Log In

Reviews

Review: Army Wives – One of Our Own

Pin it

Army Wives - One of Our OwnSérie: Army Wives
Episódio: One of Our Own
Temporada:
Número do Episódio: 5
Data de Exibição nos EUA: 24/6/2007
Data de Exibição no Brasil: 11/8/2009
Emissora no Brasil: People+Arts

O episódio começou exatamente no momento que o último acabou: a notícia de que Frank está desaparecido (ou morto) choca Denise. Ela corre para casa e Claudia Joy vai atrás da amiga. Transtornada, a primeira reação de Denise é ir até o Iraque procurar o marido. Como se fosse tão simples assim. Porém, Claudia consegue impedir essa atitude insana.

As coisas começaram a melhorar. Pelo menos para Chase e Pamela, que estão trabalhando seu casamento em conjunto agora. Embora o foco do episódio não seja no casal, foi interessante perceber como eles estão interagindo mais. E, mesmo quando Chase revela para a esposa que, uma vez dentro da Delta Force, poderá ser enviado para o campo a qualquer momento, ela o apóia.

O auge do episódio, na minha opinião, foi quando Roxy e Pamela deixam a casa de Denise. Pamela pergunta se Roxy tem planos, quando ela responde:

Você está me convidando para um encontro?

Bem humorada, Pamela responde:

Sim, se você acha que eu sou gostosa.

Roxy rebate:

Meus filhos estão na escola, não tenho que ir trabalhar, então… sou toda sua.

Além dessa cena de humor, existe o lado mais trágico, porém muito válido. Quando a vizinhança começa a chegar na casa de Denise para prestar apoio ao suposto marido morto no Iraque, ela se revolta e manda todo mundo embora. Inclusive se mostra relutante com o próprio filho. Ela prefere o marido ao filho, fato.

Mas Jeremy, como em uma epifânia, percebe que está perdendo o respeito da mãe. E talvez, até mesmo, o amor dela. Então, depois de um conselho de Claudia Joy, ele resolve apoiar a mãe, mesmo que ela não permita. Demorou, mas ele cresceu e tomou ciência da vida.

Army Wives - One of Our OwnO casamento de Roland e Joan, no entanto, continua conturbado. No hospital, Roland e Claudia Joy são feitos de reféns por um soldado que esteve no Afeganistão com Joan. Ele sabe o que se passou durante aqueles dois anos que a tenente insiste em esconder do marido. E ele desabafa. E é quando Roland descobre o que aconteceu por lá: todos presenciaram o estupro de uma garota de apenas 10 anos. E não fizeram nada.

Depois de toda uma situação tensa com toda a equipe do exército preparada para libertar Roland e Claudia Joy, o soldado é abatido. Morto quase que nos braços do psiquiatra, que fica chocado. Eu também achei desnecessário. Ele estava quase entregando a arma para Roland. Dois minutos a mais, uma morte poderia ter sido evitada.

Tirando essa tensão toda em torno da suposta morte de Frank e da morte do soldado, o episódio em si foi super fraco. Trevor praticamente não apareceu. Chase apareceu pouco, porém, ganhou o posto de atirador da Delta Force, resposável por matar o soldado perturbado no consultório de Roland. A megera Lenore Baker, que apimenta a base militar não surgiu para escandalizar qualquer coisa. Muito fraco.

Séries citadas:

8 Comments

  1. Vlad

    Esse nao foi o Episódio 4?

    Na tarja de informaçao da Sky, tava dizendo que o episodio de ontem (18/08) era o numero 5, entao esse deveria ser o numero 4…

  2. rosangela

    oi Pablo, vc nao esta atrazado?? ontem foi o epi 6 ou 5?? so sei q essa review e do epi da semana passada!!!

  3. Pablo

    Gente, essa review é da semana passada, a informação logo no começo do texto diz a data de exibição, dia 11/08.

    O de ontem ainda não está disponível aqui.

  4. Claudemir Antonio Zamproni

    Não achei fraco, não: muito tenso, muita carga dramática, veio contribuir para acrescentar muita coisa que não sabíamos ou só suspeitávamos sobre os personagens. Todos os episódios apresentados, até agora, me agradaram demais; estou gostando muito… Não pretendo perder os demais por nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account