Log In

Reviews

Review: Army Wives – A Tribe Is Born

Pin it

Army Wives - A Tribe Is BornSérie: Army Wives
Episódio: A Tribe Is Born
Temporada:
Número do Episódio: 1
Data de Exibição nos EUA: 3/6/2007
Data de Exibição no Brasil: 21/7/2009
Emissora no Brasil: People+Arts

Em Desperate Housewives tudo que acontece no subúrbio é complicado. Imagine agora se donas-de-casa, também desesperadas, fossem esposas de militares e precisassem manter as aparências dentro de uma comunidade militar?

Essa é a história de Army Wives. A série feminina do Lifetime chegou ao Brasil na última terça-feira, no People+Arts e, através do primeiro episódio pudemos conhecer um pouco mais sobre a vida dessas donas-de-casa.

Roxy, uma garçonete de bar, vê sua vida mudar quando ela é pedida em casamento por Trevor LeBlanc, um militar do Exército. Surpresa, porém feliz, Roxy aceita o pedido de Trevor e leva seus dois filhos – um de cada pai – para junto de seu novo marido.

Enquanto Roxy se preocupa com sua nova vida de casada, a dona-de-casa Claudia fica chateada quando descobre que seu marido, o Coronel Michael Holden, perdeu uma promoção no Exército. O marido não parece chateado, enquanto Claudia acredita que a promoção não aconteceu devido aos boatos de que seu marido é racista.

Enquanto um ônibus traz os soldados, tenentes e coronéis de uma guerra, onde estavam fora haviam dois anos, conhecemos Rolando Burton, um psiquiatra, afro-americano, marido da Tenente Joan Burton. Roland é o único marido em meio a tantas esposas, que esperam pelo retorno de seus maridos.

Assim como em Wisteria Lane, no Exército as pessoas também têm os seus segredos. E Pamela Moran é a primeira a nos mostrar isso. Grávida de quase nove meses, Pamela é, na verdade, barriga de aluguel de um casal que não pode ter filhos. A família Moran, precisando de dinheiro, recorreu à essa alternativa para incrementar a renda da casa.

Durante a comemoração da promoção do Coronel Baker para Brigadeiro, Roxy, junto do marido, está pela primeira vez em um evento do Exército. Ainda sem saber como se comportar perante os colegas de trabalho do marido, a ex-garçonete se mostra desajeitada, tanto com as mãos, como com as palavras e, para a não surpresa de Trevor, ela deixa escapar alguns deslizes, como quando derruba vinho por toda a mesa e em sua roupa.

E, é nessa festa que Joan e Roland tiram o atraso no banheiro, e, ainda, Trevor descobre que foi escolhido para participar do treinamento para se tornar um pára-quedista do Exército.

Enquanto isso, Roxy vai até o banheiro para limpar a sujeira da bebida e encontra Denise Sherwood e Claudia no banheiro. Claudia descobre que Denise possui hematomas pelo corpo e tenta ajudar a amiga, acreditando que ela está apanhando do marido. Roxy interrompe a conversa quando surge somente de lingerie pelo banheiro.

Procurando não fazer barulho, Roland e Joan continuam sua diversão dentro do banheiro feminino e Roxy, na tentativa de se enturmar com as donas-de-casa, alerta Denise:

Se ele bater uma vez, bata de volta. Se ele lhe bater uma segunda vez, atire em suas bolas.

E Roland chega à conclusão de que o banheiro masculino é um verdadeiro tédio, pois é no feminino que tudo acontece.

E, ainda na festa, Claudia se aproxima de Lenore Baker, a megera da comunidade e, também, a esposa do Coronel que ganhou a promoção. Querendo desmascarar Lenore, Claudia a confronta. Ela tem certeza de que o boato fora espalhado por Lenore, para que o Coronel Baker levasse a promoção.

Chega o dia de partir. Alguns militares são despachados para fora, inclusive Frank, o marido de Denise. Ela e o filho Jeremy vão até a base para se despedir. Entre cartas de amor e declarações de saudades, Denise deixa o marido viajar e volta para casa, acompanhada do filho.

Após uma consulta médica, Pamela vai para casa e encontra o marido Chase e os filhos assistindo uma TV de plasma. Chocada, Pamela quer saber de onde o marido tirou o dinheiro para comprar aquela TV caríssima e descobre que ele é o mais novo membro da Delta Force. Ainda não satisfeita, Pamela revela que eles devem mais de 15 mil dólares para seu pai e que seu marido deveria pagar o sogro e não comprar TVs de plasma. É visível que o casamento de Chase e Pamela já passa por dificuldades, especialmente de comunicação entre marido e mulher.

Em casa, passando roupas, Roxy demonstra desconforto e decide que precisa de um emprego. Trevor, no entanto, não quer que a mulher trabalhe fora. Roxy, que foi convidada para um chá organizado pelas mulheres da base militar, acredita que nunca vai se encaixar naquele ambiente. Enquanto conversa com o marido sobre as futilidades das donas-de-casa daquela comunidade, Roxy é convidada para uma “noite das mulheres”, porém, muito sem vontade, resolve aceitar – a pedido de Trevor.

Enquanto estão em um bar, Roxy descobre que o recinto está precisando de uma garçonete e logo se candidata. Questionada se sabe preparar um drink específico, a nova senhora LeBlanc passa para trás do balcão e impressiona a todos. Ela conseguiu o emprego.

Enquanto isso, Jeremy descobre que entrou para a West Point, um colégio militar muito requisitado. Quando fica sabendo que talvez tenha entrado na escola por influência do pai, Jeremy fica com raiva e desconta em sua mãe, dando-lhe um tapa na cara. Desconcertada, Denise tenta ameaçar o filho, mostrando o que seu pai poderia fazer se descobrisse que ele bate na mãe. Jeremy é enfático e logo rebate:

Você não faria isso, você não quer arruinar sua imagem de esposa perfeita.

Em um desabafo, Denise revela para Claudia que apanha do filho e não do marido, como Claudia havia pensado. Chocada, Claudia conta para Michael, que vai até o encontro de Jeremy. Quando encontra o garoto que bate na mãe, o Coronel parabeniza o rapaz por entrar na West Point e deixa claro:

Fiquei feliz por ter feito a ligação que te ajudou a entrar.

No entanto, para que Jeremy não perca a oportunidade, Michael alerta:

Eu fiquei feliz em indicá-lo, mas se você bater na sua mãe mais uma vez, eu vou tratá-lo como um adulto que bate em mulheres. Entendeu?

Sim, ele entendeu.

Roxy já está no bar, a trabalho. Ela conhece Joan, que acabou de voltar do Afeganistão. Roxy serve a Tenente que, bêbada, começa a dançar em cima do balcão. Quando um frequentador do bar passa dos limites com Joan, ela lhe dá um soco, o que faz com que Roxy assuma o controle da situação e leve a mulher – alcoólatra – para os fundos do bar. Quando Roland chega para buscar a esposa, ela cai em prantos, dizendo que se ele souber o que ela fez, ele jamais a amaria novamente.

Army Wives - A Tribe Is BornO tão esperado dia do chá das mulheres do Exército chega. Roxy comparece com sua roupa de trabalho, o que não agrada as donas-de-casa mais conservadoras dali. Entretanto, enquanto tenta se adaptar, Roxy conhece Pamela, que confessa ser a barriga de aluguel daquelas crianças. Durante uma conversa em que buscam achar um ponto comum, Pamela entra em trabalho de parto e Roxy se prontifica a ajudá-la. Logo elas envolvem Roland, Denise e Claudia, que juntos levam a mãe prestes a dar à luz para o bar onde Roxy trabalha, uma vez que Pamela não pode ir ao hospital, pois pretende dizer para todos que as crianças morreram no parto.

Enquanto ajudam no nascimento dos gêmeos, Roland e as outras mulheres descobrem a verdade sobre os filhos de Pamela. Roxy, por sua vez, olha para todos e diz:

Todos nós temos segredos.

Os bebês que nascem são negros. As mulheres presentes imediatamente olham para Roland, que diz em tom sarcástico “não são meus”. As três mulheres e Roland presenciaram o milagre do nascimento, sem saber o que os espera pela frente.

* * *

Pablo Biglia é editor do weblog Seriados.info.

Séries citadas:

14 Comments

  1. Pablo

    Eu sou suspeito para falar, pois sou muito fã da série. No piloto, no entanto, procurei apresentar melhor os personagens, contar mais sobre a vida da comunidade militar. Mas o episódio, assim como a série, é fantástico. De início eu acreditava que seria meio parecido com Desperate Housewives, mas felizmente não foi.

    A trama, assim como as fofocas e os problemas que acontecem dentro dessa comunidade não são nada parecidos com os que acontecem em Wisteria Lane. Claro, assim como existe a megera e assim como existe aquela que busca transmitir a imagem de mulher perfeita, existe aquela que dá a cara ao tapa e expõe sua vida, mostra que as aparências não enganam.

    O filho que bate na mãe e o marido que esperou durante dois anos pelo retorno da esposa do Afeganistão foi um gancho fantástico. A partir disso dá pra esperar muitas coisas.

    E vc, Simone, o que achou do episódio?

  2. Simone Fernandes Miletic

    Eu adorei, e não estava esperando nada da série, assisti por que estava ocupada com outra coisa e deixei por lá porque achei que não prenderia minha atenção.

    Acho que eles foram muito felizes no casting, gostei de todos desse núcleo central.

  3. Gabriel

    Fiquei curioso a partir do review. Alguém sabe quando o piloto será repetido, por favor?

  4. Pablo

    Gabriel,

    O piloto será reprisado no People Arts no domingo, dia 26 de julho, a partir das 20h.

  5. Felipe

    Eu gostei do piloto e a review mostra bem como eh a vida desse pessoal. Foi legal, espero pelo segundo, pra poder entender melhor sobre a vida e o q se passa na cabeça deles!!

  6. Felipe Trigo

    Pablo, crítica construtiva, ok?

    Eu acho q nós, os leitores, preferimos reviews q sejam mais “opinativos” e menos “descritivos”.

    A grande maioria só lê o review depois de já ter visto o episódio, ou seja, não estamos em busca de um resumo, mas sim de debater o q achamos de interessante (ou, muitas vezes, só queremos companhia pra criticar as coisas absurdas q aparecem por aí).

    Então, aposto q eu teria gostado mais do texto se você tivesse exposto sua visão pessoal… porq, no fundo, é isso q eu venho ler aqui!

    E q venha mais da Roxy! ;)

  7. Pablo

    Olá Felipe,

    Farei isso na próxima, pode deixar. A primeira, por ser mais uma apresentação da série, acabei não opinando.

    Obrigado! =)

  8. Pingback: Pablo via Rec6

  9. Gabriella

    Amei o piloto!
    Eu já inha assistido no computador (eu baixei da net no fim de 2008), eu sou compulsiva por séries, sempre que acabo uma começo a baixar outra, em geral são as que não são exibidas no Brasil, como Army Wives que já está na terceira temporada no EUA e aqui só começou a passar essa semana.
    Eu vou continuar assistindo no People Arts, na TV a imagem é melhor e tem muita emoção por vir!
    Eu estou preparada pra ver a 1ª temporada novamente e sugiro que vocês não percam nenhum!

  10. Luciano

    Não costumo assistir ao canal, mas lendo seu review me pareceu ser uma série muito interessante… Vou me atentar aos horários e acompanhar. As tramas parecem ser verdadeiras e complexas. Assistirei aos próximos capitulos…

  11. Tábata

    Fiquei bem suspresa com a série, gostei mt do piloto e pretendo acompanhar nas reprises de domingo.

  12. Mary

    Essa série é o máximo, comecei assistir por acaso e fiquei maravilhada com ela, tanto que já assistir a 1ª e 2ª temporada, cada vez mais emocionante, surpreendente, dramática…pegue os lenços porque irão chorar bastante!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account