Log In

Reviews

Review: 24 Horas – Day 6: 2:00 P.M.-3:00 P.M.

Pin it

Cena de Day 6: 2:00 P.M.-3:00 P.M.
Série: 24 Horas
Episódio: Day 6: 2:00 P.M.-3:00 P.M.
Temporada:
Número do Episódio: 129
Data de Exibição nos EUA: 12/2/2007
Data de Exibição no Brasil: 5/6/2007
Emissora no Brasil: Fox

24 Horas entra em uma fase diferente neste episódio. Nada de correria, revelações ou surpresas. A parte interessante foi ver Jack tendo uma conversa com Chloe, agradecendo-lhe por salvar a sua vida e ela retribuindo por ele ter salvado Morris. Não foi uma cena marcante, mas um momento que demorou de acontecer na série: Jack podendo retribuir os inúmeros favores que ela fez por ele. É uma amizade diferente, de duas pessoas que não sabem expressar muito bem seus sentimentos. O pai de Jack está no necrotério. O que é estranho é o celular de Graem estar lá para ser devolvido, quando deveria estar sendo verificado pela CTU. Mas Jack e seu pai quase não falam muito na morte dele. A preocupação maior de Jack sempre é a sua missão, mesmo quando a vida de sua própria família estava em risco.

E o pobre Morris está se sentindo culpado por ter armado a bomba e entregado o detonador. Chloe até tenta consolá-lo, mas é em vão. Realmente é uma coisa bem complicada de se digerir, imagine você sendo a pessoa que pode provocar, mesmo que sem intenção, a morte de milhares de pessoas. Como disse a Chloe, ele foi torturado, agüentou até onde podia, mas todo mundo tem o seu limite e, assim mesmo, qualquer um se sentiria responsável pelo que viesse a acontecer. Nos comentários da coluna na semana passada, citaram que Morris deveria ter entregado um mecanismo que não funcionasse, mas cabe lembrar que Fayed já se antecipou a isso, fazendo com que ele armasse uma bomba ali na hora, o que invalidaria essa artimanha.

Eu sempre fiquei com o pé atrás com as reais intenções do pai de Jack. Ele parecia saber mais do que admitia, mas agora descobrimos que o seu envolvimento é muito maior do que Jack imagina. Comparando o tratamento que Jack deu a seu irmão e ao que ele dá ao pai, mesmo afastados, Jack nutre um grande respeito por ele. Talvez por isso dele nem desconfiar de seu pai. Mas um cara que montou uma empresa não seria descuidado a ponto de não saber o que se passa dentro dela.

E novamente temos um diálogo bem interessante entre Jack e Bill, agora sobre a morte do irmão dele. Reconhecendo ter perdido o controle e que tinha avisado que não estava preparado para voltar ao trabalho, Jack pede que Bill não o proteja. Ele teve uma postura de homem ao se responsabilizar pelo que aconteceu. Foi uma boa atuação de Kiefer, ele sempre dá show em momentos como esses, afinal são raras as vezes que Jack é confrontado e acaba “abrindo o coração”. É plenamente aceitável que ele tenha perdido mesmo o controle. O cara acaba de voltar da China depois de meses de tortura e descobre que seu irmão é o responsável por tudo além da morte de seus amigos. Mal sabe ele que a culpa na verdade foi de seu pai mas, mesmo que ele descubra isso, ele sabe que se excedeu.

Na Casa Branca tudo continua meio nebuloso. Lennox parece aceitar a idéia de eliminar Palmer do poder e vai ajudar com seu acesso a informações privilegiadas. Ainda não está claro quem pode estar por trás deste plano, mas Palmer é avisado por Assad que suas medidas impopulares podem fazer com que ele vire um alvo. E não é que ele estava certo? Culturas podem ser diferentes, mas a busca pelo poder é universal. Frase meio clichê, mas verdadeira. Quem diria, a mulher de Graem pode ser a pista que a CTU tanto procura para encontrar Gredenko. Eu achei que a indiferença pela morte do marido por parte dela estava um pouco extrema, mesmo que eles tivessem problemas. E bem que o sobrinho do Jack poderia ser eliminado, o pessoal coloca um cara de mais de 20 anos se passando por um coitadinho de 15, não dá pra suportar, é uma tortura.

E Milo vai a campo, interessante. E o personagem do Morris deu uma incrível melhorada desde o início da temporada. A discussão entre ele e Chloe também foi um bom momento. Destaque para o tapa que ela dá nele, pela resposta “salve alguém que mereça”, um bom diálogo. A idéia de explorar mais sentimentos ao invés da ação foi muito feliz por parte dos roteiristas. Sempre quando é dada a oportunidade de conhecer a personalidade dos personagens e dos atores poderem mostrar seu potencial, são momentos em que descobrimos que a série não é só brigas e explosões, ela também tem um conteúdo mais profundo, claro, de acordo com a proposta da série.

Cena de Day 6: 2:00 P.M.-3:00 P.M.Marilyn e Jack se envolveram no passado, isso é fato. Outro é que ele não entrou no exército por pura vocação, mais pistas sobre o ainda obscuro passado dele. E Phillip acaba aterrorizando Marilyn. Bom, mas ele pode fazer o que quiser com o guri. É um figurante chato mesmo. Marilyn até tenta contar que viu a casa correta, mas acaba desistindo. No final voltamos a ter bombas, tiros e explosões. Nada de novo, mas o destaque ficou mesmo para os diálogos e um maior desenvolvimento dos personagens. É sempre bom variar um pouco.

Séries citadas:

Luiz Marcelo é advogado. Fã de Lei & Ordem, Desperate Housewives, Grey's Anatomy, 24 Horas, The Good Wife e The Shield.

14 Comments

  1. Vanessa Brdo

    Hahaha, boa Luiz Marcelo, esse sobrinho do Jack é uma versão masculina da Kim, se partisse dessa para melhor não faria a menor falta. E está acontecendo uma coisa inédita, estou gostando mais do Morris do que da Chloe. Sinto falta da Chloe de antigamente, ela está meio diferente. Se juntasse a Chloe de antigamente com o Morris de agora acho que daria uma boa dupla… E falar da atuação do Kiefer é redundante.

  2. Marcelo

    Sou fã de 24 Horas desde a sua primeira temporada.Mas pela primeira vez tenho que admitir que a série está modorrenta.A sexta temporada começou muito bem,porém os últimos três episódios foram bem chatos.
    24 Horas se caracteriza por adrenalina pura,reviravoltas,traições e surpresas.Estes elementos estão ausentes nesta temporada.Dava pra saber que o irmão de Jack morreria,que o pai dele está envolvido até o pescoço,que o presidente sofrerá(mais uma vez) um golpe…
    No último episódio,o diálogo de Jack e sua cunhada,ocorrido no carro,foi muito ruim,Sem contar que Bauer nem desconfiou da ligação pra lá de suspeita que ela recebeu.Jack Bauer não deixa passar nada,foi bem inverossímel.
    Bauer pai andando por todos os cantos da CTU foi uma piada.Jack não desconfiar dele é uma coisa,mas a CTU não investigá-lo é imperdoável.
    Nadia(CTU),a irmã do presidente Palmer e seu chefe,todos sumiram da série de uma hora pra outra,sem explicação alguma.
    Estou quase deixando de assistir 24 Horas.Aguardarei mais uns dois episódios,torcedendo para que volte nos trilhos.
    Abraços a todos.

  3. Raphaela

    Muito chatinho o episódio de ontem , chatinho mesmo deu até sono! Só teve ação nos dois minutos finais. Realmente a irmã do presidente sumiu, Nadia perdeu um grande espaço na trama. Agora aquela ligação de Phillip para a mulher de Graem foi muito clichê “não vou falar nada pois meu filho pode morrer”, que raiva e Jack nem aí! Até o Lennox tá chato , o Palmer já é chato desde o início, um banana.
    Ou seja a trama perdeu os eixos agora entendo todas as críticas e o pior que ainda tem muitos episódios pela frente , não sei se tenho paciência não!

  4. Heloisa

    Na boa, vou discordar da maioria. Também sou fã de 24 Horas desde a primeira temporada e achei o capítulo de ontem muito bom. Na verdade, depois dos 4 capítulos iniciais meio arrastados (talvez por conta da distribuição que a Fox fez nos EUA desses capítulos em DVD), sinceramente não tenho do que reclamar. Se estou cega, não sei. Só sei que não tenho ainda do que reclamar dessa série nesta temporada.

  5. eugifran

    po, eu só assiti aos episodios que passaram na fox e o sobrinho dele não deve ter tido mais de 15 minutos de cena. eu não acho que chato, mas tbm não acho ele legal.
    a parada do morris é que a gente mal conhece ele, vimos ele no final da temporada passada, e agora, então não me senti emocionado com a dor dele,da segunda vez que ele tava falando que era burro eu ja tava gritando pra Chloe dar uma porrada nele.
    outra personagem que mudou bastante foi a chloe,ela cresceu eu sei, mas bem que ela podia voltar a ser aquela bitch que ela era na 1 e 2 temporada que ela apareceu.
    papai bauer me mete medo.
    e aquela mulher é muito burra. tudo bem que o filho dela ta em perigo, mas ela sabendo que o jack voltou dos mortos e tal, deveria ter confiado nele.
    esse foi o episodio mais chato da temporada,o 1 BTW, mas ainda sim foi bom.

  6. João da Silva

    A saída da irmã do presidente americano nada tem de surpreendente. Não há mais motivo para mostrá-la, já que a história da personagem dela foi resolvida.

    Achei implausível ter russos por trás dos atos dos terroristas muçulmanos, mesmo que estes russos sejam o que restou da antiga União Soviética (ainda bem que a URSS não existe mais!).

  7. Daniela

    Concordo plenamente com o Marcelo. E eu também estou quase desistindo (nunca imaginei que um dia poderia dizer uma coisa dessas). Pra mim essa temporada até o momento foi previsível, com exceção da bomba explodindo e do Jack atirando no Curtis, nada foi surpreendente ou com uma grande carga de adrenalina. Também assisto a série desde a 1ª temporada, e sempre que via um epsódio ficava na espectativa do próximo. Faz tempo que isso não acontece com regularidade. E não é um bom sinal… To começando a achar que 24 horas tem forte potencial para ser sucessora de ER no quesito “já devia ter acabado faz tempo”

  8. Lucas Barreto Gomes Leal

    esse episódio foi bom, apenas bom, mas o review foi maravilhoso parabens Luiz!

    e concordo com quem disse que 24h talvez tenha pecado pela falta de reviravolta, acho que só teve um episódio que eu fiquei “CARACA que foi isso” mas o episódio acabou e na uma semana que fiquei esperando eu meio que bolei uma teoria, e no final acabou sendo mais ou menos o que eu tinha pensado então me desapontei =/

  9. rafael

    A série é terça, às dez da noite, na FOX. Assistam algo de qualidade como Casseta e Planeta ou o programa do Leão na Band e pronto, problema resolvido! ;)

  10. Darth Cesar

    No geral 24 horas é nota 10, quando se compara com outras series de ponta, perde um pouco de espaço, mas continua muito empolgante, tem suas falhas, tipo, Jack não desconfiar do telefonema, só o Jack ouvir o bip da bomba na casa, o cliche da serie (até o fim deve aparecer mais uns 10 vilões), fora isso continua um otimo entretenimento e o final de ontem me deixou na espectativa, que véio desgraçado!

  11. Silvia

    Rafael, entre o mundo-cão da tv aberta e o mundo caótico de Jack, ainda prefiro o último. É certo que os roteiristas perderam a mão nesta 6a. temporada, mas ainda curto. Só tiroteio e explosão seria muito chato também, por isso gosto deste aprofundamento dos personagens. Kiefer está se saindo bem.O fato dele ter sido torturado na China o deixou sem condições de usar todo o seu potencial, cometer algumas falhas – isso tá legal. A Chloe era melhor antes, mais inconformada com as coisas, mais ágil. Mas a pior solução mesmo é a família do Bauer. Esse véio de vilão tá duro de engolir! Como a estrutura da série é essa : o herói salva o mundo mas tem problemas em casa,não tem muito o que esperar. Se é assim,prefiro Peter Parker.
    Vou até o fim.Ainda é melhor que a trilogia Jornal Nacional/Novela/Casseta.CRUZES!

  12. roberta

    eu, acho que o 24 horas e otimo, e o jack ta desligado e normal , afinal ele acabou de vir da china, sem falaR DAS TORTURAS POR QUAL PASSOU. E TB ELE E LINDO DE MAIS , E AFILHA DELE E CHATA POR QUE NAO ENTENDE A VIDA QUE O PAI LEVA,A FINAL TER UM PAI COMO JACK BAUER DEVE SER BEM DIFICIL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account