Log In

Reviews

Review: Battlestar Galactica – The Passage

Pin it

Cena de The PassageSérie: Battlestar Galactica
Episódio: A Passagem (The Passage)
Temporada:
Número do Episódio: 48
Data de Exibição nos EUA: 8/12/2006
Data de Exibição no Brasil: 2/5/2007
Emissora no Brasil: TNT

Graças aos deuses chegamos ao décimo episódio da terceira temporada. Abro o review com o final do episódio e com muita tristeza, afinal foi um grande choque a morte de Louanne “Kat” Katraine. Vários personagens já morreram nessa temporada, mas a única morte de importância pra série até agora foi a da Ellen. E agora Kat. Afinal, a personagem estava se tornando a grande rival de Starbuck, tinha virado CAG na ausência de Lee, tinha alguma importância para a série e eu tinha certo apego por ela. Afinal, Kat se tornou piloto militar após os ataques, por necessidade dos humanos de terem pilotos e acabou se saindo melhor que muitos pilotos veteranos.

A Passagem

Feito os devidos registros vamos ao episódio para ver como a morte aconteceu. De cara vemos que a frota está com o seu armazenamento de comida reduzido devido a uma contaminação do mesmo. Legal eles abordarem isso, pois pelo que me recordo até então não tinha sido comentado de onde propriamente vinha o alimento deles.

Athena vai em busca de uma passagem pra chegar a um planeta que teria grande número de algas e que conseqüentemente serviria pra suprir as necessidades da frota. Porém, a alta radiação impede o acesso a ele por isso a busca por uma passagem, que dá nome ao episódio, para assim conseguir chegar a ele.

A cylon mais uma vez salva os humanos, conseguindo achar uma passagem, mas como é impossível levar o alimento para a frota (devido ao grande número de viagens e da frota ficar desprotegida sem a Galactica) eles decidem levar a frota ao alimento – já que Maomé não vai à montanha, a montanha vai a Maomé. Usando a passagem em meio à radiação e através de uma série de cinco saltos, todos os humanos conseguirão chegar ao planeta. O problema é que as naves civis ficam sem dradis (radar) devido a radiação, impedindo a frota chegar ao planeta. Para as naves civis não se perderem, os pilotos se tornam responsáveis por passar para as naves civis as coordenadas no meio da radiação. E aí se fez o problema, os pilotos tem que achar logo a nave e passar para elas as coordenadas ou todos os tripulantes morrerão em decorrência da radiação.

E apesar dos Raptors serem mais resistentes que as naves civis, eles também não podem ficar expostos por muito as altas doses de radiação. Cada um recebe um marcador, uma espécie de relógio de pulso, que mostra o índice de radiação – e no momento que ele começar a se deteriorar e ficar negro significa que o piloto vai morrer. Para piorar, devido à nuvem de radiação em torno do planeta, a visibilidade é pavorosa deixando os pilotos mais perdidos que cego em tiroteio.

Para evitar erros devido à fadiga eles decidem dar estimulantes aos pilotos. Kat que já teve problemas com o uso dos mesmos (episódio Final Cut) fica contrária:

(…) Não podemos usar estimulantes!

Kara não perde a chance pra meter o dedo na ferida da rival:

Você costumava gostar de estimulantes, Kat.

Não gostei da atitude da loira, afinal ela já cometeu muitos erros e não vejo ninguém jogando isso na cara dela.

Outra atitude tomada pelos militares é a de temporariamente transportar parte dos civis na Galactica, para no caso as naves se perderam nem haverem muitas baixas. E será assim que um dos civis irá reconhecer Kat, mas disso eu trato mais pra frente.

Nesse vai e vem de naves para realizar as cinco viagens começam as baixas: Hot-Dog perde a primeira nave, a Adriatic, depois é a vez de Kat perder a Carina. Goi triste, pois por muito pouco a moça não conseguiu passar as coordenadas, ela chega a visualizar a nave, mas logo depois ela desaparece em meio às nuvens da nebulosa radiativa e eles tem que saltar já que o marcador começava a ficar negro.

Outras cenas que foram importantes: às brigas por comida, como a que Kat não tem comida para dividir e o diálogo de Tigh com Adama sobre como os tripulantes da frota tem se comportado devido à falta de comida. Enfim, foi bom ver esse sentimento humano de disputa quando as coisas ficam feias, afinal a gente vê isso todos os dias, infelizmente mais do que se gostaria de ver. Outra cena muito boa foi a da volta de Tigh ao CIC.

Basestar

D’Anna continua a sua busca entre o existente entre ‘a vida e a morte’ e continua tentando ver o rosto dos ‘cinco finais’. Porém, seu pequeno segredinho é descoberto logo por Gaius Baltar, que percebe a gosma do local aonde os cylons ressuscitam, deduzindo acertadamente que D’Anna anda se matando para fazer download e conseguir ver o ‘além’ durante a transição. E Gaius continua dividindo a cama com as duas cylons loiras, esse aí deve estar com a bola toda no mundo robótico.

Baltar continua se indagando se é ou não cylon, porém D’Anna diz não lembrar do rosto dos ‘cinco finais’. Baltar decide então que só a uma maneira de descobrir. Aqui, todos devem ter achado que o doutor ia se matar como D’Anna, mas (in) felizmente ele apenas decidiu ‘falar’ com o Hibrido. Baltar põe a mão no líquido que o banha, contra a indicação de D’Anna. Ele agarra o seu braço e após agarrá-lo passa uma mensagem. Parecia ser uma daquelas doideiras do Híbrido, porém Baltar parece conseguir ‘traduzir’ ou melhor, decifrar (‘olho de vaca’ = Hera). Assim ele descobre que devem ir a um planeta escondido por uma nebulosa para chegar ao “Olho de Júpiter”, um possível artefato como “A Flecha de Apollo” (Júpiter marido de Hera; ‘olho do marido’). E lá desvendar a “mão nas sombras da luz” que parece ser a identidade dos ‘cinco finais’ (mão = dedos = cinco).

Cena de The PassageO Passado e a morte de Kat

Descobrimos nesse episódio também o passado de Kat, ou melhor, Sasha. A menina encontra com um ex-namorado, mas diz que seu nome não é mais Sasha e sim capitã Louanne Katrine. O ex rebate de imediato:

Eles sabem quem você é?

Levantando suspeitas sobre o que Kat fazia antes de se tornar piloto.

Kara vê os dois discutindo e vai interrogar Enzo. Após descobrir parte da verdade, Kara bota Kat contra a parede e assim descobrimos que “Sasha” assumiu o nome Katrine, uma mulher que morreu dois dias antes dos ataques as colônias. O passado sombrio de Kat é que ela era uma drogada e Enzo na verdade era o fornecedor dela, e que pertenciam a uma espécie de comunidade de criminosos. Após levantar suspeitas de que os cylons podem ter usado de criminosos para chegar às colônias e que Katrine poderia ser uma traidora, Kara diz acreditar nela. Kat pede pra Kara não contar o seu passado nebuloso para Adama, pois quer contar ela mesma. A loira olha pra Kat longamente e nada responde, parecendo aceitar o pedido.

Pessoalmente não gostei dessa tentativa de contar a vida de Kat só pra sua morte fazer sentido, foi uma chance de humanizá-la só pra morte dela chocar mais. Além de desnecessário deixou mais evidente que ela ia morrer. No momento que ela fica em situação de escolher entre a vida dela e a dos civis a resposta já era sabida. Se eles queriam humanizá-la podiam ter feito em algum episódio passado. Enfim, eu não gostei disto, apesar do episódio ser muito bom.

No último salto, a última cena da nossa Kat. Primeiro ela se ‘despede’ em uma cena de sexo com Enzo, depois ela rouba, do armário de Helo ao que parece, um dos marcadores de radiação que não estava deteriorado já que o dela estava preto e ela não poderia pilotar.

Mas mais uma vez a moça perde a sua nave, a Faru Sadin. A Galactica manda as naves saltarem, mas Kat se recusa a perder outra nave, desobedece à ordem de Adama e fica a procurar a nave, se expondo a radiação mais do que deveria. Ela se sacrifica, mas consegue achar a Faru Sadin.

Ao chegar de volta a Galactica, Kat é ovacionada por toda tripulação, mas sofre um colapso e desmaia. Muito bonito esse sacrifício que ela fez pra salvar a vida de outros, por mais que a vida de um piloto seja crucial para a frota. Uma vida nunca deve valer mais que várias e seguindo esse raciocínio Kat sacrificou a sua para salvar várias.

Vendo a morte de perto, Kat chama Kara para ela poder partir sem mágoas. asA duas se acertam, mas quando a emoção começa a ficar mais forte, Kara fala que tem que ir e com lágrimas nos olhos deixa Katrine com um frasco de pílulas para dormir – provavelmente para o caso de Kat não agüentar as dores e cometer suicídio.

Sai Kara e chega Adama. O Almirante vem se despedir de Kat, ele visita a moça e lhe promove novamente ao cargo de CAG, mesmo sabendo que Kat não vai sair viva dali. Diante da homenagem, Kat vê que tem a ultima chance de contar a verdade sobre seu passado a Adama, mas o Almirante diz já saber o suficiente.Ele pega uma cadeira e senta, Kat se pergunta:

Você… fica?

Adama responde:

Oh… eu fico!

Kat parte, Adama promove ela para o posto de CAG na frente dos outros pilotos e Kara encerra o episódio fincando uma foto de Kat no memorial, na parede da Galactica que traz imagens de todos que faleceram ou estão desaparecidos.

E assim, com muita tristeza pela morte, mas dando parabéns pelo ato lindo que Kat fez, encerro meu review.

Curiosidades do episódio:
• A série usa mais uma vez um roteiro semelhante ao da série original. Em um determinado episódio, a comida armazenada é contaminada e eles enfrentam problemas para conseguir comida em um planeta. No episódio seguinte, que encerra a busca por comida, uma mulher piloto de Viper acaba por falecer na cama do hospital.
• Kara acaba por tachear a foto de Kat, perto da foto que Kat fincou no episódio Scar, que era da namorada de Reilly’s, um dos pilotos por Scar.
• Olmos sugeriu que os atores deveriam filmar após ficar um período de tempo sem comer, mas nem todos os atores adotaram a idéia.
• Durante os aplausos para Tigh no seu retorno ao CIC, vemos que Gaeta não parecia muito animado, por motivos óbvios.
• Na verdade Hera é esposa de Zeus, mas o equivalente de Zeus na mitologia romana é Júpiter, e o equivalente de Hera é Juno.
• Há 41.420 sobreviventes, 2 a menos que no último episódio, provavelmente duas mortes não mostradas.
• Pela segunda vez houve uma frase censurada pelo canal Sci-Fi. Na cena da briga por comida, em que Kat diz ter dado a sua barra de proteína para o Dr.Cottle, Kara diz que ela deu uma “head” (piada para sexo oral) para Cottle.
• Hot-Dog é agora o único dos três novatos que foram introduzidos no episódio Act of Contrition que está vivo.
• Em certo momento no memorial da pra ler “God rest your souls” (algo como “Deus cuide de nossas almas”) e não o tradicional “Gods rest your souls”, na única mancada que eu me lembro que feriu o até então inabalado politeísmo dos humanos. Com certeza o cara que se descuidou disso no episódio foi abandonado na Adriatic ou na Carina. hehehe

Séries citadas:

Viciado em séries desde 1998, quando gravava os episódios em fitas cassetes para assistir depois (estou ficando velho). Minhas séries prediletas são: Battlestar Galactica, Boston Legal, Ally Mcbeal, Quantum Leap, Dexter, X-Files, GoT, TWD, Seinfeld, dentre outras! Atualmente sigo buscando séries que forneçam algo mais do que um passatempo de qualidade, ainda que para tanto precise recorrer a séries antigas que não vi.

61 Comments

  1. Cristiano Vieira

    VOU REVELAR: NUNCA VI Battlestar Galactica!

    Mas não sou cego. Só vejo comentários bons disso tudo. Eu quero que me falem se vale a pena. Porque semana passada eu zapeei e vi o elenco se digladiando num ringue de boxe e eu vi marcas pscológicas nos personagens ali presentes que me cativou. Só que confesso que tenho um preconceito danado com séries galacticas. Foi no Teleséries que eu comprei nas cegas o BOX do HOUSE e não me arrependi. Estou namorando de longe esse Battlestar Galactica. Mas tenho dúvidas:

    1 – Essa série não é derivada de uma antiga? Quem não conhece nada da antiga, vai entender???

    2 – Essa série começa onde? Sei que a tv fez episódios especiais de lançamento e depois que iniciou uma temporada regular. No DVD vem esses especiais? Se não ver esses especiais eu vou entender????

    3 – Fico grato se alguém puder me responder, porque séries galacticas se a gente não pegar o barco do começo não entende nada.

  2. Alessandro

    Cristiano, vou ser sincero com você: Battlestar Galactica é a MELHOR série exibida atualmente na televisão. Não tô dizendo que é a melhor série de sci-fi não… Estou dizendo que é a MELHOR série, entre todas! :P

    Quem não conhece a série antiga não vai se perder não pois essa nova é independente da antiga.

    E a série começa na verdade com uma minisérie. A minisérie é como se fosse um filme especial de 3 horas de duração. Então depois sim começa a primeira temporada. Mas essa mini vem junto com o box da primeira temporada, caso seja do seu interesse comprar!

    E você disse que tem um certo preconceito com séries espaciais, né? Pois então esqueça pois Battlestar Galactica vai muito além de uma série espacial. É uma série sobre política, sobre seres humanos, sobre temas bem reais e polêmicos que acontecem no nosso dia a dia como você já deve ter visto nos comentários de episódios passados aqui.

    Vai na fé que é garantido você gostar sim! :)

  3. Alinne

    Cristiano,vou t falar vale muito a pena ver Battlestar Galactica.Eu tb era igual a vc,via todo mundo falar bem,lia as reviews aqui mais nunca me animava a ver.
    Eu dia resolvi baixar os episodios,e para a minha surpresa eh uma das melhores series q eu ja vi.Dentre as mais de 20 series q eu assisto BSG eh a minha preferida!!!
    Respondendo as suas perguntas:
    1- Ela eh sim derivada de uma serie antiga,mais como vc eu tb nunca vi essa antiga,e to ententendo perfeitamente,pelo menos eu acho ne!!!
    2- Ela começa com dois episodios de +- 1:30 cada um,pra depois comecar realmente a temporada.Se vc nao ver esses dois primeiros episodios fica meio dificil de vc entender depois.Eu nao sei se nos dvds tem,pq eu baixei tudo da internet.
    Mais eh isso,pode ter certeza q vale a pena assistir BSG,eu pelo menos amo essa serie.

  4. Lucas Barreto Gomes Leal

    Cristiano
    1- essa série é um ‘remake’ da antiga…ou seja vc vai entender tudo normalmente…mas não pense tb que é uma mera copia…ela se baseia na antiga como ponto de partida (ou seja um remake) mas depois os episódios começam a ser totalmente independentes (em sua grande e quase absoluta maioria)

    2- essa série começa com uma ‘minisérie’ não sei te dizer se tem no dvd como disse a Alinne mas acredito que sim pq se não fica dificil de entender algumas coisas mesmo…mas vc acha na net pra puxar facil!

    3- verdade pegar Galactica no meio é chato…mas da pra ir entendendo as coisas aos poucos sim…mas claro que perde 90% da qualidade e da graça…mas tente ver as 3 primeiras temporadas que vc não vai se arrepender! e o Alessandro junto com a Alinne responderam vc já mas eu quis responder tb hehehe
    ah e o Alessandro disse que “Mas essa mini vem junto com o box da primeira temporada, caso seja do seu interesse comprar!

    ou seja tem sim ;)
    e como disse o Alessandro vai MUITO além do Sci-Fi…e não sei se é a melhor da atualidade (questão de gosto…) mas com ctz é uma das…eu acho tão boa quanto House por exemplo…(e em alguns aspectos até melhor)

    e Alinne e Alessandro brigado por terem respondido a ele…e Alinne valeu por ter começado a ver a série depois dos reviews…acho que vc não se arrependeu mesmo a série é mto boa!

    e sobre o episódio tenho algumas coisas mais pra comentar tipo não critico os pilotos pois como humanos são passiveis de erro, mas o que foi crucial pro erro deles é que os pilotos teriam em sua mão a vida de todas as pessoas nas naves civis, e com certeza isso foi uma grande responsabilidade para os mesmos, de costume eles lutam pra evitar e salvar a vida daquelas pessoas, eles sabem que se errarem elas poderão ser atacadas e provavelmente morreram, ali é certo se eles errarem elas morrem, ou seja, em regra militares lutam pra evitar que as pessoas sejam machucadas, ali os pilotos lutam para salvar as pessoas.
    outra coisa que eu não consegui comentar foi a cena mais engraçada do episódio com ctz foi durante o dialogo de Tigh com Adama, aonde o Coronel diz que as pessoas querem chegar do outro lado
    e ter um chef fazendo o almoço, e Adama questiona ter ouvido que eles tem comido até papel se isso é verdade
    e Tigh rebate “não, papel está em falta.” e os dois caem na gargalhada.

  5. Cristiano Vieira

    Galera! Não tenho nem palavras para agradecer a atenção nas respostas! Muito obrigado. Os textos são justos. A série deve ser boa mesmo. Vou atrás da primeira temporada e em breve me junto a vocês nessa jornada!

  6. Rô Floripa

    Eu não sei se gostei deste episódio. Achei a construção dele confusa. Perderam tempo demais tentando mostrar a dificuldade dos pilotos dos vipers para levar as naves civis, mas não ficou boa esta parte. Eles poderiam ter trabalhado melhor a parte do caos provocado pelo racionamento de comida, o enfraquecimento físico e moral das tropas e da população civil pela fome (‘em casa que falta pão, todos gritam e ninguém tem razão’), a possibilidadde da destruição da humanidade por este fato e não por um ataque cylon. Afinal a série fala é sobre isto, a luta pela sobrevivência da raça humana. Eles não estão fugindo dos cylons, eles estão procurando um lugar para se instalar e poder sobreviver e multiplicar. E já que falaram nesta parte trivial, que é comer todo dia, poderiam ter mostrado de onde vem a comida e a água, já que eles estão confinados em naves no espaço. Fiquei curiosa.
    Mas adorei a cena do Tigh e do Adama dando gargalhadas, as gargalhadas foram um escape de tanta tensão. Foi emblemática para mim.

  7. Lucas Barreto Gomes Leal

    outras coisas que não comentei e sobre a Kara acho que ela pode estar mal humorada devido ter terminado com Anders por mais que o rapaz sirva Kara sempre que possível não deve estar satisfazendo a sua ex da forma que ela gostaria, é falta de sexo é triste.

    e tb com certeza foi uma morte horrível a dos tripulantes das naves devido à radiação, só de ver os efeitos que causa nos pilotos durante o breve período de exposição, como a queda de cabelo de Kat, fico imaginando os horrores que passaram os tripulantes das naves que se perderam

    e essa do Olmos de os atores ficarem sem comer foi irada…realmente fica mto mais facil passar que vc esta desesperado por comida se de fato estiver!hehehe

    e sobre o numero de sobreviventes morreram dois ou até mais que dois levando em conta que tenha nascido alguém.

  8. Darth Cesar

    Fiquei meio sem opinião em relação ao episodio, também não gostei muito da historia da Kat, pra falar a verdade, pra mim ela era igual ao Hot dog, ou seja, só um coadjuvante, e a velha historia da prova do valor através do sacrifício ficou, pra mim, forçado.
    Pelo que me lembro do planeta, dava a impressão que a nuvem não o circulava, portanto não entendo pra que passar por ela e não dar a volta? Aumentar o drama? Posso estar enganado.
    O melhor foi o Baltar e a D ana, a Caprica que se cuide, pois a Xena é demais!!! Pelo menos a mitologia da serie esta caminhando

    Comentário nada a ver:
    Essa historia de olho da vaca, me lembrou de uma HQ com o Magneto, onde tinha uma vaca humanóide (ligada aos deuses???) que cuidava do filho dele se não me engano, a expressão daquela vaca nunca me saiu da cabeça!!!

  9. Lucas Barreto Gomes Leal

    Rô gostei do episódio sim mas achei que quiseram se focar demais na Kat (na tentativa de humanizar ela) e se perderam coisas relevantes…concordo que deveriam ter ido mais pro lado da comida, mostrado os tripulantes revoltados (e não uma mera citação ao fato durante uma conversa de Tigh e Adama) mas tb não achei o episódio ruim, mas é que ele podia ter sido tão bom quanto o do genocidio por exemplo e acabou sendo apenas bom…
    e a agua já foi mostrado daonde vem…naquele episódio que a Boomer sabota o armazenamento de agua…mas a comida realmente nunca havia sido mostrada e merecia mais atenção no episódio os desdobramentos da falta dela!

  10. Lucas Barreto Gomes Leal

    Darth para dar a volta ia demorar mto tempo (pelo que foi comentado no episódio) e talvez nem desse pra dar a volta…então eles preferiram ir por dentro mesmo…
    ahuhuaauh e o comentário nada a ve foi o melhor…é assim mesmo tem umas coisas que ficam na nossa cabeça e a gente nem sabe o pq!
    e eu gostava mto da Kat principalmente por ela estar superando a Kara que foi quem a treinou ( o Hot-Dog não chega nem perto de ser melhor que a Kara)
    além da Kat ser uma personagem super humana (como todos da série) mas ela era uma das mais…e além de ser super carismatica!
    mas achei que forçaram pra humanizar ela mesmo…
    mas gostei da parada do sacrificio…o que não gostei foi da trama querendo revelar o passado dela LOGO nesse episódio isso tinha que ter sido feito um pouco antes (um ou dois episódios) mas fazer o que…

    e verdade a D’Anna tá roubando as atenções da Basestar…e a mitologia tem ido adiante!

  11. Rô Floripa

    Lucas, então eu perdi este episódio da água.
    Eu não achei ruim, mas poderia ter rendido muito mais. Quando li na sinopse que se trataria de falta de comida, fiquei com uma expectativa maior. Imagina militares e civis confinados, na iminência de faltar comida e com um inimigo muito poderoso no encalço deles? Poderia ter rendido muito mais, né?
    Para mim, o fato de mostrarem aquele ex da Kat que a qualquer momento poderia contar quem na realidade era ela, não foi uma maneira apenas de humanizá-la. Ao se dar conta que poderia ter seu passado descoberto, ela viu que não queria mais deixar de ser a Kat, a capitã, piloto de viper, deixar de merecer estar naquele grupo. Então, numa situação limite, entre deixar de ser Kat, voltar a ser Sasha, deixar de poder fazer parte daquele grupo, ela preferia morrer e morrer por eles. Assim o sacrifício dela Kat ficaria marcado mais fortemente do que o passado de Sasha.

  12. Edson

    Oi!!

    Sinceramente, achei este o episódio mais fraco da série, até o momento. E falo isso mesmo adorando a série e defendendo-a avidamente em qualquer conversa. Gostei muito de quase todos os episódio até aqui (e o que não gostei muito, gostei bastante), mas deste eu não gostei nem um pouco.

    Primeiro, o episódio (se não fosse pelas cenas dos cylons) está solto no meio da temporada. Houve um erro grave de continuidade.

    No último episódio houve uma evolução grande nas tramas psicológicas e conflitos pessoais dos personagens, mesmo sem abordar qualquer batalha espacial.

    E, neste episódio, abandonou-se tudo para focar só o problema da comida. Sei que a comida é essencial, mas poder-se-ia ter focado este problema e dado uma certa continuidade aos conflitos pessoais. O único ‘conflito’ mostrado foi a rivalidade Starbuck-Kat.

    Outra coisa, acho que a Kara não estava estressada pelo afastamento de Anders. Ela e Lee se reaproximaram no último episódio e, mesmo ela não conseguindo se entregar de verdade a um relacionamento que a faça feliz, ele deveriam se mostrar mais próximos. Acho que não foi feito pra não se perder o argumento para um dos próximos episódios (o que será totalmente centrado nela).

    Voltando a este episódio, não posso deixar de falar que o argumento de se ter que pegar comida em um planeta cercado por uma atmosfera radiativa é totalmente acientífico. Se fosse um tipo de nebulosa que envolve o planeta a certa distância, seria possível fazer um salto para entre a nebulosa e o planeta (não fizeram um salto para dentro da atmosfera de Nova Cáprica?). E sendo um planeta com uma atmosfera tão radiativa, como tentaram mostrar, nem algas sobreviveriam no solo do planeta.

    Parece-me que quiseram fazer uma homenagem à série original e esqueceram de falar com os consultores científicos que tanto acertaram ao longo destas temporadas. Sinceramente, ao terminar o episódio, fiquei com a sensação de que queriam matar a personagem Kat (talvez por alguma divergência com a interprete) e fizeram um episódio com roteiro tão tosco.

    Não me leve a mal quem gostou do episódio mas, mesmo adorando a série e a forma como os roteiristas abordam os diversos temas políticos, religiosos e psicológicos, senti que minha inteligência foi insultada com o roteiro do episódio do último sábado.

    Não vou deixar de ser um aficcionado e fervoroso fã desta série, afinal de contas, é quase impossível ter uma série com roteiros ótimos sempre.

    Um grande abraço a todos!!!

  13. Lucas Barreto Gomes Leal

    Rô sim eu quis dizer com tentativa de humanizar foi exatamente isso de mostrar o passado e não que ela era uma mera piloto…e pra morte dela ter mais sentido…achei que foi uma apelação até certo ponto desnecessária pra ser feito logo nesse episódio ficou forçado se tivesse sido feito em outro teria sido melhor (ao meu ver!)

    Edson discordo que esse seja o pior…eu gosto desse episódio ele não é nenhuma maravilha mas não é ruim não
    discordo tb que ele esteja solto nesse episódio foram dado passos adiante na Basestar (com a descoberta de uma nova localização por Baltar) foram retomadas as posições militares (com Tigh como XO) e outras coisas relevantes, além de percebemos que a frota se uniu na briga por alimento portanto nem teria sentido dar continuidade a conflitos pessoais agora…ou vc ia ficar com conflitos pessoais enquanto vc morre de fome?!!?…mas realmente não foi um episódio mto bom foi apenas bom

    sim da Kara eu brinquei falando do Anders pq não foi o episódio mais focado nela e eu não quis spoilar o povo ;)

    isso das Algas tb foi debatido e mto bem observado nos foruns da série…mas o consultor da série que fez consultoria pra esse episódio (que é um cientista que tb faz consultoria pra Eureka) deu toda uma explicação cientifica pra isso, mas eu não saberia reproduzir aqui
    mas tb penso igual a vc…porém se o cara que é perito fez isso não creio que ele cometeria um erro tão primario…

    mas concordo com vc tb que o episódio pareceu que foi só pra eliminar a Kat…mas enfim não achei ruim não

  14. Aldo

    Comecei a ver essa serie no mês passado e ja estou no capitulo 8 da terceira temporada. Estou gostando muito e semana que vem ja começo a ler os reviews sem medo de spoilers :)

  15. Renata Tomaz

    Foi um ótimo episódio, apesar de não estar centrado no elenco principal, foi bastante tenso. Apesar de tudo, Kat era uma personagem bem interessante e fazia um ótimo antagonismo á Kara, q acabou se tornando uma personagem sem carisma, fraca e relevante. Tb foi interessante abordar a falta de alimentos e o desespero por achar uma solução o mais rápido possível.
    Foi muito bonita a homenagem do Almirante á coragem de Kat, qdo lhe deu o título de CAG.
    Sobre a série, BSG se mostra o melhor seriado no ar, para seu público fiel, chega até mesmo a superar seriados famosíssimos lá fora. É uma série q apesar de ser sci-fi, não se prende apenas a aspectos técnicos, ela aborda os relacionamentos e comportamentos humanos.

  16. Lucas Barreto Gomes Leal

    Aldo seja bem-vindo e leia sem medo de spoilers!!!
    espero sua presença no proximo review ;)

    Paulo eu tb!!!uaahuauhauh poh vendo antes é facil ter ctz neh hehehe

    Renata Tomaz concordo com vc a principal qualidade da Kat era ser tudo que a Kara tinha de bom sem os contras…e esse antagonismo dela acabou sendo uma das principais qualidades dela e por isso que ela vai fazer MTA falta!!!(pelo menos pra mim)
    e concordo com vc é melhor que muitas mais famosas (como Heroes só pra citar uma) e é sim uma série que vai MTO além do Sci-Fi como eu sempre digo!!!

  17. Darth Cesar

    Pois é Lucas, já ando sentindo falta daquele tema da Caprica e o Baltar, a Lucy Lawless é uma ótima atriz e pra mim foi uma surpresa agradável ver todo o destaque que ela esta recebendo na serie, pois eu me lembrava dela como a repórter num episodio da 1 temp. e depois perdi alguma coisa, pois ela sumiu.
    O episodio da água que vocês mencionaram me deu uma saudade la do inicio da 1 temporada, fica difícil do cara rever sem o dvd, a TNT desgraçada não reprisa nada, eu nunca vi coisa igual em se tratando de series, é costume reprisar as temporadas anteriores, ainda mais de uma serie tão importante e a TNT não da uma canja, a FOX e UC já fizeram maratona de Heroes e 24hs, cadê a maratona BSG? sei q é perda de tempo,mas…

  18. Edson

    Oi!

    Lucas, sei que teve as cenas da estação cylon (que eu já mencionado) e a reintegração do Tigh, não lembro de nenhuma outra cena de desenvolvimento da trama. E por mais que se esteja atrás de comida, não deixamos de viver.

    Mas talvez não pudesse ser diferente (eles mostrarem tal desenvolvimento) por tudo que quiseram mostrar a respeito da Kat.

    Bom, continuo achando o pior episódio da série até momento, mas adorei a maioria e gostei dos outros. Bom, é apenas a minha opinião. Cada um tem a sua!

    Outra coisa, por mais que tenham tentado justificar cientificamente o argumento do roteiro (o planeta com algas processáveis e cercado pela nuvem radiativa), não é possível que uma nuvem radiativa envolva um planeta em que já tenha se desenvolvido a vida.

    Explicando: se a nuvem for uma nebulosa, ela será acretada à estrela em torno da qual o planeta orbita durante a formação do planeta ou estará longe o suficiente do planeta e da estrela; se for a atmosfera do planeta, ela não poderá ser tão radiativa ou nem deixará que a vida se desenvolva no planeta.

    Não é porque eles têm um consultor científico que é consultor do ‘Eureka’ que devemos engolir qualquer coisa que ele fale. Qualquer que seja a explicação que ele deu foi apenas para justificar o salário de consultor.

    Acho que, se os produtores chegaram até o consultor para perguntar sobre a possibilidade de um planeta assim, ele disse que não seria possível e disseram algo como: ‘precisamos fazer este episódio para homenagear a série antiga e nos livrarmos deste personagem que ganhou destaque demais, então arrume argumentos para refutar quaisquer comentários contrários à sua possível veracidade’. E ele criou argumentos que leigos não sabem como refutar.

    Acho que a ficção científica deve nos levar a um mundo ou galáxia em que possamos dizer o seguinte sobre as coisas mostradas: a ciência ainda não nos permitiu isto, mas poderá fazê-lo um dia.

    Sou FÍSICO e lhe garanto: se houvesse um planeta cercado por tal nebulosa ou ela estaria longe o suficiente para que fosse possível fazer um salto para entre a nuvem e o planeta ou no planeta não haveria vida (nem algas).

    E o consultor cometeu um erro primário sim: tentou justificar cientificamente tal absurdo!

    Sei que há outras coisas absurdas pelos olhos da ciência na série galáctica, mas esta foi a pior até agora e, por isto, fiz questão de comentar.

    Falo pela ciência, não preciso justificar qualquer ganho com minha análise!!

    Um grande abraço a todos!

  19. Patricia E.

    Edson, nesse caso ficaram mais com a ficção e deixaram a ciência de lado por pura conveniência do roteiro. A nuvem poderia estar no caminho do planeta e não necessariamente estar cercando ou ser a atmosfera do mesmo (o que tornaria de fato a vida inviável). E a tal nuvem poderia se tão grande que dar a volta demoraria muito, mesmo com os saltos FTL, o que levaria a frota a uma situação ainda mais desesperadora.

    Claro que ninguém explicou como o suprimento de comida foi contaminado, mas até aí eles precisavam de um argumento pra justificar o episódio e foi o que eles inventaram.

    Mas não é nem isso o que me incomodou mais, mas sim a forma como conduziram a trama com a Kat. Também tinha uma certa simpatia por ela, pois, como o Lucas citou, ela não era da frota, mas sim alistou-se depois dos ataques e tornou-se um dos melhores pilotos, rivalizando até mesmo com a Starbuck, tida como a Top Gun do esquadrão (título que ela tomou de Kara em “Scar”). Quiseram dar profundidade à personagem, criando um passado obscuro, mas aquilo não convenceu. Como já disseram e concordo plenamente, poderiam ter feito isso ao longo da temporada, para que se criasse uma maior empatia com a personagem, a ponto de que sua morte fosse sentida e não soasse tão forçada e previsível como foi nesse episódio.

    Não considero esse o pior episódio, mas ele certamente destoou dos demais, em especial nessa temporada.

    Sentirei falta da Kat, que era uma ótima antagonista para Starbuck.

  20. Lucas Barreto Gomes Leal

    Darth é seria importante uma maratona antes da quarta temporada(que vai ser a ultima) pra angariar fãs e para os que já são fãs poderem rever tudo que aconteceu…

    Edson bom estamos atras de comida e não deixamos de viver mas se não encontrarem a comida com ctz iam deixar…nesses momentos vc deixa a briga de lado e a fome fala mais alto…não acho que eles terem adiado os problemas foi ruim…

    e não acho o pior não pra mim o pior dessa temporada foi Hero, de todas as temporadas não sei mas deve ter sido um dos piores tb…

    e cara “Não é porque eles têm um consultor científico que é consultor do ‘Eureka’ que devemos engolir qualquer coisa que ele fale. Qualquer que seja a explicação que ele deu foi apenas para justificar o salário de consultor.”

    Edson “não é possível que uma nuvem radiativa envolva um planeta em que já tenha se desenvolvido a vida” ai que vc se engana a nuvem radiativa não envolvia o planeta!!!(isso foi comentado durante o episódio por sinal) logo toda a sua argumentação é baseada numa situação erronea…vc partiu do ponto que o planeta era envolvido mas não é!!!(por sinal a Athena até fala “para darmos a volta na nuvem demoraria muito” claro que isso foi mais para dar um migué de pq eles tavam passando pelo meio) se vc tivesse lido os outros comentarios teria visto a mesma indagação aqui…
    pode até ser um furo no roteiro mas foi o que eu falei pra vc, se vc é Fisico deveria saber que até um leigo percebe isso…por isso mesmo logo que acabou o episódio fui nos foruns e vi as explicações…acho que vc antes de falar deveria fazer o mesmo, ai sim vc poderia dizer que ele deu qq argumento pra convencer os “leigos” pq talvez ele te explique e te faça entender o que ele quis fazer no episódio…mesmo que não seja uma maravilha não acho que foi um absurdo como vc quis passar…mas respeito sua opinião, mas a base (radiação cercando o planeta) esta equivocada!

    Patricia obrigado por explicar que a nuvem não cercava o planeta!!!

    e “Claro que ninguém explicou como o suprimento de comida foi contaminado, mas até aí eles precisavam de um argumento pra justificar o episódio e foi o que eles inventaram.”
    isso pra mim sim foi feito nas “coxas” só pra dar algum sentido ao episódio…seria mto mais util investir nos debates sobre a falta de comida e etc do que ficar debatendo sobre como ir pro planeta…e os roteiristas foram por esse caminho…mas isso já foi debatido aqui!!

    “Não considero esse o pior episódio, mas ele certamente destoou dos demais, em especial nessa temporada.

    Sentirei falta da Kat, que era uma ótima antagonista para Starbuck.”

    concordo plenamente!!!

  21. Edson

    Oi!

    Se a nuvem não envolve o planeta, como foi dito no episódio e argumentado por vocês estamos no segundo caso que eu comentei antes: se fosse um tipo de nebulosa que envolve o planeta (ou sistema planetário) a certa distância, seria possível fazer um salto para entre a nebulosa e o planeta com os motores de salto (motores FTL). Afinal de contas, os saltos permitem que você vá a distâncias maiores que alguns sistemas planetários como já foi feito em outros episódios!

    Por maior que a nuvem seja, se foi possível detectar o planeta por trás da nuvem, seria possível transpô-la com um único salto. Está aí outra cisa que não explicaram convincentemente, como o planeta pode ter sido detectado por trás de uma nuvem tão radiativa!

    Vamos supor que a nuvem estivesse por um dos lados do sistema planetário e fosse tão grande que não fosse possível possível transpô-la com um único salto, então o planeta jamais teria sido detectado. Qualquer explicação que tenha sido dada é completamente errônea. Não é preciso ler as explicações para saber que ao justificar a ‘necessidade’ de fazer esta viagem de 5-saltos para transpor a nuvem e não dar a volta, é um absurdo.

    Teria sido muito mais inteligente da parte dos roteiristas fazer algo como um planeta com algas e que fosse circundadado por um cinturão de asteróides devido à explosão de seus satélites, ou algo assim. Seria uma explicação plausível em nosso universo.

    Mas vamos supor que eu tenha partido de uma suposição errônea (como Lucas disse), seria possível contornar qualquer nuvem que estivesse por um dos lados do sistema planetário (qualquer que fosse a sua extensão) com dois ou três saltos, o que não justifica a necessidade de fazer cinco saltos para atravessá-la. Se vai fazer cincos saltos pra passar por uma nuvem, por que não fazer dois ou três para contornar?

    O que o consultor deles sabe sobre ciência eu também sei e não preciso ler qualquer explicação que ele e/ou seus amigos tenham escrito pra saber que eles estão falando bobagem.

    O que eles queriam fazer com o episódio era matar a personagem Kat e erraram feio no argumento utilizado.

    Bom, vou deixar meus comentários sobre o argumento deste episódio e sua falta de embasamento científico pra lá!

    Quem quiser engolir as ‘explicações’, engula!

    E, por favor, desculpe-me se pareci um pouco rude em algum momento deste comentário. Esta não foi a intenção.

    Um abraço a todos!

  22. Lucas Barreto Gomes Leal

    “Por maior que a nuvem seja, se foi possível detectar o planeta por trás da nuvem, seria possível transpô-la com um único salto. Está aí outra cisa que não explicaram convincentemente, como o planeta pode ter sido detectado por trás de uma nuvem tão radiativa!”

    bom então isso realmente é uma coisa que ficou mal explicada!!!e concordo com vc…

    e Edson “seria possível fazer um salto para entre a nebulosa e o planeta com os motores de salto (motores FTL)”

    sim era possivel sim tanto que foi o que eles fizeram hehehe!!!mas poxa se pra passar por dentro da nuvem eram necessário dois saltos e pra dar a volta ia demorar MAIS, ou seja, com certeza um salto não dava neh

    “Não é preciso ler as explicações para saber que ao justificar a ‘necessidade’ de fazer esta viagem de 5-saltos para transpor a nuvem e não dar a volta, é um absurdo. ”

    ai vc não prestou atenção novamente…2 saltos eram o suficiente…mas devido a Galactica não poder abandonar a frota eles tiveram que fazer um esquema pra não deixar navens a deriva e dividir o numero de raptors (isso foi confuso pq em outro episódio eles falaram que tinham mais naves que pilotos e nesse vimos o inverso…enfim) eles fizeram esse esquema de 5 viagens mais isso foi pros Raptors e pra Galactica…as naves civis fizeram 2 saltos apenas!

    “Mas vamos supor que eu tenha partido de uma suposição errônea (como Lucas disse), seria possível contornar qualquer nuvem que estivesse por um dos lados do sistema planetário (qualquer que fosse a sua extensão) com dois ou três saltos, o que não justifica a necessidade de fazer cinco saltos para atravessá-la. Se vai fazer cincos saltos pra passar por uma nuvem, por que não fazer dois ou três para contornar?”

    ai eu concordo…por mais que dois saltos fossem suficientes para passar por dentro acho que não ia ser mto mais que isso pra dar a volta (3 ou 4 no maximo) ou seja talvez desse pra dar a volta sem tanto risco…

  23. Lucas Barreto Gomes Leal

    “O que o consultor deles sabe sobre ciência eu também sei e não preciso ler qualquer explicação que ele e/ou seus amigos tenham escrito pra saber que eles estão falando bobagem.”

    com todo respeito ai é um pouco de arrogancia da sua parte…acho que por mais que vc seja fisico com ctz vc não sabe tudo sobre tudo (assim como o cara que é o consultor) mas o cara não ia cometer um erro tão primario como o que vc quis levantar, as desculpas foram meio ‘forçadas’ mas não acho que foi nem perto do que vc quer passar…por isso que falei pra vc ler pra vc saber exatamente o QUE vc esta criticando…

  24. Lucas Barreto Gomes Leal

    “O que eles queriam fazer com o episódio era matar a personagem Kat e erraram feio no argumento utilizado. ”

    isso ninguem está duvidando por sinal eu abordei isso no review…eles queriam fazer um episódio pra matar a Kat é evidente…agora achar que eles erraram FEIO eu não concordo…acho sim que erraram mas foi um erro pequeno, nem perto de ser ‘feio’…mas se vc não enguliu principalmente pq mtas das coisas que vc achava não foi o mostrado no episódio paciencia…não engula as ‘explicações’ então
    ;)

  25. Edson

    Oi!

    Bom, Lucas, o erro do consultor (na minha opinião) foi o de tentar justificar o argumento do roteiro. Posso está sendo arrogante, mas não estou dizendo que sei tudo sobre tudo, só que eu trabalho na mesma área dos consultores do Eureka (ou mesmo ESO e NASA). O cacife que eles têm pra argumentar eu tenho e, ao contrário deles, não tento justificar o injustificável por receber pra isso, apenas tentei mostrar meus argumentos.

    Todas as naves civis têm motores de salto. Athena já tinha marcado a posição do planeta na sua ‘busca’, mas…

    Deixa pra lá. É o que eu tinha escrito que ia fazer!

    Um abraço!!

  26. Lucas Barreto Gomes Leal

    ok Edson não estou duvidando do que vc sabe ou não e uma coisa é justificar outra coisa é explicar acho que são coisas distintas…o episódio tem 45 minutos (nem isso) e não da pra explicar profundamente tudo por isso ele resolveu explicar nos foruns da série…
    como eu te disse acho que tiveram erros sim mas erros comuns…o erro ‘imperdoavel’ que vc quis dizer foi mais um erro de atenção as explicações do episódio (como eu disse eram somente 2 saltos e a nebulosa não circulava o planeta) mas tb já escrevi o que tinha que ter escrito agora a gente debate mais no proximo review ;)

  27. João Luiz

    Filosofias à parte, o titulo “A Passagem” tem dois significados importantes.
    O Primeiro é o encontro do Planeta Algae que será o posto de abastecimento de alimentos da Frota e, o segundo e mais importante significado é a “passagem” da Kat (uma pena sua morte) de viciada em estimulantes a Top Gun da Frota.
    Sua transformação de uma chapada em uma defensora foi a passagem mais importante e sua morte inevitável.
    Foi uma personagem notável que lamento imensamente sua saída…. de qualquer forma, até o tráfico de drogas e a recuperação de viciados a BSG comenta de forma distinta e educativa.
    Devemos aplaudir sempre, pois será sempre uma forma de combater este MAL que assola nossa sociedade.
    Recuperar e fazer com que um indivíduo se integre novamente à sociedade é tarefa de todos, até na Ficção…
    Bye

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account