Log In

Reviews Spoilers

Review: 24 Horas – Day 8: 9:00 A.M.-10:00 A.M.

Pin it

24 Horas - Day 8: 9:00 A.M.-10:00 A.M.

Série: 24 Horas
Episódio: Day 8: 9:00 A.M.-10:00 A.M.
Temporada: 8ª
Número do Episódio: 186 (8×18)
Data de Exibição nos EUA: 19/4/2010

Estava muito ansioso por este episódio. Afinal depois dos fatos que ocorreram nas últimas horas, a expectativa de termos mais surpresas era alta. Mas apesar de não termos grandes surpresas neste episódio, valeu muito a pena assisti-lo, principalmente pelas atuações de Gregory Itzin e Cherry Jones. Eles acabaram ofuscando o que seria o episódio onde Jack começaria sua vingança. Além disso, o núcleo presidencial acabou ficando interessante novamente.

Logan começa sua cooperação com Taylor se encontrando com os russos e, surpreendentemente, ele revela que sabia de todo o plano. Ele alega ter contatos na Rússia, mas saber de tudo isso é bem surreal e começo a me perguntar se ele está envolvido nesse plano. Sua clara intenção é parecer que foi um dos grandes contribuintes para que este tratado seja realizado, uma maneira de “dar a volta por cima” depois de tudo que ele fez no passado. E ela afirma que desta vez Jack não irá impedi-lo.

E Jack e Dana ficam novamente frente a frente. Acho que todo mundo queria que Dana sofresse na mão de Jack e isso finalmente aconteceu. Só que ela acaba saindo com vantagem, pois novamente tem a chance de firmar um acordo e obter imunidade. Mas o que chama mais atenção é que agora Logan vai tentar parar Bauer em sua busca por justiça. É nesse ponto que o episódio começa a ficar interessante.

Logan é obrigado a revelar tudo que sabe a presidenta. Então cada um assume um ponto. Ethan assume o aspecto moral, enquanto Logan visa o bem maior que seria o acordo de paz. Confesso que concordo com Ethan. Um acordo assinado nessas condições a longo prazo, tende a ser desfeito ou perder sua credibilidade se descoberto em que bases ele foi construído. Um acordo baseado em mentiras e uma trama de assassinato é surreal demais. Entendo as razões de Taylor, mas não esperava que ela fosse tomar essa decisão.

Mas esta decisão é que influi diretamente nos eventos que se seguem. Agora a presidenta tem a dura missão de explicar a Jack que vai continuar com o acordo de paz e não vai investigar o envolvimento com os russos. Foi outro diálogo muito bom. E mais uma vez Jack ajuda os EUA e na hora da retribuição ele fica na mão. Agora temos outra discussão sobre justiça ou paz. Não dá para dizer qual é o mais importante, mas claro que para Jack a justiça vem acompanhada de uma vingança para a morte de Renee, apesar de ele negar isso. Muita gente se perguntou se uma presidenta que entrega a própria filha a justiça teve uma atitude coerente ao encobrir agora a participação dos russos na morte de Hassan.

24 Horas - Day 8: 9:00 A.M.-10:00 A.M.

Confesso que é difícil responder essa questão. São situações diferentes e em ambas qualquer decisão tomada não seria condenável. Mas vendo os dois casos, onde para sua filha ela cumpriu a justiça, realmente faz sentido essa indagação de quem acompanha a série. E claro Jack consegue fugir no final e vai atrás de vingança. Faltando apenas seis episódios, muita coisa pode acontecer, mas parece que finalmente Jack não só irá contra as ordens de sua presidenta como também será perseguido pela CTU e por Chloe, que provavelmente ficará dividida entre perseguir Jack ou ajudá-lo.

Séries citadas:

Luiz Marcelo é advogado. Fã de Lei & Ordem, Desperate Housewives, Grey's Anatomy, 24 Horas, The Good Wife e The Shield.

8 Comments

  1. Carlos T.

    Tirando a parte onde o Jack dá uns tapas na Dana (Jack Bauer rulez!) achei o resto do episódio fraquinho. Cocordo que foi uma contradição o que a presidente fez, mas era o jeito de seguir a trama.

    Minha expectativa agora é ver o que a Chloe vai fazer, ela sempre deu cobertura para o Jack, mas agora ela é a diretora da CTU e recebeu ordens diretas da presidente.

    Espero que o Jack “despiroque” de vez no próximo episódio, como disse o Gabriel, e me convença que a morte da Renee foi uma decisão acertada dos roteiristas de 24 Horas.

  2. Eduardo

    Foi necessário colocar as posições de cada personagem nessa trama em um ponto de perspectiva, em que todo mundo sabe o que o outro quer, para assim dar início a esse conflito final.

    Faz sentido que Jack, o homem que sempre seguiu ao presidente independente das ordens, teria um problema sério. O interessante é que por mais manipulativo que pareça, as palavras de Logan não deixam de ter sua relevância, e isso cria um dilema interessante pra Allison, de forma a dar poder ao fato dela e Jack encontrarem-se em posições opostas a partir desta hora.

    O roteiro dos produtores Chip Johannessen e Patrick Harbinson lidou com esse freio na intensidade da trama de forma crível e interessante de se assistir. O fato deles terem experiência com esse tipo de trama e uso de personagem em Millennium e Lei e Ordem SVU também ajuda.

    Milan Cheylov é prova viva de como o diretor é essencial na criação dos episódios de 24 Horas. Surnow disse uma vez que 24 Horas depende muito dos diretores para criar o resultado final dos episódios. Desde Stephen Hopkins, passando por Jon Cassar, Brad Turner e agora Cheylov, isso fica evidente.

    Colocar Chloe no escritório de Hastings também foi uma ótima manobra, já que isso também coloca ela contra Jack, como visto na excelente cena final do episódio.

    Um momento triste foi a revelação que Jack não sabia nada sobre o passado, a família, ou a vida pessoal de Renée, ao responder a enfermeira. A forma como ele ameaçou o mafioso russo foi de gelar o sangue, assim como o uso de violência contra Dana. Mesmo assim, acho que Jack se conteve bastante. Se for pra estourar mesmo, o pior ainda está por vir.

    Cada dia fica mais evidente como Jack tornou-se um ícone heróico norte-americano. Ele não é perfeito, mas é o tipo de cara que qualquer espectador vai sempre torcer a favor (assim como era Andy Sipowicz em Nova York contra o Crime).

  3. Patricia E.

    Bem lembrado, Eduardo. Assim como Jack, Andy Sipowicz teve sua vida marcada por perdas. E o curioso é que ele era o policial que tinha tudo pra ser odiado quando apareceu pela primeira vez (alcóolatra, preconceituoso, mal humorado) acabou sendo o personagem mais querido dos fãs da série.

    Só espero que deem a 24 Horas um final digno.

  4. Celso

    Para aqueles que acharam o episódio fraquinho, eu achei um dos melhores episódios em anos.

    Só tinhamos os presidentes ou 100% vilões ou 100% bonzinhos, e agora a coisa ficou cinza.

    Tenho quase certeza que Jack pelo andar dos acontecimentos, será como em “Bangkock Dangerous”, onde ele realiza a vingança mas morre junto no final.

    Quem concorda comigo?

  5. Eduardo

    Se Jack morre no final, seria uma das surpresas mais inesperadas da série, já que a Fox vem alardeando as intenções de produzir um filme pro cinema.

  6. Carlos T.

    Acho que ele não morre porque vão fazer o filme. E também não sei se no filme ele morre porque é bem provável que a Fox queira fazer uma franquia de 24 Horas no cinema com seqüências.

  7. Cesar Poli

    Esse episódio foi bem legal e tenso. Qdo a presida vai falar com Jack fica bem claro o respeito e também a intenção de segurar o Old Jack.

    Já vi o 19 também e as coisas ficam bem interessantes. Cada vez mais vemos o amadurecimento de Jack, que está cada vez mais um super agente. Lembrem que no 18 o cara que o escoltava falou que era uma pena conhece-lo dessa forma? Eles oassam a idéia que o cara é uma lenda nas agências.

    Apesar da série ter ficado um pouco repetitiva, ela é muito bem feita e realmente prende a atenção. No episódio duplo, terminei de assistir e estava tremendo de tanta excitação e adrenalida pelo episódio!

    Pena que está acabando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account