Log In

Reviews

Review: 24 Horas – Day 6: 8:00 A.M.-9:00 A.M.

Pin it

Cena de Day 6: 8:00 A.M.-9:00 A.M.
Série: 24 Horas
Episódio: Day 6: 8:00 A.M.-9:00 A.M.
Temporada:
Número do Episódio: 123
Data de Exibição nos EUA: 15/1/2007
Data de Exibição no Brasil: 24/4/2007
Emissora no Brasil: Fox

Começamos o episódio com os números dados pela CTU a Casa Branca sobre os atentados terroristas. Mas Palmer não teve nem tempo para refletir, pois recebe uma ligação de Fayed para soltar 110 presos considerados terroristas altamente perigosos. O motivo ainda não está claro, mas ninguém acredita que a promessa de cessar os ataques feita por Fayed é verdadeira. Karen mesmo não aceita o cumprimento dessa ordem.

Enquanto isso, Jack e Assad continuam na pista do comparsa de Fayed. Como desta vez teremos tráfego na cidade (fato raro na série), o que dificultaria a perseguição sem serem notados, Jack encara um verdadeiro embaixador e convence que Assad precisa se valer dos recursos da CTU, a mesma organização que há poucas horas queria matá-lo. Porém, dadas às circunstâncias adversas, Assad não tem escolha e aceita a proposta de Jack.

Na CTU, Milo e Morris tem outro desentendimento, o porquê ainda não está claro. Como a cobertura de satélite levará muito tempo, como um bom ator, Jack terá que improvisar. Primeiro ele rouba um carro… e bate direto no carro do comparsa de Fayed. Eu fico admirado dos carrões que eles usam nas filmagens, a Toyota deve usar um bom seguro!

Fingindo ser um motorista que presenciou a batida, Assad oferece carona a Masheer, o comparsa de Fayed, e liga o seu celular para que sua conversa com ele seja ouvida. Mas como Assad e Masheer não podem escutar do outro lado da linha? Um celular com defeito?

Ahmed faz toda a família de Scott como refém e exige que Ray entregue o pacote misterioso. Morris continua com suas infantilidades e, depois de uma conversa com Chloe, parece se tocar que seu comportamento não é dos melhores em um ambiente de trabalho. Na Casa Branca, detalhe para a foto de David Palmer e outra dele junto com Wayne exibida de passagem, uma boa recordação para os fãs. Wayne dá andamento ao pedido de Fayed.

Cena de Day 6: 8:00 A.M.-9:00 A.M.Jack e Curtis se encontram. E temos uma conversa entre eles até interessante, já que apesar dos personagens estarem juntos por várias temporadas, é a primeira vez que o diálogo se torna mais pessoal. Curtis parece não aceitar bem ter que trabalhar com Assad. Jack entende que a situação realmente não é lá muito confortável, mas as circunstâncias os levam a isso. Ele parece não se importar com o passado de Assad, e sim o que ele pode fazer agora no presente.

Ahmed pede remédio para seu ferimento na perna e manda Scott apanhá-los. Entretanto, junto com os remédios ele apanha também uma faca. Ficou a expectativa que ele fosse usá-la. Sua mãe, quando percebeu, ficou nervosa, mas conseguiu disfarçar. Mas com uma arma apontada, usar uma faca não seria mesmo uma boa idéia naquele momento, até por que ele nem e perto é um Jack Bauer.

Quando Wayne descobre que sua irmã foi presa, ele obviamente fica furioso, e com razão. Afinal, em um período em que ele é obrigado a suprimir alguns direitos dos cidadãos, ter uma irmã tomando atitudes como as que ela tomou não ajudam muito. Porém, o meu destaque foi o agente do FBI pouco se importando com os discursos dela. Na vida real, muitos nem abririam a boca por medo dela ser a irmã do presidente. Mas ele foi lá e cumpriu sua função conforme ele achou necessário, independentemente do que isso possa acarretar no futuro. Achei uma boa sacada essa parte do episódio.

Walid tem problemas ao chegar à fila da detenção, obviamente para ser desenvolvido algo mais para frente. Assad deixa Masheer e ele então é seguido pela CTU. Curtis toma uma postura agressiva para com Assad sugerindo que tem alguma coisa errada. Ao seguir Masheer ele leva todos os agentes da CTU a um depósito cheio de C4 (explosivos). Quando ele percebe a presença da CTU, ele resolve se matar com uma granada, que teve seu efeito multiplicado pelos explosivos dentro do depósito. Diante desse quadro, Wayne é forçado a libertar os prisioneiros. E deve dar um trabalho danado organizar essas cenas de explosões para que tudo saia com segurança e com um sincronismo perfeito.

Ray chega com o pacote. Dentro vários maços de dinheiro. Com a grana, ele deve obter um componente eletrônico. Como o “vendedor” pede por mais dinheiro ele fica em apuros. Bom, é nessas horas, em momentos de dificuldade, que o ser humano descobre até onde ele é capaz de ir. Obviamente ele não estava preparado para matar, mas o amor move montanhas e quebra crânios. Mas o cara também foi negligente. Vai receber uma bolada e mostra o produto, não está armado… mereceu.

Jack obtém de Assad a informação que Fayed pode estar em posse de dispositivos nucleares e que a soltura dos prisioneiros seria para libertar um cientista nuclear. A trama começa a se encaixar. O exército tenta localizar o cara, mas um dos guardas o ajuda na sua fuga.

Confesso que não gostei muito deste episódio, porém infelizmente a Fox não exibe a série com nos EUA, onde foram exibidos dois episódios seguidos. Quando vocês assistirem ao próximo, irão entender que se somarmos os dois episódios juntos esse é uma ligação para o desfecho da hora seguinte – e somados os dois este seria mais marcante. Claro que, como comentarista da série, exibir um por dia para ser comentado é melhor, até para que a coluna não fique monótona, mas para “o conjunto da obra” e para o telespectador, o episódio duplo certamente seria bem mais emocionante!

Séries citadas:

Luiz Marcelo é advogado. Fã de Lei & Ordem, Desperate Housewives, Grey's Anatomy, 24 Horas, The Good Wife e The Shield.

51 Comments

  1. Cristiano (Highlander_Master)

    A Toyota é patrocinadora de 24 Horas, tanto que o prequel desse ano parecia mas uma propaganda da Toyota, hehe.

    É exatamente isso, o episódio sozinho é de razoavel a bom, mas junto com o 4 ele se torna ótimo. Infelizmente achei mancada da fox separar esses episódios…

    Aconselho até que quem ta acompanhando pela fox, veja a maratona que vai ter com os 4 seguidos, que vc vão ver como dá um belo “filmaço” todos juntos.

    O 4 era que é semana que vem no Brasil, era o melhor da temporada até que aconteceu o 17. Mas enfim, quem não viu pode criar grandes expectativas pra esse próximo episódio, pois não vai se arrepender!!

  2. Raphaela

    Ainda não consegui formular uma opinião sobre esse início de sexta temporada , pra mim tá muito parecido com o da quarta, essa história de inimigos islâmicos já deu o que tinha que dar mas o episódio foi bom. Estão anunciando que a 7 temporada Jack irá para Nova York espero que seja verdade , dará um novo feeling a série!!!!!!!!

  3. Luciano Bruce

    Ainda acho que essa temporada tem que pegar fôlego… mas tô gostando. A minha temporada preferida continua sendo a quinta!

  4. rafael

    Também achei um épisódio fraco, mas os dois primeiros foram excepcionais, seria complicado manter o ritmo. Interessante o lance de mudar a série pra Nova Iorque, espero que emplaque mesmo.

  5. João da Silva

    Acho que os produtores de 24 Horas estão certos em colocar os muçulmanos como vilões. No mundo real são eles que mais praticam terrorismo 9na verdade, os muçulmanos praticamente possuem o monopólio da prática do terrorismo). Entretanto, os terroristas islâmicos de 24 Horas são muito mais inteligentes que os terroristas islâmicos do mundo real.

    Quanto ao episódio: foi um bom episódio, especialmente por mostrar que deve-se tomar cuidado com quem você está ajudando, e aprofundou um pouco o personagem Curtis (já estava na hora). A falha é que o governo americano nunca seria tão fraco a ponto de entregar 110 terroristas perigosos para um outro terrorista. Infelizmente, o governo americano nunca enfiaria uma bala na testa destes terroristas também, que é o que eles merecem.

  6. Lucas Barreto Gomes Leal

    é lendo esse episódio assim sozinho achei pessimo…mas pensando no proximo…meu é mto bom…e acho que a função desse primeiro foi essa mesma levantar a bola!pena que aqui não passaram os dois juntos hehehe
    boa coluna!

    João da Silva desculpa mas “Acho que os produtores de 24 Horas estão certos em colocar os muçulmanos como vilões. No mundo real são eles que mais praticam terrorismo 9na verdade, os muçulmanos praticamente possuem o monopólio da prática do terrorismo). Entretanto, os terroristas islâmicos de 24 Horas são muito mais inteligentes que os terroristas islâmicos do mundo real.” bom quem mais pratica terrorismo no mundo são exatamente os estadunidenses!
    e isso é um esteriotipo infeliz que se cria…nessa temporada voltam os principais inimigos deles a tona…não sei se tem algum motivo politico 24h de costume se choca com os interesses do governo, mas tendo em vista que eles abriram mão das torturas por pedidos do governo…chego a cogitar se eles não botaram os muçulmanos pra ratificar ainda mais a guerra no iraque que esta num momento turbulento e os americanos começam a se questionar fortemente se as tropas não devem ser retiradas!
    “Infelizmente, o governo americano nunca enfiaria uma bala na testa destes terroristas também, que é o que eles merecem”
    nem vou comentar essa declaração…não sei se vc escreve isso pq pensa mesmo ou só pra levantar alguma polemica pq sinceramente não tem nada mais absurdo do que esse tipo de argumento hj em dia…mas enfim respeito a sua opinião mas acho ela um absurdo do tamanho de jupiter!

  7. Vanessa

    Eu não entendo qdo dizem que 24 é governista, juro. Posso ser meio lenta, sei lá, mas a série mostrou por 2 temporadas um presidente sendo manipulado por magnatas do petróleo para iniciar uma guerra no Oriente Médio, e outro (republicano) vilão, tb sendo manipulado, vai, para iniciar uma guerra na Ásia para controlar a região. Sou só eu ou eles mostram os democratas como mocinhos e os republicanos do lado oposto? E mais, no fim tem sempre próprios americanos que são o cabeça de tudo.

    E mais, nessa temp. estão claramente colocando em aberto a discussão do ato patriótico, que o governo tem o direito de prender quem quer que seja e invadir a privacidade de quem quer que seja, sendo que esse ponto de vista é defendido por um personagem não tão simpático, acho que propositadamente. Esse é meu ponto de vista, posso estar completamente enganada, mas enfim…

    Qto a esse ep., tb não me empolguei, mas assisti junto com o próximo e assim fica sensacional.

  8. Mica

    Eu vi a sexta temporada até o episódio 06, e por enquanto estou amando. E olha que eu já estou de nariz torto com 24H desde a 3ª temporada (nada irá superar as duas primeiras).
    Confesso que os vilões muçulmanos já me cansaram, mas…o caso é que a CTU é uma organização que luta contra o terrorismo, e querendo ou não, o maior inimigo dos EUA (e da Inglaterra e afins) é o terrorismo islâmico.
    Ainda não sei se gosto do Wayne como presidente. Sei lá…não creio que o povo teria votado nele…a menos que fosse pensando ‘o Palmer era um excelente presidente, ele também será’. Pq o Wayne não tinha perfil de Presidente até a temporada passada. Eu sinceramente preferia alguém desconhecido…mas aí não teria o mesmo vínculo (necessário para o desenrolar dos acontecimentos) com o Jack.
    Estou querendo dar um tiro naquele Tom. Não sei se o personagem dele é bom ou ruim, mas que o cara é descaradamente um radical, disso não há dúvidas. Fazer o que ele quer fazer com os islâmicos no país é uma tremenda falta de respeito com o ser humano, e principalmente com a constituição dos EUA (que, parece, já está sendo tão violada que eles mal se lembram que ela existe). Por isso que gostei da irmã do Palmer. Ela está lutando pelos direitos do cliente dela com unhas e dentes, pq são realmente direitos constitucionais, e quando o país começa a rasgar a constituição e fazer o que bem entende pq acha que é o melhor…é por isso que vemos o mundo do jeito que está (devidamente liderado pelas insanidades norte americanas, mas deixa quieto).
    Uma coisa que achei legal é o jeito do Jack desde que voltou da China. Ele se sentindo incapaz de torturar novamente…é, depois de passar pelo que ele passou, até eu! Só espero que não vire o super homem já nessa temporada, pq menos de 24h não é tempo suficiente para curar um homem dos seus traumas. Por enquanto, gosto da forma como ele vem agindo, e não me decepcionou até onde eu assisti.
    E quanto ao Assad…gostei a beça do cara, provavelmente por causa do ator :D Alguém sabe de onde eu o conheço? Quais os outros trabalhos dele?

    E finalizando…aquele Morris é um idiota. Pq afinal ele foi parar na CTU? E a Chloe tem cada gosto…socorro!!!

  9. Alessandro

    Mica

    O Assad é o mesmo ator que fazia o Dr. Bashir em Deep Space Nine. Não me lembro o nome agora, mas o cara realmente é muito bom.

  10. Luiz Marcelo

    Vc deve conhecer o ator que faz Assad do filme “A Cruzada”.

  11. Lucas Barreto Gomes Leal

    Mica vc deve conhecer ele do “A Cruzada” mesmo aonde ele faz a personagem “Nasir” ou talvez do filme “Syriana” aonde ele fez a personagem “Prince Nasir Al-Subaai”
    ou aindo do filme “Limite Vertical” aonde ele fez a personagem “Kareem Nazir”
    auhauhauhauha Nasir, Nazir Principe Nasir só faltava o Assad ser Nasir Assad pro cara mudar logo o nome pra Nasir!!!

  12. Patricia E.

    Mica, ele também participou de um episódio da série britânica Dupla Identidade (Spooks, ou MI-5 nos EUA). Coincidência, ou não, ele fazia o papel de um terrorista arrependido que resolve ajudar os agentes da agência antiterror britânica MI-5 em uma investigação sobre um grupo radical islâmico que planejava um ataque em Londres. :D

    Ele também interpretou o general cartaginês Aníbal, no filme homônimo, que narra a história do homem que desafiou o império romano.

    Voltando a “24”, esse episódio é só uma transição, então prefiro comentá-lo em conjunto com o próximo. ;)

  13. Mica

    Paty, vc sempre lê aqui e nunca comenta ou eu é que nunca tinha notado que era vc??

    Bom, devo conhecer o ator de todos esses lugares, já que vi tudo o que citaram, menos Deep Space Nine e Aníbal.
    Aaahh!!! Menção a Spooks me fez lembrar que tenho que assistir a temporada que está aqui e não assisti…que vergonha.

    Só uma perguntinha: sobre a transferência da série para NY, como isso aconteceria? É uma sucursal da CTU ou a agência toda iria para lá?
    Engraçado…esses dias eu estava sentindo falta da época que o Bauer era o manda-chuva da CTU e não o agente de campo que na verdade manda mais que os diretores.

  14. Darth Cesar

    Pra mim 24hs é bem governista, pois passa a mensagem que o atual governo quer, ou seja, o panico e a desconfiança, sempre começa mostrando os arabes como o terroristas endemonhados (não q isso seja ficção) em situaçóes pra la de absurdas, alguem lembra da temporada passada em que aquela familia matou a menina e escondeu o corpo atras do sofa da sala enquanto a mãe estava na porta?! depois a serie se retrata, mas dai a mal ja esta feito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account