Log In

Reviews

Review: 24 Horas – Day 7: 08:00 P.M. – 09:00 P.M.

Pin it

24 Horas - Day 7: 08:00 P.M. - 09:00 P.M.Série: 24 Horas
Episódio: Day 7: 08:00 P.M. – 09:00 P.M.
Temporada:
Número do Episódio: 157 (7×13)
Data de Exibição nos EUA: 9/3/2009
Data de Exibição no Brasil: 7/7/2009
Emissora no Brasil: Fox

Começamos esta hora com um momento “mãe e filha”, descobrindo que Olivia criou grandes dificuldades durante a campanha de sua mãe a Casa Branca, revelando porque ambas eram tão afastadas. E a crueldade de Juma ao matar sem pestanejar um dos reféns foi chocante! Enquanto isso, o Vice-Presidente continua atrapalhando os planos do FBI, o que chega a ser irritante para quem assiste e sabe que o tempo está passando e a situação está cada vez mais complicada.

Então acontece o momento mais inesperado e surpreendente do episódio: Bill se lança em cima de um soldado, agarra sua arma e atira na entrada do cômodo onde a Presidenta estava refugiada. Isso acaba acarretando uma grande explosão fazendo que ele e mais alguns soldados acabem morrendo.

A princípio o plano não parecia que era tão drástico, achei que seria apenas uma explosão para distrair os soldados, mas me assustei vendo tudo pelos ares e demorou de “cair à ficha” e perceber que Bill tinha morrido.

Larry, percebendo que algo estava errado e contrariando a decisão do VP, invade a Casa Branca e coube a Jack fazer as “honras da casa” e matar Juma. Se formos olhar pelo lado de Juma, ele sabia que não sairia vivo dali e ao conseguir invadir a Casa Branca e mandar a Presidenta fazer um discurso que reconhece que a invasão a Sangala foi criminosa, é possível diz que ele teve grande sucesso em sua missão suicida.

E enquanto todos estão preocupados em colocar a Presidenta e sua filha em segurança, temos a tocante cena de Jack observando o corpo de Bill caído no chão. Renee também observa Jack, percebendo afinal de contas que ele tem sentimentos, que finalmente foram brevemente testemunhados por ela. E o bloco acaba com o relógio mudo, marca registrada da série quando um personagem importante é morto.

Mas quando Jack parecia estar de volta ao jogo, Larry manda que ele seja novamente preso. O plano de Jack para interrogar Burnett era bem plausível, mas acontece que Larry ainda não confia nele e quer fazer tudo dentro das regras. Renee já percebe que esse método há tempos se tornou inútil diante dos acontecimentos e vai até Ethan e conta todo o plano de Jack.

A parte que ainda não está clara é onde Jonas Hodges vai utilizar suas armas e que alvos ele pretende atacar. Neste momento parecia que o episódio iria ter uma queda de ritmo, mas só parecia…

24 Horas - Day 7: 08:00 P.M. - 09:00 P.M.Mais surpresas: Renee é suspensa. Os motivos de sua suspensão até são justificados, mas e agora, como ela voltará a trama? E dentro do helicóptero Larry se mostra surpreso pelo comportamento dela, como se atribuísse isso a uma espécie de feitiço que Jack colocou nela. O humor negro coube ao assassino que matou um cara que não tinha família. Quem bonzinho! Também foi legal desde o começo a interação de Olivia e Aaron Pierce, mas ficou no ar que aconteceu com Martha Logan, afinal não foi revelado o que aconteceu com Logan, se seu ataque resultou na morte dele ou se ela está na cadeia ou ainda em uma ala psiquiátrica.

E Olivia que parecia estar tão calma com situação toda acaba atacando Ethan praticamente o acusado de ser um dos responsáveis por tudo o que aconteceu e com sua entrada na administração ela dará trabalho a ele.

E o plano do assassino era perfeito: matar Burnett e ainda incriminar Jack pelo assassinato. Só não percebi se ele acabou recolhendo o recipiente com o gás paralisante, que seria uma prova que foi tudo armação. Jack depois de se assustar com a morte de Burnett foge e vai tentar outros meios para descobrir quem é a cabeça desta conspiração.

Com esse final ficou muito difícil prever como será o próximo episódio. Com o FBI em seu encalço, sem a ajuda de Renee que foi suspensa, Tony ainda sumido, Chloe ainda presa e Bill morto, como Jack vai se virar para descobrir todas as pessoas envolvidas na conspiração agora que ele aparentemente está sozinho e sem nenhum recurso para continuar essa caçada?

Séries citadas:

Luiz Marcelo é advogado. Fã de Lei & Ordem, Desperate Housewives, Grey's Anatomy, 24 Horas, The Good Wife e The Shield.

2 Comments

  1. Marcio Neves Machado

    Caramba, bem que achei que a temporada estava se fechando “cedo demais”. Geralmente tem uma trama X (o componente do firewall) que se fecha e abre um segundo, que termina no final. Mas essa temporada foi difetente: primeiro o firewall, depois o marido da presidente, depois a própria, e agora um novo ataque planejado contra o país pelos conspiradores. Que montanha russa. Sensacional é pouco, para descrever essa temporada :)

  2. Eduardo

    Mais uma vez a dupla de Manny Coto e Brannon Braga surpreendem com mais um roteiro excepcional na série. Anos de experiência com Star Trek e 24 Horas deram frutos nessa temporada.

    Braga fará falta, devido a seu compromisso com a nova série Flash Forward, mas tanto Manny Coto quanto seu irmão Juan Carlos Coto já são praticamente garantidos para a 8ª temporada.

    A morte de Bill Buchanan foi um dos momentos mais inesperados e bem executados, graças principalmente a direção fenomenal de Brad Turner.

    James Morrison e Kiefer Sutherland trouxeram uma sensação de urgência na cena que mal deu tempo de assimilar que Bill havia explodido junto com os soldados.

    Com a morte de Bill, mais um personagem entra pro hall dos mortos. Ele é mais um caso que acabou morto, depois de sair da CTU, assim como sua ex-amante Michelle Dessler. Esse é um que também fará falta. Bill foi o melhor diretor da CTU que a série teve. Foi o primeiro cara da divisão que realmente deu certo.

    Esse foi um os melhores episódios de transição já executados em 24 Horas. Fechou o enredo da casa branca de forma chocante, e abriu novos rumos de forma natural.

    Adorei a presença de Jon Voight como Jonas Hodges. O cara beira o caricato, mas de forma surreal e natural ao mesmo tempo. Ele tacando dardos foi um momento hilário.

    Foi crível que Renée sofresse as consequências de suas ações mais cedo do que tarde. Larry pode estar atrapalhando, mas não há como não respeitar o ponto de vista dele. Tanto Jeffrey Nordling quanto os roteiristas sabem mostrar os lados diferentes da trama.

    Jack tem uma manha para se meter em ciladas armadas. Isso chega a ser forçado, mas não perde a verossimilhança.

    Meios de temporada muitas vezes são fracos. Felizmente, não é o caso nesta temporada de 24 Horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account