Log In

Reviews

Review: 24 Horas – Day 6: 12:00 P.M.-1:00 P.M.

Pin it

Cena de Day 6: 12:00 P.M.-1:00 P.M.
Série: 24 Horas
Episódio: Day 6: 12:00 P.M.-1:00 P.M.
Temporada:
Número do Episódio: 127
Data de Exibição nos EUA: 5/2/2007
Data de Exibição no Brasil: 22/5/2007
Emissora no Brasil: Fox

Agora com Karen longe de ser uma ameaça para Lennox, ele novamente tenta com que o presidente aceite seu plano para limitar as garantias dos cidadãos pra tentar localizar Fayed e tentar diminuir suas ações em território americano. Mas Palmer continua resistente à idéia. Jack e seu pai conseguem escapar da morte certa. McCarthy finalmente descobre um engenheiro que possa armar as bombas.

O episódio estava completamente previsível, até mesmo paradão: Lennox tentando dobrar Palmer, Jack novamente escapando da morte certa… Mas finalmente o capítulo chega a sua parte mais esperada: o confronto de Jack com seu irmão. Antes temos uma confirmação que algo ocorreu entre Jack e Marilyn. Mas vamos ao que interessa: Gray está novamente preso em uma cadeira. Jack está ali para obter respostas custe à dor que custar – para seu irmão lógico.

Pelos diálogos percebemos que há uma grande rixa ou rivalidade no passado, ambos pareceram sempre competir um com o outro. O tal kit de tortura já é clássico na série, dificilmente quando ele é mencionado ele deixa de ser utilizado. E reparem que Jack sempre repete que determinada pessoa é responsável pelas mortes de “milhares e milhares”. Fale apenas uma vez “milhões de pessoas”, que todo mundo entende! Parece uma tentativa de ganhar alguns segundos para preencher o episódio, fica sempre estranho…

Pausa na tortura. Na CTU, Milo descobre que o irmão de Morris pode ser uma das vítimas da explosão nuclear e o dilema é contar ou não a ele. Chloe decide que o melhor é contar e, surpresa, ele quer ir correndo ver o irmão. Bom isso é lógico que aconteceria. Morris melhorou nestes últimos episódios, está mais sério mais concentrado. E Chloe mudou um pouco com relação as temporadas anteriores, parece estar mais preocupada e interessada nos sentimentos alheios, o que não deixa de ser uma coisa interessante, mas não chega a ser uma mudança radical.

Voltando a tortura, Jack impiedosamente manda aplicar em seu irmão uma injeção que induz a uma grande dor. Bom parecia que ele era impiedoso, até escutar os gritos desesperados de seu irmão. Ele não pára o interrogatório, mas fica claramente abalado com a situação. Quando ele duplica a dose da injeção o abalo é maior e ele parece passar um sentimento de raiva. Raiva do passado dos dois ou pelo fato de Gray não confessar e ele ser obrigado a torturá-lo ou ambos. No lado de fora da sala, Phillip assiste espantado a tudo que acontece.

Cena de Day 6: 12:00 P.M.-1:00 P.M.Então ocorre uma das cenas mais espetaculares de toda a série: Gray finalmente cede e confessa tudo, desde o atentado a Palmer, ao plano para incriminar Jack e o atentado a CTU, tudo orquestrado por ele. Um Jack incrédulo, perdido e sem reação escuta todo o relato. Quando Gray afirma que ele e Jack são parecidos, Jack fica furioso e está decidido a matar o irmão. É quando Phillip Bauer entra. A sala, que antes estava barulhenta por causa dos gritos de Jack, fica em silêncio. Jack olha para o pai e encerra a tortura. Parece que o pai dele tem mais influência sobre ele do que os primeiros episódios deram a entender.

Sandra reaparece no hospital com Walid. Bom até ai nada demais, mas o diálogo que ela tem com seu irmão parece que vai ser decisivo na escolha que ele vai tomar, afinal ele tem um exemplo de como as medidas que Tom quer que sejam aplicadas podem atrasar mais a busca por informações. Na CTU, Jack revela tudo que seu irmão lhe contou para Buchanan. E para quem tinha amigos envolvidos em toda essa conspiração e que quase foi uma das vítimas, Buchanan me pareceu muito frio quando descobriu a verdade. Tá certo que já se passou um bom tempo desde os eventos da 5ª temporada, mas mesmo assim sua reação não foi condizente com o que ele passou e a afinidade que ele tinha com as vítimas.

Jack e seu pai finalmente abrem o coração. Um momento de reconciliação que é raro na série, o momento família. Talvez o pai de Jack não seja tão mal assim. Ele parecia querer estreitar seus laços com o filho. E como previsto, o fato que ocorreu com Walid influenciou decisivamente na negativa do plano de Tom. Deve ser reconhecido que os argumentos do presidente são fortes e reais. Mas algumas questões levantadas por Tom também são relevantes. O presidente se mostra mais aberto a comunicação, enquanto Tom a intimidação, que em seu ponto de vista, se faz necessária.

E finalmente o engenheiro que pode armar as bombas é revelado: é Morris. Ele é capturado e levado até Fayed. Seria bom, já que ele ligou para o hospital, ter tentado ligar para o irmão também antes de sair da CTU, mas agora o erro foi feito. O que prova que ele seria vítima fácil de um falso seqüestro em terras brasileiras. Menos mal que agora sim sua participação começa a ficar interessante, longe daquele cara chato do começo da temporada. E para terminar com mais uma reviravolta nesse bom episódio, descobrimos, com a conversa de Gray e seu pai, que Phillip estava envolvido nos últimos eventos também. E numa cena até certo ponto chocante, para garantir o silêncio do filho, ele termina matando-o.

O que não deu para entender é que se ele queria que seu filho morresse, por que não deixou Jack fazer o serviço? Será que ele não queria jogar mais este peso sobre ele? Ou foi puramente para aumentar a carga dramática do episódio? De qualquer maneira, Jack nem desconfia que seu pai esteja envolvido. Com Morris capturado, Jack ainda correndo atrás dele e com Fayed a solta, teremos mais emoção agora no próximo episódio.

Séries citadas:

Luiz Marcelo é advogado. Fã de Lei & Ordem, Desperate Housewives, Grey's Anatomy, 24 Horas, The Good Wife e The Shield.

18 Comments

  1. Chico Amaro

    Parabéns pela análise!
    Com relação a essa última questão – porque “Rollo Tomasi” não deixou o próprio Jack matar o irmão – talvez seja porque ele queria saber o que Gray falou para o Jack, para ter certeza de que nenhuma informação valiosa foi passada.

  2. Raphaela

    É , a partir desse episódio dá pra perceber a derrapada da temporada que tende a ficar mais chata até chegar ao final que disseram que foi bom. Aquele pai do Jack que desgraçado mau caráter! Realmente muito previsíveis as situações. Sabia que o Morris seria o engenheiro capturado e acho que todos souberam também , vou continuar vendo mas tudo vai ficar meio chato agora!

  3. Vanessa

    Raphaela, um conselho, tire suas próprias conclusões, não vá nessa de “os outros falaram que não tá legal”. Tb ouvi essa mas decidi assistir mesmo assim, e gostei até um certo ponto. Essa temp. deixou a desejar, mas não é tão horrível assim como muitos disseram. O problema é que o ser humano é muito influenciável…

    Nota 10 para a interpretação de Kiefer, e realmente a cena final foi chocante, teve uma cena recentemente parecida em ‘Os Sopranos’. Se a moda pega…

  4. rafael

    Até agora a série continua absolutamente sensacional. Agora chato é neguinho que vem dizer que a série esta ruim desde a segunda temporada ou outras pérolas do tipo. Se esta ruim não assiste. Eu acho que NIP/TUCK ficou um lixo e parei de assistir. É simples assim. Mas parece que tem gente que vê LOST, 24 HORAS e outras séries apenas pra falar que “os dois primeiros episódios da primeira temporada que foram bons”… Faça-me o favor.

  5. Raphaela

    Vanessa com certeza não tiro conclusões pelo que dizem apenas pra mim está explícito a derrocada da temporada mas sou fanzaça de 24. Quando sou fã sou mesmo de assistir até o último minuto , agora séries que odeio como Lost e Heroes não tenho o mínimo interesse de ver! 24 está na minha lista de séries que estando boas ou ruins vou até o limbo como ER , Prison Break e algumas. Agora que presidente mais banana esse credo! o irmão tinha muito mais presença e porte além de pulso firme, espero que na próxima temporada ele já tenha o título de “ex”.

  6. Vanessa

    Tb acho esse presidente muito ruim, apesar de gostar do ator. Ele não me convence, os discursos dele soam muito falso. Esperava mais de D.B. Woodside, mas ele me decepcionou. Quem está me impressionando é o Peter McNichols, nossa, ele está ótimo como Tom Lennox.

  7. Luciano Bruce

    Bem a sexta temporada, ainda continua sendo uma hora de diversão pra mim. Claro que o mais provável é que ela não fique sendo a minha temporada preferida (A Quinta). Tive de cortar algumas horas de dedicação a tv, pra dar prioridade a outras coisas… por isso só ando assistindo a pouco no máximo 7 seriados por semana… e tive que riscar outros da minha lista….uns por moitvos óbvios (Ex.: E.R). Ninguém é obrigado a assistir algo que não gosta, claro que existem fases nos seriados que não temos a mesma qualidade e buscamos por tempos melhores….

    Curti muito o episódio de ontem, principalemente mais uma sessão interrogatório… com a revelação dedo Gray. Ahhh sem falar no Kiefer deu outro show de interpretação abismado com as revelações do “irmão”.

  8. Lucas Barreto Gomes Leal

    “E numa cena até certo ponto chocante, para garantir o silêncio do filho, ele termina matando-o. ”

    é concordo com o que foi dito…realmente chocante!
    mas depois vc fala que não entende pq ele não deixou o Jack matar…e correr o risco do Jack desistir e do Graem (Luiz o nome da personagem é Graem Bauer e não Gray!!!) acabar falando algo tb…por isso que ele fez o que fez!!!mas a frieza dele foi absurda…o ator é mto bom, mas tb da suas derrapadas ao longo da temporada…não me agradou tanto quando eu achei que ia agradar quando anunciaram o nome dele…uma pena

    “Peter McNichols” esse é O CARA dessa temporada!!!
    o único personagem/ator que eu achei digno das outras temporadas de 24h…e claro o Kiefer se salvou, mas devido as altas mudanças de humor do Jack ao longo da temporada, me incomodei um pouco…mas a atuação dele está perfeita…

  9. Lucas Barreto Gomes Leal

    “E numa cena até certo ponto chocante, para garantir o silêncio do filho, ele termina matando-o. ”

    é concordo com o que foi dito…realmente chocante!
    mas depois vc fala que não entende pq ele não deixou o Jack matar…e correr o risco do Jack desistir e do Graem (Luiz o nome da personagem é Graem Bauer e não Gray!!!) acabar falando algo tb…por isso que ele fez o que fez!!!mas a frieza dele foi absurda…o ator é mto bom, mas tb da suas derrapadas ao longo da temporada…não me agradou tanto quando eu achei que ia agradar quando anunciaram o nome dele…uma pena

  10. Lucas Barreto Gomes Leal

    “Peter McNichols” esse é O CARA dessa temporada!!!
    um dos unicos que está com atuação perfeita, o Kiefer idem, mas devido as extremas mudanças de humor do Bauer que nessa temporada (mais que em outras), eu fiquei um pouco incomodado…mesmo assim a atuação dele está perfeita mesmo, o problema é com o roteiro!!!
    mas o Peter meu eu adoro ele desde Ally Mcbeal
    era o meu personagem predileto

  11. Luiz Marcelo

    Eu sei que o nome dele é Graem, mas Gray é o apelido, o Jack só chama ele assim, ta até no site da Fox americana.

  12. Rodrigo

    24 Horas é uma série excelente, que claro não continua a mesma, nem se manteve no seu máximo, pois isso é impossível. Chegar ao máximo é difícil, permanecer lá muito tempo é impossível, O Ronaldos da seleção sabem disso!!!! A série ainda continua muito boa, é diversão da melhor qualidade. Seria impossível se manter como era, pois excelentes personagens morrem. Palmer, Michele, Tony, Chapelle, Nina, Curtis, Mason, etc só para citar alguns sendo os três primeiros e a Nina, personagens de muito peso. E um comentário anterior foi dito que o Jack não sofre perigo real de vida!!!! Ele passou dois anos na China em uma colônia de férias!!!! No final da segunda temporada ela quase infartou ao lado da esposa do Palmer ( outro personagem peso pesado que bateu as botas), não foi perigo real!!! No começo da atual temporada o Fayed estava levando ele para um spa!!!!

  13. Silvia

    Putz! Quando começo a gostar do vilão, ele sai! Agora que o Gray tava me convencendo da sua maldade, vem o dono do porquinho Baby estragar tudo. Pontos pro Kiefer, que nestes momentos de heroísmo do Jack, solta a emoção e mostra um lado mais profi de ator.(Mesmo gostando da série, ele tem seus momentos de canastrão).
    Aquele guri é gêmeo da Kim! Será que a Terri, falecida esposa do Jack, realmente mãe da Kim e/ou desse piá? Ou é a cunhada?
    Finalmente a Chloe vai assumir os comandos da nave-mãe CTU. Era o que tava faltando.
    Rodrigo, concordo contigo. Ao mesmo tempo que sou exigente, acabo dando alguns descontos : é difícil manter a qualidade sempre em alta. Mas isso é culpa deles, que nos acostumaram mal
    Também sinto saudades da Nina e da Senhora Palmer – esses novos vilões não esquentam banco (pena!)

  14. Lucas Barreto Gomes Leal

    Rodrigo de fato o Jack não sofre perigo real…vc em algum momento achou que ele ia morrer de verdade?por mais que as situações sejam absurdas só a minha avó deve acreditar que ele corre risco!

  15. aline pereira

    Pessoal,

    Quando uma série é boa como 24h, fica complicado manter o mesmo nível sem forçar a barra, esticar a história faz certos fatos sem pé nem cabeça aparecerem…A presença da irmã do Palmer, por exemplo é uma forçada de barra, pois nem quando o irmão morreu ela apareceu… São coisas que são necessárias para criar novos enredos pois os outros foram finalizados… Alguém acharia coerente a Nina ainda estar viva? A Sra. Palmer tbém estava passando da hora. Não adiantaria nada elas continuarem impunes, aí iriamos desacreditar na competência do Jack (no caso da Nina ele que deu fim…)
    Acredito que a sétima temporada será melhor, pois os produtores não são bobos e todo mundo sabe que a série tá chata, sem grandes reviravoltas… Vamos ver…
    Mas mesmo assim continuo achando 24h uma das melhores séries do momento…
    Beijos

  16. Rodrigo

    Acredito, Lucas, que se o Jack morrer o seriado morre com ele, pois não acho que eles consiguam algum ator e, mais ainda, algum personagem que possa superar o Jack em empatia e determinação.

  17. aline pereira

    Vida nova para Jack Bauer. A sétima temporada de “24 Horas” promete mostrar o poderoso agente numa realidade completamente diferente da que nos acostumamos a vê-lo encarar desde que a série surgiu – a começar por uma mudança de emprego.

    “Ele irá encontrar um lugar em que ele sente que se ‘encaixa’, um trabalho que ele amará fazer e que não envolve o governo”, contou o co-produtor executivo Manny Coto à revista TV Guide.

    O novo trabalho de Bauer é quase uma confirmação do que a gente já tinha contado: o sétimo ano da série não deve mesmo ter a unidade de combate ao terrorismo.

    “Jack vai começar o novo ano da série em um local muito diferente dos que já foram vistos em qualquer outra temporada. Vamos colocar as coisas desta forma: eu não me surpreenderia se não houver CTU”, entrega Coto.

    Outro emprego, outro ambiente de trabalho, é natural que Bauer também tenha inimigos diferentes a combater. É isso mesmo: parece que os idealistas radicais do terror não darão as caras na sétima temporada da série.

    “Chega de bombas nucleares com contagem regressiva. A idéia de um novo vilão é renovadora. Desta vez, ele sequer será um terrorista. O personagem será fascinante: alguém com um passado tenebroso que fez algo horrível, e cuja ambição é recuperar seu status diante do mundo”, revela Coto.

    Para completar a lista de modificações, há até a chance de vermos Bauer em ação fora dos Estados Unidos. Confira essa outra dica de Manny Coto: “Haverá uma ramificação da trama que não será ambientada em solo americano”.

    Gostou das novidades? Se esta sexta temporada andou decepcionando o público americano, Coto garante que o próximo ano de “24 Horas” será muito empolgante.

    “Apresentaremos novos personagens, que se mesclarão com alguns velhos conhecidos nossos. Iremos nos aproximar muito mais da vida real. Não posso contar de fato o quão animador isso vai ser, mas será muito legal”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account