Log In

Reviews

Review: 24 Horas – Day 5: 3:00 P.M.-4:00 P.M. (episódio 105)

Pin it

cena de Day 5: 3:00 P.M.-4:00 P.M.Série: 24 Horas
Episódio: Day 5: 3:00 P.M.-4:00 P.M.
Temporada:
Número do Episódio: 105
Data de Exibição nos EUA: 20/2/2006
Data de Exibição no Brasil: 1/5/2006
Emissora no Brasil: Fox

Este episódio começa com a notícia que Logan conseguiu a assinatura do tratado com a Rússia. Erwich agora é carta fora do baralho. Agora é Bierko que assume o posto maior de vilão. Enquanto isso, Lynn vai sofrendo novamente grande pressão de Logan por não ter seguido o plano (ou melhor, Jack não seguir o plano) de liberar o gás Sentox no shopping, achar os terroristas e os demais canisters. A verdade é que Lynn tem muito com que se preocupar também, afinal o seu cartão da CTU continua com sua irmã, ele não tem nenhuma pista sobre os terroristas e não sabe como continuar a investigação. Isso parece aos poucos minar seu lado racional, como percebemos em sua discussão com Audrey e por querer tirar Jack da busca pelos canisters em um momento tão delicado.

E a cena entre Jack e Curtis foi muito interessante, com Jack novamente tendo que devolver sua arma (a primeira foi com o presidente) e um diálogo pra lá de pessoal. E numa virada interessante, Nathanson, através de Audrey, pede ajuda a Jack. E pela conversa dos dois pelo telefone, tudo indica que ambos sabem muito bem a posição que o outro lado assume nessa conspiração. Jack sabe que Nathanson corre perigo e sem pistas ele pode ser o único meio de achar os demais canisters, além de poder elucidar o que de fato está por trás desta ameaça, e Nathanson sabe que Jack é o único que lhe pode dar proteção e impedir que o gás Sentox seja liberado em solo americano.

Mas antes que esse encontro aconteça Jack precisa se livrar de Curtis. E de novo Jack “coloca para dormir” um agente da CTU. Ele já fez isso com Tony, com Mason… Não é por falta de hábito! Na CTU, Lynn indaga a Audrey sobre o paradeiro de Jack e ela mente com mestria! Porém, com seu passado de sempre procurar defender Jack, sempre ficará uma suspeita. E pelos pequenos detalhes vemos como Jack pensa muito rápido: ele desabilita o GPS do carro para não ser localizado, fazendo o mesmo com o seu celular ao retirar o cartão SIM (o que é cartão SIM? Existe um cartão NÃO?). E ainda na CTU as garotas Gilmore, digo as garotas de Jack se unem para ajudá-lo secretamente. A cara da Chloe sinceramente me parece ímpar na série. Sempre parecendo mal-humorada, retraída, mas mesmo assim ela possui uma grande legião de fãs junto aos telespectadores da série. Mary Lynn Rajskub caiu como uma luva no seriado alterando momentos dramáticos que com sua personalidade sarcástica acabam gerando um humor que a série nunca teve antes de sua chegada. Os roteiristas inteligentemente observaram isso e ela gradativamente acabou ganhando cada vez mais espaço na série. Voltando, Audrey pede que Chloe apague o registro de sua última conversa com Jack, mas como isso não é possível ela é obrigada a deletar o arquivo inteiro o que por óbvio gerará ainda mais desconfiança de Lynn sobre ela. E na casa presidencial uma nova cartada é colocada por Bierko: a ajuda do presidente dos EUA para assassinar o presidente da Rússia!

cena de Day 5: 3:00 P.M.-4:00 P.M. Eu fico imaginando como seria um tema desses no tempo da Guerra Fria, porém atualmente a história envolveria igualmente uma crise sem precedentes entre os dois paises, caso o assassinato de Suvarov fosse chancelado pelo presidente americano. Lynn e Buchanan têm uma conversa séria, e Lynn começa a perceber que Audrey está realmente escondendo algo e que até mesmo Buchanan sabe, ou no mínimo suspeita, que algo está errado. Suas suspeitas confirmadas com a confissão dela. Agora Jack e Nathanson têm uma seqüência de tirar o chapéu no prédio, tiros, correria e muita ação nessa parte do episódio, culminando com a morte de Nathanson que passa uma possível pista a Jack. E de volta a casa presidencial, Martha acaba descobrindo sobre o ataque a comitiva russa e implora que Charles tome outra alternativa. Em um diálogo bem construído, Gregory Itzin e Jean Smart mostram que a química entre os dois é muito boa, o que acarreta a cada cena uma grande carga emocional e mostra que as vezes o chamado “elenco de apoio” pode ser tão fundamental quanto o elenco principal.

O hobbit novamente começa a ver que um complô está se formando e age rapidamente: manda prender Bill e passa a receber todo trafego de informações em seu escritório. E a pista conseguida por Jack o leva a Omicrion, possivelmente a indústria responsável pala produção do gás Sentox. E parece que Jack pode conhecer um dos possíveis responsáveis por isso! E Logan ainda tem seu drama pela frente. Martha não consegue acreditar que entregar Suvarov é a única saída, tanto que ela parece estar mais tensa que o próprio Logan quando cumprimenta o casal russo e, ao mesmo tempo, observa Mike que está com o telefone usado pelos terroristas. Então o ataque é acertado. A tensão começa a crescer no final do episódio, e quando tudo parecia estar acabado, temos outra grande reviravolta: Martha decide acompanhar a comitiva russa e com isso espera que Logan tome a atitude que ela quer, ou seja, impedir o ataque dos terroristas à comitiva presidencial. Particularmente, achei essa idéia muito genial por parte dos roteiristas, por dar um contorno, uma dimensão muito maior e, claro, uma incerteza também, pois agora fica complicado que Logan siga em frente com a ajuda aos terroristas ao descobrir que sua mulher está acompanhando a comitiva. Com essa reviravolta, a carga de dramaticidade e importância aumentou criando um belo arco para a próxima hora!

Séries citadas:

Luiz Marcelo é advogado. Fã de Lei & Ordem, Desperate Housewives, Grey's Anatomy, 24 Horas, The Good Wife e The Shield.

16 Comments

  1. Anderson Vidoni

    24 Horas já vinha muito bem, mas ta melhorando ainda mais e esse episódio foi muito bom, e a Martha acompanhando a comitiva russa foi muito bem bolado mesmo.

    Muito bom o review, parabens Luiz!

  2. Thiago

    Eu adoro a Martha, adoro a Chloe… finalmente eles mudaram as Gilmore Girls, né? Antes todas mulheres da série eram tipo Nina ou Sherry… e no pior dos casos, Kim.
    A cena dos tiros no prédio foi ótima. Sempre tem dessas boas enroladas na série pra ganhar tempo. E só vai melhorando =)

  3. Aarão Barreto

    Finalmente vou ver Logan ter a chance de tomar uma atitude por ele mesmo e de preferência correta! Esse é o homem mais manipulável e frouxo que já apareceu em 24 horas. toda vez que ele toma uma decisão, eu fico pensando em palmer, como ele faria exatamente o oposto.

  4. André

    Foi aquele momento clássico de todas as temporadas da troca de bastão entre os vilões, sai um, entra o outro muito mais poderoso e maléfico.
    Mas foi um bom episódio, principalmente pq eu adoro os momentos “Metal Gear Solid” de 24, com ação estratégica do nosso querido Jack “exército-de-um-homem-só” Bauer, como na cena em que os caras invadem o prédio pra pegar o Nathanson. :)
    Quero ver no q vai dar a história da irmã do Sam, digo, Lynn. Fora que ele agora resolveu surtar de vez…

  5. kim

    Se eu fosse o Logan, deixaria a Marta morrer. Assim, mesmo sendo em solo americano, o atentado contra o presidente russo não levantaria suspeitas.
    Claro que não é uma decisão fácil.

  6. Roosevelt Barros

    Luiz, parabéns realmente pelo seu desempenho ao comentar 24 horas. Está descrito aqui toda a emoção que nós passamos ao assistir o seriado da semana. A 1ª dama conquistou nos de uma maneira, que é impossível não ter o carinho e a torcida para que ela seja a próxima presidenta dos EUA no lugar da Genna Davis (que pelo visto terá sua seríe será cancelada). Agora quanto as “garotas Gilmores”…rsrsrs. Valeu cara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account