Log In

Reviews

Review: 24 Horas – Day 7: 05:00 P.M. – 06:00 P.M.

Pin it

24 Horas - Day 7: 05:00 P.M. - 06:00 P.M.Série: 24 Horas
Episódio: Day 7: 05:00 P.M. – 06:00 P.M.
Temporada:
Número do Episódio: 154 (7×10)
Data de Exibição nos EUA: 23/2/2009
Data de Exibição no Brasil: 16/6/2009
Emissora no Brasil: Fox

Surpreendentemente, Dubaku não matou Mariska, provavelmente o desfecho que todos apostavam, mas por outro lado também foi surpreendente que ele acreditasse que ela realmente queria fugir com ele depois de tudo que ela descobriu a seu respeito. E usando os carrões da Ford, temos uma cena de perseguição com um final trágico: Mariska acabou morrendo com a batida que ela mesma provocou.

Teria sido apenas mais uma morte na série se não fosse Renee puxar a arma para Jack que não queria ajudá-la a resgatar Mariska de um carro em chamas. Mas o que mais chamou a atenção mesmo foi a grande insensibilidade que Jack demonstrou neste momento, o que é de se estranhar já que em temporadas passadas vimos que ele realmente prezava pelo seu objetivo, mas mesmo assim ele não era tão frio e insensível a dor alheia. Parece que conforme as horas avançam, Jack vai se tornando mais frio e mais distante de seus próprios sentimentos. Jack acha a tão cobiçada lista com os nomes dos traidores que estão no governo. Se o traidor não foi surpresa, a participação da Erika nessa traição deve ter surpreendido muita gente.

E o plano de Sean foi quase perfeito, quando mata Erika e se finge de vítima. Mas para o seu azar os dados acabaram sendo recuperados. Quando Chloe informa Larry que ela salvou os dados em um servidor, eu achei que seria um blefe, para que eles tivessem certeza que Sean não estava envolvido, mas no final das contas, os dados tinham de fato sido recuperados. Talvez esse blefe seria uma ideia até mais sofisticada em termos de roteiro que a simples descoberta, afinal um dispositivo que permite um único download e Chloe não saber que os dados poderiam ser acessados de um outro servidor paralelo que ela sempre usa ficou estranho. E no hospital Jack e Renee protagonizam uma daquelas cenas que ficam na memória por muito tempo.

24 Horas - Day 7: 05:00 P.M. - 06:00 P.M.Explorando a temática que fora abordada nos episódios passados, Renee, que parece ter chegado ao seu limite com a morte de Mariska, tenta fazer com que Jack perceba a importância da perda de uma vida. E mesmo assim, depois do desabafo de Renee, Jack ainda reafirma suas convicções, mesmo Renee dando como exemplo o caso da esposa dele. Depois de consolar Renee, ele dá um frio aviso para que se ela novamente apontar sua arma para ele é melhor “que ela use”, como se quisesse demonstrar distanciamento dela. Talvez depois de tudo que ele passou com sua esposa, sua filha, Audrey, ele queira se afastar de ser responsável pela ruína de outra mulher… É complicado julgar se Jack está errado ou certo, afinal se por um lado a vida de uma pessoa é importante, o objetivo que ele busca também o é, e talvez se Jack se importasse tanto a sua missão não teria sucesso, como ele fez arriscando deliberadamente a vida do primeiro ministro de Sangala.

Percebemos que a Presidenta tem uma relação bem complicada com sua filha. É aguardar e ver como essa relação será desenvolvida nos próximos episódios. E como se a temporada tivesse apenas 10 horas, as histórias dos núcleos estavam fechadas, com Dubaku no hospital e os conspiradores presos. Mas como em temporadas passadas, a história ainda não terminou. Tony retorna dizendo que um alvo muito importante será alvo de um atentado perpetrado por Juma, o líder revolucionário de Sangala.

Agra é aguardar qual será o tema da história, que certamente precisará de alguns episódios para “preparar o terreno” para que novas ações ocorram. Até agora nestes 10 episódios, a série mantêm uma excelente qualidade, é aguardar para ver se essa qualidade se mantém nesta nova etapa desta temporada.

Séries citadas:

Luiz Marcelo é advogado. Fã de Lei & Ordem, Desperate Housewives, Grey's Anatomy, 24 Horas, The Good Wife e The Shield.

7 Comments

  1. marília

    EPISÓDIO SENSACIONAL!

    e a querida Chloe… AMO!

    ó, na moral, odeio quem trata o jack mal, odeio quem fica julgando ele… mas talvez seja pq evito pensar nas vítimas, assim como ele. o que é, de fato, terrível, pq á vida de um ente querido é o equivalente ao mundo pra uma pessoa. mas continuo achando Renee um porre.

  2. Tina Lopes

    E o chefe da Renée, pelamordedeus. Uma coisa é ser certinho, seguidor de regras, outra é ser uma anta, quase deixando o Sean escapar.

  3. Claudemir Antonio Zamproni

    Realmente, que babaca aquele Larry!!! Só mesmo um tapado pra cair naquela emcenação do Sean… Estupenda a reação da Renèe, metendo aqueles tabefes no rosto do Jack – ANTOLÓLIGO! E o herói aguentou numa boa, pois no fundo, bem, lá no fundo, sabia que estava fazendo por merecer. Excelente episódio, mais uma vez; à medida em que a temporada avança, tudo vai ficando mais eletrizante. Acredito que, depois de todo este clímax, a série vai dar uma descansadinha, mas tenho quase certeza que vem mais barra pesada pela frente. Gostei da entrada da filha da presidente, Olívia (é a atriz do “Over There”, não é?). Espero ver a Chloe e a Janis trabalhando juntas, no FBI ou em uma new-UCT, pois gostei muito da personagem da Janeane Garofalo. Torci para que ela não fosse traidora – e espero que não seja, mesmo (em “24 Horas” nunca se sabe!!!).

  4. Eduardo

    Outro roteiro excepcional da dupla Manny Coto / Brannon Braga, ex-produtores de Star Trek. A exploração da relação Renée / Jack atinge novos níveis, e preservando os temas centrais da temporada, com muita consistência. Não se via tamanha consistência na série desde o 2º ano.

    A cena dela dando tabefes no rosto de Jack me lembrou uma cena parecida quando Audrey fazia o mesmo com Jack por deixar Paul morrer no quarto ano; e ele nem reagia devido ao remorso.

    Não acho que o Larry tenha sido tonto. Ele está acostumado a fazer seu trabalho de uma certa forma, mas ganha pontos por resolver a situação. As personagens de Ever Carradine só causam problema pros personagens de Jeffrey Nordling. Primeiro Once and Again, e agora isso.

    Essa pausa pra respirar foi um belo paralelo com o primeiro ano, quando Jack despachou Gaines e levou a família pra segurança, até que a próxima ameaça surgisse.

  5. eduardo

    Tbm não vo muito com a cara do Larry, mas ao contrário de vocês, gosto da Reneé, estou gostando muito dessa personagem, espere que continue na série.

  6. Cesar Adriano

    Que bela imagem aquela do por do sol e o Jack achando que teria um descanso…pobre infeliz.

    Pra nossa sorte e azar dele a coisa vai ficar feia de novo…agora o negócio é caçar mais um traíra fdp, e como tem…aquele vovô amigo da presidente sei não hein.

    Luiz Marcelo, eu não acho que o Dubaku nunca quis Mariska, parece que ele gostava dela mesmo, se fosse pra matar, era só levar pro beco ali e tum.

  7. Luiz Marcelo

    Sim ele não quis matar, mas como eu escrevi, era o mais lógico que acontecesse

    Quanto ao Laryy não acho que ele foi burro. O Sean teve de fato um bom plano, não tinha como o Larry desconfiar dele, até provas ele apresentou dando mais credibilidade a sua história

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account