso…pq essa coisa da Pegasus ainda pode ser bem explorada…principalmente no aspecto social da coisa…aonde os militares desmantelaram a tropa civil e etc…praticamente uma ditadura da Almirante…vai ser mto bom ver isso!
    ¬¬

  19. Jorge

    Tudo que diz respeito a como os roteiristas escrevem a série, pra mim, é especular sobre as idéias ‘deles’ (idem para as idéias deles maturadas por idéias outras). BSG pra mim é uma inspiração para autocrítica, para avaliar comportamento e interação humanos. Mesmo, pq tudo está sempre partindo do “nosso” ponto de vista, humano de ser. Dito isso, salve Lost, salve Heroes, salve Grey’s…. e outras, mas BSG é muito humana, (do meu ponto de vista) mesmo os Cylons!

  20. Flamarion

    Gostaria de saber com comprar as temporadas de Battlestar-galactica

  21. Luís Carlos

    Sou fã da série galáctica,Não tenho nenhum comentário a fazer,mas gostaria de saber, por gentileza, porque a quarta temporada não está sendo exibida pela TNT. Alguém saberia me responder?

    Obrigado

    e-mail: lccpinho@uol.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account