Log In

Reviews

Revenge – Repercussions

Pin it

Série: Revenge
Episódios: Repercussions
Número dos Episódios: 4×05
Exibição nos EUA: 26/10/2014
Nota dos Episódios: 8

Ok, voltamos aos trilhos. É isso que Repercussions, quinto episódio da quarta temporada de Revenge parece indicar. Depois dos episódios fracos do início de temporada, semana passada a série iniciou uma ascensão na qualidade que se manteve em Repercussions, que contou com a clássica guerra de shades entre Victoria e Emily, em uma cena que nos fez lembrar porque nos apaixonamos pelo programa de início.

Desde a primeira temporada, o que polariza a série é o embate entre as duas, e o resto são consequências. Victoria é a única que permanece de pé, mesmo após alguns tropeços, e ainda ameaça Emily. E isso fica claro na cena em que as duas se encontram.

Sem poder se aproximar de seu pai, isolado em um hotel após sofrer uma tentativa de atropelamento por um misterioso motorista com tatuagem de lua na mão (o quanto Revenge pode ser cafona algumas vezes, não é mesmo) Emily precisa pedir a ajuda de Charlotte para marcar um encontro com ele. Esperava mais de Ems, porque é claro que a garota não iria ajudar. Por que não pedir para que Jack, quem David acredita ser seu genro, marcar esse encontro? De qualquer forma, Charlotte arma e quem espera Emily na verdade é Victoria, pronta pra guerra de shades com direito ao já clássico lábio levantado de botox. Depois de esfregar na cara da rival que ela passou três temporadas vingando um morto  que agora está vivo (um bom argumento), Victoria ainda põe em cheque o amor incondicional de Emily e David, perguntando se a relação poderia ser retomada depois dele saber quantas pessoas ficaram pelo caminho desde que o plano começou. Bom, ignorando o fato de que todo mundo que morreu foi por culpa de Conrad, Emily cai no jogo e fica abalada. Não por muito tempo, já que assim que parece a dúvida, ela começa a fazer o que sabe de melhor: armar.

E o incrível é a armação de Emily para começar a se reaproximar de seu pai comprova que todos que cercam a loira e a ex-sogra são apenas peças em um tabuleiro, facilmente manipuladas e sempre servindo a propósitos que desconhecem. É assim com Margeaux e Daniel, interceptores no esquema que Emily arma para passar a sua antiga casa da praia para seu pai. É ali, no alcance da sua varanda que ela o quer. Além de poder vigiá-lo, Emily espera que as memórias do pai aflorem no ambiente onde viveu antes de ser preso, e assim ele volte a ser quem ele era. É válido lembrar que a crise de identidade não é só de David: Emily não é mais Amanda, não só nos documentos falsos mas também em sua personalidade. Querer que seu pai volte a ser quem era é irônico quando ela própria não o pode fazer. Amanda agora é Emily, alguém com propósitos bem diferentes dos da inocente menina que falava sobre infinitos. E nem esses desenhos, talhados no balcão de sua antiga casa, sobreviveram ao que ela se tornou.

Além do encontro de Emily e Victoria, outros dois mereceram nossa atenção nesse episódio. Um deles é o de Jack e Charlotte, em que o policial decide questionar o que a levou a apresentar seu filho como neto de David, quando a menina sabe que ele não é. A garota deixa claro que gosta da diversão do climão, e Jack a confronta dizendo que o que vê em sua frente é uma projeção de Conrad. A conversa deixa marcas, porque Charlotte sabe que mesmo sendo filha de David, não pode escapar da maldição de ser uma Greyson.

O segundo encontro, que aliás esperávamos desde o primeiro episódio dessa temporada, é entre Nolan e David. Finalmente o hacker se encontra com seu antigo financiador, que mal espera o abraço afrouxar para perguntar se ele entregou o dinheiro e os diários para Amanda, como ele havia pedido antes de sumir. Nolan enrola David mais do que aluno que falta dia de prova dando desculpa pra professor, mas deixa claro que há fatos desconhecidos por David nessa história.

Cinco episódios e nada de encontro entre Emily e o pai. Gostamos da tensão, estão fazendo certo, os roteiristas. Resta torcer para que esse encontro seja digno da nossa espera, e que a série segure o bom ritmo em que finalmente entrou no episódio passado, claro, distribuindo mais shades.

PS.: Amamos Louise, que só trocou de roupa em todas as cenas desde que apareceu na série, mas que nos deixou ansiosos por seus planos em relação a Daniel depois de sair  de seu quarto socando o painel do elevador.

PS2.: Achei que Ben fosse ser o novo Aiden mas na verdade vai ser o novo Jack, investigando um caso em que está mais sem rumo do que a vida da Charlotte.

Séries citadas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account