Log In

Reviews Spoilers

Review: 24 Horas – Day 8: 2:00 P.M.-3:00 P.M. e 3:00 P.M.-4:00 P.M.

Pin it

24 Horas - Day 8: 2:00 P.M.-3:00 P.M. e 3:00 P.M.-4:00 P.M.

Série: 24 Horas
Episódio: Day 8: 2:00 P.M. 3:00 P.M. e 3:00 P.M.4:00 P.M.
Temporada: 8ª
Número do Episódio: 191 (8×23) e 192 (8×24)
Data de Exibição nos EUA: 24/5/2010

O que você espera de um final de temporada? E de uma série? Reviravoltas, grandes revelações ou alguma morte chocante? Difícil ter a receita exata de como se fazer um final memorável e que ao mesmo tempo agrade a todos. Lost provou isso. E depois de 192 horas, oito dias, oito temporadas, 24 Horas chega ao fim. Com muito mais acertos do que erros ao longo desses anos. Mas e o final da série como foi?

Bom, confesso que gostei de algumas partes e me decepcionei com outras. Talvez esperasse algo surpreendente, como Jack matando o presidente Suvarov. Ou a presidente Taylor saindo algemada após assinar seu tão sonhado tratado de paz. Mas não foi isso que aconteceu. Talvez por ser o final da série eu esperasse algo grandioso, que fecharia a série com chave de ouro. Mas o final não foi ruim, longe disso. Foi apenas muito mais conservador do que eu esperava.

Algumas coisas ficaram sem resposta – como o que os russos ganhariam com a morte de Hassan e consequentemente com o cancelamento do acordo de paz. Claro que tem muitos motivos que podemos imaginar, mas seria mais interessante que essas razões fossem apontadas. Outra coisa interessante seria mostrar a reação de Dalia para com a Rússia após saber da verdade e do recuo de Taylor, o que talvez nunca fiquemos sabendo. Também não saberemos quais serão as consequências para a Rússia e para Suvarov após a verdade ser revelada. Talvez esse seja o lado ruim do formato da série. Não dá para desenvolver todos os arcos e fechá-los definitivamente.

A participação da Chloe no final foi bem interessante. Mas como sou apegado a minúcias, reparei que ela, que praticamente quase nunca usou uma arma, deu um tiro que não acertou nenhum órgão vital de Jack mesmo sob a mira da arma dele. E Jack que levou duas facadas, um tiro parece ter um poder de recuperação incrível e sobrevivendo a um atentado a ambulância que o transportava.

24 Horas - Day 8: 2:00 P.M.-3:00 P.M. e 3:00 P.M.-4:00 P.M.

Mas também vale salientar os lados positivos do final. A participação de Pillar foi boa do começo ao fim. Talvez dos personagens “secundários” foi o que teve a melhor história, fazendo um arco muito bom na série. A participação de Logan também foi excelente e o final dele tinha mesmo que ser aquele. Apesar de que pela segunda vez não deixaram claro se ele morreu ou não, o que acaba sendo um pouco frustrante. O que também não gostei foi Jack ter uma conversa tão amistosa com Taylor depois de tudo que ela causou no final do episódio.

Gostei da simbologia da caneta que foi oferecida a Taylor que a fez recuar no último momento. Parece piegas, mas quando ela iria assinar o tratado com a caneta cujo dono foi assassinado por causa do documento que ela iria assinar foi um momento bem forte. Outro momento interessante foi quando Taylor ameaça Dalia para assinar o tratado ou seu país iria sofrer uma retaliação. Taylor mudou muito, mudança essa que foi interessante ser mostrada.

A despedida de Jack e Chloe também foi muito comovente, assim como o detalhe de ao invés do relógio apontar quatro da noite, ele fez uma contagem regressiva até chegar ao zero. Deu uma saudade também quando a frase “os eventos ocorrem em tempo real” apareceu, já que ela não era usada a muito tempo. Não sei em que ponto uma série entra para a história. Talvez seja a somatória de um bom personagem, uma narrativa inovadora, ou simplesmente pela audiência. Mas 24 Horas teve um pouco de cada um desses detalhes, aliada aos prêmios que recebeu ao longo dos anos.

24 Horas - Day 8: 2:00 P.M.-3:00 P.M. e 3:00 P.M.-4:00 P.M.

Um personagem sem dúvida carismático. Jack Bauer certamente será sempre lembrando e por muito tempo. Uma narrativa interessante e ao mesmo tempo difícil de ser escrita. Por isso acredito tenham ocorrido muitas repetições durante algumas temporadas. A audiência caiu mas já foi excelente. Portanto na minha somatória, 24 Horas tem um lugar entre as grandes séries e demonstrou que apesar do início complicado, a série foi ao ar logo após os atentados de 11 de setembro, um olhar mais profundo mostrou que ela em muitos momentos se aproximou da realidade. E talvez isso tenha sido fundamental para seu sucesso.

Séries citadas:

Luiz Marcelo é advogado. Fã de Lei & Ordem, Desperate Housewives, Grey's Anatomy, 24 Horas, The Good Wife e The Shield.

11 Comments

  1. Diogo Peppe

    Essa serie vai deixar saudades, era uma das minhas serie favorita, gostei muito dos dois ultimos episodios. Apesar dos altos e baixos, vai ficar na memoria de quem curtia a serie, destaque para as temporadas 1,2,3,5,7,8(depois de 16 episodios a serie entrou nos eixo).Que venha o filme. abs

  2. Bruno

    Vou clarear algumas pontos pra vc q talvez tenham passado batido: talvez os russos nao ganhassem nada com a morte de Hassan, ja que como vemos na politica internacional, muitas vezes os acordos nao sao firmados por pura falta de vontade ou simplesmente por nao gostar do aliado; Vc percebeu q Chloe nao acertou nenhum orgao de Jack, mas nao reparou qd ela disse q foi pura sorte?
    De resto concordo com vc, esperava um pouco mais de ousadia, ja q era o final da serie. Achei q acabou mais com um season finale do q com um series finale, mas foi bom, pra mim, Jack Bauer entrou na historia da TV e na minha tb…

  3. Dexter

    Sobre o Logan, ficou claro. Ele sobreviverá, mas com graves danos cerebrais. Sobre a conversa amistosa com a Taylor: 1 – Bauer tava cansado, não queria discutir (não importa, eu sei) 2 – A presidente pede desculpas a Bauer e ele não se pronuncia, fica calado. Já é chato ter que pedir desculpas, e não ser aceito é pior ainda. Jack “respondeu” como deveria.
    Sobre sua crítica, achei ótima. Foi tensa e a despedida entre Bauer e Chloe foi ótima. Pra ser melhor, só se tivessem matado o Suvarov, e isso não poderia ocorrer na última hora, pois eu iria querer ver o desenrolar. Os roteiristas deveriam ter encurtado a primeira metade ruim, matada o Suvarov e mostrar as 2 ou 3 horas seguintes.

  4. Bruno

    ah! e o presidente Logan não morreu, mnas ficará com “severos danos cerebrais”…

  5. Eduardo

    Ao contrário do final de Lost, que me deixou satisfeito, mas dividido, o final de 24 Horas fez tudo absolutamento certo!

    Nunca que eu iria imaginar que uma série dessas pudesse durar 8 temporadas, quando ela ameaçava ser cancelada ainda no primeiro ano, em 2002. Jack Bauer sem dúvida deixou seu marco na TV norte-americana como o herói falho, mas honesto que sempre foi.

    Um aspecto central que Howard Gordon acertou foi centrar o final em Jack e Chloe. Quando ela entrou pro time da série no terceiro ano, eu odiava ela. A referência a esse fato por parte do próprio Jack foi um belo aceno de mãos aos fãs que viram a evolução dessa relação. Eu confiaria minha vida a Chloe O’Brian.

    Logan esculhambar a própria tentativa de suicídio foi quase morbido de tão engraçado. E condiz bem com o estilo do personagem.

    A morte de Renee Walker deu um gás essencial nessa reta final. A mensagem que Jack grava pra Kim (e acaba passando pra Allison) foi um adeus pra todo mundo que torce por ele. O cara sacrificou o futuro para conseguir justiça e satisfação na morte de Renee. Tenho pena de Kim e sua filha. Elas nunca vão conseguir ter uma vida perfeita com Jack.

    Agora não tem mais volta. Caçado pelos russos e pelos norte-americanos, não havia outro caminho pra Jack a não ser fugir pra sempre e fazer o que faz de melhor.

    Brad Turner dirigiu essas duas horas finais com perfeição e maestria. Se um dia houver um filme no cinema mesmo, tanto ele quanto Milan Cheylov e Jon Cassar são escolhas ideais para conduzir uma nova aventura de Jack.

    A orquestra de Sean Callery também não deixou por menos. O uso da música tanto no suspense quanto nas emoções das cenas finais foi magnífico!

    Faz sentido que não dê para estabelecer uma resolução na questão do tratado, levando em conta as limitações de contar uma trama em tempo real. Gosto de terem deixado o futuro político de Allison incerto, assim como o futuro de Dalia Hassan e o tratado.

    Suvarov certamente me surpreendeu para alguém que era bem mais íntegro nas temporadas anteriores. Incrível como a Rússia deu tantos problemas nesse ano e no sexto sem jamais sujarem as mãos pessoalmente. Fico até feliz pelo massacre que Jack cometeu na embaixada. Mas Chloe fez o que era necessário ao convencer Jack a abrir mão da vingança contra Suvarov. Fico feliz que tenha sido ela e que Jack tenha esfriado a cabeça.

    A cena final fala por si só! A despedida de Jack e Chloe pra mim já fica entre alguns dos melhores momentos da série. A camera desligando e a contagem regressiva foram perfeitos! Me sinto divorciado sem 24 Horas e Lost. Essas vão fazer falta.

  6. Carlos T.

    Eu gostei e ao mesmo tempo não gostei do final de 24 Horas, foi um final bastante satisfatório, eu não esperava um final feliz para o Jack, mas pra mim pra final de SÉRIE ficou devendo, concordo com o texto do Luiz Marcelo. E sejamos sinceros, foi quase uma cópia do final da 4ª temporada, com a diferença é que naquela vez “apenas” os chineses estavam atrás do Jack, agora são os Estados Unidos e a Rússia. A gente sabe que fizeram isso por causa do filme.

    Mas apesar disso valeu a pena, tinha hora que me dava raiva quando não conseguiam fazer as coi8sas, como quando a Chloe não conseguiu fazer o upload do arquivo e a total descaracterização da Taylor ameaçando a Dalia. Outras horas empolgaram, como quando a Chloe precisou atirar no Jack, que agonia foi aquela cena!

    E a cena final entre Jack e Chloe foi muito emocionante, fiquei com lágrimas nos olhos, admito, foi um final muito digno e espero que não decepcionem no filme, valeu a pena a jornada. 24 Horas ficará na memória com certeza.

  7. Mariana França

    Não vi o final da serie, mas de qualquer forma 24 hora fica pra historia pelo enredo, a narrativa e principalmente, pelo personagem, que entra pro hall dos grandes personagens de ação não so da tv mas do cinema tambem.

  8. Cristiane Martins

    Eu admito que tem que ser muito HOMEM, para assistir o final de Lost no dia 23 e de 24 horas no dia 24, eu já estava completamente devastada com o final de Lost e resolví não ver essa última temporada de 24 horas.
    Quando a série surgiu em 2001, era algo totalmente novo na tv, uma série em tempo real sobre um agente do governo no combate aos ataques terrorista nos EUA, e uma eleição do primeiro presidente negro.
    Com um roteiro agil, e situações de tirar o fôlego, a 1. temporada de 24 horas, me conquistou, amava ver Jack salvando o mundo, o presidente,um embaixador, sua família e seus amigos.
    Ele era tudo que buscavamos num herói de verdade, mesmo quando cometia erros de julgamento como sua então “amiga” Nina Meyes, queriamos ajudá-lo a descobrir que ele estava sendo enganado.
    Com o decorrer das temporadas, Jack Bauer foi amadurecendo e ganhou um amor, mas esse acabou sendo tirado de sua vida, devido aos seus erros, nosso herói em tempo real, tirou um presidente frio e calculista do poder, enterrou seus amigos, e foi renegado pelo seu país.Mas voltou para enfrentar seu julgamentoe rever seu antigo companheiro, tevo ao seu lado a amiga mais fiel, que ele poderia imaginar que um teria.
    Como em nossas vidas deixou tudo para trás, e seguiu em frente, novamente sem pátria, sendo apenas senhor de sí.
    Amo Jack Bauer, e foi muito triste ver uma série que abriu portas para tantas do gênero, se despedir da tv americana sem glamour, badalação, assim como Lost, 24 horas teve o seu papel na tv americana, e vai ficar para sempre quem acompanhou a saga do nosso herói.
    O mundo das séries perdeu dois Jack’s Bauer e Shepard, 2011 vai ser difícil esperar para ver algo tão bom como essas duas séries.

  9. Eduardo

    Não podia ter esperado por um final melhor. Esse conseguiu ser melhor que o final de Lost, exibido uma noite antes.

    Assim que mataram Renee Walker, o destino de Jack já havia sido escrito. Houve momentos nesse final inesquecíveis, dentre eles a mensagem que Jack grava para Kim, que acabou sendo passada para Taylor. Os momentos finais de Jack e Chloe também são muito bem atuados e executados. Belíssimo trabalho de Kiefer e Mary-Lynn, assim como do diretor e produtor executivo Brad Turner.

    Já se sabe que o roteiro do filme foi cortado pela Fox (fato já confirmado por Howard Gordon). Acho que foi uma boa decisão. 24 Horas termina melhor com esse final aberto, e o futuro de Jack mais incerto do que nunca. Um filme deixa de ser necessário.

    Jack Bauer vai ficar na memória, sem jamais cair no esquecimento. Agora é hora de conferir as demais séries do pessoal de 24 Horas como Terra Nova (produzida por Brannon Braga) e Homeland (de Howard Gordon e Alex Gansa).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account