Log In

Reviews

Review: 24 Horas – Day 5: 12:00 P.M.-1:00 P.M. (episódio 102)

Pin it

cena de Day 5: 12:00 P.M.-1:00 P.M.Série: 24 Horas
Episódio: Day 5: 12:00 P.M.-1:00 P.M.
Temporada:
Número do Episódio: 102
Data de Exibição nos EUA: 30/1/2006
Data de Exibição no Brasil: 10/4/2006
Emissora no Brasil: Fox

24 Horas sempre procura fazer um paralelo do que acontece na vida real e com isso elaborar todo um roteiro de uma temporada. Antes o foco era o terrorismo doméstico e o atentado contra a vida do presidente Palmer, mas já tivemos também uma ameaça nuclear, a possibilidade do uso de armas químicas em solo americano e uma célula terrorista na figura de uma família de origem árabe morando tranqüilamente nos EUA. Nesse episódio o tema “armas químicas” está de volta e, assim como na 2ª temporada, o pano de fundo parece ser a presença americana na Ásia Central com o intuito de se ter o controle de campos petrolíferos – nada mais atual com a invasão do Iraque. Mas a vida de Jack ainda segue complicada. Após se livrar do seqüestro no aeroporto, agora a corrida é para localizar e impedir o uso do gás nervoso. Na CTU, descobrimos que Diane estava gostando mesmo do Jack e agora, com Audrey de volta a vida de Jack, as coisas ficaram em aberto. O olhar dos dois ao se reencontrarem disse tudo.

E uma nova aliança precisa ser feita: com a desconfiança de Jack cada vez maior sobre Cummings e a falta de provas para que a CTU possa ir atrás dele, volta à cena Mike Novick. E, para a minha surpresa, o agente secreto Aaron Pierce, um personagem secundário em temporadas passadas, parece a começar a ter um grande destaque nessa temporada. Ele aparece desconfiado com a prisão de Jack Bauer e, aliado a conversa que teve com a primeira dama, começa a notar que algo está realmente errado. Aliás, falando na primeira dama, estou gostando muito da atuação da Jean Smart na série, que está passando uma boa credibilidade em seu papel.

Uma das cenas interessantes desse episódio é quando Cummings confessa ao presidente Logan que realmente ajudou os terroristas no transporte do gás nervoso. A primeira coisa que Logan deveria fazer é ficar indignado mesmo. Tentar entender as motivações de Cummings, mesmo com a justificativa de que elas seriam benéficas ao seu governo, me pareceu um pouco surreal mesmo para o banana do Logan. Afinal as possibilidades de algo dar errado eram grandes, fora que o risco desta ação ser descoberta poderia ter conseqüências inimagináveis para o governo norte-americano. Mas vamos relevar essa parte.

cena de Day 5: 12:00 P.M.-1:00 P.M. E a CTU ficou de fora da investigação, aparente sem nenhuma razão. Por sorte Buchanan consegue convencer McGill que algo não está certo e a CTU continua seu trabalho. Apelando para a relação de amizade de Pierce com Palmer, Jack revela que Cummings pode estar envolvido em todos os eventos do dia. E sem dúvida uma das cenas mais tensas do episódio é a abordagem de Jack para cima de Cummings. E, para o espanto de Jack, o presidente revela que sabia que ele estava envolvido em tudo. Mas Jack não se dá por vencido e percebendo que Cummings sabia muito mais do que tinha revelado, puxa sua faca e o ameaça. Agora é Logan que fica aterrorizado. Realmente os limites para a Jack obter o que quer parecem diminuir cada vez mais! A entrega do distintivo dele e de Pierce foi muito simbólica e solene, mostrando o respeito que Jack mantém com seu país – o que fica evidente quando promete desaparecer depois que tudo acabar.

A primeira dama, depois de tudo que passou, tem novas provas de que seu marido realmente balança na hora de tomar uma decisão. E, claro, o gás nervoso não é encontrado, o que significa que se antes o perigo do mesmo ser usado em solo americano era quase zero agora esta ameaça se faz mais presente do que nunca.

Bom esse episódio, sem dúvida nenhuma, foi menos tenso que os cinco primeiros da temporada. O que é natural, afinal uma das virtudes de uma série é saber dosar suas emoções durante toda a temporada, deixando-a equilibrada. Mas mesmo assim o episódio foi bom para elucidar o que de fato estava por trás da morte de Palmer e da tentativa de tentar incriminar Jack pelo seu assassinato.

Séries citadas:

Luiz Marcelo é advogado. Fã de Lei & Ordem, Desperate Housewives, Grey's Anatomy, 24 Horas, The Good Wife e The Shield.

30 Comments

  1. Paulo Antunes

    Mais um colunista se juntando a turma: welcome Luiz!

    Eu queria muito ter feito uma crítica a este episódio de 24 Horas, mas não deu tempo. Eu pessoalmente achei genial esta idéia de que toda a crise terrorista tenha sido criada com o consentimento de um alto oficial do governo americano, interessado na presença militar americana no Oriente Médio. Teria sido muito interessante se Logan não virasse a camisa pela segunda vez no episódio e tentasse calar Jack, que teria que fugir e tentar provar, praticamente sozinho, que o Presidente é um criminoso – isto sim seria absolutamente original.

    É realmente uma pena que toda esta trama só tenha servido de pano de fundo para seis episódios, um quarto da temporada… Meu medo é que, de agora em diante, 24 Horas volte a mesmice habitual.

  2. Anderson M. Vidoni

    Finalmente alguém voltou a fazer o review de 24 Horas. Legal o texto do Luiz e concordo com o editor, mas vamos esperar pra ver o que vem por ai porque sempre gostei da série e com certeza surpresas virão.

  3. Roosevelt Barros

    Também sou fã da série, torço sempre por episódios de alta tensão e boa qualidade que 24 horas proporciona. Espero que o review, seja semanal e parabéns pela iniciativa.

  4. A Jean Smart está dando um banho. Eu não consigo deixar de ver o Busch nos trejeitos do Logan. Será que é só a associação pela ‘bananice’ de ambos?
    Bem vindo Luiz. Gostei do review.
    Agora falta alguém para fazer review de Battlestar Galactica. E, Paulo, please, volta a fazer a review de The West Wing. Pleeaase!

  5. Thiago

    SEM SPOILERS, PLEASE!

    Yes! Finalmente um comentário de 24. Bom texto Marcelo. Pena q.. não vou poder comentar muito à fundo, pq vou ver daqui a pouco o 18ªepisódio, e não sou de estragar surpresa.
    Paulo: não vai cair na mesmice não. 24 Terá episódios excelentes!

    Marcelo, o Sentox é uma arma química, mas… na 3ªtemp, o Cordilla era uma arma biológica. Teve outra ameaça química, ou tô enganado?

  6. Thiago

    É mesmo Rô! Paulo, precisamos de seu review de The West Wing! Já-já acaba e não tem mais…

  7. Paulo Antunes

    Meu VCR está tão podre, mas tão podre, que gravou os episódios desta sexta-feira de Freddie e The West Wing em preto e branco!

  8. Luiz Marcelo

    Obrigado pelos elogios e pela oportunidade que me foi dada pelo Editor de escrever aqui. Respondendo:

    Marcelo, o Sentox é uma arma química, mas… na 3ªtemp, o Cordilla era uma arma biológica. Teve outra ameaça química, ou tô enganado?

    É verdade, você está correto, na 3ª temporada a ameaça foi biológica. Faltou escrever “biológica” na coluna! Mas na minha opinião (de leigo), pode ser considerada química também, pois é um vírus alterado em laboratório ou produzido em larga escala, pelo menos é assim que eu entendo.

    O review será semanal sim! Abraços e novamente obrigado pelos elogios.

  9. Luiza

    Oi,
    Adorei o review… Gosto muito de 24 Horas e seus comentários foram muito legais. E que bom que serão semanais. É sempre legal saber a opinião dos outros fãs.

  10. Patricia E.

    Fala, Luiz! É muito bom ler seus comentários aqui. Bela resenha do episódio, não se limitando a resumi-lo, mas intercalando os acontecimentos com suas impressões e opiniões, ou seja, o que uma coluna deve ser. Essa temporada parece um “mix” de tudo que já vimos antes, não que isso seja ruim, mas concordo com o editor quando ele disse: “mais do mesmo, mas muito melhor”. Pegaram um pouco da conspiração dos bastidores do poder da 2ª, tornaram as coisas pessoais pro Jack como na 1ª e juntaram com uma ameaça nos moldes da 3ª (só que a ameaça é com armas químicas ao invés de biológicas), misturaram tudo e o resultado é a nova temporada. Mas até agora nada de supervilões como o Habib Esfiha e isso é ótimo. A série precisava de um “gás” depois da tenebrosa temporada passada (minha opinião, há quem tenha gostado), da qual pouca coisa se salvou. A “morte” do Jack foi como um renascimento para a série. Começaram bem, com um ritmo forte, vamos ver se eles conseguem se manter até o final. E, pra encerrar, tô na espera de uma resenha de Battlestar Galactica, alguém já se habilitou a fazer? Editor? Abraços!

  11. Juliano Cavalcante

    ” Mas até agora nada de supervilões como o Habib Esfiha e isso é ótimo”

    Como é ruim não poder comentar nada…:(

  12. Mariana Santos

    Alguém sabe se o Toni Almeida vai aparecer nesta temporada de 24 horas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account